Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Instalar
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Vedor da Fazenda

O Vedor da Fazenda ou Veador da Fazenda (ou antes viador, do latim via, caminho ou estrada) é um título que era destinado obrigatoriamente a cidadãos nobres ou que fossem provenientes de famílias nobres.

98 relações: Abastecimento, Administração financeira, Alfândega, Almoxarifado (Portugal), Ancoragem, Aristocracia, Artilharia, Índia, Casa, Casa da Índia, Casa dos Contos do Reino, Casa Real, Cúria Régia, Chancelaria-Mor, Comandante-geral, Comarca, Comarca de Lisboa, Conselho da Fazenda, Conselho de Portugal, Conselho Ultramarino, Contabilidade, Contador, Conto, Corte, Cortes de Tomar de 1581, Dízimo, Descobrimentos portugueses, Desembargo do Paço, Despesa, Dinastia filipina, Dinis I de Portugal, Direito, Duarte I de Portugal, Economia, Elmina, Escriba, Esmoler-mor do Reino, Estado da Índia, Etimologia, Fernando I de Portugal, Fernão Lopes, Filipe II de Espanha, Fiscalização, Fortaleza, Francisco de Paula de Portugal e Castro, Goa, Hierarquia, História do Império do Brasil, Idade Média, Império, ..., Império Português, Infante, Intendente, Jean-Baptiste Colbert, João Anes de Almada, João Fernandes da Silveira, João III de Portugal, Judeus, Lisboa, Manuel I de Portugal, Ministério das Finanças (Portugal), Monarca, Mordomo-mor, Nobres, Notário, Nuno da Cunha, Oficial, Pedágio, Pedro II de Portugal, Porteiro, Portugal, Provedor-mor, Real Erário, Receita (economia), Receita pública, Regimento, Regulamento, Reino, Reino de Portugal, Renda, Reposteiro-mor, Século XII, Século XIV, Secularização, Senhorio do Cadaval, Sisa, Título, Tesouraria, Tesouro, Tesouro nacional, Tributo, Tristão da Cunha, Vereador, Vice-rei, 1389, 1434, 1520, 1521. Expandir índice (48 mais) »

Abastecimento

* Abastecimento público de água.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Abastecimento · Veja mais »

Administração financeira

A administração financeira é a disciplina que trata dos assuntos relacionados à administração das finanças de empresas e organizações.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Administração financeira · Veja mais »

Alfândega

Alfândega (do árabe الفندق al-fundaq, "hospedaria", "estalagem") ou aduana (do árabe الديوان ad-dīwān, "registro", "escritório") é uma repartição governamental oficial de controle do movimento de entradas (importações) e saídas (exportações) de mercadorias para o exterior ou dele provenientes, responsável, inclusive, pela cobrança dos tributos pertinentes.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Alfândega · Veja mais »

Almoxarifado (Portugal)

Um almoxarifado era um distrito ou divisão administrativa fiscal, geralmente extensa, existente em Portugal na Idade Média.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Almoxarifado (Portugal) · Veja mais »

Ancoragem

Nos esportes desenvolvidos em altura chama-se de ancoragem a técnica de fixar cabos para a instalação de sistemas verticais, para descer ou subir barreiras ou para transportar cargas e pessoas com segurança.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Ancoragem · Veja mais »

Aristocracia

Aristocracia é uma forma de governo na qual o poder político é exercido por nobres, pessoas de confiança dos Monarcas ou dos Regente iniciados na visão filosófica e política de Aristóteles.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Aristocracia · Veja mais »

Artilharia

A artilharia é uma das armas das forças armadas, sendo aquela que produz fogos potentes e profundos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Artilharia · Veja mais »

Índia

Índia (भारत, Bhārat,; India), oficialmente denominada República da Índia (भारत गणराज्य, Bhārat Gaṇarājya; Republic of India), é um país da Ásia Meridional.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Índia · Veja mais »

Casa

Casa (do latim casa) ou residência (do latim residentia) é, no seu sentido mais comum, um conjunto de paredes construídas pelo ser humano cuja função é constituir um espaço de moradia para um indivíduo ou conjunto de indivíduos, de tal forma que eles estejam protegidos dos fenômenos naturais exteriores (como a chuva, o vento, calor e frio, etc.), além de servir de refúgio contra ataques de terceiros.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Casa · Veja mais »

Casa da Índia

A Casa da Índia foi uma organização portuguesa criada por volta de 1503 em Lisboa para administrar os territórios portugueses além mar, assim como todos os aspectos do comércio externo, navegação, desembarque e venda de mercadorias.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Casa da Índia · Veja mais »

Casa dos Contos do Reino

A Casa dos Contos foi o primeiro órgão de ordenação e fiscalização das receitas e despesas do Estado Português, reunindo todos os documentos respeitantes às receitas e despesas estatais, sobre as quais se pretendia um maior rigor, desenvolvendo uma missão semelhante à do seu sucessor moderno, o Tribunal de Contas.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Casa dos Contos do Reino · Veja mais »

Casa Real

Casa Real é expressão de múltiplo sentido que tanto se refere ao local físico onde se aloja o rei, o seu palácio, como à realeza ou família real reinante de uma dinastia, a todo um conjunto de funcionários (servidores do rei e da sua família mais direta) que participavam na administração e funcionamento da referida casa.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Casa Real · Veja mais »

Cúria Régia

A Cúria Régia foi uma assembleia que assessorou o rei e que vigorou na monarquia portuguesa até meados do.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Cúria Régia · Veja mais »

Chancelaria-Mor

A Chancelaria-Mor foi uma repartição pública portuguesa.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Chancelaria-Mor · Veja mais »

Comandante-geral

Comandante-geral é a denominação de cargos e postos em forças militares, paramilitares e policiais de vários países.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Comandante-geral · Veja mais »

Comarca

Uma comarca (do latim commarca ou comarcha, por sua vez derivado do termo de origem germânica Mark, "confim", "limite", "marca") é um termo originalmente empregado para definir um território limítrofe ou região fronteiriça.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Comarca · Veja mais »

Comarca de Lisboa

A Comarca de Lisboa é uma Comarca integrada na Divisão Judiciária de Portugal.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Comarca de Lisboa · Veja mais »

Conselho da Fazenda

Conselho da Fazenda, criado em 20 de novembro de 1591 por Filipe I de Portugal, tinha como função a centralização da administração dos rendimentos da Fazenda Real Portuguesa, e que converteu num único os três tribunais do Reino de Portugal, Índia portuguesa, África portuguesa e Contos, que então funcionavam separadamente.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Conselho da Fazenda · Veja mais »

Conselho de Portugal

territórios tutelados pelo Conselho da Flandres. O Real e Supremo Conselho de Portugal ou simplesmente Conselho de Portugal constituía, a seguir ao próprio Rei, o mais alto órgão de governo do Reino de Portugal, no âmbito da União Ibérica.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Conselho de Portugal · Veja mais »

Conselho Ultramarino

O Conselho Ultramarino um órgão criado por D. João IV, em Lisboa, regulamentado pelo Regimento de 14 de julho de 1642, com atribuições em áreas financeiras e administrativas, primeiro, da África portuguesa e da Índia portuguesa e, depois, de todo o ultramar, incluindo o Brasil.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Conselho Ultramarino · Veja mais »

Contabilidade

O fluxo de caixa é uma das ferramentas mais utilizadas pelas ciências contábeis Contabilidade é uma ciência aplicada que tem como objecto de estudo o patrimônio das entidades (ou a azienda, que é o patrimônio mais a pessoa que o administra), seus fenômenos e variações, tanto no aspecto quantitativo quanto no qualitativo, registrando os fatos e atos de natureza econômico-financeira que o afetam e estudando suas consequências na dinâmica financeira.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Contabilidade · Veja mais »

Contador

*Contabilidade - ciência aplicada cujo profissional é chamada "Contador".

Novo!!: Vedor da Fazenda e Contador · Veja mais »

Conto

Um conto é uma narrativa que cria um universo de seres, de fantasia ou acontecimentos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Conto · Veja mais »

Corte

*Cortes (política) - nome que se dá ao parlamento.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Corte · Veja mais »

Cortes de Tomar de 1581

Cortes de Tomar de 1581, foram as cortes convocadas por Filipe II de Espanha para acalmar as forças portuguesas face às suas intenções após vencer a resistência de D. António, prior do Crato na batalha de Alcântara.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Cortes de Tomar de 1581 · Veja mais »

Dízimo

alt.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Dízimo · Veja mais »

Descobrimentos portugueses

Os descobrimentos portugueses foram o conjunto de conquistas realizadas pelos portugueses em viagens e explorações marítimas entre 1415 e 1543 que começaram com a conquista de Ceuta em África.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Descobrimentos portugueses · Veja mais »

Desembargo do Paço

O Desembargo do Paço (também referido como "Mesa do Desembargo do Paço" ou "Tribunal do Desembargo do Paço") constituiu o tribunal supremo de justiça de Portugal, entre o século XVI e o início do século XIX.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Desembargo do Paço · Veja mais »

Despesa

Despesa, para a Contabilidade, é o gasto necessário para a obtenção de receita.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Despesa · Veja mais »

Dinastia filipina

A dinastia filipina ou dinastia de Habsburgo (igualmente conhecida por terceira dinastia, dinastia dos Áustrias, dinastia de Espanha, dinastia dos Filipes ou União Ibérica) foi a dinastia real que reinou em Portugal durante o período de união pessoal entre este país e a Espanha, isto é, em que o Rei de Espanha era simultaneamente o Rei de Portugal.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Dinastia filipina · Veja mais »

Dinis I de Portugal

Dinis I, O Lavrador ou O Poeta nasceu em Lisboa no dia e morreu em Santarém no dia), foi Rei de Portugal e do Algarve de 1279 até sua morte. Era o filho mais velho do rei Afonso III e sua segunda esposa Beatriz de Castela. Em 1282 desposou Isabel de Aragão, que ficaria conhecida como Rainha Santa. Ao longo de 46 anos de reinado, foi um dos principais responsáveis pela criação da identidade nacional e o alvor da consciência de Portugal enquanto estado-nação: em 1297, após a conclusão da Reconquista pelo seu pai, definiu as fronteiras de Portugal no Tratado de Alcanizes, prosseguiu relevantes reformas judiciais, instituiu a língua portuguesa como língua oficial da corte, criou a primeira Universidade portuguesa, libertou as Ordens Militares no território nacional de influências estrangeiras e prosseguiu um sistemático acréscimo do centralismo régio. A sua política centralizadora foi articulada com importantes acções de fomento económico - como a criação de inúmeros concelhos e feiras. D. Dinis ordenou a exploração de minas de cobre, prata, estanho e ferro e organizou a exportação da produção excedente para outros países europeus. Em 1308 assinou o primeiro acordo comercial português com a Inglaterra. Em 1312 fundou a marinha Portuguesa, nomeando 1º Almirante de Portugal, o genovês Manuel Pessanha, e ordenando a construção de várias docas. Foi grande amante das artes e letras. Tendo sido um famoso trovador, cultivou as Cantigas de Amigo, de Amor e a sátira, contribuindo para o desenvolvimento da poesia trovadoresca na Península Ibérica. Pensa-se ter sido o primeiro monarca português verdadeiramente alfabetizado, tendo assinado sempre com o nome completo. Foi o responsável pela criação da primeira Universidade portuguesa, inicialmente instalada em Lisboa e depois para Coimbra. Entre 1320 e 1324 houve uma guerra civil que opôs o rei ao futuro Afonso IV. Este julgava que o pai pretendia dar o trono a Afonso Sanches. Nesta guerra, o rei contou com pouco apoio popular, pois nos últimos anos de reinado deu grandes privilégios aos nobres. O infante contou com o apoio dos concelhos. Apesar dos motivos da revolta, esta guerra foi no fundo um conflito entre grandes e pequenos. Após a sua morte, em 1325 foi sucedido pelo seu filho legítimo, Afonso IV de Portugal, apesar da oposição do seu favorito, filho natural Afonso Sanches.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Dinis I de Portugal · Veja mais »

Direito

A palavra direito possui mais de um significado correlato.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Direito · Veja mais »

Duarte I de Portugal

Duarte I (Viseu, – Tomar), apelidado de "o Eloquente" e "o Rei-Filósofo", foi o Rei de Portugal e Algarve de 1433 até à sua morte.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Duarte I de Portugal · Veja mais »

Economia

alt.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Economia · Veja mais »

Elmina

Elmina é uma cidade que localiza-se em Gana, no golfo da Guiné, na costa ocidental da África.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Elmina · Veja mais »

Escriba

O escriba ou escrivão era aquele que na antiguidade dominava a escrita e a usava para, a mando do regente, redigir as normas do povo daquela região ou de uma determinada religião.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Escriba · Veja mais »

Esmoler-mor do Reino

Esmoler-Mor do Reino é o título exacto correspondente a um cargo oficial na corte dos reis de Portugal, reservado a eclesiásticos, com funções de supervisionar todas as acções caritativas e esmolas que cabiam aos soberanos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Esmoler-mor do Reino · Veja mais »

Estado da Índia

O Estado da Índia, Estado Português da Índia ou Índia Portuguesa foi um Estado ultramarino português, fundado em 1505, seis anos após a descoberta da rota entre Portugal e o subcontinente indiano, com vista a servir de referência administrativa para uma cadeia de fortificações, feitorias e colónias ultramarinas.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Estado da Índia · Veja mais »

Etimologia

Etimologia (do grego antigo ἐτυμολογία, composto de ἔτυμος "étymos" e -λογία "-logia") é a parte da gramática que trata da história ou origem das palavras e da explicação do significado de palavras através da análise dos elementos que as constituem.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Etimologia · Veja mais »

Fernando I de Portugal

Fernando I (Coimbra, – Lisboa), apelidado de "o Formoso", "o Belo" e "o Inconstante", foi o Rei de Portugal e Algarve de 1367 até sua morte, o último monarca português da Casa de Borgonha.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Fernando I de Portugal · Veja mais »

Fernão Lopes

Fernão Lopes (fl. 1418–1459) foi escrivão e cronista oficial do reino de Portugal e o 4.° guarda-mor da Torre do Tombo.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Fernão Lopes · Veja mais »

Filipe II de Espanha

Filipe II (Felipe II; Valladolid, 21 de maio de 1527 – Escorial, 13 de setembro de 1598) foi Rei da Espanha de 1556 até sua morte e também Rei de Portugal e Algarves como Filipe I a partir de 1581.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Filipe II de Espanha · Veja mais »

Fiscalização

Fiscalização refere-se às atividades da administração pública e de seus agentes visando a se fazer cumprir as obrigações legais da sociedade.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Fiscalização · Veja mais »

Fortaleza

Fortaleza é um município brasileiro, capital do estado do Ceará, situado na região Nordeste do país.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Fortaleza · Veja mais »

Francisco de Paula de Portugal e Castro

D.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Francisco de Paula de Portugal e Castro · Veja mais »

Goa

Goa (em concani गोंय, Goem) é um estado da Índia.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Goa · Veja mais »

Hierarquia

Hierarquia ou jerarquia (do grego hierarchía) é a ordenação de elementos em ordem de importância, podendo significar também, mais especificamente.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Hierarquia · Veja mais »

História do Império do Brasil

A história do Império do Brasil é o domínio de estudo que compreende todos os aspectos e elementos históricos do Estado extinto chamado Império do Brasil.

Novo!!: Vedor da Fazenda e História do Império do Brasil · Veja mais »

Idade Média

p.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Idade Média · Veja mais »

Império

O termo Império (do latim imperium.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Império · Veja mais »

Império Português

O Império Português ou Império Colonial Português foi o primeiro império global da história, sendo considerado o mais antigo dos impérios coloniais europeus modernos, abrangendo quase seis séculos de existência, a partir da Conquista de Ceuta, em 1415, até a devolução da soberania sobre Macau à China.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Império Português · Veja mais »

Infante

Infante é um título de nobreza, que está abaixo de príncipe.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Infante · Veja mais »

Intendente

O intendente é uma figura da administração pública de origem francesa.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Intendente · Veja mais »

Jean-Baptiste Colbert

Jean-Baptiste Colbert (Reims, 29 de Agosto de 1619 — Paris, 6 de Setembro de 1683) foi um político francês que ficou conhecido como ministro de Estado e da economia do rei Luís XIV.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Jean-Baptiste Colbert · Veja mais »

João Anes de Almada

João Anes ou em medievo Joanne Eannes, foi veador da Fazenda, lugar que o levaria também a assumir o lugar de guarda-mor da Torre do Tombo (1387) no tempo de El-Rei D. Fernando.

Novo!!: Vedor da Fazenda e João Anes de Almada · Veja mais »

João Fernandes da Silveira

D.

Novo!!: Vedor da Fazenda e João Fernandes da Silveira · Veja mais »

João III de Portugal

João III (Lisboa, – Lisboa), apelidado de "o Piedoso" e "o Colonizador", foi o Rei de Portugal e Algarves de 1521 até sua morte.

Novo!!: Vedor da Fazenda e João III de Portugal · Veja mais »

Judeus

Um judeu (em hebraico: יְהוּדִי, transl. Yehudi, no singular; יְהוּדִים, Yehudim, no plural; ladino: ג׳ודיו, Djudio, sing.; ג׳ודיוס, Djudios, pl.; iídiche: ייִד, Yid, sing.; ייִדן, Yidn, pl.) é um membro do grupo étnico e religioso originado nas Tribos de Israel ou hebreus do Antigo Oriente.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Judeus · Veja mais »

Lisboa

Lisboa GCTE é a capital de Portugal e a cidade mais populosa do país.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Lisboa · Veja mais »

Manuel I de Portugal

Manuel I (Alcochete, – Lisboa), apelidado de "o Afortunado","O Venturoso" e "o Bem-Aventurado", foi o Rei de Portugal e Algarves de 1495 até à sua morte.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Manuel I de Portugal · Veja mais »

Ministério das Finanças (Portugal)

O Ministério das Finanças (MF) é o departamento do Governo de Portugal que tem por missão definir e conduzir a política financeira do Estado e as políticas para a Administração Pública.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Ministério das Finanças (Portugal) · Veja mais »

Monarca

Um monarca exerce a posição de chefe de estado e chefe de governo de uma entidade política nacional ou somente de chefe de estado de uma entidade política nacional, concedida ao indivíduo que a ocupa normalmente em caráter vitalício e/ou hereditário.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Monarca · Veja mais »

Mordomo-mor

O mordomo-mor era o primeiro oficial da Casa Real Portuguesa, sendo o responsável pela sua administração e pela superintendência de todos os restantes oficiais e funcionários da mesma.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Mordomo-mor · Veja mais »

Nobres

Nobres é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Nobres · Veja mais »

Notário

Um ofício notarial em Vigo, Espanha. Notário ou tabelião é um profissional do Direito, dotado de fé pública, ao qual compete, por delegação do Poder Público, formalizar juridicamente a vontade das partes, intervir nos atos e negócios jurídicos a que as partes devam ou queiram dar forma legal ou autenticidade, autorizando a redação ou redigindo os instrumentos adequados, conservando os originais e expedindo cópias fidedignas de seu conteúdo e autenticar fatos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Notário · Veja mais »

Nuno da Cunha

Nuno da Cunha (1487 — 1539), 2.º Senhor de Gestaçô e de Panóias, foi 9.º governador da Índia.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Nuno da Cunha · Veja mais »

Oficial

;Hierarquia militar.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Oficial · Veja mais »

Pedágio

Um é um direito de passagem pago mediante taxa ou tarifa (preço público) a autarquia ou concessionária delegada, respectivamente, para ressarcir custos de construção e manutenção de uma via de transporte.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Pedágio · Veja mais »

Pedro II de Portugal

Pedro II (Lisboa, – Alcântara), apelidado de "o Pacífico", foi o Rei de Portugal e Algarves de 1683 até sua morte, anteriormente servindo como regente de seu irmão o rei Afonso VI a partir de 1668 até sua ascensão ao trono.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Pedro II de Portugal · Veja mais »

Porteiro

Porteiro, também encarregado de portaria, é a designação da profissão onde o trabalhador deve ficar na entrada de um estabelecimento para proteger a entrada indevida de estranhos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Porteiro · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Portugal · Veja mais »

Provedor-mor

Provedor-Mor, que precede ao lugar de vedor-mor como o nome indica, foi um cargo político do Brasil durante o Período Colonial, iniciado no governo-geral, em 1550, e finalizado na União Ibérica, em 1580.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Provedor-mor · Veja mais »

Real Erário

O Real Erário, também denominado Erário Régio, Tesouro Geral, Real Fazenda, Tesouro Público ou ainda Tesouro Geral, foi uma instituição portuguesa criada por Alvará de 22 de dezembro de 1761, por El-Rei D. José I, da autoria de Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal, como instituição de topo da administração fiscal portuguesa destinada a centralizar a gestão corrente das contas públicas.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Real Erário · Veja mais »

Receita (economia)

Receita é a entrada monetária que ocorre em uma entidade (contabilidade) ou patrimônio (economia), em geral sob a forma de dinheiro ou de créditos representativos de direitos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Receita (economia) · Veja mais »

Receita pública

Receita pública é o montante total (impostos, taxas, contribuições e outras fontes de recursos) em dinheiro recolhido pelo Tesouro Nacional, incorporado ao patrimônio do Estado, que serve para custear as despesas públicas e as necessidades de investimentos públicos.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Receita pública · Veja mais »

Regimento

Símbolo tático da OTAN para um regimento de infantaria. Regimento é uma unidade militar tradicionalmente comandada por um coronel e composta por um número variável de batalhões ou subunidades equivalentes da mesma arma.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Regimento · Veja mais »

Regulamento

* Regulamento interno - um documento escrito que rege os direitos e deveres dos membros de uma organização.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Regulamento · Veja mais »

Reino

* Monarquia — forma de governo ou o Estado que usa essa forma.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Reino · Veja mais »

Reino de Portugal

O Reino de Portugal era a denominação de Portugal sob a governação de um regime monárquico, e no início ainda sem o reino dos Algarves.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Reino de Portugal · Veja mais »

Renda

Renda, segundo a economia clássica, é a remuneração dos fatores de produção: salários (remuneração do fator trabalho), aluguéis (remuneração do fator terra), juros e lucros (remuneração do capital).

Novo!!: Vedor da Fazenda e Renda · Veja mais »

Reposteiro-mor

Reposteiro-mor era o fidalgo da Casa Real que chegava ao rei ou algum membro da sua família próxima a almofada ou a cadeira quando se ajoelhava ou se sentava.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Reposteiro-mor · Veja mais »

Século XII

O século XII começou em 1 de Janeiro de 1101 e terminou em 31 de Dezembro de 1200.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Século XII · Veja mais »

Século XIV

Sem descrição

Novo!!: Vedor da Fazenda e Século XIV · Veja mais »

Secularização

A secularização é um processo através do qual a religião perde a sua influência sobre as variadas esferas da vida social.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Secularização · Veja mais »

Senhorio do Cadaval

O Senhorio do Cadaval foi um domínio português, criado por diploma da chancelaria de D. João I datado de 30 de Abril de 1388 a favor de D. Pedro de Castro, vassalo do rei, dando-lhe a concessão "do lugar do Cadaval com todalas aldeas do termo com todos seus derreitos rendas foros e pertenças", que eram então propriedade da Coroa Portuguesa A concessão foi então justificada pelo rei como compensação àquele seu vassalo pela cedência que lhe fizera do seu lugar de Salvaterra.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Senhorio do Cadaval · Veja mais »

Sisa

Sisa era o imposto direto que incidia sobre as transmissões, a título oneroso, do direito de propriedade e de outros direitos equiparáveis sobre bens imobiliários em Portugal.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Sisa · Veja mais »

Título

* Título (química).

Novo!!: Vedor da Fazenda e Título · Veja mais »

Tesouraria

Uma tesouraria ou tesoiraria é o órgão de uma entidade (um governo, um partido político, uma autarquia ou qualquer outra instituição) encarregado da contabilidade, armazenamento ou transações de dinheiro.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Tesouraria · Veja mais »

Tesouro

Tesouro (sob o ponto de vista jurídico) é uma coleção antiga de itens preciosos (por exemplo: dinheiro, joias, pedras e metais nobres), oculto e de cujo dono não haja memória.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Tesouro · Veja mais »

Tesouro nacional

O Tesouro Nacional, Fazenda Pública ou Erário Público representa o conjunto dos meios financeiros à disposição de um Estado.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Tesouro nacional · Veja mais »

Tributo

Tributo (do termo latino tributu), no campo das relações entre Estado e cidadão, é toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente vinculada.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Tributo · Veja mais »

Tristão da Cunha

Tristão da Cunha (ca. — ca.), 1.º Senhor de Gestaçô e de Panóias, foi cavaleiro do conselho d'El-Rei D. Manuel I, explorador português e comandante naval.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Tristão da Cunha · Veja mais »

Vereador

Vereador é a designação tradicional, nos países de língua portuguesa, de um membro de um órgão colegial representativo de um município, com funções executivas ou legislativas, conforme o país.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Vereador · Veja mais »

Vice-rei

D. Francisco de Almeida,primeiro vice-rei da Índia Portuguesa Vice-Rei foi o título, usado em algumas monarquias da Europa, para designar os governadores e representantes do rei numa província afastada ou num território ultramarino.

Novo!!: Vedor da Fazenda e Vice-rei · Veja mais »

1389

---- 1389 (na numeração romana) foi um ano comum do século XIV do Calendário Juliano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi C (52 semanas), teve início a uma sexta-feira e terminou também a uma sexta-feira.

Novo!!: Vedor da Fazenda e 1389 · Veja mais »

1434

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XV do Calendário Juliano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi C (52 semanas), teve início a uma sexta-feira e terminou também a uma sexta-feira.

Novo!!: Vedor da Fazenda e 1434 · Veja mais »

1520

---- (na numeração romana) foi um ano bissexto do século XVI do Calendário Juliano, da Era de Cristo, e as suas letras dominicais foram A e G (52 semanas), teve início a um domingo e terminou a uma segunda-feira.

Novo!!: Vedor da Fazenda e 1520 · Veja mais »

1521

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XVI do Calendário Juliano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi F (52 semanas), teve início a uma terça-feira e terminou também a uma terça-feira.

Novo!!: Vedor da Fazenda e 1521 · Veja mais »

Redireciona aqui:

Veador da Fazenda, Vedor da fazenda, Vedores da Fazenda.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »