Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Miguel Leitão de Andrada

Índice Miguel Leitão de Andrada

Miguel Leitão de Andrada (Pedrógão Grande, 28 de Setembro de 1553 – Lisboa, 7 de Setembro de 1630) foi um jurista e escritor português.

42 relações: Afonso I de Portugal, Alcácer Quibir, Anselmo Braamcamp Freire, António de Portugal, Prior do Crato, Batalha de Alcácer-Quibir, Batalha de Sacavém, Casa da moeda, Cerco de Lisboa (1147), Costume, Direito canónico, Epigrafia, Escrita, Fez, Filipe II de Espanha, Historiador, Historiografia, Jurista, Lenda, Lisboa, Maria (mãe de Jesus), Milagre, Mouros, Pedrógão Grande, Personagem, Portugal, Povo, Prosa, Puestos están, frente a frente, Rio Tejo, Sé de Lisboa, Sebastião I de Portugal, Tradição, Verso, 1154, 1553, 1578, 1629, 1630, 1867, 1993, 28 de setembro, 7 de setembro.

Afonso I de Portugal

Afonso I (–), também chamado de Afonso Henriques, e apelidado de "o Conquistador", foi o primeiro Rei de Portugal de 1139 até sua morte, anteriormente servindo como Conde de Portucale de 1112 até sua independência do Reino da Galiza.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Afonso I de Portugal · Veja mais »

Alcácer Quibir

Alcácer Quibir ou Alcácer Quivir (em árabe, القصر الكبير, al-qasr al-kebir, «grande fortaleza») é uma cidade situada na zona setentrional de Marrocos, a sudoeste de Arzila e de Larache.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Alcácer Quibir · Veja mais »

Anselmo Braamcamp Freire

Anselmo Braamcamp Freire (Lisboa, 1 de Fevereiro de 1849 – Lisboa, 23 de Dezembro de 1921) foi um historiador, genealogista e político português.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Anselmo Braamcamp Freire · Veja mais »

António de Portugal, Prior do Crato

D.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e António de Portugal, Prior do Crato · Veja mais »

Batalha de Alcácer-Quibir

A Batalha de Alcácer-Quibir também grafado Alcácer-Quivir, al Quasr al-kibr, Alcazarquivir ou Alcassar, significando "grande fortaleza" (معركة القصر الكبير), conhecida em Marrocos como Batalha dos Três Reis n ou Batalha de Oued al-Makhazin n, foi uma batalha travada no norte de Marrocos perto da cidade de Alcácer-Quibir, entre Tânger e Fez, em 4 de Agosto de 1578.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Batalha de Alcácer-Quibir · Veja mais »

Batalha de Sacavém

A mítica batalha de Sacavém terá sido um recontro travado entre o primeiro rei português, D. Afonso Henriques, e os mouros, no início do cerco de Lisboa, em Julho de 1147, às margens do Trancão, junto da antiga ponte romana que cruzava o rio.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Batalha de Sacavém · Veja mais »

Casa da moeda

Casa da moeda é o local onde são produzidas as cédulas e moedas de cada país.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Casa da moeda · Veja mais »

Cerco de Lisboa (1147)

O Cerco de Lisboa teve início a 1 de julho de 1147 e durou até 21 de outubro, integrou a Reconquista cristã da Península Ibérica, culminando na conquista desta cidade aos mouros pelas forças de D. Afonso Henriques (1112 - 1185) com o auxílio dos Cruzados que se dirigiam para o Médio Oriente, mais propriamente para a Terra Santa.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Cerco de Lisboa (1147) · Veja mais »

Costume

Designam-se como costumes as regras sociais resultantes de uma prática reiterada de forma generalizada e prolongada, o que resulta numa certa convicção de obrigatoriedade, de acordo com cada sociedade e cultura específica.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Costume · Veja mais »

Direito canónico

é o conjunto de leis e regulamentos feitos ou adotados pelos líderes da Igreja, para o governo da organização cristã e seus membros.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Direito canónico · Veja mais »

Epigrafia

Epigrafia (do grego επιγραφή; transl. epi-graphē "sobre-escrita", lit. "inscrição") é uma ciência auxiliar da história, na qual se estudam as inscrições antigas, ou "epígrafes", gravadas em matérias sólidas (tais como a madeira, rocha, ossos, metal), visando obter a decifração, interpretação e classificação das inscrições.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Epigrafia · Veja mais »

Escrita

A escrita consiste na utilização de sinais (símbolos) para exprimir as ideias humanas.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Escrita · Veja mais »

Fez

Fez (Fas; ⴼⴰⵙ; Fès) é uma cidade do centro-norte de Marrocos.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Fez · Veja mais »

Filipe II de Espanha

Filipe II (Felipe II; Valladolid, 21 de maio de 1527 – Escorial, 13 de setembro de 1598) foi Rei da Espanha de 1556 até sua morte e também Rei de Portugal e Algarves como Filipe I a partir de 1581.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Filipe II de Espanha · Veja mais »

Historiador

Um historiador é um indivíduo que estuda e escreve sobre a história e é considerado uma autoridade neste campo.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Historiador · Veja mais »

Historiografia

Historiografia (de "historiógrafo", do grego Ιστοριογράφος, de Ιστορία, "História" e -γράφος, da raiz de γράφειν, "escrever": "o que escreve, ou descreve, a História") é uma palavra polissémica e designa não apenas o registro escrito da História, a memória estabelecida pela própria humanidade através da escrita do seu próprio passado, mas também a ciência da História.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Historiografia · Veja mais »

Jurista

Um jurista e, em algumas acepções, jurisconsulto, jurisperito e, ainda, jurisprudente, é toda pessoa que dependa de bacharelado, licenciatura em Solicitadoria ou licenciatura em Direito para atuar profissionalmente.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Jurista · Veja mais »

Lenda

Lenda é uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Lenda · Veja mais »

Lisboa

Lisboa GCTE é a capital de Portugal e a cidade mais populosa do país.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Lisboa · Veja mais »

Maria (mãe de Jesus)

Maria (hebraico: מִרְיָם, Miriam; aramaico: Maryām; árabe: مريم, Maryam; grego koiné: Μαριας ou Μαριαμ), também conhecida como Maria de Nazaré e chamada pelos católicos e ortodoxos de Nossa Senhora, foi a mulher israelita de Nazaré, identificada no Novo Testamento e no Alcorão como a mãe de Jesus através da intervenção divina. Jesus é visto como o messias — o Cristo — em ambas as tradições, dando origem ao nome comum de Jesus Cristo.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Maria (mãe de Jesus) · Veja mais »

Milagre

céticos Cater, Rita; et alii - O Livro do Cérebro - Tradução de Francis Jones - Rio de Janeiro - Agir - 2012 - ISBN 978-85-220-1361-6. Em acepção geralmente empregada, milagre ou miráculo(do latim miraculum, do verbo mirare, "maravilhar-se") é um acontecimento dito extraordinário que, à luz dos sentidos e conhecimentos até então disponíveis, não possuindo explicação científica ainda conhecida, dá-se de forma a sugerir uma violação das leis naturais que regem os fenômenos ordinários.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Milagre · Veja mais »

Mouros

"Mouriscos do Reino de Granada, passeando pelo campo com mulher e criança". Desenho de Christoph Weiditz (1529) Mouros, mauritanos, mauros ou sarracenos são considerados, originalmente, os povos oriundos do Norte de África, praticantes do Islão, nomeadamente Marrocos, Argélia, Mauritânia e Saara Ocidental, invasores da região da Península Ibérica, Sicília, Malta e parte de França, durante a Idade Média.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Mouros · Veja mais »

Pedrógão Grande

Pedrógão Grande é uma vila portuguesa do distrito de Leiria, na província da Beira Litoral, região do Centro (Região das Beiras) e sub-região do Pinhal Interior Norte, com menos de habitantes.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Pedrógão Grande · Veja mais »

Personagem

Personagem é qualquer ser atuante de uma história ou obra.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Personagem · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Portugal · Veja mais »

Povo

Povo é, usualmente, concebido como um conjunto de indivíduos que, num dado momento histórico, constitui uma nação.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Povo · Veja mais »

Prosa

Prosa é o nome que se dá à forma de um texto escrito em parágrafos, que normalmente texto narrativo, dissertativo etc.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Prosa · Veja mais »

Puestos están, frente a frente

Uma representação da batalha de Alcácer-Quibir, igualmente publicada por Miguel Leitão de Andrade na obra "Miscelânea". Puestos están, frente a frente (em português: Postos estão, frente a frente) é um romance musicado português que descreve os eventos da batalha de Alcácer-Quibir de 4 de agosto de 1578.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Puestos están, frente a frente · Veja mais »

Rio Tejo

O rio Tejo (em espanhol: Tajo) é o rio mais extenso da Península Ibérica.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Rio Tejo · Veja mais »

Sé de Lisboa

A Sé de Lisboa, ou Igreja de Santa Maria Maior, localiza-se na cidade de mesmo nome, em Portugal.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Sé de Lisboa · Veja mais »

Sebastião I de Portugal

Sebastião (Lisboa, – Alcácer-Quibir), apelidado de "o Desejado" e "o Adormecido", foi o Rei de Portugal e Algarves de 1557 até sua morte.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Sebastião I de Portugal · Veja mais »

Tradição

Tradição (do latim traditio, tradere.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Tradição · Veja mais »

Verso

Verso é cada uma das linhas que constituem uma estrofe num poema.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e Verso · Veja mais »

1154

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XII do Calendário Juliano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi C (52 semanas), teve início a uma sexta-feira e terminou também a uma sexta-feira.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1154 · Veja mais »

1553

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XVI do Calendário Juliano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi A (52 semanas), teve início a um domingo e terminou também a um domingo.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1553 · Veja mais »

1578

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XVI do Calendário Juliano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi E (52 semanas), teve início a uma quarta-feira, terminou também a uma quarta-feira.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1578 · Veja mais »

1629

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XVII do Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi G (52 semanas), teve início numa segunda-feira e terminou também numa segunda-feira.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1629 · Veja mais »

1630

---- 1630 (na numeração romana) foi um ano comum do do calendário gregoriano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi F (52 semanas), teve início a uma terça-feira e terminou também a uma terça-feira.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1630 · Veja mais »

1867

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi F (52 semanas), teve início a uma terça-feira e terminou também a uma terça-feira.

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1867 · Veja mais »

1993

Sem descrição

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 1993 · Veja mais »

28 de setembro

Sem descrição

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 28 de setembro · Veja mais »

7 de setembro

Sem descrição

Novo!!: Miguel Leitão de Andrada e 7 de setembro · Veja mais »

Redireciona aqui:

Miguel Leitão de Andrade, Miguel leitão de andrada, Miguel leitão de andrade.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »