Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Norleucina

Índice Norleucina

Norleucina é um alfa-aminoácido que não faz parte dos aminoácidos codificados pelo código genético.

8 relações: Aminoácido, Ácido aminocaproico, Ácido caproico, Isoleucina, Leucina, Lisina, Norvalina, Römpp Lexikon Chemie.

Aminoácido

Aminoácidos são compostos quaternários de carbono (C), hidrogênio (H), oxigênio (O) e nitrogênio nio (N) - também chamado de azoto em Portugal- às vezes contêm enxofre (S), como a cisteína.

Novo!!: Norleucina e Aminoácido · Veja mais »

Ácido aminocaproico

Ácido aminocaproico ou, mais corretamente, ácido ε-aminocaproico ou ácido 6-aminocaproico é o aminoácido derivado do ácido caproico com um grupo amino no carbono 6.

Novo!!: Norleucina e Ácido aminocaproico · Veja mais »

Ácido caproico

O ácido hexanóico, também conhecido como ácido capróico (do latim caper, "cabra"), é um ácido carboxílico derivado do hexano cuja fórmula molecular é C6H11COOH e formula estrutural CH3-CH2-CH2-CH2-CH2-COOH.

Novo!!: Norleucina e Ácido caproico · Veja mais »

Isoleucina

Isoleucina, também chamada de L-isoleucina ou ácido (2S,3S)-2-Amino-3-metilpentanóico, é um aminoácido essencial de fórmula C6H13NO2 e peso molecular 131,175 g/mol, que possui cadeia lateral alifática e apolar.

Novo!!: Norleucina e Isoleucina · Veja mais »

Leucina

A leucina é um dos aminoácidos codificados pelo código genético, sendo portanto um dos componentes das proteínas dos seres vivos.

Novo!!: Norleucina e Leucina · Veja mais »

Lisina

A Lisina é um aminoácido polar básico, codificado pelos códons AAA e AAG. Altamente solúvel em água, foi descoberta em 1889 por Edmund Drechsel, que a isolou pela primeira vez a partir da caseína. Sua estrutura foi elucidada três anos depois. Em humanos, o aminoácido lisina é exclusivamente cetogênico. A degradação do aminoácido lisina em mamíferos ocorre através de duas vias catabólicas: a via de sacaropina e a via do ácido pipecólico. Ambas as vias geram acetil-CoA, importante componente do Ciclo de Krebs. Em circunstâncias normais, um ser humano consome quantidade suficiente de lisina através da alimentação. A falta desse aminoácido pode ocasionar crescimento lento, fadiga, náusea, tontura, perda de apetite e distúrbios reprodutivos. É encontrada principalmente em alimentos ricos em proteínas como: carnes, frutos do mar, produtos à base de soja, leite e derivados. Em menor concentração, é encontrada em verduras e legumes. O excesso de lisina no organismo pode resultar em diarreia, dor de estômago, aumento do colesterol, danos hepáticos e renais. O aminoácido lisina começou a ser adicionado na ração de animais de abate na segunda metade do século passado. Para alguns animais, como porcos, é um aminoácido limitante. A suplementação com lisina proporciona a utilização de rações com componentes mais baratos, porém mantém boas taxas de proteínas e crescimento para os animais. Estima-se que a produção anual do aminoácido ultrapasse 600.000 toneladas.

Novo!!: Norleucina e Lisina · Veja mais »

Norvalina

Norvalina é um alfa-aminoácido que não faz parte dos aminoácidos codificados pelo código genético.

Novo!!: Norleucina e Norvalina · Veja mais »

Römpp Lexikon Chemie

A Römpp Lexikon Chemie (Enciclopédia de Química RÖMPP) apareceu pela primeira vez em 1947.

Novo!!: Norleucina e Römpp Lexikon Chemie · Veja mais »

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »