Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Literatura de cordel

Índice Literatura de cordel

Literatura de cordel também conhecida no Brasil como folheto, é um gênero literário popular escrito frequentemente na forma rimada, originado em relatos orais e depois impresso em folhetos.

45 relações: Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Brasil, Carlos Drummond de Andrade, Ceará, Didática, Europa, Folclore, Fundação Casa de Rui Barbosa, Galope à beira-mar, Gênero literário, Getúlio Vargas, Gil Vicente, Herói, Idade Contemporânea, João Martins de Athayde, Lampião (cangaceiro), Leandro Gomes de Barros, Lenda, Mania das tulipas, Martelo agalopado, Mergulhão, Minas Gerais, Modo narrativo, Monólogo, Nordeste, Panfleto, Paraíba, Pernambuco, Portugal, Prensa móvel, Redondilha, Região Nordeste do Brasil, Renascimento, Renascimento em Portugal, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (estado), Rio Grande do Norte, Romance, São Paulo, Século XIX, Século XVIII, Teatro, Trovador, Xilogravura, Zé Limeira.

Academia Brasileira de Literatura de Cordel

A Academia Brasileira de Literatura de Cordel (com sigla ABLC), é a entidade literária máxima a reunir, no Brasil, os expoentes deste gênero literário típico da Região Nordeste do país, com sede no Rio de Janeiro, e fundada a 7 de setembro de 1988.

Novo!!: Literatura de cordel e Academia Brasileira de Literatura de Cordel · Veja mais »

Brasil

Brasil (pronuncia-se localmente A vocalização do no fim das sílabas geralmente só não acontece em dialetos influenciados pelos vizinhos falantes da língua castelhana, como na pampa rio-grandense – –, entretanto, em dialetos conservadores do interior do planalto, comumente referidos por caipira, o novo semivogal é um rótico retroflexo, fone herdado de línguas indígenas macro-jê, e não lábio-velar, daí, hoje muito menos comum por pressão sociolinguística da variedade de prestígio. Em todas, assume-se uma prosódia de conversa cotidiana. Em uma prosódia mais clara e formal, como a midiática, geralmente usa-se. Esta mudança de pronúncia da vogal átona pré-tônica não ocorre nas variedades de outros países falantes da língua portuguesa, que conservam a redução de para, para e para considerada mais coloquial no Brasil.), oficialmente República Federativa do Brasil, é o maior país da América do Sul e da região da América Latina, sendo o quinto maior do mundo em área territorial (equivalente a 47% do território sul-americano) e sexto em população (com mais de 200 milhões de habitantes).

Novo!!: Literatura de cordel e Brasil · Veja mais »

Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade (Itabira, 31 de outubro de 1902 — Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1987) foi um poeta, contista e cronista brasileiro, considerado por muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX.

Novo!!: Literatura de cordel e Carlos Drummond de Andrade · Veja mais »

Ceará

O Ceará é uma das 27 unidades federativas do Brasil.

Novo!!: Literatura de cordel e Ceará · Veja mais »

Didática

A palavra vem da expressão grega Τεχνή διδακτική (techné didaktiké), que se pode traduzir como arte ou técnica de ensinar.

Novo!!: Literatura de cordel e Didática · Veja mais »

Europa

A Europa é, por convenção, um dos seis continentes do mundo.

Novo!!: Literatura de cordel e Europa · Veja mais »

Folclore

Folclore dos Açores, trajos tradicionais. O folclore (do inglês folk que é gente ou povo e lore que é conhecimento) é a tradição e usos populares, constituído pelos costumes e tradições transmitidos de geração em geração.

Novo!!: Literatura de cordel e Folclore · Veja mais »

Fundação Casa de Rui Barbosa

A Fundação Casa de Rui Barbosa é uma instituição subordinada ao Ministério da Cultura do Brasil, que leva o nome do jurista, senador, acadêmico e ex-ministro da fazenda Rui Barbosa, funcionando na casa onde este morava na rua São Clemente, 134, no bairro de Botafogo, na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, quando de sua atuação político-intelectual.

Novo!!: Literatura de cordel e Fundação Casa de Rui Barbosa · Veja mais »

Galope à beira-mar

O galope à beira-mar foi criado pelo repentista cearense José Pretinho.

Novo!!: Literatura de cordel e Galope à beira-mar · Veja mais »

Gênero literário

é uma categoria de composição literária.

Novo!!: Literatura de cordel e Gênero literário · Veja mais »

Getúlio Vargas

Getúlio Dornelles Vargas GCTE • GCA (São Borja, — Rio de Janeiro) foi um advogado e político brasileiro, líder civil da Revolução de 1930, que pôs fim à República Velha, depondo seu 13º e último presidente, Washington Luís, e, impedindo a posse do presidente eleito em 1 de março de 1930, Júlio Prestes.

Novo!!: Literatura de cordel e Getúlio Vargas · Veja mais »

Gil Vicente

Gil Vicente (c. 1465 — c. 1536) é considerado o primeiro grande dramaturgo português, além de poeta de renome.

Novo!!: Literatura de cordel e Gil Vicente · Veja mais »

Herói

Herói é uma figura arquetípica, personagem modelo, que reúne, em si, os atributos necessários para superar, de forma excepcional, um determinado problema de dimensão épica.

Novo!!: Literatura de cordel e Herói · Veja mais »

Idade Contemporânea

A Idade Contemporânea, também chamada de Contemporaneidade, é o período atual da história ocidental e cujo início remonta à Revolução Francesa (1789).

Novo!!: Literatura de cordel e Idade Contemporânea · Veja mais »

João Martins de Athayde

João Martins de Athayde (Ingá, 24 de junho de 1880 — Recife, 7 de agosto de 1959) poeta e editor, foi um dos autores que mais contribuíram para a divulgação da literatura de cordel produzida no Brasil no século XX.

Novo!!: Literatura de cordel e João Martins de Athayde · Veja mais »

Lampião (cangaceiro)

Virgulino Ferreira da Silva, vulgo Lampião (Serra Talhada, 4 de junho de 1898 — Poço Redondo, 28 de julho de 1938), foi um cangaceiro brasileiro, que atuou no Nordeste do Brasil — exceto no Piauí e no Maranhão —, ficando conhecido como Rei do Cangaço, por ser o mais bem-sucedido líder cangaceiro da história.

Novo!!: Literatura de cordel e Lampião (cangaceiro) · Veja mais »

Leandro Gomes de Barros

Leandro Gomes de Barros (Pombal, 19 de novembro de 1865 — Recife, 4 de março de 1918) foi um poeta de literatura de cordel brasileiro.

Novo!!: Literatura de cordel e Leandro Gomes de Barros · Veja mais »

Lenda

Lenda é uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.

Novo!!: Literatura de cordel e Lenda · Veja mais »

Mania das tulipas

Mania das tulipas, tulipomania, tulipamania, febre da tulipa ou crise das tulipas são expressões referentes a um episódio da História dos Países Baixos que deu origem à primeira bolha especulativa conhecida.

Novo!!: Literatura de cordel e Mania das tulipas · Veja mais »

Martelo agalopado

Martelo agalopado é um estilo de poema utilizado por cordelistas e cantadores, nos improvisos ou nos textos escritos.

Novo!!: Literatura de cordel e Martelo agalopado · Veja mais »

Mergulhão

Mergulhão é o nome de um tipo de intervenção urbanística feita com o objetivo de melhorar a paisagem urbana e beneficiar o escoamento do tráfego de veículos automotores.

Novo!!: Literatura de cordel e Mergulhão · Veja mais »

Minas Gerais

Minas Gerais é uma das 27 unidades federativas do Brasil, sendo o quarto estado com a maior área territorial e o segundo em quantidade de habitantes, localizada na Região Sudeste do país.

Novo!!: Literatura de cordel e Minas Gerais · Veja mais »

Modo narrativo

A narrativa literária costuma-se apresentar em forma de prosa, mas pode ser também em versos (epopeia, romanceiros).

Novo!!: Literatura de cordel e Modo narrativo · Veja mais »

Monólogo

Em teatro ou oratória, um monólogo é uma longa fala ou discurso pronunciado por uma única pessoa ou enunciador.

Novo!!: Literatura de cordel e Monólogo · Veja mais »

Nordeste

Nordeste ou Noreste (NE) é uma coordenada cartográfica situada entre o norte e o leste (ou este).

Novo!!: Literatura de cordel e Nordeste · Veja mais »

Panfleto

Um folheto, ou panfleto é um meio de divulgação de uma ideia ou marca, feito de papel e de fácil manuseabilidade.

Novo!!: Literatura de cordel e Panfleto · Veja mais »

Paraíba

A Paraíba é uma das 27 unidades federativas do Brasil.

Novo!!: Literatura de cordel e Paraíba · Veja mais »

Pernambuco

Pernambuco é uma das 27 unidades federativas do Brasil.

Novo!!: Literatura de cordel e Pernambuco · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Literatura de cordel e Portugal · Veja mais »

Prensa móvel

A prensa de tipos móveis, ou somente prensa móvel, é um dispositivo que aplica pressão numa superfície com tinta, transferindo-a para uma superfície de impressão, geralmente papel ou tecido.

Novo!!: Literatura de cordel e Prensa móvel · Veja mais »

Redondilha

Redondilha é o nome dado, a partir do século XVI, aos versos de cinco ou sete sílabas — a chamada medida velha.

Novo!!: Literatura de cordel e Redondilha · Veja mais »

Região Nordeste do Brasil

A Região Nordeste é uma das cinco regiões do Brasil definidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1969.

Novo!!: Literatura de cordel e Região Nordeste do Brasil · Veja mais »

Renascimento

homem vitruviano'' de Leonardo da Vinci sintetiza o ideário renascentista humanista e clássico Renascimento, Renascença ou Renascentismo são os termos usados para identificar o período da história da Europa aproximadamente entre meados do e o fim do.

Novo!!: Literatura de cordel e Renascimento · Veja mais »

Renascimento em Portugal

Painéis de São Vicente de Fora, obra-prima da pintura portuguesa do século XV com um estilo seco mas poderosamente realista, se retratam figuras proeminentes da corte portuguesa, Nuno Gonçalves (1470-1480) O Renascimento em Portugal refere-se à influência e evolução do Renascimento em Portugal, de meados do século XV a finais do século XVI.

Novo!!: Literatura de cordel e Renascimento em Portugal · Veja mais »

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro (frequentemente referida simplesmente como Rio) é um município brasileiro, capital do estado homônimo, situado no Sudeste do país.

Novo!!: Literatura de cordel e Rio de Janeiro · Veja mais »

Rio de Janeiro (estado)

Rio de Janeiro é uma das 27 unidades federativas do Brasil.

Novo!!: Literatura de cordel e Rio de Janeiro (estado) · Veja mais »

Rio Grande do Norte

Rio Grande do Norte é uma das 27 unidades federativas do Brasil.

Novo!!: Literatura de cordel e Rio Grande do Norte · Veja mais »

Romance

O termo romance (do latim romanice: "em língua românica", através do provençal romans) pode referir-se a dois gêneros literários.

Novo!!: Literatura de cordel e Romance · Veja mais »

São Paulo

São Paulo (pronuncia-se link.

Novo!!: Literatura de cordel e São Paulo · Veja mais »

Século XIX

O século XIX começou no dia 1 de janeiro de 1801 e terminou no dia 31 de dezembro de 1900.

Novo!!: Literatura de cordel e Século XIX · Veja mais »

Século XVIII

O século XVIII iniciou no dia 1 de Janeiro de 1701 e acabou no dia 31 de Dezembro de 1800, segundo o Calendário gregoriano.

Novo!!: Literatura de cordel e Século XVIII · Veja mais »

Teatro

Teatro, do grego θέατρον (théatron), é uma forma de arte em que um ator ou conjunto de atores, interpreta uma história ou atividades para o público em um determinado lugar.

Novo!!: Literatura de cordel e Teatro · Veja mais »

Trovador

Trovador (francês: troubado; occitano: trobador, pronúncia arcaica), na lírica medieval, era o artista de origem nobre do sul da França que, geralmente acompanhado de instrumentos musicais, como o alaúde ou a cistre, compunha e entoava cantigas.

Novo!!: Literatura de cordel e Trovador · Veja mais »

Xilogravura

Xilogravura ou xilografia significa gravura em madeira.

Novo!!: Literatura de cordel e Xilogravura · Veja mais »

Zé Limeira

Zé Limeira (Teixeira, 1886 — Teixeira, 24 de dezembro de 1954) foi um cordelista/repentista brasileiro.

Novo!!: Literatura de cordel e Zé Limeira · Veja mais »

Redireciona aqui:

Cordel, Cordelista, Literatura de Cordel, Poesia de cordel.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »