Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Monarquia constitucional (Portugal)

Índice Monarquia constitucional (Portugal)

A Monarquia Constitucional em Portugal foi um sistema governativo que vigorou entre 1820 e terminou com a queda da monarquia em 1910.

185 relações: Academia Militar (Portugal), Afonso Ansemondes, Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive, Agostinho José Freire, Aires de Ornelas, Alberto Monsaraz, Alberto Souto, Alexandre Ferreira Cabral Pais do Amaral, Alfredo Barjona de Freitas, António Ferreira Cabral Pais do Amaral, António Gonçalves de Freitas, António Júlio de Frias Pimentel e Abreu, António José de Ávila (1853), António José de Ávila Júnior, António Machado Santos, António Maria José de Melo César e Meneses, António Ribeiro da Costa, Artur Montenegro, Assembleia Nacional (Portugal), Augusto Bobone, Augusto Caupers Machado de Faria e Maia, Augusto César Barjona de Freitas, Augusto de Castro, Banda das Duas Ordens, Bento de Oliveira Cardoso e Castro Guedes de Carvalho Lobo, Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira, Bernardo do Canto Machado de Faria e Maia, Bernardo Peres da Silva, Cabo de polícia, Carlos Augusto Coelho de Vasconcelos Porto, Carlos de Lemos, Carlos Maia Pinto, Carta Constitucional portuguesa de 1826, Casa de Bragança, Casimiro Rodrigues de Sá, Câmara dos Digníssimos Pares do Reino, Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza, Cipriano de Sousa Canavarro, Congresso da República, Conselho de Ministros (Portugal), Convento de Santa Apolónia (Lisboa), Cortes (Portugal), Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa, Cruzador português Dom Carlos I, Cultura de Portugal, Depósito das Livrarias dos Extintos Conventos, Duarte de Andrade Albuquerque de Bettencourt, Duarte Pio de Bragança, Duque de Cadaval, Francisco José de Medeiros, ..., Francisco Pereira Lopes de Bettencourt Ataíde, Francisco Severino de Avelar, Governo da Fusão, Governo do Entrudo, Hélder Ribeiro, História de Portugal, Implantação da República Portuguesa, Jaime de Sousa, Januário Vicente Camacho, Júlio Dantas, Joaquim Guilherme Santos Silva, Joaquim Henriques Fradesso da Silveira, João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun, João de Azevedo Coutinho, João de Saldanha Oliveira Juzarte Figueira e Sousa, João Gualberto de Barros e Cunha, João Nepomuceno de Macedo, Barão de São Cosme, João Soares Branco, José Caeiro da Mata, José Jorge Loureiro, José Luciano de Castro, José Maria de Queirós Veloso, José Maria Sieuve de Meneses, José Simões Dias, Josefa Henriqueta Girão de Macedo, Largo da Restauração (Funchal), Lista de chefes de governo de Portugal, Lista de chefes de governo de Portugal por longevidade, Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo, Lista de ministros da Administração Interna de Portugal, Lista de ministros da Educação de Portugal, Lista de ministros da Guerra e do Exército de Portugal, Lista de ministros da Justiça de Portugal, Lista de ministros da Marinha de Portugal, Lista de ministros das Comunicações de Portugal, Lista de ministros das Finanças de Portugal, Lista de ministros das Obras Públicas de Portugal, Lista de ministros de Portugal (Ab–Bo), Lista de ministros de Portugal (Br–Cl), Lista de ministros de Portugal (Co–Fa), Lista de ministros do Comércio de Portugal, Lista de ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Luís António de Abreu e Lima, Luís Augusto Pimentel Pinto, Luís de Magalhães, Luís Filipe da Mata, Luís Fisher Berquó Poças Falcão, Luz Soriano, Madame Brouillard, Manuel de Arriaga, Manuel Fratel, Manuel Maria Coelho, Manuel Moreira Júnior, Marquês de Ferreira, Ministério da Instrução Pública e Belas Artes, Monarquia constitucional, Monarquia de Portugal, O Berro, Olivais (Lisboa), Paços do Concelho de Angra do Heroísmo, Partido Constituinte, Partido Progressista (Portugal), Partido Reformista (Monarquia), Partido Regenerador, Pedro Maria Gonçalves de Freitas, Ponte José Luciano de Castro, Presidente do Conselho de Ministros de Portugal, Procuradoria-Geral da República (Portugal), Quirino Avelino de Jesus, Recordes e estatísticas dos chefes de governo de Portugal, Regeneração (história), Reino de Portugal, Restauração da Independência, Reviralhismo, Sidónio Pais, Silvério Abranches, Supremo Tribunal de Justiça de Portugal, Teófilo Braga, Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada, Zófimo Consiglieri Pedroso, 1.º governo da Monarquia Constitucional, 10.º governo da Monarquia Constitucional, 11.º governo da Monarquia Constitucional, 12.º governo da Monarquia Constitucional, 14.º governo da Monarquia Constitucional, 15.º governo da Monarquia Constitucional, 16.º governo da Monarquia Constitucional, 17.º governo da Monarquia Constitucional, 18.º governo da Monarquia Constitucional, 19.º governo da Monarquia Constitucional, 20.º governo da Monarquia Constitucional, 21.º governo da Monarquia Constitucional, 22.º governo da Monarquia Constitucional, 23.º governo da Monarquia Constitucional, 24.º governo da Monarquia Constitucional, 25.º governo da Monarquia Constitucional, 26.º governo da Monarquia Constitucional, 28.º governo da Monarquia Constitucional, 30.º governo da Monarquia Constitucional, 31.º governo da Monarquia Constitucional, 32.º governo da Monarquia Constitucional, 33.º governo da Monarquia Constitucional, 34.º governo da Monarquia Constitucional, 35.º governo da Monarquia Constitucional, 36.º governo da Monarquia Constitucional, 37.º governo da Monarquia Constitucional, 38.º governo da Monarquia Constitucional, 39.º governo da Monarquia Constitucional, 4.º governo da Monarquia Constitucional, 40.º governo da Monarquia Constitucional, 41.º governo da Monarquia Constitucional, 42.º governo da Monarquia Constitucional, 43.º governo da Monarquia Constitucional, 44.º governo da Monarquia Constitucional, 45.º governo da Monarquia Constitucional, 46.º governo da Monarquia Constitucional, 47.º governo da Monarquia Constitucional, 48.º governo da Monarquia Constitucional, 49.º governo da Monarquia Constitucional, 5.º governo da Monarquia Constitucional, 50.º governo da Monarquia Constitucional, 51.º governo da Monarquia Constitucional, 52.º governo da Monarquia Constitucional, 53.º governo da Monarquia Constitucional, 54.º governo da Monarquia Constitucional, 55.º governo da Monarquia Constitucional, 56.º governo da Monarquia Constitucional, 57.º governo da Monarquia Constitucional, 58.º governo da Monarquia Constitucional, 59.º governo da Monarquia Constitucional, 6.º governo da Monarquia Constitucional, 60.º governo da Monarquia Constitucional, 61.º governo da Monarquia Constitucional, 8.º governo da Monarquia Constitucional, 9.º governo da Monarquia Constitucional. Expandir índice (135 mais) »

Academia Militar (Portugal)

A Academia Militar (AM) MHA • MHSE • GCIH • MHIP é um estabelecimento de de ensino superior público universitário militar, responsável pela formação dos oficiais do Exército Português e da Guarda Nacional Republicana.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Academia Militar (Portugal) · Veja mais »

Afonso Ansemondes

Afonso Ansemondes (fl. 1154) foi um Rico-Homem da Corte de D. Afonso Henriques, tendo-se destacado por ter fundado o Convento dos Cónegos Regrantes de Santa Maria de Refóios de Lima.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Afonso Ansemondes · Veja mais »

Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive

Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive CvSE (Funchal, Sé, 14 de Março de 1836 — Niederwald-am-Rhein, 7 de Setembro de 1901), 14.º Senhor do Morgado do Caniço, na Ilha da Madeira, foi um aristocrata, diplomata, académico e político português.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Agostinho de Ornelas e Vasconcelos Esmeraldo Rolim de Moura e Teive · Veja mais »

Agostinho José Freire

Agostinho José Freire ComTE • CvA • GCNSC (Évora, — Lisboa) foi um estadista e distinto defensor da Causa Liberal, militar do Exército Português, onde atingiu o posto de major.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Agostinho José Freire · Veja mais »

Aires de Ornelas

Aires de Ornelas e Vasconcelos OTE • GOTE • MPVM • CvA • OA • ComA • GOA • ComSE • GCIC (Funchal, Santa Cruz, São Lourenço, Camacha, 5 de Março de 1866 — Lisboa, Santos-o-Velho, Rua das Janelas Verdes, 14 de Dezembro de 1930), mais conhecido apenas por Aires de Ornelas, 1.º Senhor de Dornelas e do Caniço, 15.º Senhor do Morgado do Caniço, na Ilha da Madeira, foi um militar, escritor e político do último período da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Aires de Ornelas · Veja mais »

Alberto Monsaraz

Alberto de Monsaraz (Lisboa, 28 de Fevereiro de 1889 — 23 de Janeiro de 1959), o 2.º conde de Monsaraz, foi um político e poeta cultor do parnasianismo histórico.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Alberto Monsaraz · Veja mais »

Alberto Souto

Alberto Augusto Simões Souto Ratola (Bonsucesso, Aradas, Aveiro, 23 de julho de 1888 — Aveiro, 23 de outubro de 1961), mais conhecido por Alberto Souto, foi um advogado, historiador, arqueólogo e político que, entre outras funções de relevo, foi deputado à Assembleia Nacional Constituinte de 1911, diretor do Museu de Aveiro e presidente da Câmara Municipal de Aveiro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Alberto Souto · Veja mais »

Alexandre Ferreira Cabral Pais do Amaral

Alexandre Ferreira Cabral Pais do Amaral Teixeira Homem de Barbosa (Casa de Agrelos, Santa Cruz do Douro, Baião, 26 de fevereiro de 1859 — Viana do Castelo, 7 de Agosto de 1919), mais conhecido por Alexandre Cabral, bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra e grande proprietário rural no Douro, foi um político dos últimos tempos da Monarquia Constitucional Portuguesa que, entre outras funções de relevo, foi deputado, par do reino, reitor da Universidade de Coimbra e Ministro do Reino no 58.º governo da Monarquia Constitucional, presidido por Sebastião Teles, em funções entre 11 de Abril e 14 de Maio de 1909.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Alexandre Ferreira Cabral Pais do Amaral · Veja mais »

Alfredo Barjona de Freitas

António Alfredo Barjona de Freitas (Coimbra, 14 de Abril de 1860 — Lisboa, 8 de Março de 1923), mais conhecido por Alfredo Barjona de Freitas, foi um militar do Exército Português, onde atingiu o posto de coronel, que entre outras funções, foi governador de Cabo Verde (1903-1904), Ministro das Obras Públicas, Comércio e Indústria no governo de Wenceslau de Lima (14 de Maio e 22 de Dezembro de 1909) e deputado às Cortes.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Alfredo Barjona de Freitas · Veja mais »

António Ferreira Cabral Pais do Amaral

António Cabral. António Ferreira Cabral Pais do Amaral (Baião, 15 de Janeiro de 1863 — Lisboa, 11 de Dezembro de 1956), frequentemente referido apenas por António Cabral, bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra, foi um influente político da fase final da Monarquia Constitucional Portuguesa que, entre outras funções de relevo, foi deputado, Ministro das Obras Públicas (1905 a 1906) e Ministro da Marinha e Ultramar (1908 a 1909).

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António Ferreira Cabral Pais do Amaral · Veja mais »

António Gonçalves de Freitas

António Gonçalves de Freitas (Ponta Delgada (ilha da Madeira), 5 de Dezembro de 1827 — Lisboa, 14 de Julho de 1875) foi um político madeirense que se destacou como deputado às Cortes, onde teve importante papel na defesa dos interesses das populações das Ilhas Adjacentes.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António Gonçalves de Freitas · Veja mais »

António Júlio de Frias Pimentel e Abreu

António Júlio de Frias Pimentel e Abreu (Guarda, Trancoso, 01 de março de 1781 — Lisboa, 14 de setembro de 1844), foi juiz de fora, Deputado e Fidalgo da Casa Real.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António Júlio de Frias Pimentel e Abreu · Veja mais »

António José de Ávila (1853)

António José de Ávila (Angra do Heroísmo, 1853 — Lisboa, 7 de dezembro de 1923) foi um artista decorador que se destacou como militante anarquista.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António José de Ávila (1853) · Veja mais »

António José de Ávila Júnior

António José de Ávila (Horta, 7 de novembro de 1842 — Lisboa, 18 de março de 1917), 2.º conde de Ávila e 2.º marquês de Ávila e Bolama, foi um oficial do Exército Português e político.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António José de Ávila Júnior · Veja mais »

António Machado Santos

António Maria de Azevedo Machado Santos GCTE • GOA (Lisboa, 10 de Janeiro de 1875 — Lisboa, 19 de Outubro de 1921), mais conhecido por António Machado Santos ou simplesmente Machado Santos, foi um militar e político português, considerado o fundador da República Portuguesa pelo denodo com que se bateu na Revolução de 5 de Outubro de 1910 e depois na defesa do regime contra a intentona monárquica de 22 a 24 de Janeiro de 1919 em Monsanto.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António Machado Santos · Veja mais »

António Maria José de Melo César e Meneses

D. António Maria José de Melo Silva César e Meneses (Calvário, Belém, hoje em Lisboa, 6 de Julho de 1825 — Lisboa, 2 de Dezembro de 1897), 8.º conde de Sabugosa, 10.º conde de São Lourenço e 3.º marquês de Sabugosa, foi um aristocrata e intelectual que teve uma participação relevante na vida política portuguesa,.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António Maria José de Melo César e Meneses · Veja mais »

António Ribeiro da Costa

António Ribeiro da Costa (1786 – 1851) foi um político português da Monarquia Constitucional.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e António Ribeiro da Costa · Veja mais »

Artur Montenegro

Artur Pinto de Miranda Montenegro (Lisboa, 9 de Abril de 1871 — Anadia, 24 de Setembro de 1941), conhecido na grafia da época por Arthur Montenegro, foi um jurisconsulto e professor de Direito da Universidade de Coimbra e na Faculdade de Direito de Lisboa que exerceu importantes funções políticas, entre as quais as de deputado eleito pelo Partido Progressista e de Ministro dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Artur Montenegro · Veja mais »

Assembleia Nacional (Portugal)

A Assembleia Nacional (1933 — 1974) foi a câmara de deputados do Estado Novo, órgão de soberania ao qual nos termos do artigo 71.º da Constituição Política da República Portuguesa de 1933 cabia o poder legislativo, não tendo quaisquer competências em matéria de fiscalização da actividade governamental, já que o Governo respondia em exclusivo perante o Chefe de Estado, e só podendo assumir poderes de revisão constitucional por indicação do Chefe de Estado e apenas no âmbito por aquele indicado.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Assembleia Nacional (Portugal) · Veja mais »

Augusto Bobone

210px Augusto Bobone (–) foi um notável fotógrafo português.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Augusto Bobone · Veja mais »

Augusto Caupers Machado de Faria e Maia

Augusto Caupers Machado de Faria e Maia (Ponta Delgada, 29 de Setembro de 1831 — Beira (Moçambique), 24 de Março de 1903) foi um engenheiro militar, empresário e político de origem açoriana que, entre outras funções, foi deputado eleito pelo círculo de Ponta Delgada às Cortes da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Augusto Caupers Machado de Faria e Maia · Veja mais »

Augusto César Barjona de Freitas

Augusto César Barjona de Freitas (Coimbra (São Pedro), 13 de Janeiro de 1834 — Lisboa, 23 de Julho de 1900) foi um jurista, professor de Direito, e político português ligado à esquerda do Partido Regenerador.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Augusto César Barjona de Freitas · Veja mais »

Augusto de Castro

Augusto de Castro Sampaio Corte-Real GCC • GCSE • GCIH • GOB (Porto, 11 de Janeiro de 1883 — Cascais, Estoril, 24 de Julho de 1971), mais conhecido por Augusto de Castro, foi um advogado, jornalista, diplomata e político com uma carreira que se iniciou nos anos finais da Monarquia Constitucional Portuguesa e se estendeu até ao Estado Novo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Augusto de Castro · Veja mais »

Banda das Duas Ordens

A Banda das Duas Ordens é uma antiga Ordem Honorífica de Portugal, criada em 1789 durante a monarquia e que havia de ser suprimida durante o Estado Novo, pela Lei Orgânica das Ordens Honoríficas promulgada em 1962.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Banda das Duas Ordens · Veja mais »

Bento de Oliveira Cardoso e Castro Guedes de Carvalho Lobo

Bento de Oliveira Cardoso e Castro Guedes de Carvalho Lobo (Baião, Grilo, 8 de Novembro de 1877 — Porto, 3 de Setembro de 1935), primeiro e único visconde de Vila Moura, formado em Direito, foi um político, intelectual e escritor decadentista, que, entre outras funções foi deputado às Cortes da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Bento de Oliveira Cardoso e Castro Guedes de Carvalho Lobo · Veja mais »

Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira

Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (Santarém, — Lisboa), Moço fidalgo da Casa Real, par do reino, marechal de campo, foi um político português do tempo da Monarquia Constitucional e um importante líder do movimento setembrista em Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira · Veja mais »

Bernardo do Canto Machado de Faria e Maia

Bernardo do Canto Machado Faria e Maia (Ponta Delgada, 21 de Junho de 1797 — Ponta Delgada, 13 de Junho de 1841) foi um clérigo e político açoriano, que entre outras funções foi governador temporal e visitador-geral do bispado de Angra e deputado às Cortes da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Bernardo do Canto Machado de Faria e Maia · Veja mais »

Bernardo Peres da Silva

Bernardo Peres da Silva (Goa, Ilhas de Goa, Neurá, 15 de Outubro de 1775 — Lisboa, 14 de Novembro de 1844) foi um médico, professor da Escola Médico-Cirúrgica de Goa, e político liberal português, de origem goesa, que entre outras funções foi deputado às Cortes do vintismo e da Monarquia Constitucional Portuguesa e governador do Estado da Índia (1834).

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Bernardo Peres da Silva · Veja mais »

Cabo de polícia

Em Portugal, um cabo de polícia era um cidadão designado para auxiliar um regedor de freguesia na sua função de agente local de autoridade policial.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Cabo de polícia · Veja mais »

Carlos Augusto Coelho de Vasconcelos Porto

Carlos Augusto Coelho de Vasconcelos Porto (Monserrate (Viana do Castelo), 15 de Setembro de 1862 — 1945), mais conhecido por Vasconcellos Porto, foi um oficial general de artilharia do Exército Português que exerceu as funções de Ministro da Guerra num dos últimos governos da Monarquia Constitucional.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Carlos Augusto Coelho de Vasconcelos Porto · Veja mais »

Carlos de Lemos

Carlos de Lemos (Lalim, Tarouca, 3 de Janeiro de 1867 — 1954) foi um poeta, jornalista e editor, ligado ao republicanismo da fase final da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Carlos de Lemos · Veja mais »

Carlos Maia Pinto

Carlos Henrique da Silva Maia Pinto ComC • ComA • GOA, mais conhecido por Carlos Maia Pinto ou apenas Maia Pinto (Porto, – Foz do Douro), foi um oficial de Artilharia do Exército Português e político republicano do período da Primeira República Portuguesa que, entre outras funções de relevo, exerceu os cargos de deputado à Assembleia Nacional Constituinte de 1911, governador civil do Distrito de Viana do Castelo (1914), ministro das Colónias (1921) e presidente do Ministério (primeiro-ministro), acumulando com a pasta de ministro do Interior (1921).

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Carlos Maia Pinto · Veja mais »

Carta Constitucional portuguesa de 1826

A Carta Constitucional da Monarquia Portuguesa de 1826 foi a segunda Constituição Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Carta Constitucional portuguesa de 1826 · Veja mais »

Casa de Bragança

A Casa de Bragança, oficialmente titulada como a Sereníssima Casa de Bragança é uma família nobre portuguesa, que teve muita influência e importância na Europa e no mundo até ao início do século XX.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Casa de Bragança · Veja mais »

Casimiro Rodrigues de Sá

Casimiro Rodrigues de Sá (Paredes de Coura, Parada, — Paredes de Coura, Bico), mais conhecido por Padre Plácido ou por Abade de Padornelo, foi um religioso, publicista, jornalista e político republicano centrista, activo na política portuguesa desde o final da Monarquia Constitucional Portuguesa até ao início do Estado Novo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Casimiro Rodrigues de Sá · Veja mais »

Câmara dos Digníssimos Pares do Reino

A Câmara dos Digníssimos Pares do Reino foi a câmara alta das Cortes Portuguesas, nomeada pelo monarca, durante a Monarquia Constitucional.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Câmara dos Digníssimos Pares do Reino · Veja mais »

Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza

Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza A Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza era a câmara baixa das Cortes Portuguesas, eleita pelo povo e que reunia representantes de todas as regiões do país, durante a Monarquia Constitucional.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza · Veja mais »

Cipriano de Sousa Canavarro

Cipriano de Sousa Canavarro (Peso da Régua, 1823 — ?), senhor da Casa do Poeiro, foi um deputado miguelista eleito em 1842 para o parlamento da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Cipriano de Sousa Canavarro · Veja mais »

Congresso da República

Congresso da República (1911 — 1926) foi a designação dada pela Constituição portuguesa de 1911 à instituição parlamentar.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Congresso da República · Veja mais »

Conselho de Ministros (Portugal)

O Conselho de Ministros é um órgão colegial do Governo de Portugal, presidido pelo primeiro-ministro, no qual têm assento todos os ministros, bem como os secretários de Estado que o primeiro-ministro entenda convocar.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Conselho de Ministros (Portugal) · Veja mais »

Convento de Santa Apolónia (Lisboa)

Antigo convento lisboeta, onde hoje se localiza a Estação Ferroviária de Lisboa-Santa Apolónia.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Convento de Santa Apolónia (Lisboa) · Veja mais »

Cortes (Portugal)

As Cortes foi a designação dada pela Carta Constitucional portuguesa de 1826 à instituição parlamentar.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Cortes (Portugal) · Veja mais »

Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa

As Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa, também frequentemente designadas por Soberano Congresso e conhecidas na historiografia portuguesa como Cortes Constituintes de 1820 ou Cortes Constituintes Vintistas, foram o primeiro parlamento português no sentido moderno do conceito.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa · Veja mais »

Cruzador português Dom Carlos I

O Dom Carlos I foi um cruzador que integrou a Armada Portuguesa no período 1899 a 1925. Foi construído em 1899 nos estaleiros da Vickers-Armstrong Shipbuilders, de Newcastle, Inglaterra, para a Marinha Portuguesa. Baptizado D. Carlos I, em homenagem ao monarca então reinante em Portugal, após a implantação da República Portuguesa teve o nome alterado para NRP Almirante Reis, em memória do almirante Carlos Cândido dos Reis. Participou em múltiplos eventos revolucionários durante a fase mais atribulada da Primeira República Portuguesa. Foi o maior navio de combate português. Foi abatido do efectivo da Armada a 22 de Janeiro de 1925. À época de sua entrada ao serviço, era o mais poderoso cruzador protegido do mundo. Foi o primeiro navio da Marinha Portuguesa a dispor de telecomunicações sem fios, algo tecnologicamente avançado para os padrões da época.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Cruzador português Dom Carlos I · Veja mais »

Cultura de Portugal

A cultura de Portugal tem as suas raízes na culturas celta, fenícia, africana, ibérica, germânica e romana.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Cultura de Portugal · Veja mais »

Depósito das Livrarias dos Extintos Conventos

O Depósito das Livrarias dos Extintos Conventos (DLEC) é um organismo público criado em 1834 pelo regime liberal para proceder à arrecadação das livrarias dos conventos extintos.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Depósito das Livrarias dos Extintos Conventos · Veja mais »

Duarte de Andrade Albuquerque de Bettencourt

Duarte de Andrade Albuquerque de Bettencourt, mais conhecido por Duarte de Andrade ComC • ComNSC (Ponta Delgada, Matriz (hoje São Sebastião), 28 de Fevereiro de 1856 — Ponta Delgada, Matriz (hoje São Sebastião), 12 de Abril de 1932), 1.º Conde de Albuquerque, foi um empresário agrícola e político autonomista açoriano.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Duarte de Andrade Albuquerque de Bettencourt · Veja mais »

Duarte Pio de Bragança

Duarte Pio de Bragança GMNSC (Berna, Suíça, 15 de maio de 1945) é, na atualidade, um dos vários pretendentes ao trono de Portugal e um dos vários pretendentes conhecidos ao título de Duque de Bragança, reivindicando publicamente direitos dinásticos e pretendendo, ainda, para si mesmo, os títulos de Príncipe Real de Portugal e Rei de Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Duarte Pio de Bragança · Veja mais »

Duque de Cadaval

Duque de Cadaval, com Honras de Parente e tratamento de sobrinho d'El-Rei, é um título nobiliárquico criado por D. João IV, por Decreto de 26 de Abril de 1648, a favor de D. Nuno Álvares Pereira de Melo (1638-1727), filho de D. Francisco de Melo, 3.º marquês de Ferreira, um dos sustentáculos da Restauração de 1640.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Duque de Cadaval · Veja mais »

Francisco José de Medeiros

Francisco José de Medeiros (Valpaços, 30 de Abril de 1845 — Sabrosa, 6 de Maio de 1912) foi um magistrado judicial e político que, entre outras funções de relevo, foi deputado, par do reino e Ministro dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Francisco José de Medeiros · Veja mais »

Francisco Pereira Lopes de Bettencourt Ataíde

Francisco Pereira Lopes de Bettencourt Ataíde (Ponta Delgada, São José, 7 de Setembro de 1836 — Ponta Delgada, 18 de Janeiro de 1917), mais conhecido por Francisco Pereira Ataíde, foi um dos paladinos da Primeira Autonomia dos Açores, membro da Comissão Autonómica de Ponta Delgada, tendo sido eleito deputado na lista autonomista que concorreu às eleições gerais de 15 de Abril de 1894 (30.ª legislatura da Monarquia Constitucional Portuguesa) pelo círculo eleitoral de Ponta Delgada.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Francisco Pereira Lopes de Bettencourt Ataíde · Veja mais »

Francisco Severino de Avelar

Francisco Severino de Avelar (Velas, 28 de Outubro de 1828 — Lisboa, 12 de Setembro de 1904) foi um médico e político açoriano, que entre outras funções foi guarda-mor da saúde em Ponta Delgada e Lisboa e deputado eleito pelo Partido Regenerador em representação do círculo eleitoral da Horta.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Francisco Severino de Avelar · Veja mais »

Governo da Fusão

O 27.º governo da Monarquia Constitucional, ou 6.º governo da Regeneração, mais conhecido por governo da Fusão por juntar regeneradores e históricos, é a designação dada ao executivo de coligação nomeado a 4 de setembro de 1865 e exonerado a 4 de janeiro de 1868, e presidido por Joaquim António de Aguiar.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Governo da Fusão · Veja mais »

Governo do Entrudo

O 13.º governo da Monarquia Constitucional, mais conhecido como Governo do Entrudo, foi o executivo presidido pelo Duque de Palmela que governou Portugal por 3 dias, por coincidência os dias em torno do Carnaval, de 7 a 9 de Fevereiro de 1842.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Governo do Entrudo · Veja mais »

Hélder Ribeiro

Hélder Armando dos Santos Ribeiro OTE • ComC • ComA • ComSE • GOL (Lisboa, 19 de Junho de 1883 — Porto, 10 de Novembro de 1973), conhecido apenas por Hélder Ribeiro, foi um oficial de Infantaria do Exército Português que se distinguiu no movimento revolucionário que levou à Proclamação da República Portuguesa e depois como político durante a Primeira República tendo sido deputado ao Congresso da República e desempenhado funções ministeriais.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Hélder Ribeiro · Veja mais »

História de Portugal

A história de Portugal como nação europeia remonta à Baixa Idade Média, quando o condado Portucalense se tornou autónomo do reino de Leão.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e História de Portugal · Veja mais »

Implantação da República Portuguesa

A Implantação da República Portuguesa foi o resultado de uma revolução organizada pelo Partido Republicano Português, iniciada no dia 2 de outubro e vitoriosa na madrugada do dia 5 de outubro de 1910, que destituiu a monarquia constitucional e implantou um regime republicano em Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Implantação da República Portuguesa · Veja mais »

Jaime de Sousa

Jaime Júlio Velho Cabral Botelho de Sousa (Ponta Delgada, 26 de Abril de 1875 — Lisboa, 6 de Dezembro de 1946), mais conhecido por Comandante Jaime de Sousa, foi um político e militar da Marinha Portuguesa, onde chegou ao posto de capitão-de-fragata, que exerceu as funções deputado e de Ministro das Colónias de 20 a 29 de Novembro de 1920 no governo de Álvaro de Castro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Jaime de Sousa · Veja mais »

Januário Vicente Camacho

Januário Vicente Camacho (Funchal, 1792 — Lisboa, 22 de Dezembro de 1852) foi um clérigo e político madeirense que, entre outras funções, foi governador dos bispados de Angra e do Funchal, deputado cartista às Cortes da Monarquia Constitucional Portuguesa e par do reino.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Januário Vicente Camacho · Veja mais »

Júlio Dantas

Júlio Dantas GCC • GOSE • GCSE (Lagos, 19 de Maio de 1876 — Lisboa) foi um escritor, médico, político, e diplomata, que se distinguiu como um dos mais conhecidos intelectuais portugueses das primeiras décadas do século XX.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Júlio Dantas · Veja mais »

Joaquim Guilherme Santos Silva

Joaquim Guilherme Santos Silva (Lisboa, 1871 — Sintra, 1948), conhecido pelo pseudónimo de Alonso, foi um caricaturista e artista gráfico que se afirmou em diversas vertentes artísticas, como a decoração, publicidade, ilustração e a banda desenhada.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Joaquim Guilherme Santos Silva · Veja mais »

Joaquim Henriques Fradesso da Silveira

Joaquim Henriques Fradesso da Silveira GCC • CvA • ComSE (Lisboa, 14 de Abril de 1825 — Lisboa, 26 de Abril de 1875) foi um oficial do Exército Português, lente de Física e Química na Escola Politécnica de Lisboa, que se distinguiu no campo da meteorologia, da metrologia e da política, sendo autor de extensa obra sobre temática industrial.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Joaquim Henriques Fradesso da Silveira · Veja mais »

João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun

João Carlos Gregório Domingos Vicente Francisco de Saldanha Oliveira e Daun GCTE • GCC • GCSE • GCNSC (Lisboa, — Londres), 1.º conde, 1.º marquês e 1.º duque de Saldanha, também conhecido por Marechal Saldanha, foi um oficial do Exército Português, no qual atingiu o posto de marechal, diplomata e um dos políticos dominantes do século XIX em Portugal, com uma carreira política que se iniciou na Guerra Civil Portuguesa (1828-1834) e só terminou com a sua morte em 1876.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun · Veja mais »

João de Azevedo Coutinho

João António de Azevedo Coutinho Fragoso de Sequeira GOTE • GCTE • GCC • GCIC (Alter do Chão, Alter do Chão, 3 de Fevereiro de 1865 — Lisboa, 7 de Dezembro de 1944), mais conhecido apenas por João de Azevedo Coutinho ou João Coutinho, foi um político, administrador colonial e militar da Armada Portuguesa, na qual atingiu o posto de contra-almirante honorário, que aos 25 anos foi um dos heróis africanos que foram proclamados Benemérito da Pátria pela Câmara dos Deputados das Cortes, pelo seu papel nas Campanhas de Conquista e Pacificação das colónias portuguesas de África.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e João de Azevedo Coutinho · Veja mais »

João de Saldanha Oliveira Juzarte Figueira e Sousa

D. João de Saldanha Oliveira Juzarte Figueira e Sousa GCNSC • ComC, 3.º Conde de Rio Maior (18 de Setembro de 1811 – 27 de Agosto de 1872) era filho do 2.º Conde de Rio Maior e sua esposa, administrador do morgado de Oliveira, e Par do Reino.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e João de Saldanha Oliveira Juzarte Figueira e Sousa · Veja mais »

João Gualberto de Barros e Cunha

João Gualberto de Barros e Cunha (Torres Vedras, Runa, 10 de Outubro de 1827 — Torres Vedras, Runa, 10 de Janeiro de 1882) foi um jornalista, político e grande proprietário.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e João Gualberto de Barros e Cunha · Veja mais »

João Nepomuceno de Macedo, Barão de São Cosme

João Nepomuceno de Macedo (Chamusca, 15 de Maio de 1793 - Chão da Feira, Batalha, 28 de Agosto de 1837), primeiro barão de São Cosme, foi um militar português que participou nos principais conflitos que atingiram o País na primeira metade do século XIX, nomeadamente na Guerra Peninsular, na Guerra Civil e nos conflitos das primeiras décadas do Liberalismo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e João Nepomuceno de Macedo, Barão de São Cosme · Veja mais »

João Soares Branco

João Soares Branco (Alcácer do Sal, 1863 — 1928) foi um oficial do Exército Português e político que, entre outras funções de relevo, foi Ministro das Finanças do 58.º e do 60.º governo da Monarquia Constitucional, sendo este o penúltimo dos governos da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e João Soares Branco · Veja mais »

José Caeiro da Mata

José Caeiro da Mata GCC • GCSE • GCIH • GCIP (Arraiolos, 6 de Janeiro de 1877 — Lisboa, 3 de Janeiro de 1963), também grafado J. C. da Matta, foi um jurista, professor catedrático de Direito e político português que, entre outras funções, foi deputado durante a Monarquia Constitucional, diplomata, reitor da Universidade de Lisboa, administrador do Banco de Portugal, juiz do Tribunal Permanente de Justiça Internacional e Ministro dos Negócios Estrangeiros e da Educação Nacional do regime do Estado Novo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e José Caeiro da Mata · Veja mais »

José Jorge Loureiro

José Jorge Loureiro ComTE (Lisboa, 23 de Abril de 1791 — Lisboa, 1 de Junho de 1860) foi um militar e político do tempo da Monarquia Constitucional Portuguesa, que, entre outros cargos de relevo, foi Ministro da Fazenda (de 18 Novembro de 1835 a 20 Abril de 1836) e Presidente do Conselho de Ministros de Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e José Jorge Loureiro · Veja mais »

José Luciano de Castro

José Luciano de Castro Pereira Corte-Real (Oliveirinha, Aveiro, 14 de Dezembro de 1834 — Anadia, 9 de Março de 1914), mais conhecido por Luciano de Castro, foi um advogado, jornalista e político que se notabilizou como um dos fundadores do Partido Progressista, ao qual presidiu a partir da morte de Anselmo José Braamcamp (1885).

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e José Luciano de Castro · Veja mais »

José Maria de Queirós Veloso

José Maria de Queirós Veloso (Barcelos, 26 de Agosto de 1860 — Lisboa, 31 de Outubro de 1952) foi um professor universitário, político, jornalista e historiador português.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e José Maria de Queirós Veloso · Veja mais »

José Maria Sieuve de Meneses

José Maria Sieuve de Meneses CvNSC (Angra do Heroísmo, 20 de Novembro de 1826 — Angra do Heroísmo, 4 de Novembro de 1893), 1.º visconde e conde de Sieuve de Meneses, foi um rico terratenente e político açoriano, líder local do Partido Regenerador, que durante muitos anos dominou a cena política açoriana, em particular no Distrito de Angra do Heroísmo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e José Maria Sieuve de Meneses · Veja mais »

José Simões Dias

José Simões Dias (Benfeita, 5 de fevereiro de 1844 — Lisboa, 3 de março de 1899) foi um contista, poeta, crítico literário, político e pedagogo português.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e José Simões Dias · Veja mais »

Josefa Henriqueta Girão de Macedo

D.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Josefa Henriqueta Girão de Macedo · Veja mais »

Largo da Restauração (Funchal)

O Largo da Restauração no Funchal, na Madeira, perpetua a aclamação, nesta cidade, da vitória dos liberais e a restauração da monarquia constitucional em 5 de junho de 1834, após a assinatura da Convenção de Évora Monte que determinou a rendição das autoridades e tropas absolutistas e a partida para o exílio de D. Miguel.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Largo da Restauração (Funchal) · Veja mais »

Lista de chefes de governo de Portugal

Esta é uma lista de chefes de governo de Portugal desde a instituição oficial do cargo em 1834, com o restabelecimento da Monarquia Constitucional, com o nome de presidente do Conselho de Ministros, até ao presente.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de chefes de governo de Portugal · Veja mais »

Lista de chefes de governo de Portugal por longevidade

Apresenta-se de seguida a lista dos chefes de governo de Portugal desde 1834, ordenados por longevidade.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de chefes de governo de Portugal por longevidade · Veja mais »

Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo

Esta lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo lista cada primeiro-ministro, presidente do Conselho de Ministros ou presidente do Ministério por ordem de duração do período em que detiveram o poder executivo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo · Veja mais »

Lista de ministros da Administração Interna de Portugal

Esta é uma lista de ministros da Administração Interna de Portugal bem como dos seus antecessores, os ministros do Interior e os ministros do Reino, entre o estabelecimento da Regência liberal na Terceira a 15 de março de 1830 (durante as Guerras Liberais), e a atualidade.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros da Administração Interna de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros da Educação de Portugal

Esta é uma lista de ministros da Educação de Portugal bem como dos seus antecessores, os ministros da Instrução Pública, entre a primeira criação do cargo a 22 de junho de 1870, durante a Monarquia Constitucional e a atualidade.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros da Educação de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros da Guerra e do Exército de Portugal

Esta é uma lista de ministros da Guerra e, mais tarde, ministros do Exército de Portugal, entre o estabelecimento da Regência liberal na Terceira a 15 de março de 1830 (durante as Guerras Liberais), e a extinção da pasta após a revolução de 25 de abril de 1974.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros da Guerra e do Exército de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros da Justiça de Portugal

Esta é uma lista de ministros da Justiça de Portugal, entre o estabelecimento da Regência liberal na Terceira a 15 de março de 1830 (durante as Guerras Liberais), e a atualidade.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros da Justiça de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros da Marinha de Portugal

Esta é uma lista de ministros da Marinha de Portugal, entre o estabelecimento da Regência liberal na Terceira a 15 de março de 1830 (durante as Guerras Liberais) e a extinção da pasta após a revolução de 25 de abril de 1974.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros da Marinha de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros das Comunicações de Portugal

Esta é uma lista de ministros detentores da pasta das Comunicações em Portugal, entre a renomeação do Ministério do Comércio para Ministério do Comércio e Comunicações a 9 de maio de 1919 e a extinção do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações a 21 de junho de 2011, com a tomada de posse do XIX Governo Constitucional.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros das Comunicações de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros das Finanças de Portugal

Esta é uma lista de ministros das Finanças de Portugal, bem como dos seus antecessores, os ministros da Fazenda, entre o estabelecimento da Regência liberal na Terceira a 15 de março de 1830 (durante as Guerras Liberais), e a atualidade.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros das Finanças de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros das Obras Públicas de Portugal

Esta é uma lista de ministros detentores da pasta das Obras Públicas em Portugal, entre a criação do Ministério das Obras Públicas, Comércio e Indústria a 30 de agosto de 1852 e a atualidade, enquanto Ministério do Planeamento e das Infraestruturas.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros das Obras Públicas de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros de Portugal (Ab–Bo)

Este artigo faz parte de uma série contendo uma lista de ocupantes de cargos ministeriais (ou equivalentes) de Portugal, entre a instauração do governo liberal da regência de D. Pedro a 15 de março de 1830 e a atualidade, incluindo membros do governo hierarquicamente superiores aos ministros: chefes de governo e vice-chefes de governo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros de Portugal (Ab–Bo) · Veja mais »

Lista de ministros de Portugal (Br–Cl)

Este artigo faz parte de uma série contendo uma lista de ocupantes de cargos ministeriais (ou equivalentes) de Portugal, entre a instauração do governo liberal da regência de D. Pedro a 15 de março de 1830 e a atualidade, incluindo membros do governo hierarquicamente superiores aos ministros: chefes de governo e vice-chefes de governo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros de Portugal (Br–Cl) · Veja mais »

Lista de ministros de Portugal (Co–Fa)

Este artigo faz parte de uma série contendo uma lista de ocupantes de cargos ministeriais (ou equivalentes) de Portugal, entre a instauração do governo liberal da regência de D. Pedro a 15 de março de 1830 e a atualidade, incluindo membros do governo hierarquicamente superiores aos ministros: chefes de governo e vice-chefes de governo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros de Portugal (Co–Fa) · Veja mais »

Lista de ministros do Comércio de Portugal

Esta é uma lista de ministros detentores da pasta do Comércio em Portugal, entre a criação do Ministério do Comércio a 25 de abril de 1917 e a extinção do Ministério do Comércio e Turismo a 25 de outubro de 1995, com a tomada de posse do XIII Governo Constitucional.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros do Comércio de Portugal · Veja mais »

Lista de ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal

Esta é uma lista de ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal, entre o estabelecimento da Regência liberal na Terceira a 15 de março de 1830 (durante as Guerras Liberais), e a atualidade.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Lista de ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal · Veja mais »

Luís António de Abreu e Lima

Luís António de Abreu e Lima (Viana do Castelo, 18 de Outubro de 1787 — Lisboa, 18 de Fevereiro de 1871), 1.º visconde e depois 1.º conde da Carreira, foi um político liberal e diplomata que se notabilizou pela sua ação junto dos governos europeus durante a Guerra Civil Portuguesa e na primeira fase do regime da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Luís António de Abreu e Lima · Veja mais »

Luís Augusto Pimentel Pinto

Luís Augusto Pimentel Pinto (Chaves, 6 de Março de 1843 — Lisboa, 7 de Junho de 1913) foi um oficial general do Exército Português e político ligado ao Partido Regenerador.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Luís Augusto Pimentel Pinto · Veja mais »

Luís de Magalhães

Luís Cipriano Coelho de Magalhães (Lisboa, — Porto), mais conhecido por Luís de Magalhães, foi um jornalista, escritor e poeta, deputado e ministro, filho de José Estêvão.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Luís de Magalhães · Veja mais »

Luís Filipe da Mata

Luís Filipe da Mata (Lisboa, — Lisboa) foi um político republicano, vereador da primeira Câmara Municipal de Lisboa republicana (1908) e deputado e senador no Congresso da República.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Luís Filipe da Mata · Veja mais »

Luís Fisher Berquó Poças Falcão

Luís Fisher Berquó Poças Falcão (Ponta Delgada, 19 de Outubro de 1852 — Lisboa, 16 de Maio de 1913) foi um magistrado judicial e político açoriano que, entre outras funções de relevo, foi presidente do Supremo Tribunal de Justiça, deputado às Cortes, onde exerceu o cargo de presidente da Câmara dos Deputados, e par do reino.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Luís Fisher Berquó Poças Falcão · Veja mais »

Luz Soriano

403x403px Simão José da Luz Soriano (Santa Catarina (Lisboa), — Mercês (Lisboa)) foi um historiador e político da Monarquia Liberal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Luz Soriano · Veja mais »

Madame Brouillard

Virgínia Rosa Teixeira, mais conhecida pelo nome profissional de "Madame Brouillard" (9 de Novembro de 1852 — 4 de Setembro de 1925), foi uma famosa quiromante e fisionomista portuguesa que se estabeleceu no Chiado, em Lisboa, no início do século XX.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Madame Brouillard · Veja mais »

Manuel de Arriaga

Manuel José de Arriaga Brum da Silveira e Peyrelongue (Horta, Matriz, 8 de julho de 1840 — Lisboa, 5 de março de 1917) foi um advogado, professor, escritor e político de origem açoriana.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Manuel de Arriaga · Veja mais »

Manuel Fratel

Manuel Joaquim Fratel (Alegrete (Portalegre), 1869 — Lisboa, 5 de Outubro de 1938) foi um advogado, funcionário do Ministério das Colónias, e político, deputado eleito pelo Partido Regenerador em várias legislaturas na fase final da Monarquia Constitucional Portuguesa, Ministro da Justiça e dos Negócios Eclesiásticos do último ministério antes da implantação da República Portuguesa e deputado na I legislatura da Assembleia Nacional do Estado Novo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Manuel Fratel · Veja mais »

Manuel Maria Coelho

Manuel Maria Coelho (Chaves, 6 de Março de 1857 — Lisboa, 10 de Janeiro de 1943) foi um oficial do Exército Português e político dos tempos da Primeira República Portuguesa, que, entre outras funções de relevo, foi governador de Angola e presidente do Ministério (primeiro-ministro) após a "Noite Sangrenta" de 19 de Outubro de 1921.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Manuel Maria Coelho · Veja mais »

Manuel Moreira Júnior

Manuel António Moreira Júnior (Lisboa, 25 de Dezembro de 1866 — Lisboa, 18 de Março de 1953), conhecido por Moreira Júnior ou Moreirinha, foi um médico, especialista em cirurgia e lente da Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa, que se destacou como político na fase final da Monarquia Constitucional Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Manuel Moreira Júnior · Veja mais »

Marquês de Ferreira

Marquês de Ferreira é um título nobiliárquico português criado de juro e herdade em 1533 por D. João III de Portugal, rei de Portugal, a favor de D. Rodrigo de Melo, 1º conde de Tentúgal, primogénito de Álvaro de Bragança, quarto filho de D. Fernando I, Duque de Bragança e de D. Filipa de Melo, herdeira do condado de Olivença.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Marquês de Ferreira · Veja mais »

Ministério da Instrução Pública e Belas Artes

Ministério da Instrução Pública e Belas Artes foi a designação dada entre 1890 e 1892 ao departamento ministerial do Governo da Monarquia Constitucional Portuguesa competente em matéria de educação e de política cultural.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Ministério da Instrução Pública e Belas Artes · Veja mais »

Monarquia constitucional

Uma monarquia constitucional ou monarquia parlamentarista, que se opõe à monarquia tradicional e à monarquia absolutista, é um sistema político em monarquia que reconhece um rei eleito ou hereditário como chefe do Estado, mas em que há uma constituição (série de leis fundamentais) que limita os poderes do mesmo monarca.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Monarquia constitucional · Veja mais »

Monarquia de Portugal

A Monarquia de Portugal foi o regime político que vigorou em Portugal entre 1143 e 1910, compondo-se de quatro dinastias sucessivas: Borgonha, Avis, Habsburgo ou Filipina, e Bragança.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Monarquia de Portugal · Veja mais »

O Berro

O Berro foi um semanário humorístico publicado em Lisboa, entre Fevereiro e Junho de 1896, tendo como caricaturista Celso Hermínio e, como cronista, João Pinheiro Chagas.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e O Berro · Veja mais »

Olivais (Lisboa)

Olivais (até 2012, oficialmente "Santa Maria dos Olivais". Diário da República, 1.ª Série, n.º 216, de 08/11/2012. Acedido a 29/12/2014.), é uma freguesia portuguesa do município de Lisboa, pertencente à Zona Oriental da capital.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Olivais (Lisboa) · Veja mais »

Paços do Concelho de Angra do Heroísmo

O edifício dos Paços do Concelho de Angra do Heroísmo localiza-se no centro histórico da cidade e Concelho de Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, nos Açores.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Paços do Concelho de Angra do Heroísmo · Veja mais »

Partido Constituinte

O Partido Constituinte foi um partido político do período da Monarquia Constitucional Portuguesa fundado em 1871 sob a liderança de José Dias Ferreira.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Partido Constituinte · Veja mais »

Partido Progressista (Portugal)

O Partido Progressista ou Partido da Granja, como também era chamado por ter nascido da fusão do Partido Histórico e o Partido Reformista pelo Pacto da Granja, 7 de Setembro de 1876, foi um dos partidos históricos portugueses do rotativismo da Monarquia Constitucional de finais do século XIX.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Partido Progressista (Portugal) · Veja mais »

Partido Reformista (Monarquia)

O Partido Reformista, que começa por receber o vago nome de "partido popular", foi um partido político português do tempo da Monarquia Constitucional, fundado oficialmente no verão de 1870, resultante de divisões existentes no Partido Histórico desde pelo menos 1862 e agravadas em 1868 na sequência da Janeirinha.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Partido Reformista (Monarquia) · Veja mais »

Partido Regenerador

O Partido Regenerador foi um dos partidos do rotativismo da monarquia constitucional portuguesa, alternando no poder com o Partido Progressista, e que nasce na altura da Regeneração (1851-1868), como partido conservador oposto ao Partido Histórico.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Partido Regenerador · Veja mais »

Pedro Maria Gonçalves de Freitas

Pedro Maria Gonçalves de Freitas (Sé, Funchal, 15 de Abril de 1836 — Funchal, 6 de Julho de 1915), primeiro e único visconde de Gonçalves de Freitas por decreto de 22 de Julho de 1901 do rei D. Carlos, foi um influente político madeirense, deputado às Cortes, par do reino electivo e director-geral das alfândegas.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Pedro Maria Gonçalves de Freitas · Veja mais »

Ponte José Luciano de Castro

A Ponte Dr.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Ponte José Luciano de Castro · Veja mais »

Presidente do Conselho de Ministros de Portugal

O Presidente do Conselho de Ministros é um cargo político que, atualmente, em Portugal, é exercido pelo Primeiro-ministro, aquando da ocorrência do Conselho de Ministros.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Presidente do Conselho de Ministros de Portugal · Veja mais »

Procuradoria-Geral da República (Portugal)

A Procuradoria-Geral da República é o órgão superior do Ministério Público, em Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Procuradoria-Geral da República (Portugal) · Veja mais »

Quirino Avelino de Jesus

Quirino Avelino de Jesus (Funchal, 10 de Novembro de 1865 — Lisboa, 3 de Abril de 1935) foi um advogado, poeta e jornalista que se destacou na defesa pública das posições da Igreja católica Romana durante os anos finais da Monarquia Constitucional e a Primeira República Portuguesa, nomeadamente durante as controvérsias que rodearam a tentativa de reintrodução em Portugal das congregações religiosas e a sua posterior dissolução.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Quirino Avelino de Jesus · Veja mais »

Recordes e estatísticas dos chefes de governo de Portugal

Este artigo contém recordes e estatísticas dos chefes de governo de Portugal desde a criação do cargo durante a Monarquia Constitucional, em 1834, até à atualidade, em várias categorias.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Recordes e estatísticas dos chefes de governo de Portugal · Veja mais »

Regeneração (história)

Regeneração é a designação dada ao período da Monarquia Constitucional portuguesa que se seguiu à insurreição militar de 1 de Maio de 1851 que levou à queda de Costa Cabral e dos governos de inspiração setembrista.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Regeneração (história) · Veja mais »

Reino de Portugal

O Reino de Portugal era a denominação de Portugal sob a governação de um regime monárquico, e no início ainda sem o reino dos Algarves.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Reino de Portugal · Veja mais »

Restauração da Independência

A Restauração da Independência, mais precisamente A Restauração de Portugal como país soberano, é o nome que se dá ao golpe de estado revolucionário ocorrido a, chefiado por um grupo designado de Os Quarenta Conjurados e que se alastrou por todo o Reino, pela revolta dos portugueses contra a tentativa da anulação da independência do Reino de Portugal pela governação da dinastia filipina castelhana.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Restauração da Independência · Veja mais »

Reviralhismo

Primeira página do n.º 1 de ''O Reviralho'', um jornal clandestino publicado em Lisboa durante o último semestre de 1927. Reviralhismo é designação dada à actividade política pró-insurreccional desenvolvida entre os anos de 1926 e 1940 pela oposição republicana, democrática e liberal ao regime ditatorial saído do Golpe do 28 de Maio em Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Reviralhismo · Veja mais »

Sidónio Pais

Sidónio Bernardino Cardoso da Silva Pais (Caminha, — Lisboa) foi um militar e político que, entre outras funções, exerceu os cargos de Deputado, de Ministro do Fomento, de Ministro das Finanças, de Embaixador de Portugal em Berlim, de Ministro da Guerra, de Ministro dos Negócios Estrangeiros, de Presidente da Junta Revolucionária de 1917, de Presidente do Ministério e de Presidente da República Portuguesa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Sidónio Pais · Veja mais »

Silvério Abranches

Silvério Abranches Barbosa (Viseu, 27 de Novembro de 1885 – Viseu, 3 de Setembro de 1971) foi um advogado português, presidente da Câmara Municipal de Viseu, durante muitos anos conservador do Registo Predial desta cidade, e um conceituado investigador e genealogista.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Silvério Abranches · Veja mais »

Supremo Tribunal de Justiça de Portugal

O Supremo Tribunal de Justiça (sigla: STJ) é o Tribunal superior da hierarquia dos Tribunais Judiciais de Portugal.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Supremo Tribunal de Justiça de Portugal · Veja mais »

Teófilo Braga

Joaquim Teófilo Fernandes Braga (Ponta Delgada, 24 de Fevereiro de 1843 — Lisboa, 28 de Janeiro de 1924) foi um poeta, sociólogo, político e ensaísta literário português.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Teófilo Braga · Veja mais »

Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada

O Visconde de Pindela, por volta de 1905. Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada (Guimarães, — Solar de Pindela, Vila Nova de Famalicão), 2.º visconde de Pindela, foi um político, administrador colonial e diplomata português, que, entre outras funções de relevo, foi deputado e par do reino.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada · Veja mais »

Zófimo Consiglieri Pedroso

Zófimo José Consiglieri Pedroso Gomes da Silva (Lisboa, 10 de Março de 1851 — Sintra, 3 de Setembro de 1910), mais conhecido por Consiglieri Pedroso, foi um político, etnógrafo, ensaísta, escritor, professor e director do Curso Superior de Letras.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e Zófimo Consiglieri Pedroso · Veja mais »

1.º governo da Monarquia Constitucional

O 1.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Devorismo, nomeado a 24 de setembro de 1834 e exonerado a 27 de maio de 1835, foi liderado pelo duque de Palmela, e posteriormente pelo conde de Linhares.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 1.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

10.º governo da Monarquia Constitucional

O 10.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo do Setembrismo, nomeado a 18 de abril de 1839 e exonerado a 26 de novembro de 1839, foi presidido pelo barão de Sabrosa, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 10.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

11.º governo da Monarquia Constitucional

O 11.º governo da Monarquia Constitucional, ou 6.º governo do Setembrismo, nomeado a 26 de novembro de 1839 e exonerado a 9 de junho de 1841, foi presidido pelo conde do Bonfim, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 11.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

12.º governo da Monarquia Constitucional

O 12.º governo da Monarquia Constitucional, ou 7.º governo do Setembrismo, último governo deste período, nomeado a 9 de junho de 1841 e exonerado a 7 de fevereiro de 1842, foi presidido por Joaquim António de Aguiar, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 12.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

14.º governo da Monarquia Constitucional

O 14.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo da restauração da Carta, nomeado a 9 de fevereiro de 1842 e exonerado a 20 de maio de 1846, foi presidido pelo duque da Terceira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 14.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

15.º governo da Monarquia Constitucional

O 15.º governo da Monarquia Constitucional, ou 2.º governo da restauração da Carta, nomeado a 20 de maio de 1846 e exonerado a 6 de outubro de 1846, foi presidido pelo duque de Palmela, mas o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 15.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

16.º governo da Monarquia Constitucional

O 16.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo da restauração da Carta, nomeado a 6 de outubro de 1846 e exonerado a 18 de dezembro de 1847, foi presidido pelo marquês de Saldanha, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 16.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

17.º governo da Monarquia Constitucional

O 17.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda parte do 3.º governo da restauração da Carta, nomeado a 18 de dezembro de 1847 e exonerado a 18 de junho de 1849, foi presidido pelo duque de Saldanha, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 17.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

18.º governo da Monarquia Constitucional

O 18.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo da restauração da Carta, nomeado a 18 de junho de 1849 e exonerado a 26 de abril de 1851, foi presidido por António Bernardo da Costa Cabral, conde de Tomar, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 18.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

19.º governo da Monarquia Constitucional

O 19.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo da restauração da Carta, nomeado a 26 de abril de 1851 e exonerado a 1 de maio de 1851, foi presidido pelo duque da Terceira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 19.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

20.º governo da Monarquia Constitucional

O 20.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira parte do 1.º governo da Regeneração, nomeado a 1 de maio de 1851 e exonerado a 22 de maio de 1851, foi presidido pelo duque de Saldanha.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 20.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

21.º governo da Monarquia Constitucional

O 21.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda parte do 1.º governo da Regeneração, nomeado a 22 de maio de 1851 e exonerado a 6 de junho de 1856, foi presidido pelo duque de Saldanha.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 21.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

22.º governo da Monarquia Constitucional

O 22.º governo da Monarquia Constitucional, ou 2.º governo da Regeneração, nomeado a 6 de junho de 1856 e exonerado a 16 de março de 1859, foi presidido pelo marquês de Loulé.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 22.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

23.º governo da Monarquia Constitucional

O 23.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira parte do 3.º governo da Regeneração, nomeado a 16 de março de 1859 e exonerado a 1 de maio de 1860, foi presidido inicialmente pelo duque da Terceira, até à sua morte a 26 de abril de 1860.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 23.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

24.º governo da Monarquia Constitucional

O 24.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda parte do 3.º governo da Regeneração, nomeado a 1 de maio de 1860 e exonerado a 4 de julho de 1860, foi presidido por Joaquim António de Aguiar.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 24.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

25.º governo da Monarquia Constitucional

O 25.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo da Regeneração, nomeado a 4 de julho de 1860 e exonerado a 17 de abril de 1865, foi presidido pelo marquês de Loulé, sendo interrompido pela presidência interina do visconde de Sá da Bandeira de 12 de setembro a 6 de outubro de 1862.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 25.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

26.º governo da Monarquia Constitucional

O 26.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo da Regeneração, nomeado a 17 de abril de 1865 e exonerado a 4 de setembro do mesmo ano, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 26.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

28.º governo da Monarquia Constitucional

O 28.º governo da Monarquia Constitucional, ou 7.º governo da Regeneração, nomeado a 4 de janeiro de 1868 e exonerado a 22 de julho do mesmo ano, foi presidido pelo conde de Ávila.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 28.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

30.º governo da Monarquia Constitucional

O 30.º governo da Monarquia Constitucional, ou 9.º governo da Regeneração, nomeado a 11 de agosto de 1869 e exonerado parcialmente a 19 de maio de 1870 (alguns ministros foram exonerados no dia 20), foi presidido pelo duque de Loulé.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 30.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

31.º governo da Monarquia Constitucional

O 31.º governo da Monarquia Constitucional, ou 10.º governo da Regeneração, nomeado a 19 de maio de 1870 (alguns ministros foram apenas nomeados no dia 20) e exonerado a 29 de agosto do mesmo ano, foi presidido pelo duque de Saldanha.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 31.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

32.º governo da Monarquia Constitucional

O 32.º governo da Monarquia Constitucional, ou 11.º governo da Regeneração, nomeado a 29 de agosto de 1870 e exonerado a 29 de outubro do mesmo ano, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 32.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

33.º governo da Monarquia Constitucional

O 33.º governo da Monarquia Constitucional, ou 12.º governo da Regeneração, nomeado a 29 de outubro de 1870 e exonerado a 13 de setembro de 1871, foi presidido pelo marquês de Ávila.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 33.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

34.º governo da Monarquia Constitucional

O 34.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Fontismo, e 13.º governo desde a Regeneração, nomeado a 13 de setembro de 1871 e exonerado a 5 de março de 1877, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 34.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

35.º governo da Monarquia Constitucional

O 35.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Rotativismo, e o 14.º desde a Regeneração, nomeado a 5 de março de 1877 e exonerado a 29 de janeiro de 1878, foi presidido pelo marquês de Ávila.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 35.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

36.º governo da Monarquia Constitucional

O 36.º governo da Monarquia Constitucional, 2.º governo do Rotativismo e 2.º governo do Fontismo, e o 15.º desde a Regeneração, nomeado a 29 de janeiro de 1878 e exonerado a 1 de junho de 1879, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 36.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

37.º governo da Monarquia Constitucional

O 37.º governo da Monarquia Constitucional, 3.º governo do Rotativismo, e o 16.º desde a Regeneração, nomeado a 1 de junho de 1879 e exonerado a 25 de março de 1881, foi presidido por Anselmo José Braamcamp.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 37.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

38.º governo da Monarquia Constitucional

O 38.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 4.º governo do Rotativismo, do 3.º governo do Fontismo e do 17.º desde a Regeneração, nomeado a 25 de março de 1881 e exonerado a 14 de novembro do mesmo ano, foi presidido por António Rodrigues Sampaio.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 38.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

39.º governo da Monarquia Constitucional

O 39.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 4.º governo do Rotativismo, do 3.º governo do Fontismo e do 17.º desde a Regeneração, nomeado a 14 de novembro de 1881, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 39.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

4.º governo da Monarquia Constitucional

O 1.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo do Devorismo, também conhecido pejorativamente por ministério dos vândalos, nomeado a 18 de novembro de 1835 e exonerado a 20 de abril de 1836, foi presidido, a partir de dia 25 de novembro, por José Jorge Loureiro, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 4.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

40.º governo da Monarquia Constitucional

O 40.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a terceira fase do 4.º governo do Rotativismo, do 3.º governo do Fontismo e do 17.º desde a Regeneração, nomeado a 24 de outubro de 1883 e exonerado a 20 de fevereiro de 1886, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 40.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

41.º governo da Monarquia Constitucional

O 41.º governo da Monarquia Constitucional e 5.º governo do Rotativismo, e 18.º desde a Regeneração, nomeado a 20 de fevereiro de 1886 e exonerado a 14 de janeiro de 1890, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 41.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

42.º governo da Monarquia Constitucional

O 42.º governo da Monarquia Constitucional, 6.º governo do Rotativismo, e do 19.º desde a Regeneração, nomeado a 14 de janeiro de 1890 e exonerado a 13 de outubro de 1890, foi presidido por António Serpa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 42.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

43.º governo da Monarquia Constitucional

O 43.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 7.º governo do Rotativismo, e do 20.º desde a Regeneração, nomeado a 13 de outubro de 1890 e exonerado a 21 de maio de 1891, foi presidido por João Crisóstomo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 43.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

44.º governo da Monarquia Constitucional

O 44.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 7.º governo do Rotativismo, e do 20.º desde a Regeneração, nomeado a 21 de maio de 1891 e exonerado a 17 de janeiro de 1892, foi presidido por João Crisóstomo.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 44.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

45.º governo da Monarquia Constitucional

O 45.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 8.º governo do Rotativismo, e do 21.º desde a Regeneração, nomeado a 17 de janeiro de 1892 e exonerado a 27 de maio do mesmo ano, foi presidido por José Dias Ferreira.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 45.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

46.º governo da Monarquia Constitucional

O 46.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 8.º governo do Rotativismo, e do 21.º desde a Regeneração, nomeado a 27 de maio de 1892 e exonerado a 22 de fevereiro de 1893, foi presidido por José Dias Ferreira.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 46.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

47.º governo da Monarquia Constitucional

O 47.º governo da Monarquia Constitucional, 9.º governo do Rotativismo, e do 22.º desde a Regeneração, nomeado a 22 de fevereiro de 1893 e exonerado a 7 de fevereiro de 1897, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 47.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

48.º governo da Monarquia Constitucional

O 48.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 10.º governo do Rotativismo, e do 23.º desde a Regeneração, nomeado a 7 de fevereiro de 1897 e exonerado a 18 de agosto de 1898, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 48.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

49.º governo da Monarquia Constitucional

O 49.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 10.º governo do Rotativismo, e do 23.º desde a Regeneração, nomeado a 18 de agosto de 1898 e exonerado a 25 de junho de 1900, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 49.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

5.º governo da Monarquia Constitucional

O 5.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo do Devorismo, o último deste período, nomeado a 20 de abril de 1836 e exonerado a 10 de setembro de 1836, foi presidido pelo duque da Terceira (que foi nomeado um dia antes), se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 5.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

50.º governo da Monarquia Constitucional

O 50.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a primeira fase do 24.º governo desde a Regeneração, nomeado a 25 de junho de 1900 e exonerado a 28 de fevereiro de 1903, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 50.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

51.º governo da Monarquia Constitucional

O 51.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a segunda fase do 24.º governo desde a Regeneração, nomeado a 28 de fevereiro de 1903 e exonerado a 20 de outubro de 1904, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 51.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

52.º governo da Monarquia Constitucional

O 52.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a primeira fase do 25.º governo desde a Regeneração, nomeado a 20 de outubro de 1904 e exonerado a 27 de dezembro de 1905, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 52.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

53.º governo da Monarquia Constitucional

O 53.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a segunda fase do 25.º governo desde a Regeneração, nomeado a 27 de dezembro de 1905 e exonerado a 20 de março de 1906, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 53.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

54.º governo da Monarquia Constitucional

O 54.º governo da Monarquia Constitucional e 25.º governo desde a Regeneração, nomeado a 20 de março de 1906 e exonerado a 19 de maio do mesmo ano, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 54.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

55.º governo da Monarquia Constitucional

O 55.º governo da Monarquia Constitucional e 27.º governo desde a Regeneração, nomeado a 19 de maio de 1906 e exonerado a 4 de fevereiro de 1908 (na sequência do Regicídio de 1908), foi presidido por João Franco.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 55.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

56.º governo da Monarquia Constitucional

O 56.º governo da Monarquia Constitucional e 28.º governo desde a Regeneração, também conhecido como governo da acalmação, nomeado a 4 de fevereiro de 1908 e exonerado a 25 de dezembro do mesmo ano, foi presidido por Francisco Ferreira do Amaral.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 56.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

57.º governo da Monarquia Constitucional

O 57.º governo da Monarquia Constitucional e 29.º governo desde a Regeneração, nomeado a 25 de dezembro de 1908 e exonerado a 11 de abril de 1909, foi presidido por Artur de Campos Henriques.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 57.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

58.º governo da Monarquia Constitucional

O 58.º governo da Monarquia Constitucional e 30.º governo desde a Regeneração, nomeado a 11 de abril de 1909 e exonerado a 14 de maio do mesmo ano, foi presidido por Sebastião Teles.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 58.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

59.º governo da Monarquia Constitucional

O 59.º governo da Monarquia Constitucional e 31.º governo desde a Regeneração, nomeado a 14 de maio de 1909 e exonerado a 22 de dezembro do mesmo ano, foi presidido por Venceslau de Lima.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 59.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

6.º governo da Monarquia Constitucional

O 6.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Setembrismo, nomeado a 10 de setembro de 1836 e tendo o seu fim a 4 de novembro de 1836 após o golpe da Belenzada, foi presidido pelo conde de Lumiares, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 6.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

60.º governo da Monarquia Constitucional

O 60.º e penúltimo governo da Monarquia Constitucional e 32.º governo desde a Regeneração, nomeado a 22 de dezembro de 1909 e exonerado a 26 de junho de 1910, foi presidido por Francisco da Veiga Beirão.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 60.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

61.º governo da Monarquia Constitucional

O 61.º e último governo da Monarquia Constitucional e 33.º governo desde a Regeneração, nomeado a 26 de junho de 1910 e exonerado a 5 de outubro de 1910 (após a revolução republicana), foi presidido por António Teixeira de Sousa.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 61.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

8.º governo da Monarquia Constitucional

O 8.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo do Setembrismo, nomeado a 1 de junho de 1837 e exonerado a 10 de agosto de 1837, foi presidido por António Dias de Oliveira (a partir de 2 de junho), se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 8.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

9.º governo da Monarquia Constitucional

O 9.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo do Setembrismo, nomeado a 10 de agosto de 1837 e exonerado a 18 de abril de 1839, foi presidido pelo visconde de Sá da Bandeira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Monarquia constitucional (Portugal) e 9.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

Redireciona aqui:

Dinastia constitucional, Monarquia Constitucional Portuguesa, Monarquia constitucional portuguesa, Monarquia constucional portuguesa.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »