Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

O Saci

Índice O Saci

O Saci é um livro do escritor brasileiro Monteiro Lobato de 1921 que retrata a cultura brasileira.

25 relações: A Menina do Narizinho Arrebitado, Aventura, Boitatá, Brasil, Brasiliense (editora), Cuca, Editora Globo, Fábulas (livro), Folclore, Folclore brasileiro, Iara, Lenda, Literatura infantojuvenil, Lobisomem, Monteiro Lobato, Mula sem cabeça, Narizinho, Negrinho do Pastoreio, O Saci (filme), Paulo Borges (escritor), Saci, Sítio do Picapau Amarelo, Sítio do Picapau Amarelo (1977), Sítio do Picapau Amarelo (2001), 1921.

A Menina do Narizinho Arrebitado

A Menina do Narizinho Arrebitado é um livro de literatura fantástica do escritor brasileiro Monteiro Lobato.

Novo!!: O Saci e A Menina do Narizinho Arrebitado · Veja mais »

Aventura

Aventura, do latim "ad venture", significa literalmente o que vem pela frente.

Novo!!: O Saci e Aventura · Veja mais »

Boitatá

Boitatá é um termo tupi-guarani, o mesmo que Baitatá, Biatatá, Bitatá, Batatá e Batatão, usado para designar, em todo o Brasil, o fenômeno do fogo-fátuo, e deste derivando algumas entidades míticas,FERREIRA, Aurélio Buarque de Hollanda.

Novo!!: O Saci e Boitatá · Veja mais »

Brasil

Brasil (pronuncia-se localmente A vocalização do no fim das sílabas geralmente só não acontece em dialetos influenciados pelos vizinhos falantes da língua castelhana, como na pampa rio-grandense – –, entretanto, em dialetos conservadores do interior do planalto, comumente referidos por caipira, o novo semivogal é um rótico retroflexo, fone herdado de línguas indígenas macro-jê, e não lábio-velar, daí, hoje muito menos comum por pressão sociolinguística da variedade de prestígio. Em todas, assume-se uma prosódia de conversa cotidiana. Em uma prosódia mais clara e formal, como a midiática, geralmente usa-se. Esta mudança de pronúncia da vogal átona pré-tônica não ocorre nas variedades de outros países falantes da língua portuguesa, que conservam a redução de para, para e para considerada mais coloquial no Brasil.), oficialmente República Federativa do Brasil, é o maior país da América do Sul e da região da América Latina, sendo o quinto maior do mundo em área territorial (equivalente a 47% do território sul-americano) e sexto em população (com mais de 200 milhões de habitantes).

Novo!!: O Saci e Brasil · Veja mais »

Brasiliense (editora)

Editora Brasiliense é uma editora brasileira, localizada em São Paulo.

Novo!!: O Saci e Brasiliense (editora) · Veja mais »

Cuca

A Cuca é um dos principais seres mitológicos do folclore brasileiro.

Novo!!: O Saci e Cuca · Veja mais »

Editora Globo

A Editora Globo é a ramificação do Grupo Globo responsável pela publicação das revistas Época, Galileu, Auto Esporte, Casa e Comida, Casa e Jardim, Globo Rural, Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Quem e numa parceria com a Condé Nast, publica no brasil revistas como a Vogue e GQ.

Novo!!: O Saci e Editora Globo · Veja mais »

Fábulas (livro)

Fábulas é um livro infantil escrito por Monteiro Lobato e publicado em 1922.

Novo!!: O Saci e Fábulas (livro) · Veja mais »

Folclore

Folclore dos Açores, trajos tradicionais. O folclore (do inglês folk que é gente ou povo e lore que é conhecimento) é a tradição e usos populares, constituído pelos costumes e tradições transmitidos de geração em geração.

Novo!!: O Saci e Folclore · Veja mais »

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é sinônimo de cultura popular brasileira, e representa a identidade social da comunidade através de suas criações culturais, coletivas ou individuais; é também uma parte essencial da cultura do Brasil.

Novo!!: O Saci e Folclore brasileiro · Veja mais »

Iara

Iara, Uiara (do tupi y-îara, "senhora das águas") ou, ainda, Mãe-d'água — segundo o folclore brasileiro — é uma linda sereia que vive no rio Amazonas, sua pele é parda, possui cabelos longos e verdes, e olhos castanhos.

Novo!!: O Saci e Iara · Veja mais »

Lenda

Lenda é uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.

Novo!!: O Saci e Lenda · Veja mais »

Literatura infantojuvenil

A literatura infantojuvenil é um ramo da literatura dedicado especialmente às crianças e jovens adolescentes.

Novo!!: O Saci e Literatura infantojuvenil · Veja mais »

Lobisomem

Lobisomem ou licantropo (do grego λυκάνθρωπος: λύκος, lykos, "lobo" e άνθρωπος, anthrōpos, "homem"), é um ser lendário, com origem na mitologia grega, segundo as quais, um homem pode se transformar em lobo ou em algo semelhante a um lobo em noites de lua cheia, só voltando à forma humana ao amanhecer.

Novo!!: O Saci e Lobisomem · Veja mais »

Monteiro Lobato

José Bento Renato Monteiro Lobato (Taubaté, Província de São Paulo, hoje município de Monteiro Lobato, estado de São Paulo, 18 de abril de 1882 – cidade de São Paulo, São Paulo, 4 de julho de 1948) foi um escritor, ativista, diretor e produtor brasileiro. Foi um importante editor de livros inéditos e autor de importantes traduções. Seguido a seu precursor Figueiredo Pimentel ("Contos da Carochinha") da literatura infantil brasileira, ficou popularmente conhecido pelo conjunto educativo de sua obra de livros infantis, que constitui aproximadamente a metade da sua produção literária. A outra metade, consistindo de contos (geralmente sobre temas brasileiros), artigos, críticas, crônicas, prefácios, cartas, livros sobre a importância do ferro (Ferro, 1931) e do petróleo (O Escândalo do Petróleo, 1936). Escreveu um único romance, O Presidente Negro, que não alcançou a mesma popularidade que suas obras para crianças, que entre as mais famosas destaca-se Reinações de Narizinho (1931), Caçadas de Pedrinho (1933) e O Picapau Amarelo (1939). Contista, ensaísta e tradutor, Lobato nasceu na cidade de Taubaté, interior de São Paulo, no ano de 1882. Formado em Direito, atuou como promotor público até se tornar fazendeiro, após receber herança deixada pelo avô. Diante de um novo estilo de vida, Lobato passou a publicar seus primeiros contos em jornais e revistas, sendo que, posteriormente, reuniu uma série deles no livro Urupês, sua obra prima como escritor. Em uma época em que os livros brasileiros eram editados em Paris ou Lisboa, Monteiro Lobato tornou-se também editor, passando a editar livros também no Brasil. Com isso, ele implantou uma série de renovações nos livros didáticos e infantis. É bastante conhecido entre as crianças, pois se dedicou a um estilo de escrita com linguagem simples onde realidade e fantasia estão lado a lado. Pode-se dizer que ele foi o precursor da literatura infantil no Brasil. Suas personagens mais conhecidas são: Emília, uma boneca de pano com sentimento e ideias independentes; Pedrinho, personagem que o autor se identifica quando criança; Visconde de Sabugosa, o sábio sabugo de milho que tem atitudes de adulto, Cuca, vilã que aterroriza a todos do sítio, Saci Pererê e outras personagens que fazem parte da famosa obra Sítio do Picapau Amarelo, que até hoje é lido por muitas crianças e adultos. Escreveu ainda outras obras infantis, como A Menina do Nariz Arrebitado, O Saci, Fábulas do Marquês de Rabicó, Aventuras do Príncipe, Noivado de Narizinho, O Pó de Pirlimpimpim, Emília no País da Gramática, Memórias da Emília, O Poço do Visconde, e A Chave do Tamanho. Fora os livros infantis, escreveu outras obras literárias, tais como O Choque das Raças, Urupês, A Barca de Gleyre e O Escândalo do Petróleo. Neste último livro, demonstra todo seu nacionalismo, posicionando-se totalmente favorável a exploração do petróleo, no Brasil, apenas por empresas brasileiras.

Novo!!: O Saci e Monteiro Lobato · Veja mais »

Mula sem cabeça

Mula-sem-cabeça é um personagem do folclore brasileiro. Na maioria dos contos, é o fantasma de uma mulher que foi amaldiçoada por Deus pelo seus pecados (muitas vezes dito ser como concubinato ou fornicação com um padre dentro de uma igreja ) e condenada a se transformar em uma mula sem cabeça que tem fogo ao em vez de uma cabeça, galopando através dos campos desde o sol de quinta-feira até o nascer do sol de sexta-feira. O mito tem várias variações em relação ao pecado que transformou a mulher amaldiçoada no monstro.

Novo!!: O Saci e Mula sem cabeça · Veja mais »

Narizinho

Narizinho, ou Lúcia Encerrabodes de Oliveira, é uma personagem fictícia da obra Sítio do Picapau Amarelo de Monteiro Lobato.

Novo!!: O Saci e Narizinho · Veja mais »

Negrinho do Pastoreio

O Negrinho do Pastoreio é uma lenda afro-cristã muito contada no final do século XIX pelos brasileiros que defendiam o fim da escravidão, sendo muito popular na região Sul do Brasil.

Novo!!: O Saci e Negrinho do Pastoreio · Veja mais »

O Saci (filme)

O Saci é um filme de fantasia brasileiro de 1951 dirigido e escrito por Rodolfo Nanni, com uma história de Arthur Neves.

Novo!!: O Saci e O Saci (filme) · Veja mais »

Paulo Borges (escritor)

Paulo Alexandre Esteves Borges (Lisboa, 5 de outubro de 1959) professor, ensaísta, filósofo, poeta e escritor português.

Novo!!: O Saci e Paulo Borges (escritor) · Veja mais »

Saci

O saci, também conhecido como saci-pererê, saci-cererê, matimpererê, matita perê, saci-saçurá e saci-trique, é um personagem bastante conhecido do folclore brasileiro.

Novo!!: O Saci e Saci · Veja mais »

Sítio do Picapau Amarelo

Sítio do Picapau Amarelo é uma série de 23 volumes de fantasia, escrita pelo autor brasileiro Monteiro Lobato entre 1920 e 1947.

Novo!!: O Saci e Sítio do Picapau Amarelo · Veja mais »

Sítio do Picapau Amarelo (1977)

Sítio do Picapau Amarelo é a série de televisão infantil brasileiro, produzido pela Rede Globo de 1977 a 1986 em parceria com a TVE e o MEC, baseado na obra de Monteiro Lobato.

Novo!!: O Saci e Sítio do Picapau Amarelo (1977) · Veja mais »

Sítio do Picapau Amarelo (2001)

Sítio do Picapau Amarelo foi uma série de televisão brasileira baseada na série de livros homônima de mesmo nome, escrita por Monteiro Lobato (1882-1948).

Novo!!: O Saci e Sítio do Picapau Amarelo (2001) · Veja mais »

1921

(na numeração romana) foi um ano comum do século XX do actual calendário gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi B (52 semanas), teve início a um sábado e terminou também a um sábado.

Novo!!: O Saci e 1921 · Veja mais »

Redireciona aqui:

O saci.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »