Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Livre
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Giralda

Índice Giralda

A Giralda A Giralda (em castelhano La Giralda) é um antigo minarete que foi convertido em torre sineira para a Catedral de Sevilha, considerada desde 1987 um Patrimônio Mundial pela UNESCO.

20 relações: Abu Iacube Iúçufe, Abu Iúçufe Iacube Almançor, Al-Andalus, Arquidiocese de Sevilha, Arquitetura de Espanha, Arte hispano-muçulmana, Badajoz, Califado Almóada, Catedrais de Espanha, Catedral de Sevilha, Império Almorávida, Justa e Rufina, Marraquexe, Mesquita Cutubia, Mouros, Museu Nacional de Arte da Catalunha, Real Maestranza de Sevilha, Sevilha, Torre Hassan, Torre sineira.

Abu Iacube Iúçufe

Abu Iacube Iúçufe ibne Abde Almumine (abū ya`qūb yūsuf ben `abd al-mū'min; 1135 - 29 de Julho de 1184), melhor conhecido somente como Abu Iacube Iúçufe ou Iúçufe I, foi o segundo califa do Califado Almóada de Marrocos, governando de 1163 até seu falecimento em 1184.

Novo!!: Giralda e Abu Iacube Iúçufe · Veja mais »

Abu Iúçufe Iacube Almançor

Abu Iúçufe Iacube Almançor (Abū Yūssuf Yaʿqūb bin al-Manṣūr; 1160 - 23 de janeiro de 1199), por vezes conhecido somente como Iacube I ou Almançor, foi o terceiro califa do Califado Almóada de Marrocos.

Novo!!: Giralda e Abu Iúçufe Iacube Almançor · Veja mais »

Al-Andalus

Al-Andalus ou al-Ândalus cfr.

Novo!!: Giralda e Al-Andalus · Veja mais »

Arquidiocese de Sevilha

A Arquidiocese de Sevilha (Archidiœcesis Hispalensis) é uma arquidiocese da Igreja Católica situada em Sevilha, na Andaluzia.

Novo!!: Giralda e Arquidiocese de Sevilha · Veja mais »

Arquitetura de Espanha

A Mesquita de Córdoba Gaudí, em Barcelona Arquitetura de Espanha refere-se à arquitetura existente no que atualmente é o território espanhol e à realizada por arquitetos espanhóis no mundo.

Novo!!: Giralda e Arquitetura de Espanha · Veja mais »

Arte hispano-muçulmana

Gazelas da Alhambra A arte hispano-muçulmana ou arte mourisca é a arte islâmica desenvolvida no Alandalus entre os séculos VIII e XV.

Novo!!: Giralda e Arte hispano-muçulmana · Veja mais »

Badajoz

Praça Alta Badajoz é uma cidade e município raiano da Espanha na província homónima, da qual é capital. Faz parte da comunidade autónoma da Estremadura e da comarca da Terra de Badajoz. Tem de área e em tinha habitantes, que representa aproximadamente 20% da população da província e 7% da Estremadura. Batizada pelos seus fundadores muçulmanos Batalyaws (ﺑﻂﻠﻴﻮﺱ), a sua designação em português vernáculo era Badalhouce até ao período da dinastia filipina, um termo que persiste ainda hoje em galego. Além de ser a maior cidade da Estremadura, é também o principal centro económico da região. Situa-se a um par de quilómetros da fronteira com a cidade portuguesa de Elvas, à beira do rio Guadiana, um dos rios mais importantes da Península Ibérica, que atravessa a cidade de leste para oeste, virando em seguida para sul. Apesar da dimensão do município ser bastante menor do que no passado, Badajoz é o terceiro maior município de Espanha em área, a seguir a Cáceres e Lorca. Tem 10 núcleos populacionais, dentre os quais se destacam, além da cidade, Gévora, Valdebótoa e Villafranco del Guadiana, todos com mais de mil habitantes. A cidade foi fundada em 892 por Ibne Maruane, durante a ocupação muçulmana da Península Ibérica, num local habitado desde os tempos pré-históricos mais remotos e sobre um povoado visigodo já então desaparecido ou pelo menos muito degradado, no cimo de uma das duas colinas que dominam a cidade: o Cabeço da Muela ou o Cabeço do Montúrio. Em frente, na margem direita do Guadiana, situam-se as Cuestas (encostas) de Orinaza ou Cerro de San Cristóbal, também conhecidas antigamente como Baxernal ou Baxarnal. A fundação da cidade é comemorada pelos seus habitantes, denominados pacenses, na festa Almossasa Batalyaws, realizada em finais de setembro. A parte mais antiga da cidade é chamada Casco Antigo ou bairro histórico. Aí se encontram vários edifícios classificados como "Bem de Interesse Cultural", nomeadamente a catedral, a alcáçova, as muralhas de estilo Vauban, a Igreja de São Domingos e o Real Mosteiro de Santa Ana. Na década de 2000, a Praça Alta (Plaza Alta) e a Praça de Espanha, dois dos locais mais emblemáticos de Badajoz, foram restauradas em larga escala. A última é onde se encontra o ayuntamiento, a catedral, o Arquivo Histórico Municipal, o Museu Catedralício, a Casa del Cordón e a Casa Buiza. Outra praça importante em termos de património é a da Soledad, onde se encontram edifícios como a La Giralda, Las Tres Campnas e o Conservatório de Música. A quarta praça monumental da cidade é a de San Andrés, onde se situam a igreja homónima, o Hotel Cervantes a Casa Regionalista e a Casa Puebla. A cidade dispõe de vários parques e jardins.

Novo!!: Giralda e Badajoz · Veja mais »

Califado Almóada

O Califado Almóada (ou Almôada, ou Almôade) foi uma potência religiosa berbere governada pela quinta dinastia moura, tendo se destacado do até meados do.

Novo!!: Giralda e Califado Almóada · Veja mais »

Catedrais de Espanha

A catedral de Santiago de Compostela é um dos templos mais visitados de Espanha. As Catedrais da Espanha são os templos católicos diocesanos do território espanhol.

Novo!!: Giralda e Catedrais de Espanha · Veja mais »

Catedral de Sevilha

A Catedral de Sevilha, também conhecida como Catedral de Santa Maria da Sede, é a maior da Espanha, e a terceira maior do mundo, atrás da Basílica de São Pedro, no Vaticano, e da Basílica de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida.

Novo!!: Giralda e Catedral de Sevilha · Veja mais »

Império Almorávida

Almorávidas (al-Murābiṭūn, sing. مرابط, Murābiṭ, "marabuto", espécie de ermitão muçulmano) foram originariamente uns monges-soldados saídos de grupos nómadas provenientes do Saara.

Novo!!: Giralda e Império Almorávida · Veja mais »

Justa e Rufina

Justa e Rufina (Santa Justa y Santa Rufina) são duas mártires cristãs veneradas como santas, principalmente em Sevilha (antiga Híspalis), onde teriam sido assassinadas no.

Novo!!: Giralda e Justa e Rufina · Veja mais »

Marraquexe

XX da dita Porta da Cutubia Vista panorâmica parcial da cidade, com os seus característicos edifícios cor-de-rosa Marraquexe (Marrakech; Marrākuš; Meṛṛakec) é uma cidade do centro-sudoeste de Marrocos, situada perto do sopé norte da cordilheira do Alto Atlas. Conhecida como a "cidade vermelha", a "pérola do sul" ou a "porta do sul", é a capital da prefeitura homónima e da região de Marraquexe-Safim. e habitantes na prefeitura. É a quarta maior cidade do país, a seguir a Casablanca, Fez e Tânger. Situa-se 580 km a sudoeste de Tânger, 327 km a sudoeste de Rabate, 240 km a sudoeste de Casablanca e 246 km a nordeste de Agadir. É das chamadas quatro cidades imperiais de Marrocos (as outras são Fez, Mequinez e Rabate) e a que atrai mais turistas. A zona é habitada desde o Neolítico, quando agricultores berberes ali viviam, mas a cidade só foi fundada em 1062 por Abu Becre ibne Omar, um caudilho berbere primo do rei almorávida Iúçufe ibne Taxufine. No os Almorávidas construíram muitas madraças (escolas islâmicas) e mesquitas na cidade que apresentavam influências da arquitetura do al-Andalus (Ibéria muçulmana). As muralhas avermelhadas da cidade, construídas por Ali ibne Iúçufe em 1122-1123 e vários edifícios construídos em pedra igualmente avermelhada durante este período estão na origem de uma das suas alcunhas — "cidade vermelha" ou "cidade ocre". Marraquexe desenvolveu-se rapidamente e tornou-se um centro cultural, religioso e comercial para o Magrebe e para a região subsariana de África. A praça Jemaa el-Fna ainda hoje é a mais movimentada e animada de África; em 2001 foi inscrita nas listas do Património Cultural Imaterial da Humanidade. Depois de um período de declínio, a cidade foi ultrapassada por Fez, mas no princípio do tornou-se novamente a capital de Marrocos. Marraquexe ganhou de nova a sua proeminência durante os reinado dos ricos sultões saadianos Abu Abdalá Alcaim e, que a embelezaram com sumptuosos palácios como o el Badi (1578) e restauraram muitos monumentos em ruínas. A partir do, a cidade tornou-se popular entre os peregrinos sufistas devido a nele se situarem os túmulos dos chamados Sete Santos de Marraquexe. À semelhança de muitas cidades marroquinas, Marraquexe tem uma parte antiga (ou almedina), correspondente à cidade primitiva, cercada de muralhas, fortificada, com ruas pejadas de lojas e vendedores de rua, rodeada por bairros modernos, nomeadamente Gueliz, o mais elegante deles, situado junto ao centro. A almedina de Marraquexe está classificada como Património Mundial desde 1985. A cidade é atualmente um importante centro económico e um destino turístico de fama mundial. Marraquexe tem também o maior maior soco (suq, mercado tradicional) berbere, com os 18 socos especializados que se concentram na almedina, onde se vendem e por vezes também se fabricam os mais variados produtos, que vão desde os tapetes tradicionais berberes até à eletrónica de consumo moderna. O artesanato ocupa uma parte significativa da população, e a sua produção destina-se principalmente aos turistas.

Novo!!: Giralda e Marraquexe · Veja mais »

Mesquita Cutubia

A Mesquita Cutubia Mesquita Cutubia de Marraquexe A mesquita Cutubia ou Kutubiya (جامع الكتبية; Koutoubia) é a maior mesquita e um dos monumentos mais representativos da cidade de Marraquexe (Marrocos).

Novo!!: Giralda e Mesquita Cutubia · Veja mais »

Mouros

"Mouriscos do Reino de Granada, passeando pelo campo com mulher e criança". Desenho de Christoph Weiditz (1529) Mouros, mauritanos, mauros ou sarracenos são considerados, originalmente, os povos oriundos do Norte de África, praticantes do Islão, nomeadamente Marrocos, Argélia, Mauritânia e Saara Ocidental, invasores da região da Península Ibérica, Sicília, Malta e parte de França, durante a Idade Média.

Novo!!: Giralda e Mouros · Veja mais »

Museu Nacional de Arte da Catalunha

O Museu Nacional de Arte da Catalunha, também conhecido pela sua sigla MNAC, é um museu situado no Palácio Nacional, na colina de Montjuïc, na cidade de Barcelona, na Catalunha, na Espanha.

Novo!!: Giralda e Museu Nacional de Arte da Catalunha · Veja mais »

Real Maestranza de Sevilha

A Real Maestranza de Sevilha (em português: Real Mestrança de Sevilha) é a uma praça de toiros situada na cidade de Sevilha, em Espanha.

Novo!!: Giralda e Real Maestranza de Sevilha · Veja mais »

Sevilha

Sevilha (em espanhol: Sevilla) é uma cidade espanhola situada a sudoeste da Península Ibérica, é a capital da Província de Sevilha e situa-se na Comunidade Autónoma da Andaluzia.

Novo!!: Giralda e Sevilha · Veja mais »

Torre Hassan

A Torre Hassan é o minarete de grandes dimensões construído no da Mesquita Hassan.

Novo!!: Giralda e Torre Hassan · Veja mais »

Torre sineira

Uma torre sineira é uma construção elevada com a função de albergar sinos destinados a marcar sonoramente os momentos da vida quotidiana civil de uma localidade, diferenciando-se de um campanário, cuja função, por analogia, está ligada à vida religiosa.

Novo!!: Giralda e Torre sineira · Veja mais »

Redireciona aqui:

Giralda de Sevilha, La Giralda.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »