Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Instalar
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Lista de chefes de governo de Portugal

Esta é uma lista de chefes de governo de Portugal desde a instituição oficial do cargo em 1834, com o restabelecimento da Monarquia Constitucional, com o nome de presidente do Conselho de Ministros, até ao presente.

405 relações: Ação Nacional Popular, Absolutismo, Adelino da Palma Carlos, Afonso Costa, Agostinho José Freire, Alexandre de Vasconcelos e Sá, Alfredo de Sá Cardoso, Alfredo Magalhães, Alfredo Nobre da Costa, Alfredo Rodrigues Gaspar, Aliança Democrática (Portugal), Aníbal Cavaco Silva, Anselmo José Braamcamp, António Aboim Inglês, António Bernardo da Costa Cabral, António Costa, António Curson, António de Azevedo Melo e Carvalho, António de Oliveira Salazar, António de Spínola, António Dias de Oliveira, António Egas Moniz, António Ginestal Machado, António Granjo, António Guterres, António José de Almeida, António José de Ávila, António José de Sousa Manuel de Meneses, António Machado Santos, António Maria Baptista, António Maria da Silva, António Pereira dos Reis, António Rodrigues Sampaio, António Rosa Coutinho, António Serpa, António Teixeira de Sousa, António Vicente Ferreira, Armando da Gama Ochoa, Artur de Campos Henriques, Artur Ivens Ferraz, Augusto de Vasconcelos, Álvaro de Castro, Óscar Carmona, Bernardino Machado, Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira, Carlos Alberto da Mota Pinto, Carlos Galvão de Melo, Carlos Maia Pinto, Carlos Vilhena, Cartismo, ..., Caso Camarate, CDS – Partido Popular, Chamorro, Chefe de Estado, Chefe de governo, Constituição portuguesa de 1933, Diário Económico, Diogo Freitas do Amaral, Ditadura Militar (Portugal), Ditadura Nacional, Domingos Leite Pereira, Domingos Oliveira, Duarte Leite, Eduardo Fernandes de Oliveira, Eleições legislativas portuguesas de 1851, Eleições legislativas portuguesas de 1852, Eleições legislativas portuguesas de 1856, Eleições legislativas portuguesas de 1858, Eleições legislativas portuguesas de 1860, Eleições legislativas portuguesas de 1861, Eleições legislativas portuguesas de 1864, Eleições legislativas portuguesas de 1865, Eleições legislativas portuguesas de 1867, Eleições legislativas portuguesas de 1868, Eleições legislativas portuguesas de 1869, Eleições legislativas portuguesas de 1871, Eleições legislativas portuguesas de 1874, Eleições legislativas portuguesas de 1878, Eleições legislativas portuguesas de 1879, Eleições legislativas portuguesas de 1881, Eleições legislativas portuguesas de 1884, Eleições legislativas portuguesas de 1910, Eleições legislativas portuguesas de 1911, Eleições legislativas portuguesas de 1913, Eleições legislativas portuguesas de 1915, Eleições legislativas portuguesas de 1918, Eleições legislativas portuguesas de 1919, Eleições legislativas portuguesas de 1921, Eleições legislativas portuguesas de 1922, Eleições legislativas portuguesas de 1925, Eleições legislativas portuguesas de 1934, Eleições legislativas portuguesas de 1938, Eleições legislativas portuguesas de 1942, Eleições legislativas portuguesas de 1945, Eleições legislativas portuguesas de 1949, Eleições legislativas portuguesas de 1953, Eleições legislativas portuguesas de 1957, Eleições legislativas portuguesas de 1961, Eleições legislativas portuguesas de 1965, Eleições legislativas portuguesas de 1969, Eleições legislativas portuguesas de 1973, Eleições legislativas portuguesas de 1976, Eleições legislativas portuguesas de 1979, Eleições legislativas portuguesas de 1980, Eleições legislativas portuguesas de 1983, Eleições legislativas portuguesas de 1985, Eleições legislativas portuguesas de 1987, Eleições legislativas portuguesas de 1991, Eleições legislativas portuguesas de 1995, Eleições legislativas portuguesas de 1999, Eleições legislativas portuguesas de 2002, Eleições legislativas portuguesas de 2005, Eleições legislativas portuguesas de 2009, Eleições legislativas portuguesas de 2011, Eleições legislativas portuguesas de 2015, Eleições para a Assembleia Constituinte Portuguesa de 1975, Ernesto Hintze Ribeiro, Estado Novo (Portugal), Euro, Executivo, Feliciano da Costa, Fontes Pereira de Melo, Francisco António de Campos, Francisco António Fernandes da Silva Ferrão, Francisco da Costa Gomes, Francisco da Cunha Leal, Francisco da Veiga Beirão, Francisco Fernandes Costa, Francisco Ferreira do Amaral, Francisco Pinto Balsemão, Francisco Sá Carneiro, Francisco Tavares de Almeida Proença, Francisco Xavier da Silva Pereira, Gabinete dos Mortos, Governo da Fusão, Governo do Entrudo, Governo dos Cinco Minutos, Governo Provisório da República Portuguesa, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro, I Governo Constitucional de Portugal, I Governo Provisório de Portugal, II Governo Constitucional de Portugal, II Governo Provisório de Portugal, III Governo Constitucional de Portugal, III Governo Provisório de Portugal, IV Governo Constitucional de Portugal, IV Governo Provisório de Portugal, IX Governo Constitucional de Portugal, Jaime Cortesão, Jaime Pereira Rodrigues Baptista, Jaime Silvério Marques, Júlio Ernesto de Lima Duque, Jerónimo Pereira de Vasconcelos, Joaquim António de Aguiar, Joaquim António Velez Barreiros, Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro, Joaquim Pimenta de Castro, João Alberto de Azevedo Neves, João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun, João Chagas, João Crisóstomo de Abreu e Sousa, João de Fontes Pereira de Melo, João de Melo Barreto, João do Canto e Castro, João Franco, João Gualberto de Oliveira, João Tamagnini Barbosa, Jorge Couceiro da Costa, José Bernardino de Portugal e Castro, José da Gama Carneiro e Sousa, José da Silva Carvalho, José de Castro, José de Freitas Ribeiro, José Dias Ferreira, José Domingues dos Santos, José Jorge Loureiro, José Luís de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos, José Luciano de Castro, José Manuel Durão Barroso, José Maria do Casal Ribeiro, José Mendes Cabeçadas, José Norton de Matos, José Pinheiro de Azevedo, José Ramos Preto, José Relvas, José Sócrates, José Travassos Valdez, José Vicente de Freitas, Junta Constitucional de 1915, Junta de Salvação Nacional, Junta de Salvação Pública, Junta Provisória de Governo, Junta Revolucionária de 1917, Liberato Pinto, Lista de chefes de governo de Portugal por longevidade, Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo, Lista de precursores do cargo de chefe de governo de Portugal, Lista de presidentes da República Portuguesa, Lista de presidentes da República Portuguesa por longevidade, Lista de presidentes da República Portuguesa por tempo no cargo, Lista de vice-chefes de governo de Portugal, Luís Maria Lopes da Fonseca, Manuel Diogo Neto, Manuel Duarte Leitão, Manuel Gomes da Costa, Manuel Maria Coelho, Marcelino Máximo de Azevedo e Melo, Marcello Caetano, Maria de Lourdes Pintasilgo, Marino Miguel Franzini, Marquês de Valença, Martens Ferrão, Mário Soares, Monarquia constitucional (Portugal), Monarquia do Norte, Norton de Matos, Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto, Partido Democrático (Portugal), Partido Histórico, Partido Liberal Republicano, Partido Nacional Republicano (Portugal), Partido Progressista (Portugal), Partido Reformista (Monarquia), Partido Regenerador, Partido Regenerador Liberal, Partido Republicano da Esquerda Democrática, Partido Republicano da Reconstituição Nacional, Partido Republicano Evolucionista, Partido Republicano Nacionalista, Partido Republicano Português, Partido Social Democrata (Portugal), Partido Socialista (Portugal), Partido Socialista Português, Patuleia, Pedro de Sousa Holstein, 1.º Duque de Palmela, Pedro I do Brasil, Pedro Passos Coelho, Pedro Santana Lopes, Política de Portugal, Político sem partido, Porto, Portugal, Portugal à Frente, Presidente da República, Presidente da República Portuguesa, Presidente do Conselho de Ministros de Portugal, Primeira República Portuguesa, Primeiro-ministro, Primeiro-Ministro de Portugal, Revolução de 25 de Abril de 1974, Ricardo Pais Gomes, Rodrigo Pinto Pizarro, Sá Carneiro, Sebastião Teles, Setembrismo, Sidónio Pais, Sidonismo, Sua Excelência, Teófilo Braga, Terceira República Portuguesa, Tomé de Barros Queirós, União Nacional, V Governo Constitucional de Portugal, V Governo Provisório de Portugal, Vasco Almeida e Costa, Vasco Gonçalves, Venceslau de Lima, VI Governo Constitucional de Portugal, VI Governo Provisório de Portugal, Victor Hugo de Azevedo Coutinho, VII Governo Constitucional de Portugal, VIII Governo Constitucional de Portugal, Visconde de Sá da Bandeira, Vitório de Sousa Coutinho, Vitorino Guimarães, X Governo Constitucional de Portugal, XI Governo Constitucional de Portugal, XII Governo Constitucional de Portugal, XIII Governo Constitucional de Portugal, XIV Governo Constitucional de Portugal, XIX Governo Constitucional de Portugal, XV Governo Constitucional de Portugal, XVI Governo Constitucional de Portugal, XVII Governo Constitucional de Portugal, XVIII Governo Constitucional de Portugal, XX Governo Constitucional de Portugal, XXI Governo Constitucional de Portugal, 1.º governo da ditadura (Portugal), 1.º governo da Monarquia Constitucional, 10.º governo da ditadura (Portugal), 10.º governo da Monarquia Constitucional, 10.º governo republicano (Portugal), 11.º governo da ditadura (Portugal), 11.º governo da Monarquia Constitucional, 11.º governo republicano (Portugal), 12.º governo da Monarquia Constitucional, 12.º governo republicano (Portugal), 13.º governo republicano (Portugal), 14.º governo da Monarquia Constitucional, 14.º governo republicano (Portugal), 15.º governo da Monarquia Constitucional, 15.º governo republicano (Portugal), 16 de maio, 16.º governo da Monarquia Constitucional, 16.º governo republicano (Portugal), 17.º governo da Monarquia Constitucional, 17.º governo republicano (Portugal), 18.º governo da Monarquia Constitucional, 18.º governo republicano (Portugal), 19.º governo da Monarquia Constitucional, 19.º governo republicano (Portugal), 1974, 2.º governo da ditadura (Portugal), 2.º governo da Monarquia Constitucional, 2.º governo republicano (Portugal), 20.º governo da Monarquia Constitucional, 20.º governo republicano (Portugal), 2015, 21.º governo da Monarquia Constitucional, 21.º governo republicano (Portugal), 22.º governo da Monarquia Constitucional, 22.º governo republicano (Portugal), 23.º governo da Monarquia Constitucional, 23.º governo republicano (Portugal), 24.º governo da Monarquia Constitucional, 24.º governo republicano (Portugal), 25.º governo da Monarquia Constitucional, 25.º governo republicano (Portugal), 26 de novembro, 26.º governo da Monarquia Constitucional, 26.º governo republicano (Portugal), 27.º governo republicano (Portugal), 28.º governo da Monarquia Constitucional, 28.º governo republicano (Portugal), 29.º governo da Monarquia Constitucional, 29.º governo republicano (Portugal), 3.º governo da ditadura (Portugal), 3.º governo da Monarquia Constitucional, 3.º governo republicano (Portugal), 30.º governo da Monarquia Constitucional, 30.º governo republicano (Portugal), 31.º governo da Monarquia Constitucional, 31.º governo republicano (Portugal), 32.º governo da Monarquia Constitucional, 32.º governo republicano (Portugal), 33.º governo da Monarquia Constitucional, 33.º governo republicano (Portugal), 34.º governo da Monarquia Constitucional, 34.º governo republicano (Portugal), 35.º governo da Monarquia Constitucional, 35.º governo republicano (Portugal), 36.º governo da Monarquia Constitucional, 36.º governo republicano (Portugal), 37.º governo da Monarquia Constitucional, 37.º governo republicano (Portugal), 38.º governo da Monarquia Constitucional, 38.º governo republicano (Portugal), 39.º governo da Monarquia Constitucional, 39.º governo republicano (Portugal), 4.º governo da ditadura (Portugal), 4.º governo da Monarquia Constitucional, 4.º governo republicano (Portugal), 40.º governo da Monarquia Constitucional, 40.º governo republicano (Portugal), 41.º governo da Monarquia Constitucional, 41.º governo republicano (Portugal), 42.º governo da Monarquia Constitucional, 42.º governo republicano (Portugal), 43.º governo da Monarquia Constitucional, 43.º governo republicano (Portugal), 44.º governo da Monarquia Constitucional, 44.º governo republicano (Portugal), 45.º governo da Monarquia Constitucional, 45.º governo republicano (Portugal), 46.º governo da Monarquia Constitucional, 47.º governo da Monarquia Constitucional, 48.º governo da Monarquia Constitucional, 49.º governo da Monarquia Constitucional, 5.º governo da ditadura (Portugal), 5.º governo da Monarquia Constitucional, 5.º governo republicano (Portugal), 50.º governo da Monarquia Constitucional, 51.º governo da Monarquia Constitucional, 52.º governo da Monarquia Constitucional, 53.º governo da Monarquia Constitucional, 54.º governo da Monarquia Constitucional, 55.º governo da Monarquia Constitucional, 56.º governo da Monarquia Constitucional, 57.º governo da Monarquia Constitucional, 58.º governo da Monarquia Constitucional, 59.º governo da Monarquia Constitucional, 6.º governo da ditadura (Portugal), 6.º governo da Monarquia Constitucional, 6.º governo republicano (Portugal), 60.º governo da Monarquia Constitucional, 61.º governo da Monarquia Constitucional, 7.º governo da ditadura (Portugal), 7.º governo da Monarquia Constitucional, 7.º governo republicano (Portugal), 8.º governo da ditadura (Portugal), 8.º governo da Monarquia Constitucional, 8.º governo republicano (Portugal), 9.º governo da ditadura (Portugal), 9.º governo da Monarquia Constitucional, 9.º governo republicano (Portugal). Expandir índice (355 mais) »

Ação Nacional Popular

A Acção Nacional Popular (ANP) foi uma organização política portuguesa do período do Estado Novo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Ação Nacional Popular · Veja mais »

Absolutismo

Absolutismo é uma teoria política que defende que alguém (em geral, um monarca) deve ter o poder absoluto, isto é, independente de outro órgão.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Absolutismo · Veja mais »

Adelino da Palma Carlos

Adelino Hermitério da Palma Carlos GCC • GCIH • GOL (Faro, 3 de Março de 1905 — Lisboa, 25 de Outubro de 1992) foi um professor universitário, advogado e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Adelino da Palma Carlos · Veja mais »

Afonso Costa

Afonso Augusto da Costa GCTE • GCL (Seia, — Paris), conhecido apenas por Afonso Costa, foi um advogado, professor universitário, político republicano e estadista português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Afonso Costa · Veja mais »

Agostinho José Freire

Agostinho José Freire ComTE • CvA • GCNSC (Évora, — Lisboa) foi um estadista e distinto defensor da Causa Liberal, militar do Exército Português, onde atingiu o posto de major.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Agostinho José Freire · Veja mais »

Alexandre de Vasconcelos e Sá

Alexandre José Botelho de Vasconcelos e Sá ComTE • ComA • GOA (segundo a grafia da época Alexandre José de Vasconcellos e Sá) (Porto, Santo Ildefonso, 28 de Novembro de 1872 - 1 de Outubro de 1929) foi um militar (capitão-de-mar-e-guerra), médico e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Alexandre de Vasconcelos e Sá · Veja mais »

Alfredo de Sá Cardoso

Alfredo Ernesto de Sá Cardoso GOC • ComA • GOA • GCA (Lisboa, — Lisboa) foi um político republicano português, tendo servido como presidente do Ministério.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Alfredo de Sá Cardoso · Veja mais »

Alfredo Magalhães

José Alfredo Mendes de Magalhães GCC • GCSE (Valença do Minho, São Salvador de Gandra, 20 de Abril de 1870 — Porto, 17 de Outubro de 1957), mais conhecido por Alfredo Magalhães, foi médico, professor de Medicina, publicista e político republicano com actividade no período da Primeira República Portuguesa e do Estado Novo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Alfredo Magalhães · Veja mais »

Alfredo Nobre da Costa

Alfredo Jorge Nobre da Costa ComC • GCC (Lisboa, Lapa, 10 de Setembro de 1923 — Lisboa, 4 de Fevereiro de 1996) foi o primeiro-ministro do III Governo Constitucional de Portugal (28 de Agosto a 22 de Novembro de 1978), para além de ter ainda participado no VI Governo Provisório e no I Constitucional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Alfredo Nobre da Costa · Veja mais »

Alfredo Rodrigues Gaspar

Alfredo Rodrigues Gaspar GCC • ComA • GOA (Funchal, 8 de agosto de 1865 — Lisboa, 1 de dezembro de 1938) foi um militar da Armada Portuguesa e político que, entre outras funções, foi presidente do Ministério (primeiro-ministro) de um dos governos da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Alfredo Rodrigues Gaspar · Veja mais »

Aliança Democrática (Portugal)

Aliança Democrática (AD) foi uma coligação de centro-direita, formada em Portugal 1979 pelo Partido Social-Democrata (PPD/PSD), pelo Centro Democrático Social (CDS) e pelo Partido Popular Monárquico (PPM) e reformadores.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Aliança Democrática (Portugal) · Veja mais »

Aníbal Cavaco Silva

Aníbal António Cavaco Silva GColTE • GCC • GColL (Loulé, Boliqueime, 15 de julho de 1939) é um economista, professor universitário e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Aníbal Cavaco Silva · Veja mais »

Ano-novo

Ano-novo ou ano-bom é o momento em que um novo ano civil começa e um novo calendário anual é iniciado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Ano-novo · Veja mais »

Anselmo José Braamcamp

Anselmo José Braamcamp de Almeida Castelo Branco (São Mamede, Lisboa, 23 de outubro de 1817Livro de Registo de Baptismos 1800/1819, Paróquia de São Mamede, Lisboa (entrada de 14 de Novembro de 1817) - Arquivo Nacional da Torre do Tombo — Mercês, Lisboa, 13 de Novembro de 1885) foi um político português do tempo da Monarquia Constitucional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Anselmo José Braamcamp · Veja mais »

António Aboim Inglês

António Lobo de Aboim Inglês (Aljustrel, Aljustrel, 30 de junho de 1860 - Aljustrel, Aljustrel, 18 de outubro de 1941) foi um político português responsável pelo ministério da Agricultura de 3 de Setembro a 19 de Outubro de 1921.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Aboim Inglês · Veja mais »

António Bernardo da Costa Cabral

António Bernardo da Costa Cabral ComNSC (Fornos de Algodres, Algodres, 9 de Maio de 1803 — Porto, 1 de Setembro de 1889), o 1.º conde e 1.º marquês de Tomar, mais conhecido simplesmente por Costa Cabral, foi um político português que, entre outros cargos e funções, foi deputado, par do Reino, conselheiro de Estado efectivo, ministro da Justiça e Negócios Eclesiásticos, ministro do Reino e presidente do Conselho de Ministros.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Bernardo da Costa Cabral · Veja mais »

António Costa

António Luís Santos da Costa GCIH (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 17 de julho de 1961) é um jurista e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Costa · Veja mais »

António Curson

António Augusto Curson GOMAI foi um professor, escritor, político e maçom português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Curson · Veja mais »

António de Azevedo Melo e Carvalho

António de Azevedo Melo e Carvalho CvC • GCSE • ComNSC (Penafiel, Lagares, 9 de Março/11 de Maio de 1795 — Lisboa, 20 de Fevereiro de 1862) foi um político português ligado à corrente do cabralismo que, entre outros cargos, foi Ministro da Justiça entre 24 de Fevereiro e 14 de Setembro de 1842 e depois Secretário de Estado dos Negócios Interiores do Reino, ou seja Ministro do Reino, de 22 de Agosto de 1847 a 18 de Dezembro de 1847, após a remodelação ministerial que resultou da assinatura da Convenção de Gramido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António de Azevedo Melo e Carvalho · Veja mais »

António de Oliveira Salazar

António de Oliveira Salazar GCTE • GCSE • GColIH • GCIC (Vimieiro, Santa Comba Dão, 28 de abril de 1889 — Lisboa, 27 de julho de 1970) foi um estadista nacionalista português que, além de chefiar diversos ministérios, foi presidente do Conselho de Ministros do governo ditatorial do Estado Novo e professor catedrático de Economia Politica, Ciência das Finanças e Economia Social da Universidade de Coimbra.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António de Oliveira Salazar · Veja mais »

António de Spínola

António Sebastião Ribeiro de Spínola GCTE • GOTE • ComA (Estremoz, Santo André, 11 de Abril de 1910 — Lisboa, Ajuda, 13 de Agosto de 1996) foi um militar e político português, décimo quarto presidente da República Portuguesa e o primeiro após o 25 de Abril de 1974.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António de Spínola · Veja mais »

António Dias de Oliveira

António Dias de Oliveira (Valongo, 20 de Julho de 1804 — 1 de Abril de 1863) foi um bacharel em Leis, magistrado e político da esquerda portuguesa do tempo da Monarquia Constitucional, que, entre outras funções, foi deputado e ministro, tendo, entre 2 de Junho de 1837 e 10 de Agosto do mesmo ano, sido presidente do Conselho de Ministros de Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Dias de Oliveira · Veja mais »

António Egas Moniz

António Caetano de Abreu Freire Egas Moniz GCSE • GCB (nascido António Caetano de Abreu Freire de Resende, conhecido popularmente como Egas Moniz; Estarreja, Avanca, Vilarinho do Bairro, — Lisboa) foi um médico, neurocirurgião, pesquisador, professor, político e escritor português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Egas Moniz · Veja mais »

António Ginestal Machado

António Ginestal Machado (Almeida, Almeida, 3 de Maio de 1874 — Santarém, 28 de Junho de 1940) foi um advogado, professor liceal e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Ginestal Machado · Veja mais »

António Granjo

António Joaquim Granjo. António Joaquim Granjo OA (Chaves, — Lisboa) foi um advogado e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Granjo · Veja mais »

António Guterres

António Manuel de Oliveira Guterres GCC • GCL (Santos-o-Velho, Lisboa) é um engenheiro e político português e o nono secretário-geral da Organização das Nações Unidas.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Guterres · Veja mais »

António José de Almeida

António José de Almeida GCTE • GCC • GCA • GCSE (São Pedro de Alva, Vale da Vinha, 17 de Julho de 1866 — Lisboa, 31 de Outubro de 1929) foi um político republicano português, sexto presidente da República Portuguesa, cargo que exerceu de 5 de Outubro de 1919 a 5 de Outubro de 1923.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António José de Almeida · Veja mais »

António José de Ávila

António José de Ávila GCNSC • ComNSC (Horta, Ilha do Faial, Açores, 8 de março de 1807 — Lisboa, 3 de maio de 1881), 1º conde e marquês de Ávila e 1º duque de Ávila e Bolama, foi um político conservador do tempo da Monarquia Constitucional em Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António José de Ávila · Veja mais »

António José de Sousa Manuel de Meneses

António José de Sousa Manuel de Meneses Severim de Noronha GCNSC (Lisboa, — Lisboa), 7.º Conde de Juro e Herdade e 1.º Marquês de Vila Flor e ainda 1.º Duque da Terceira com Honras de Parente, foi um importante general e homem de Estado português do tempo do liberalismo, sendo uma das mais importantes figuras do tempo, tanto no plano político, como, e talvez sobretudo, no plano militar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António José de Sousa Manuel de Meneses · Veja mais »

António Machado Santos

António Maria de Azevedo Machado Santos GCTE • GOA (Lisboa, 10 de Janeiro de 1875 — Lisboa, 19 de Outubro de 1921), mais conhecido por António Machado Santos ou simplesmente Machado Santos, foi um militar e político português, considerado o fundador da República Portuguesa pelo denodo com que se bateu na Revolução de 5 de Outubro de 1910 e depois na defesa do regime contra a intentona monárquica de 22 a 24 de Janeiro de 1919 em Monsanto.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Machado Santos · Veja mais »

António Maria Baptista

António Maria Baptista GCTE • ComA (Beja, 5 de Janeiro de 1866 — Lisboa, 6 de Junho de 1920) foi um político e militar português que se distinguiu nas campanhas coloniais, tendo chegado a presidente do Ministério (primeiro-ministro), falecendo no exercício desse cargo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Maria Baptista · Veja mais »

António Maria da Silva

António Maria da Silva GCTE (Lisboa, 26 de maio de 1872 — Lisboa, 14 de outubro de 1950) foi um político português do tempo da Primeira República.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Maria da Silva · Veja mais »

António Pereira dos Reis

António Pereira dos Reis (Ourém, 19 de Maio de 1804 — Lisboa, 19 de Abril de 1850) foi um alto funcionário público e político que se destacou como deputado e presidente da Câmara dos Deputados nas Cortes.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Pereira dos Reis · Veja mais »

António Rodrigues Sampaio

António Rodrigues Sampaio (São Bartolomeu do Mar, Esposende, 25 de Julho de 1806 — Sintra, 13 de Setembro de 1882) foi um jornalista e político português que, entre outras funções, foi deputado, par do Reino, ministro e presidente do Conselho (chefe de governo).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Rodrigues Sampaio · Veja mais »

António Rosa Coutinho

António Alva Rosa Coutinho CvA • ComIH (Celorico da Beira, 14 de fevereiro de 1926 — Lisboa, 2 de junho de 2010) foi um almirante e político português da segunda metade do século XX.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Rosa Coutinho · Veja mais »

António Serpa

António de Serpa Pimentel (Coimbra, — Lisboa) foi um dos políticos portugueses mais destacados das últimas décadas do.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Serpa · Veja mais »

António Teixeira de Sousa

António Teixeira de Sousa, igualmente conhecido como Teixeira de Sousa (Sabrosa, Celeirós, 5 de Maio de 1857 — Porto, 5 de Junho de 1917) foi um médico e político termalista transmontano, escritor, deputado, par do reino, ministro de estado e líder do Partido Regenerador.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Teixeira de Sousa · Veja mais »

António Vicente Ferreira

António Vicente Ferreira ComA • ComSE • GOIC • GCIC (Lisboa, 30 de Abril de 1874 - 29 de Janeiro de 1953), foi ministro das Finanças de Portugal entre 16 de Junho de 1912 e 9 de Janeiro de 1913, e de novo entre 30 de Agosto e 19 de Outubro de 1921.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e António Vicente Ferreira · Veja mais »

Armando da Gama Ochoa

right Armando Humberto da Gama Ochôa GCC • CvA (Bragança, 28 de Julho de 1877 — Vichy, 9 de Junho de 1941) foi um oficial da Marinha de Guerra Portuguesa e político ligado às facções unionista e sidonista da fase final da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Armando da Gama Ochoa · Veja mais »

Artur de Campos Henriques

Artur Alberto de Campos Henriques GCTE • GCC (Porto, 28 de Abril de 1853 — Lisboa, 7 de Novembro de 1922) foi um político da última fase da monarquia constitucional portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Artur de Campos Henriques · Veja mais »

Artur Ivens Ferraz

Artur Ivens Ferraz ComTE • ComA • GOA • ComSE (Lisboa, — Lisboa), foi um general do Exército português, várias vezes ministro e presidente do Ministério de um dos governos da Ditadura Nacional que se seguiu ao golpe militar de 28 de Maio de 1926 em Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Artur Ivens Ferraz · Veja mais »

Augusto de Vasconcelos

Augusto César de Almeida de Vasconcelos Correia GCSE (Lisboa, 25 de setembro de 1867 — Lisboa, 27 de setembro de 1951), mais conhecido por Augusto de Vasconcelos, foi um médico e lente de Medicina, político e diplomata português do período da Primeira República.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Augusto de Vasconcelos · Veja mais »

Álvaro de Castro

Álvaro Xavier de Castro GOTE • ComA • ComSE • GCIC (Guarda, 9 de Novembro de 1878 — Coimbra, 29 de Junho de 1928) foi um major de Infantaria e político português da I República que fez parte da Junta Constitucional que governou Portugal após o derrube do governo de ditadura do general Pimenta de Castro, em 1915.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Álvaro de Castro · Veja mais »

Óscar Carmona

António Óscar de Fragoso Carmona ComC • ComA • GCA • ComSE (Lisboa, 24 de Novembro de 1869 — Lisboa, 18 de Abril de 1951) foi um militar e governante português, como presidente do Ministério e presidente da República Portuguesa (terceiro da Ditadura e primeiro do Estado Novo).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Óscar Carmona · Veja mais »

Bernardino Machado

Bernardino Luís Machado Guimarães GCTE • GCL (Rio de Janeiro, 28 de março de 1851 — Porto, 29 de abril de 1944) foi o terceiro e o oitavo presidente eleito da República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Bernardino Machado · Veja mais »

Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira

Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (Santarém, — Lisboa), Moço fidalgo da Casa Real, par do reino, marechal de campo, foi um político português do tempo da Monarquia Constitucional e um importante líder do movimento setembrista em Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira · Veja mais »

Carlos Alberto da Mota Pinto

Carlos Alberto da Mota Pinto GCC • GCIP (Pombal, 25 de Julho de 1936 — Coimbra, 7 de Maio de 1985) foi um jurista e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Carlos Alberto da Mota Pinto · Veja mais »

Carlos Galvão de Melo

Carlos Galvão de Melo CvA • OA (Figueira da Foz, Buarcos, 4 de Agosto de 1921 — Estoril, Alcabideche, 20 de Março de 2008) foi um militar e político português, membro da Junta de Salvação Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Carlos Galvão de Melo · Veja mais »

Carlos Maia Pinto

Carlos Henrique da Silva Maia Pinto ComC • ComA • GOA, mais conhecido por Carlos Maia Pinto ou apenas Maia Pinto (Porto, – Foz do Douro), foi um oficial de Artilharia do Exército Português e político republicano do período da Primeira República Portuguesa que, entre outras funções de relevo, exerceu os cargos de deputado à Assembleia Nacional Constituinte de 1911, governador civil do Distrito de Viana do Castelo (1914), ministro das Colónias (1921) e presidente do Ministério (primeiro-ministro), acumulando com a pasta de ministro do Interior (1921).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Carlos Maia Pinto · Veja mais »

Carlos Vilhena

Carlos de Jesus Vilhena GOL (Santiago do Cacém, Abela, 1889 — 1988) foi um oficial do Exército Português que integrou a Junta de Salvação Pública, presidida por José Mendes Cabeçadas, que assumiu o poder na sequência do Golpe de 28 de Maio de 1926.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Carlos Vilhena · Veja mais »

Cartismo

Um motim cartista em Londres. O cartismo caracteriza-se como um movimento social inglês que se iniciou na década de 30 do século XIX.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Cartismo · Veja mais »

Caso Camarate

O Caso Camarate, também conhecido como Acidente de Camarate ou Atentado de Camarate, foi um desastre aéreo ocorrido a 4 de dezembro de 1980, no qual a queda de um avião Cessna sobre o bairro das Fontaínhas, em Camarate, a norte de Lisboa, vitimou o primeiro-ministro português Francisco Sá Carneiro, o ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa, outros três passageiros e os dois pilotos do avião.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Caso Camarate · Veja mais »

CDS – Partido Popular

O CDS – Partido Popular (CDS–PP) é um partido político português conservador inspirado pela democracia cristã, aberto também a liberais clássicos.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e CDS – Partido Popular · Veja mais »

Chamorro

Chamorro foi a designação dada na política portuguesa do período do Devorismo ao grupo cartista organizado em torno do Grande Oriente Lusitano.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Chamorro · Veja mais »

Chefe de Estado

15 países. Papa Francisco, chefe de Estado do Vaticano. Um chefe de Estado é o mais alto representante público de um Estado-nação, cujo papel inclui geralmente a personificação da continuidade e legitimidade do Estado e o exercício de poderes, funções e deveres atribuídos ao chefe de Estado pela Constituição do país.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Chefe de Estado · Veja mais »

Chefe de governo

Chefe de governo é uma posição ocupada, num sistema parlamentarista de governo, pelo indivíduo que exercerá as funções executivas e/ou a função de chefiar o Poder Executivo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Chefe de governo · Veja mais »

Constituição portuguesa de 1933

A Constituição Política da República Portuguesa de 1933 foi a constituição política que vigorou em Portugal entre 1933, ano em que foi terminada a Ditadura Nacional, e 1974, data em que o regime do Estado Novo foi deposto pela Revolução de 25 de Abril.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Constituição portuguesa de 1933 · Veja mais »

Diário Económico

O Diário Económico foi um dos jornais económicos portugueses de referência, com versões em papel e online (www.economico.pt).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Diário Económico · Veja mais »

Diogo Freitas do Amaral

Diogo Pinto de Freitas do Amaral GCC • GCSE • GCIH (Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim, 21 de julho de 1941) é um professor universitário, jurisconsulto e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Diogo Freitas do Amaral · Veja mais »

Ditadura Militar (Portugal)

Gomes da Costa e as suas tropas desfilam vitoriosos em Lisboa (6 de junho de 1926) Designou-se por Ditadura Militar o período ditatorial que se seguiu à Revolução de 28 de maio de 1926.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Ditadura Militar (Portugal) · Veja mais »

Ditadura Nacional

Ditadura Nacional foi a denominação do regime português saído da eleição por sufrágio universal do presidente da República Óscar Carmona a 25 de Março de 1928.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Ditadura Nacional · Veja mais »

Domingos Leite Pereira

Domingos Leite Pereira GCSE (Braga, 19 de setembro de 1882 — Porto), foi um político português da primeira república.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Domingos Leite Pereira · Veja mais »

Domingos Oliveira

Domingos Augusto Alves da Costa Oliveira GCTE • ComA • GOA • GCA (Lisboa, Santa Maria de Belém, 31 de Julho de 1873 — Lisboa, 25 de Dezembro de 1957), conhecido por Domingos Oliveira, foi um militar e político que, entre outras funções foi presidente do Ministério (primeiro-ministro) do último governo da Ditadura Militar, governando de 21 de Janeiro de 1930 a 25 de Junho de 1932.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Domingos Oliveira · Veja mais »

Duarte Leite

Duarte Leite Pereira da Silva GCC (Porto, 11 de Agosto de 1864 — Lousada), conhecido apenas por Duarte Leite, foi um professor, historiador, diplomata e político republicano português dos tempos da Primeira República.lente da Academia Politécnica do Porto onde regeu, durante vinte e cinco anos, de 1886 a 1911, as cadeiras de Geometria descritiva, Astronomia e Geodesia.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Duarte Leite · Veja mais »

Eduardo Fernandes de Oliveira

Eduardo Fernandes de Oliveira GCMAI (1882 — 1943) foi um político português responsável pelo ministério da Agricultura entre 9 de Março de 1918 e 27 de Janeiro de 1919.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eduardo Fernandes de Oliveira · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1851

As eleições legislativas portuguesas de 1851 foram realizadas nos dias 2 e 16 de novembro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1851 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1852

As eleições legislativas portuguesas de 1852 foram realizadas no dia 12 de dezembro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1852 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1856

As eleições legislativas portuguesas de 1856 foram realizadas no dia 9 de novembro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1856 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1858

As eleições legislativas portuguesas de 1858 foram realizadas no dia 2 de maio.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1858 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1860

As eleições legislativas portuguesas de 1860 foram realizadas no dia 1 de janeiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1860 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1861

As eleições legislativas portuguesas de 1861 foram realizadas no dia 22 de abril.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1861 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1864

As eleições legislativas portuguesas de 1864 foram realizadas no dia 11 de setembro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1864 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1865

As eleições legislativas portuguesas de 1865 foram realizadas no dia 8 de julho.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1865 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1867

As eleições legislativas portuguesas de 1867 foram realizadas no dia 4 de fevereiro, onde a oposição saiu vitoriosa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1867 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1868

As eleições legislativas portuguesas de 1868 foram realizadas nos dias 22 de março e 12 de abril.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1868 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1869

As eleições legislativas portuguesas de 1869 foram realizadas no dia 11 de abril.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1869 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1871

As eleições legislativas portuguesas de 1871 foram realizadas no dia 9 de julho.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1871 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1874

As eleições legislativas portuguesas de 1874 foram realizadas no dia 12 de julho.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1874 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1878

As eleições legislativas portuguesas de 1878 foram realizadas no dia 13 de outubro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1878 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1879

As eleições legislativas portuguesas de 1879 foram realizadas no dia 19 de outubro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1879 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1881

As eleições legislativas portuguesas de 1881 foram realizadas no dia 21 de agosto.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1881 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1884

As eleições legislativas portuguesas de 1884 foram realizadas no dia 29 de junho.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1884 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1910

As eleições legislativas portuguesas de 1910 foram realizadas no dia 28 de agosto, sendo eleitos os 155 deputados da Câmara dos Deputados.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1910 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1911

As eleições legislativas portuguesas de 1911 foram realizadas no dia 28 de maio, sendo eleitos os 234 deputados da Assembleia Nacional Constituinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1911 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1913

As eleições legislativas portuguesas de 1913 foram realizadas a 16 de Novembro, e serviram para eleger 153 deputados e 71 senadores.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1913 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1915

As eleições legislativas portuguesas de 1915 foram realizadas no dia 13 de junho, sendo eleitos os 163 deputados da Câmara dos Deputados e 69 senadores do Senado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1915 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1918

As eleições legislativas portuguesas de 1918 foram realizadas no dia 28 de abril, sendo eleitos os 155 deputados da Câmara dos Deputados e 49 senadores do Senado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1918 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1919

As eleições legislativas portuguesas de 1919 foram realizadas no dia 11 de maio, sendo eleitos os 163 deputados da Câmara dos Deputados e os 74 senadores do Senado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1919 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1921

As eleições legislativas portuguesas de 1921 foram realizadas no dia 10 de julho, sendo eleitos os 163 deputados da Câmara dos Deputados e os 74 senadores do Senado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1921 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1922

As eleições legislativas portuguesas de 1922 foram realizadas no dia 29 de janeiro, sendo eleitos os 163 deputados da Câmara dos Deputados e os 74 senadores do Senado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1922 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1925

As eleições legislativas portuguesas de 1925 foram realizadas no dia 8 de novembro, sendo eleitos os 163 deputados da Câmara dos Deputados e os 68 senadores do Senado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1925 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1934

As eleições legislativas portuguesas de 1934 foram realizadas no dia 16 de Dezembro, sendo eleitos os 90 deputados da Assembleia Nacional em lista única nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1934 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1938

As eleições legislativas portuguesas de 1938 foram realizadas no dia 30 de Outubro, sendo eleitos os 90 deputados da Assembleia Nacional em lista única nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1938 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1942

As eleições legislativas portuguesas de 1942 foram realizadas no dia 1 de novembro, sendo eleitos os 90 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1942 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1945

As eleições legislativas portuguesas de 1945 foram realizadas no dia 18 de Novembro, sendo eleitos os 120 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1945 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1949

As eleições legislativas portuguesas de 1949 foram realizadas no dia 13 de novembro, sendo eleitos os 120 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1949 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1953

As eleições legislativas portuguesas de 1953 foram realizadas no dia 8 de novembro, sendo eleitos os 120 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1953 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1957

As eleições legislativas portuguesas de 1957 foram realizadas no dia 4 de Novembro, sendo eleitos os 120 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1957 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1961

As eleições legislativas portuguesas de 1961 foram realizadas no dia 12 de Novembro, sendo eleitos os 120 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1961 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1965

As eleições legislativas portuguesas de 1965 foram realizadas no dia 7 de Novembro, sendo eleitos os 120 deputados da Assembleia Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1965 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1969

As eleições legislativas portuguesas de 1969 foram as primeiras realizadas após a saída de António de Oliveira Salazar da Presidência do Conselho.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1969 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1973

As eleições legislativas portuguesas de 1973 foram as últimas realizadas durante a vigência da Constituição de 1933.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1973 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1976

As eleições legislativas portuguesas de 1976 foram realizadas no dia 25 de Abril de 1976, exactamente um ano após a eleição anterior e dois anos após a Revolução dos Cravos.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1976 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1979

As eleições legislativas portuguesas de 1979 foram realizadas no dia 2 de dezembro de 1979 com a vitória da Aliança Democrática, formada pelo PSD, CDS e PPM, que conquistou quase 42,5% de todos os votos.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1979 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1980

As eleições legislativas portuguesas de 1980 foram realizadas no dia 5 de outubro de 1980 com a vitória pela segunda vez seguida da Aliança Democrática, formada pelo PSD, CDS e PPM, que conquistou quase 45% de todos os votos.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1980 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1983

As eleições legislativas portuguesas de 1983 foram realizadas no dia 25 de abril de 1983 com a vitória do Partido Socialista, que conquistou de 36% de todos os votos.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1983 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1985

As eleições legislativas portuguesas de 1985 foram realizadas no dia 6 de outubro de 1985 vencida, com uma pequena maioria, pelo partido de centro-direita PSD, liderado por Cavaco Silva, que seria nomeado pelo Presidente da República Ramalho Eanes primeiro-ministro português, cargo no qual permaneceu por durante dez anos, até 1995.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1985 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1987

As eleições legislativas portuguesas de 1987 foram realizadas no dia 19 de julho, e tal como ocorreu dois anos antes, a vitória foi do partido de centro-direita Partido Social Democrata, liderado por Aníbal Cavaco Silva, que permaneceria no cargo de primeiro-ministro português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1987 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1991

As eleições legislativas portuguesas de 1991 foram realizadas no dia 6 de outubro com a vitória do partido de centro-direita Partido Social Democrata, liderado por Aníbal Cavaco Silva, que conquistou a maioria absoluta dos assentos na Assembleia da República, e que lhe permitiu formar o XII Governo Constitucional de Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1991 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1995

As eleições legislativas de 1995 realizaram-se a 1 de Outubro e marcaram uma viragem do país à esquerda.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1995 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 1999

As eleições legislativas portuguesas de 10 de Outubro de 1999 realizaram-se no calendário normal previsto na Constituição, após o cumprimento dos quatro anos de mandato da anterior legislatura.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 1999 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 2002

As eleições legislativas portuguesas de 17 de Março de 2002 realizaram-se na sequência da dissolução da Assembleia da República em Dezembro de 2001 e tiveram como consequência uma maioria dos partidos do centro-direita: PPD/PSD e CDS–PP.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 2002 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 2005

As eleições legislativas portuguesas de 2005 realizaram-se a 20 de Fevereiro de 2005, e delas resultaram a vitória da maioria do Partido Socialista, liderado por José Sócrates, o que levou à formação do XVII Governo Constitucional de Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 2005 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 2009

As eleições legislativas portuguesas de 2009, também designadas eleições para a Assembleia da República, realizaram-se no dia 27 de Setembro de 2009.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 2009 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 2011

As eleições legislativas portuguesas de 2011, também designadas eleições para a Assembleia da República, decorreram no dia 5 de Junho de 2011.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 2011 · Veja mais »

Eleições legislativas portuguesas de 2015

As eleições para a Assembleia da República, também designadas como eleições legislativas portuguesas de 2015, realizaram-se no dia 4 de outubro de 2015, domingo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições legislativas portuguesas de 2015 · Veja mais »

Eleições para a Assembleia Constituinte Portuguesa de 1975

As eleições para a Assembleia Constituinte foram as primeiras eleições livres com sufrágio universal realizadas no país.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Eleições para a Assembleia Constituinte Portuguesa de 1975 · Veja mais »

Ernesto Hintze Ribeiro

Ernesto Rodolfo Hintze Ribeiro (Ponta Delgada, 7 de novembro de 1849 — Lisboa, 1 de agosto de 1907) foi um político português de origem açoriana.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Ernesto Hintze Ribeiro · Veja mais »

Estado Novo (Portugal)

Estado Novo foi o regime político autoritário, autocrata e corporativista de Estado que vigorou em Portugal durante 41 anos sem interrupção, desde a aprovação da Constituição de 1933 até ao seu derrube pela Revolução de 25 de Abril de 1974.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Estado Novo (Portugal) · Veja mais »

Euro

Euro (símbolo: €; código: EUR) é a moeda oficial da zona Euro, a qual é constituída por 19 dos 28 estados-membro da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Bósnia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos e Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Euro · Veja mais »

Executivo

Executivo é a função de quem executa algo nas áreas administrativas e de grande responsabilidade.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Executivo · Veja mais »

Feliciano da Costa

José Feliciano da Costa Júnior CvC (Lisboa, 18 de Dezembro de 1884 — Lisboa, 24 de Outubro de 1929), mais conhecido por Feliciano da Costa, foi um oficial do Exército Português e político de pendor presidencialista e liberal ligado ao sidonismo que, entre outros cargos de relevo, foi vogal da junta revolucionária de 1917, Ministro do Trabalho e Previdência Social do Governo de Sidónio Pais (1918) e representante de Portugal junto da Santa Sé (1918).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Feliciano da Costa · Veja mais »

Fontes Pereira de Melo

António Maria de Fontes Pereira de Melo (Santa Isabel, Lisboa, 8 de setembro de 1819 — Mercês, Lisboa, 22 de janeiro de 1887) foi um dos principais políticos portugueses da segunda metade do século XIX.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Fontes Pereira de Melo · Veja mais »

Francisco António de Campos

Francisco António de Campos Henriques ComNSC • GCNSC (Vila Nova de Foz Coa, Vila Nova de Foz Coa, 1 de Novembro/Dezembro de 1780 - Lisboa, 28 de Julho/Agosto de 1873), 1.º Barão de Vila Nova de Foz Coa, foi um político, empresário comercial, escritor, jornalista, juiz e académico português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco António de Campos · Veja mais »

Francisco António Fernandes da Silva Ferrão

Francisco António Fernandes da Silva Ferrão (Coimbra, 3 de julho de 1798 — Lisboa, 5 de março de 1874) nasceu em Coimbra e aí foi baptizado a 23 de julho de 1798, sendo filho de António Fernandes da Silva e Antónia Maria.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco António Fernandes da Silva Ferrão · Veja mais »

Francisco da Costa Gomes

Francisco da Costa Gomes ComTE • OA • ComA • GOA (Chaves, 30 de Junho de 1914 — Lisboa, 31 de Julho de 2001) foi um militar e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco da Costa Gomes · Veja mais »

Francisco da Cunha Leal

Francisco Pinto da Cunha Leal CvC (Penamacor, Pedrógão de São Pedro, 22 de Agosto de 1888 — Lisboa, 26 de Abril de 1970), conhecido como Francisco Cunha Leal ou apenas Cunha Leal, foi um militar, publicista e político português que, entre outras funções, foi deputado, presidente do Ministério (primeiro-ministro) de um dos governos da Primeira República Portuguesa, ministro das Finanças e reitor da Universidade de Coimbra.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco da Cunha Leal · Veja mais »

Francisco da Veiga Beirão

Francisco António da Veiga Beirão GCTE (Lisboa, 24 de Julho de 1841 — Oeiras, Paço de Arcos, 11 de Novembro de 1916), mais conhecido por Francisco Veiga Beirão, ou apenas Veiga Beirão, foi um político português do tempo da Monarquia Constitucional que presidiu ao penúltimo governo antes da implantação da República, governando de 22 de Dezembro de 1909 a 26 de Junho de 1910.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco da Veiga Beirão · Veja mais »

Francisco Fernandes Costa

Francisco José Fernandes Costa. Francisco José de Meneses Fernandes Costa (Lousã, Foz de Arouce, 19 de abril de 1867 — Figueira da Foz, 19 de julho de 1925) foi um jurista e político do período da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco Fernandes Costa · Veja mais »

Francisco Ferreira do Amaral

Francisco Joaquim Ferreira do Amaral (Lisboa, — 11 de Agosto de 1923), mais conhecido por Francisco Ferreira do Amaral ou apenas por Ferreira do Amaral, foi um militar (almirante) português, administrador colonial e político da última fase da monarquia constitucional portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco Ferreira do Amaral · Veja mais »

Francisco Pinto Balsemão

Francisco José Pereira Pinto Balsemão GCC • GCIH • GCL • GOB (Lisboa, 1 de setembro de 1937) é um empresário português, que foi primeiro-ministro de Portugal entre Janeiro de 1981 e Junho de 1983.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco Pinto Balsemão · Veja mais »

Francisco Sá Carneiro

Francisco Manuel Lumbrales de Sá Carneiro GCTE • GCC • GCIH • GCL (Porto, Santo Ildefonso, 19 de julho de 1934 — Loures, Camarate, 4 de dezembro de 1980) foi um advogado e político português, fundador e líder do Partido Popular Democrático / Partido Social Democrata, e ainda Primeiro-Ministro de Portugal, durante cerca de onze meses, no ano de 1980.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco Sá Carneiro · Veja mais »

Francisco Tavares de Almeida Proença

Francisco Tavares de Almeida Proença (Covilhã, Tortosendo, —) foi um político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco Tavares de Almeida Proença · Veja mais »

Francisco Xavier da Silva Pereira

O general Francisco Xavier da Silva Pereira, o 1.º conde das Antas (numa gravura de Jules-Constant Peyre, c. 1840). Francisco Xavier da Silva Pereira (Valença, 14 de Março de 1793 — Lisboa, 20 de Maio de 1852), 1.º barão, 1.º visconde e 1.º conde das Antas, foi um militar e político vintista e setembrista português que se distinguiu nas guerras liberais e na guerra civil da Patuleia, de que foi um dos chefes militares, tendo comandado, de 9 de Outubro de 1846 a 29 de Julho de 1847, o exército da Junta Provisória do Supremo Governo do Reino.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Francisco Xavier da Silva Pereira · Veja mais »

Gabinete dos Mortos

Gabinete dos Mortos foi o nome por que ficou conhecido o governo falhado do marquês de Valença, nomeado a 4 de novembro de 1836 e exonerado um dia depois (se bem que alguns ministros só o seriam a 6 de novembro), sem ter, no entanto, chegado a tomar posse.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Gabinete dos Mortos · Veja mais »

Governo da Fusão

O 27.º governo da Monarquia Constitucional, ou 6.º governo da Regeneração, mais conhecido por governo da Fusão por juntar regeneradores e históricos, é a designação dada ao executivo de coligação nomeado a 4 de setembro de 1865 e exonerado a 4 de janeiro de 1868, e presidido por Joaquim António de Aguiar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Governo da Fusão · Veja mais »

Governo do Entrudo

O 13.º governo da Monarquia Constitucional, mais conhecido como Governo do Entrudo, foi o executivo presidido pelo Duque de Palmela que governou Portugal por 3 dias, por coincidência os dias em torno do Carnaval, de 7 a 9 de Fevereiro de 1842.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Governo do Entrudo · Veja mais »

Governo dos Cinco Minutos

Francisco José Fernandes Costa. Governo dos Cinco Minutos é designação pelo qual ficou conhecido na historiografia portuguesa o elenco ministerial presidido por Francisco Fernandes Costa que no contexto da crónica instabilidade governativa da Primeira República Portuguesa tomou posse a 15 de Janeiro de 1920, apenas para se demitir nesse mesmo dia.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Governo dos Cinco Minutos · Veja mais »

Governo Provisório da República Portuguesa

O Governo Provisório da República Portuguesa foi o directório que, após a proclamação da República Portuguesa em 5 de Outubro de 1910, ficou encarregado de dirigir superiormente a Nação até que fosse aprovada uma nova Lei fundamental.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Governo Provisório da República Portuguesa · Veja mais »

Henrique Mitchell de Paiva Couceiro

Henrique Mitchell de Paiva Cabral Couceiro CvTE • OTE • ComTE • MOVM • CvA • GCIC (Lisboa, 30 de Dezembro de 1861 — Lisboa, 11 de Fevereiro de 1944) foi um militar, administrador colonial e político português que se notabilizou nas campanhas de ocupação colonial em Angola e Moçambique e como inspirador das chamadas incursões monárquicas contra a Primeira República Portuguesa em 1911, 1912 e 1919.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Henrique Mitchell de Paiva Couceiro · Veja mais »

I Governo Constitucional de Portugal

O I Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 23 de julho de 1976, sob chefia de Mário Soares, sendo constituído pelo Partido Socialista, com base nos resultados das eleições legislativas de 25 de abril de 1976.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e I Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

I Governo Provisório de Portugal

O I Governo Provisório de Portugal tomou posse a 16 de Maio de 1974, menos de 1 mês após o 25 de Abril de 1974, presidido por um democrata moderado, o advogado Adelino da Palma Carlos.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e I Governo Provisório de Portugal · Veja mais »

II Governo Constitucional de Portugal

O II Governo Constitucional de Potugal tomou posse a 23 de janeiro de 1978, sendo chefiado por Mário Soares e constituído por uma coligação entre o Partido Socialista e o Centro Democrático Social.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e II Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

II Governo Provisório de Portugal

O II Governo Provisório de Portugal resultou do pedido de demissão do primeiro-ministro Palma Carlos a 9 de Julho de 1974 por, alegadamente, não ter condições políticas para governar, numa clara alusão ao peso da influência do MFA.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e II Governo Provisório de Portugal · Veja mais »

III Governo Constitucional de Portugal

O III Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 29 de agosto de 1978, sendo chefiado por Alfredo Nobre da Costa e constituído por iniciativa do Presidente da República.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e III Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

III Governo Provisório de Portugal

O III Governo Provisório de Portugal foi chefiado por Vasco Gonçalves, o qual tomou posse a 30 de Setembro de 1974, tendo terminado o seu mandato a 26 de Março de 1975.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e III Governo Provisório de Portugal · Veja mais »

IV Governo Constitucional de Portugal

O IV Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 22 de novembro de 1978, sendo chefiado por Carlos Alberto da Mota Pinto e constituído por iniciativa do Presidente da República.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e IV Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

IV Governo Provisório de Portugal

O IV Governo Provisório de Portugal foi chefiado por Vasco Gonçalves, cuja tomada de posse se deu a 26 de Março de 1975, tendo o Governo caído a 8 de Agosto de 1975, altura do Verão Quente.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e IV Governo Provisório de Portugal · Veja mais »

IX Governo Constitucional de Portugal

O IX Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 9 de junho de 1983, sendo chefiado por Mário Soares e constituído por uma coligação pós-eleitoral entre o Partido Socialista e o Partido Social-Democrata, com base nos resultados das eleições de 25 de abril de 1983.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e IX Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

Jaime Cortesão

Túmulo de Jaime Cortesão no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa. Jaime Zuzarte Cortesão OSE • GCIH • GOL (Ançã, Cantanhede, 29 de Abril de 1884 — Lisboa, 14 de Agosto de 1960) foi um médico, político, escritor e historiador português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Jaime Cortesão · Veja mais »

Jaime Pereira Rodrigues Baptista

Jaime Pereira Rodrigues Baptista CvC • CvA • OA (—), frequentemente referido apenas como Jaime Baptista, foi um oficial do Exército Português, onde atingiu o posto de capitão da arma de Infantaria, que se distinguiu pelo seu activismo político, o que o levou a participar em diversos golpes e intentonas durante a fase final da Primeira República Portuguesa, incluindo o Golpe de 28 de Maio de 1926.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Jaime Pereira Rodrigues Baptista · Veja mais »

Jaime Silvério Marques

Jaime Silvério Marques OA • ComA • GOI (1915 — Lisboa, 14 de janeiro de 1986) foi um oficial general do Exército Português que se distinguiu como governador de Macau (1959-1962) e como um dos membros da Junta de Salvação Nacional criada na sequência da Revolução de 25 de Abril de 1974.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Jaime Silvério Marques · Veja mais »

Júlio Ernesto de Lima Duque

Júlio Ernesto de Lima Duque (Mata, Torres Novas, 11 de Agosto de 1859 — Coimbra, 12 de Março de 1927), mais conhecido por Lima Duque, foi um major médico do Exército Português, militante do Partido Nacionalista, que se destacou durante a Primeira República Portuguesa no exercício das funções de deputado e de senador no Congresso da República, ministro e governador civil.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Júlio Ernesto de Lima Duque · Veja mais »

Jerónimo Pereira de Vasconcelos

Jerônimo Pereira de Vasconcelos, primeiro barão e visconde de Ponte da Barca (Ouro Preto, na altura Vila Rica, Brasil colonial, 31 de julho de 1792 — Verride, Montemor-o-Velho, 21 de janeiro de 1875) foi um militar luso-brasileiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Jerónimo Pereira de Vasconcelos · Veja mais »

Joaquim António de Aguiar

Joaquim António de Aguiar (Coimbra, — Barreiro, Lavradio) foi um político e maçon português do tempo da Monarquia Constitucional e um importante líder dos cartistas e mais tarde do Partido Regenerador.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Joaquim António de Aguiar · Veja mais »

Joaquim António Velez Barreiros

Joaquim António Velez Barreiros (Oeiras, São Julião da Barra, 25 de Novembro de 1803 — Lisboa, 1 de Outubro de 1865), foi um notável oficial do exército e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Joaquim António Velez Barreiros · Veja mais »

Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro

Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro (Bóbeda, São Pedro de Agostém, Chaves, 19 de Novembro de 1777 — Bóbeda, São Pedro de Agostém, Chaves, 24 de Abril de 1838), 1.º visconde de Bóbeda, foi um oficial general e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro · Veja mais »

Joaquim Pimenta de Castro

Joaquim Pereira Pimenta de Castro (Monção, Pias, — Lisboa) foi um oficial militar, engenheiro e político português que se tornou brevemente Ministro da Guerra de Portugal, em 1911, e Presidente do Ministério em 1915, quando foi deposto do poder por um movimento militar liderado por Álvaro de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Joaquim Pimenta de Castro · Veja mais »

João Alberto de Azevedo Neves

João Alberto Pereira de Azevedo Neves GCIP (Angra do Heroísmo, 12 de Maio de 1877 — Lisboa, 14 de Abril de 1955), mais conhecido por Dr.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Alberto de Azevedo Neves · Veja mais »

João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun

João Carlos Gregório Domingos Vicente Francisco de Saldanha Oliveira e Daun GCTE • GCC • GCSE • GCNSC (Lisboa, — Londres), 1.º conde, 1.º marquês e 1.º duque de Saldanha, também conhecido por Marechal Saldanha, foi um oficial do Exército Português, no qual atingiu o posto de marechal, diplomata e um dos políticos dominantes do século XIX em Portugal, com uma carreira política que se iniciou na Guerra Civil Portuguesa (1828-1834) e só terminou com a sua morte em 1876.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun · Veja mais »

João Chagas

João Pinheiro Chagas GCSE (Rio de Janeiro, 1 de setembro de 1863 — Cascais, Estoril, 28 de maio de 1925), mais conhecido por João Chagas, foi um jornalista, escritor, diplomata e político português, tendo sido o primeiro presidente do Ministério (atual primeiro-ministro) da I República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Chagas · Veja mais »

João Crisóstomo de Abreu e Sousa

João Crisóstomo de Abreu e Sousa GCTE (Lisboa, 27 de Janeiro de 1811 — Lisboa, 7 de Janeiro de 1895), mais conhecido por João Crisóstomo, foi um militar e político que, entre outras funções, foi deputado, ministro e Presidente do Conselho de Ministros durante a fase final da monarquia constitucional portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Crisóstomo de Abreu e Sousa · Veja mais »

João de Fontes Pereira de Melo

João de Fontes Pereira de Melo (Caia e São Pedro, Elvas, 26 de Janeiro de 1780 — Santa Isabel, Lisboa, 28 de Outubro de 1856) foi um militar e político do século XIX, governador de Cabo Verde e Ministro da Marinha e Ultramar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João de Fontes Pereira de Melo · Veja mais »

João de Melo Barreto

João Carlos de Melo Barreto GCC (3 de Junho de 1873 - Madrid, 26 de Janeiro de 1935), foi um jornalista, político, tradutor e diplomata português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João de Melo Barreto · Veja mais »

João do Canto e Castro

João do Canto e Castro da Silva Antunes Júnior GCTE • CvNSC (Lisboa, — Lisboa) foi um oficial da Marinha e quinto Presidente da República Portuguesa, de 16 de Dezembro de 1918 a 5 de Outubro de 1919.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João do Canto e Castro · Veja mais »

João Franco

João Ferreira Franco Pinto Castelo Branco (Alcaide, Fundão, — Lisboa) foi um dos políticos dominantes da fase final da monarquia constitucional portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Franco · Veja mais »

João Gualberto de Oliveira

João Gualberto de Oliveira ComNSC (Funchal, 12 de Julho de 1788 — Lapa (Lisboa), 10 de Fevereiro de 1852), 1.º Barão de Tojal e 1.º Conde de Tojal, foi um político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Gualberto de Oliveira · Veja mais »

João Tamagnini Barbosa

João Tamagnini de Sousa Barbosa ComC • OA • ComA • GOA (Macau, 30 de Dezembro 1883 — Lisboa, 15 de Dezembro de 1948) foi um militar do Exército Português, habilitado com o curso de engenharia militar, que concluiu com distinção, que exerceu diversas funções políticas, entre as quais as de ministro do governo da República Nova e de presidente do conselho de ministros após o assassinato de Sidónio Pais.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e João Tamagnini Barbosa · Veja mais »

Jorge Couceiro da Costa

Jorge Couceiro da Costa (1858 — 1937) foi um político do Partido Centrista Republicano e Ministro da Justiça Português de 9 de Outubro a 23 de Dezembro de 1918.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Jorge Couceiro da Costa · Veja mais »

José Bernardino de Portugal e Castro

Dom José Bernardino de Portugal e Castro(Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa), 12.º conde de Vimioso e 5.º marquês de Valença (Sé, Salvador da Bahia, Brasil Colonial, 20 de maio de 1780 — Lapa, Lisboa, 26 de fevereiro de 1840) foi um gentil-homem da câmara real, grã-cruz da ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e comendador da Ordem de Cristo, cavaleiro e ministro de Estado, par do reino, em 1826, brigadeiro,http://www.arqnet.pt/dicionario/valenca5m.html foi presidente do Conselho de Ministros por apenas um dia, de 4 de novembro a 5 de novembro de 1836, não chegando a tomar posse.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Bernardino de Portugal e Castro · Veja mais »

José da Gama Carneiro e Sousa

José Manuel Inácio da Cunha e Meneses da Gama e Vasconcelos Carneiro de Sousa Portugal e Faro, (Lisboa, 12 de Janeiro de 1788 — Lisboa, 24 de Outubro de 1849), 4.º conde de Lumiares e 15.º senhor de Vimieiro, foi brigadeiro dos reais exércitos portugueses e veador da Fazenda da casa da rainha D. Maria II, par do Reino, ministro de Estado, e presidente do Conselho de Ministros (cargo equivalente ao do actual primeiro-ministro de Portugal).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José da Gama Carneiro e Sousa · Veja mais »

José da Silva Carvalho

Silva Carvalho em 1822; Gravura da época. José da Silva Carvalho GCSE (Santa Comba Dão, São João de Areias, Vila Dianteira, 19 de Dezembro de 1782 — Lisboa, Santa Isabel, 5 de Setembro de 1856), advogado e magistrado foi um dos obreiros da Revolução de 1820, ministro de D. João VI, D. Pedro IV, D. Maria II e o primeiro Presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José da Silva Carvalho · Veja mais »

José de Castro

José Augusto Soares Ribeiro de Castro (Guarda, Valhelhas, — Lisboa), mais conhecido por José de Castro, foi um advogado, jornalista e político português que, entre outras funções, ocupou o cargo de presidente do Ministério de um dos governos da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José de Castro · Veja mais »

José de Freitas Ribeiro

José de Freitas Ribeiro ComTE • ComA (Cascais, Parede, 23 de Maio de 1868 — Cascais, Cascais, 3 de Novembro de 1929) foi um oficial da Armada Portuguesa e político do tempo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José de Freitas Ribeiro · Veja mais »

José Dias Ferreira

José Dias Ferreira GCTE (Arganil, Pombeiro da Beira, — Chaves, Vidago) foi um professor universitário de direito, advogado, jurisconsulto e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Dias Ferreira · Veja mais »

José Domingues dos Santos

José Domingues dos Santos (Lavra, Matosinhos, — Porto) foi um político, jurista, professor e jornalista português que, entre outras funções, exerceu as funções de presidente do Ministério de um dos governos da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Domingues dos Santos · Veja mais »

José Jorge Loureiro

José Jorge Loureiro ComTE (Lisboa, 23 de Abril de 1791 — Lisboa, 1 de Junho de 1860) foi um militar e político do tempo da Monarquia Constitucional Portuguesa, que, entre outros cargos de relevo, foi Ministro da Fazenda (de 18 Novembro de 1835 a 20 Abril de 1836) e Presidente do Conselho de Ministros de Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Jorge Loureiro · Veja mais »

José Luís de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos

D.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Luís de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos · Veja mais »

José Luciano de Castro

José Luciano de Castro Pereira Corte-Real (Oliveirinha, Aveiro, 14 de Dezembro de 1834 — Anadia, 9 de Março de 1914), mais conhecido por Luciano de Castro, foi um advogado, jornalista e político que se notabilizou como um dos fundadores do Partido Progressista, ao qual presidiu a partir da morte de Anselmo José Braamcamp (1885).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Luciano de Castro · Veja mais »

José Manuel Durão Barroso

José Manuel Durão Barroso GColIH • GCC • CvGDM • GCMM (Lisboa, São Jorge de Arroios, 23 de março de 1956) é um político, professor e gestor português, actual Presidente do Banco Goldman Sachs International.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Manuel Durão Barroso · Veja mais »

José Maria do Casal Ribeiro

José Maria Caldeira do Casal Ribeiro (Lisboa, — Madrid), 1.° conde do Casal Ribeiro, foi um jornalista e político português do rotativismo de finais do século XIX.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Maria do Casal Ribeiro · Veja mais »

José Mendes Cabeçadas

José Mendes Cabeçadas Júnior OTE • ComA • MPCE (Loulé, São Sebastião, Lagoa de Momprolé, 19 de Agosto de 1883 — Lisboa, 2/11 de Junho de 1965) foi um oficial da Armada Portuguesa, maçon e político republicano convicto, que teve um papel decisivo na preparação dos movimentos revolucionários que conduziram à criação e à extinção da Primeira República Portuguesa: a revolução de 5 de Outubro de 1910 e o golpe de 28 de Maio de 1926.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Mendes Cabeçadas · Veja mais »

José Norton de Matos

José Maria Mendes Ribeiro Norton de Matos GCTE • GOA • GCA • GCL (Ponte de Lima, Ponte de Lima, 23 de Março de 1867 — Ponte de Lima, 2 de Janeiro de 1955) foi um general e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Norton de Matos · Veja mais »

José Pinheiro de Azevedo

José Baptista Pinheiro de Azevedo OA • ComA • GCL (Luanda, 5 de Junho de 1917 — Lisboa, 10 de Agosto de 1983Ferro, 2002:41), foi um oficial da Marinha e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Pinheiro de Azevedo · Veja mais »

José Ramos Preto

José Ramos Preto (Castelo Branco, Louriçal do Campo, 1871 — Castelo Branco, Louriçal do Campo, 7 de Janeiro de 1949) foi um jurista e político português dos tempos da Primeira República Portuguesa que, entre outras funções, foi governador civil, senador, ministro e presidente do Ministério.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Ramos Preto · Veja mais »

José Relvas

José Azevedo de Mascarenhas Relvas (Golegã, —Alpiarça), mais conhecido por José Relvas, foi um político republicano português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Relvas · Veja mais »

José Sócrates

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa GCIH (Vilar de Maçada, Alijó, 6 de setembro de 1957) é um político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Sócrates · Veja mais »

José Travassos Valdez

José Lúcio Travassos Valdez (Elvas, — Lisboa), primeiro barão (1835) e desde 1838 primeiro conde do Bonfim, foi um estadista e político português no tempo da monarquia.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Travassos Valdez · Veja mais »

José Vicente de Freitas

José Vicente de Freitas GCTE • ComA • GCA (Calheta, Madeira, 22 de Janeiro de 1869 — Lisboa, 6 de Setembro de 1952) foi um militar, cartógrafo e político português ligado ao golpe de 28 de Maio de 1926 e ao governo da Ditadura Nacional que se lhe seguiu.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e José Vicente de Freitas · Veja mais »

Junta Constitucional de 1915

A Junta Constitucional de 1915, também conhecida como Junta Revolucionária foi um órgão provisório formado após o golpe militar de 14 de Maio de 1915, que destituiu o governo do general Joaquim Pimenta de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Junta Constitucional de 1915 · Veja mais »

Junta de Salvação Nacional

A Junta de Salvação Nacional (JSN) foi um grupo de militares designados para sustentar o governo do Estado Português em Abril de 1974, após o golpe de estado que derrubou o Estado Novo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Junta de Salvação Nacional · Veja mais »

Junta de Salvação Pública

A Junta de Salvação Pública foi a designação dada ao órgão político-militar que assumiu o poder durante o golpe de 28 de Maio de 1926.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Junta de Salvação Pública · Veja mais »

Junta Provisória de Governo

A Junta Provisória de Governo foi um órgão revolucionário criado a 27 de janeiro de 1842, na sequência do golpe cartista que restaurou a Carta Constitucional portuguesa de 1826.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Junta Provisória de Governo · Veja mais »

Junta Revolucionária de 1917

presidente da República, Sidónio Pais. A Junta Revolucionária de 1917 foi um órgão governamental provisório criado no decurso do golpe de Estado de 5–8 de dezembro de 1917 liderado por Sidónio Pais.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Junta Revolucionária de 1917 · Veja mais »

Liberato Pinto

Liberato Damião Ribeiro Pinto ComTE • ComC • ComA • ComSE (Lisboa, 29 de Setembro de 1880 — Lisboa, 4 de Setembro de 1949) foi um militar e político da esquerda republicana, ligado ao Partido Democrático, que atingiu o posto de coronel do Exército Português, comandando a Guarda Nacional Republicana entre 1917 e 1922 e exercendo as funções de presidente do Ministério de um dos governos da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Liberato Pinto · Veja mais »

Lista de chefes de governo de Portugal por longevidade

Apresenta-se de seguida a lista dos chefes de governo de Portugal desde 1834, ordenados por longevidade.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de chefes de governo de Portugal por longevidade · Veja mais »

Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo

Esta lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo lista cada primeiro-ministro, presidente do Conselho de Ministros ou presidente do Ministério por ordem de duração do período em que detiveram o poder executivo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo · Veja mais »

Lista de precursores do cargo de chefe de governo de Portugal

Esta é uma lista de ocupantes de cargos que estiveram na origem do cargo de chefe de governo de Portugal, hoje conhecido por primeiro-ministro, entre 1834 e 1910 e entre 1933 e 1974, como presidente do Conselho de Ministros, e entre 1911 e 1933 como presidente do Ministério.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de precursores do cargo de chefe de governo de Portugal · Veja mais »

Lista de presidentes da República Portuguesa

Bandeira oficial da Presidência da República Portuguesa, usada desde 1911. Esta é uma lista de Presidentes da República Portuguesa, ordenados cronologicamente desde o estabelecimento da forma de governo republicana em 5 de Outubro de 1910 até ao presente.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de presidentes da República Portuguesa · Veja mais »

Lista de presidentes da República Portuguesa por longevidade

Bernardino Machado, presidente da República (1915–1917; 1925–1926), com 93 anos e 31 dias, é o chefe de Estado da República que viveu mais anos. Sidónio Pais, presidente da República (1917–1918), com 46 anos e 227 dias, é o chefe de Estado da República que viveu menos anos. 25, é o chefe de Estado da República vivo mais velho. 12, é o chefe de Estado da República vivo mais novo. Este artigo apresenta a lista de presidentes da República Portuguesa ordenados por longevidade.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de presidentes da República Portuguesa por longevidade · Veja mais »

Lista de presidentes da República Portuguesa por tempo no cargo

Esta lista de presidentes da República Portuguesa por tempo no cargo apresenta cada chefe de Estado da República por ordem de duração do período em que ocupou o cargo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de presidentes da República Portuguesa por tempo no cargo · Veja mais »

Lista de vice-chefes de governo de Portugal

Esta é uma lista de vice-chefes de governo de Portugal, incluindo um vice-presidente do Ministério e oito vice-primeiros-ministros.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Lista de vice-chefes de governo de Portugal · Veja mais »

Luís Maria Lopes da Fonseca

Luís Maria Lopes da Fonseca GCC (Mata de Lobos, Figueira de Castelo Rodrigo, 1 de março de 1883 — 8 de dezembro de 1974) foi um advogado, político e administrador de empresas português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Luís Maria Lopes da Fonseca · Veja mais »

Manuel Diogo Neto

Manuel Diogo Neto OTE • ComA (Lisboa, 16 de Janeiro de 1924 — 15 de Dezembro de 1995) foi um oficial piloto-aviador da Força Aérea Portuguesa que atingiu o posto de general que se distinguiu como chefe de Estado-Maior da Força Aérea e como membro da Junta de Salvação Nacional formada após a revolução de 25 de Abril de 1974.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Manuel Diogo Neto · Veja mais »

Manuel Duarte Leitão

Manuel Duarte Leitão GCTE • GCC • GCSE • GCNSC (Manteigas, 11 de Abril de 1787 - Lisboa, 12 de Outubro de 1856) foi um magistrado, político e juiz português, Conselheiro de Estado e membro da 1.ª Junta Provisional do Governo do Estado da Índia.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Manuel Duarte Leitão · Veja mais »

Manuel Gomes da Costa

Manuel de Oliveira Gomes da Costa GOTE • GOA • GCA (Lisboa, — Lisboa) foi um militar e político português, presidente do Ministério acumulando com a chefia do Estado, fazendo dele o de facto décimo presidente da República Portuguesa e o segundo da Ditadura Nacional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Manuel Gomes da Costa · Veja mais »

Manuel Maria Coelho

Manuel Maria Coelho (Chaves, 6 de Março de 1857 — Lisboa, 10 de Janeiro de 1943) foi um oficial do Exército Português e político dos tempos da Primeira República Portuguesa, que, entre outras funções de relevo, foi governador de Angola e presidente do Ministério (primeiro-ministro) após a "Noite Sangrenta" de 19 de Outubro de 1921.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Manuel Maria Coelho · Veja mais »

Marcelino Máximo de Azevedo e Melo

Marcelino Máximo de Azevedo e Melo CvTE • ComC • CvNSC (Penafiel, Lagares, 10 de Janeiro de 1794 – Porto, 13 de Julho de 1853), 1.º Visconde de Oliveira do Douro, foi um magistrado e político português que se destacou como um dos principais apoiantes do cabralismo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Marcelino Máximo de Azevedo e Melo · Veja mais »

Marcello Caetano

Marcello José das Neves Alves Caetano GCTE • GCC • GCSE • GCI • GCIP (Lisboa, — Rio de Janeiro) foi um jurisconsulto, professor de direito e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Marcello Caetano · Veja mais »

Maria de Lourdes Pintasilgo

Maria de Lourdes Ruivo da Silva de Matos Pintasilgo GCC • GCIH • GCL (Abrantes, São João, 18 de janeiro de 1930 — Lisboa, 10 de julho de 2004) foi uma engenheira química, dirigente eclesial e política.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Maria de Lourdes Pintasilgo · Veja mais »

Marino Miguel Franzini

Marino Miguel Franzini ComC • GCC (Lisboa, 21 de Janeiro de 1779 — Lisboa, 29 de Novembro de 1861), Conte de Tarmassia, Fidalgo da Casa Real, foi um militar da Armada Portuguesa e político que, entre outras funções, foi brigadeiro da Brigada Real de Marinha, encarregado, e depois director do Arquivo Militar, presidente da Comissão da Estatística e Cadastro do Reino, inspector da Cordoaria Nacional, deputado às Cortes e Par do Reino, ministro de Estado e vogal do Supremo Conselho de Justiça Militar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Marino Miguel Franzini · Veja mais »

Marquês de Valença

Marquês de Valença é um título nobiliárquico português de juro e herdade criado por D. Afonso V de Portugal, por carta de 11 de Outubro de 1451, em favor a D. Afonso de Portugal, 4.º conde de Ourém, filho primogénito de D. Afonso, 1º duque de Bragança, e neto primogénito do Condestável e 3º Conde de Ourém D. Nuno Álvares Pereira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Marquês de Valença · Veja mais »

Martens Ferrão

João Baptista da Silva Ferrão de Carvalho Martens (Olivais, 28 de Janeiro de 1824 — Florença, 15 de Novembro de 1895), mais conhecido por Martens Ferrão, foi um jurisconsulto, magistrado e político português, que entre outras funções foi deputado à Cortes e par do Reino, ministro e Procurador-Geral da Coroa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Martens Ferrão · Veja mais »

Mário Soares

Mário Alberto Nobre Lopes Soares GColTE • GColL • GCC (Lisboa, 7 de dezembro de 1924 – Lisboa, 7 de janeiro de 2017) foi um político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Mário Soares · Veja mais »

Monarquia constitucional (Portugal)

A Monarquia Constitucional em Portugal foi um sistema governativo que vigorou entre 1820 e terminou com a queda da monarquia em 1910.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Monarquia constitucional (Portugal) · Veja mais »

Monarquia do Norte

A Monarquia do Norte foi uma contra-revolução ocorrida na cidade do Porto, em 19 de Janeiro de 1919, pelas juntas militares favoráveis à restauração da monarquia em Portugal em plena 1ª Republica portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Monarquia do Norte · Veja mais »

Natal

Natal ou Dia de Natal é um feriado e festival religioso cristão comemorado anualmente em 25 de dezembro (nos países eslavos e ortodoxos, cujos calendários eram baseados no calendário juliano, o Natal é comemorado no dia 7 de janeiro).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Natal · Veja mais »

Norton de Matos

*José Norton de Matos — militar e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Norton de Matos · Veja mais »

Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto

Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto, 9º conde de Vale de Reis, segundo marquês de Loulé e primeiro duque de Loulé, (Lisboa, 6 de Novembro de 1804 — Lisboa, 23 de Maio de 1875) foi um importante nobre e político português no tempo da monarquia Constitucional.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto · Veja mais »

Partido Democrático (Portugal)

O Partido Democrático foi um partido político português do tempo da I República; aquando da secessão dos Evolucionistas e dos Unionistas do Partido Republicano Português, em Fevereiro de 1912, o Partido Democrático declarou-se seu herdeiro, tendo-se apoderado da sua máquina eleitoral e propagandística, o que explica a sua ampla predominância política ao longo de toda a I República.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Democrático (Portugal) · Veja mais »

Partido Histórico

O Partido Histórico (1852-1876) foi uma formação política portuguesa fundada em torno de Nuno José Severo de Mendonça Rolim de Moura Barreto, 9.º conde de Vale de Reis, 2.º marquês de Loulé e 1.º duque de Loulé.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Histórico · Veja mais »

Partido Liberal Republicano

O Partido Liberal Republicano foi um partido político português do tempo da I República, surgindo em 1919 como resultado da fusão dos dois maiores partidos conservadores da altura, o Partido Evolucionista e o Partido Unionista, e com a adesão de figuras do Partido Sidonista, a fim de fazer face ao predomínio que os Democráticos tinham na política portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Liberal Republicano · Veja mais »

Partido Nacional Republicano (Portugal)

O Partido Nacional Republicano (informalmente chamado de Partido Sidonista) foi um partido político português, do tempo da I República, fundado em Abril de 1918 para participar nas triplas eleições (legislativas, senatoriais e presidenciais) marcadas para o dia 28 do mesmo mês, centrando-se em torno do seu líder, o golpista Sidónio Pais.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Nacional Republicano (Portugal) · Veja mais »

Partido Progressista (Portugal)

O Partido Progressista ou Partido da Granja, como também era chamado por ter nascido da fusão do Partido Histórico e o Partido Reformista pelo Pacto da Granja, 7 de Setembro de 1876, foi um dos partidos históricos portugueses do rotativismo da Monarquia Constitucional de finais do século XIX.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Progressista (Portugal) · Veja mais »

Partido Reformista (Monarquia)

O Partido Reformista, que começa por receber o vago nome de "partido popular", foi um partido político português do tempo da Monarquia Constitucional, fundado oficialmente no verão de 1870, resultante de divisões existentes no Partido Histórico desde pelo menos 1862 e agravadas em 1868 na sequência da Janeirinha.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Reformista (Monarquia) · Veja mais »

Partido Regenerador

O Partido Regenerador foi um dos partidos do rotativismo da monarquia constitucional portuguesa, alternando no poder com o Partido Progressista, e que nasce na altura da Regeneração (1851-1868), como partido conservador oposto ao Partido Histórico.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Regenerador · Veja mais »

Partido Regenerador Liberal

O Partido Regenerador Liberal, oficialmente chamado Centro Regenerador Liberal, foi fundado a 16 de Maio de 1901 por João Franco na sequência da sua ruptura com Hintze Ribeiro então líder do Partido Regenerador.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Regenerador Liberal · Veja mais »

Partido Republicano da Esquerda Democrática

O Partido Republicano da Esquerda Democrática (PRED) foi um partido político português do tempo da I República, fundado na década de 1920 como uma dissidência do Partido Democrático, situando-se à sua esquerda no espectro parlamentar, sendo conhecidos os seus militantes como "canhotos".

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Republicano da Esquerda Democrática · Veja mais »

Partido Republicano da Reconstituição Nacional

O Partido Republicano da Reconstituição Nacional (PRRN), também chamado Partido Reconstituinte, foi um partido político português do tempo da Primeira República Portuguesa, fundado em 1920 como uma dissidência do Partido Liberal Republicano.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Republicano da Reconstituição Nacional · Veja mais »

Partido Republicano Evolucionista

O Partido Republicano Evolucionista (PRE), mais conhecido como Partido Evolucionista foi um partido político português do tempo da I República, surgindo em 24 de Fevereiro de 1912 como consequência da primeira secessão do Partido Republicano Português (a par do Partido Democrático e do Partido Unionista).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Republicano Evolucionista · Veja mais »

Partido Republicano Nacionalista

O Partido Republicano Nacionalista foi um partido político português do tempo da I República, tendo surgido como resultado da reunião do Partido Liberal Republicano, do Partido Reconstituinte e de elementos dispersos do velho Partido Sidonista.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Republicano Nacionalista · Veja mais »

Partido Republicano Português

O Partido Republicano Português foi o partido que propôs e conduziu à substituição da Monarquia Constitucional por uma República Liberal Parlamentar, em Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Republicano Português · Veja mais »

Partido Social Democrata (Portugal)

O Partido Social Democrata (PPD/PSD) é um partido político português de centro-direita fundado em 6 de maio de 1974 por Francisco Sá Carneiro, Francisco Pinto Balsemão e Joaquim Magalhães Mota sob o nome Partido Popular Democrático (PPD).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Social Democrata (Portugal) · Veja mais »

Partido Socialista (Portugal)

O Partido Socialista (PS) é um partido político português fundado a 19 de abril de 1973, na cidade alemã de Bad Münstereifel, por militantes da Acção Socialista Portuguesa (ASP).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Socialista (Portugal) · Veja mais »

Partido Socialista Português

O Partido Socialista Português (1875 — 1933) foi um partido político português fundado em 10 de Janeiro de 1875, na sequência do Congresso de Haia da Associação Internacional dos Trabalhadores, o qual votara a criação de partidos socialistas nacionais.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Partido Socialista Português · Veja mais »

Patuleia

Tropas aplicam vergastadas a um popular durante a ''Patuleia''. Patuleia ou Guerra da Patuleia, é o nome dado à guerra civil entre Cartistas e Setembristas na sequência da Revolução da Maria da Fonte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Patuleia · Veja mais »

Pedro de Sousa Holstein, 1.º Duque de Palmela

D. Pedro de Sousa Holstein, 1.º Duque de Palmela, (Turim, Reino da Sardenha, 8 de Maio de 1781 — São Mamede, Lisboa, 12 de Outubro de 1850) foi um político e militar português do tempo da monarquia.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Pedro de Sousa Holstein, 1.º Duque de Palmela · Veja mais »

Pedro I do Brasil

Pedro I & IV (Queluz, – Queluz), apelidado de "o Libertador" e "o Rei Soldado", foi o primeiro Imperador do Brasil como Pedro I de 1822 até sua abdicação em 1831, e também Rei de Portugal e Algarves como Pedro IV entre março e maio de 1826.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Pedro I do Brasil · Veja mais »

Pedro Passos Coelho

Pedro Manuel Mamede Passos Coelho (Coimbra, 24 de julho de 1964) é um gestor e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Pedro Passos Coelho · Veja mais »

Pedro Santana Lopes

Pedro Miguel de Santana Lopes GCC (Lisboa, 29 de junho de 1956) é um advogado e político português, primeiro-ministro do XVI Governo Constitucional de Portugal, entre 2004 e 2005.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Pedro Santana Lopes · Veja mais »

Política de Portugal

O Estado português é uma república constitucional unitária semipresidencial.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Política de Portugal · Veja mais »

Político sem partido

Na política, um político sem partido ou independente é aquele que não está afiliado a nenhum partido político.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Político sem partido · Veja mais »

Porto

Porto OTE é a segunda cidade e o quarto município mais populoso de Portugal, situada no noroeste do país e capital da Área Metropolitana do Porto (NUTS III e área metropolitana), da região Norte (NUTS II) e do Distrito do Porto.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Porto · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Portugal · Veja mais »

Portugal à Frente

Portugal à Frente (PàF) foi uma coligação eleitoral de partidos que existiu em Portugal em 2015, formada pelo Partido Social Democrata (PPD/PSD) e pelo CDS - Partido Popular (CDS-PP).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Portugal à Frente · Veja mais »

Presidente da República

O Presidente da República é a autoridade máxima do Executivo de um Estado soberano cujo estatuto é uma república.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Presidente da República · Veja mais »

Presidente da República Portuguesa

O Presidente da República Portuguesa é o Chefe de Estado e o mais alto magistrado da Nação.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Presidente da República Portuguesa · Veja mais »

Presidente do Conselho de Ministros de Portugal

O Presidente do Conselho de Ministros é um cargo político que, atualmente, em Portugal, é exercido pelo Primeiro-ministro, aquando da ocorrência do Conselho de Ministros.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Presidente do Conselho de Ministros de Portugal · Veja mais »

Primeira República Portuguesa

A Primeira República Portuguesa (também referida como República Parlamentar) e cujo nome oficial era apenas República Portuguesa, foi o sistema político vigente em Portugal após a queda da Monarquia Portuguesa, entre a revolução republicana de 5 de outubro de 1910 e o golpe de 28 de maio de 1926, que deu origem à Ditadura Militar, mais tarde Ditadura Nacional e posteriormente Estado Novo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Primeira República Portuguesa · Veja mais »

Primeiro-ministro

O título de primeiro-ministro (do inglês, prime minister) é aquele que é frequentemente utilizado para designar o chefe de governo nos Estados em que o cargo é diferenciado do chefe de estado.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Primeiro-ministro · Veja mais »

Primeiro-Ministro de Portugal

Primeiro-Ministro é o título atual do chefe do Governo da República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Primeiro-Ministro de Portugal · Veja mais »

Revolução de 25 de Abril de 1974

A Revolução de 25 de Abril, também conhecida como Revolução dos Cravos,Cf.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Revolução de 25 de Abril de 1974 · Veja mais »

Ricardo Pais Gomes

Ricardo Pais Gomes (Viseu, Silgueiros, 14 de março de 1868 — 21 de janeiro de 1928) foi um advogado e político republicano português que, entre outras funções de relevo, foi o primeiro governador civil do distrito de Viseu após a implantação da República Portuguesa, deputado e ministro da Marinha.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Ricardo Pais Gomes · Veja mais »

Rodrigo Pinto Pizarro

Rodrigo Pinto Pizarro Pimentel de Almeida Carvalhais, primeiro e único barão da Ribeira de Sabrosa (Vilar de Maçada, Alijó, — Vilar de Maçada, Alijó), foi um militar e político português, presidente do Conselho de Ministros.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Rodrigo Pinto Pizarro · Veja mais »

Sá Carneiro

* Mário de Sá-Carneiro (1890-1916), poeta modernista português, membro da Geração d'Orpheu.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Sá Carneiro · Veja mais »

Sebastião Teles

Sebastião Custódio de Sousa Teles GCTE (Faro, 27 de Julho de 1847 — Lisboa, 7 de Junho de 1921), mais conhecido por Sebastião Teles ou Sousa Telles, foi um oficial general do Exército Português, ajudante-de-campo honorário do rei D. Carlos e ligado ao Partido Progressista, que exerceu diversas funções políticas de relevo, entre as quais as de Ministro da Guerra, presidente do Conselho de Ministros e par do reino.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Sebastião Teles · Veja mais »

Setembrismo

Setembrismo é a designação dada à corrente mais à esquerda do movimento liberal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Setembrismo · Veja mais »

Sidónio Pais

Sidónio Bernardino Cardoso da Silva Pais (Caminha, — Lisboa) foi um militar e político que, entre outras funções, exerceu os cargos de Deputado, de Ministro do Fomento, de Ministro das Finanças, de Embaixador de Portugal em Berlim, de Ministro da Guerra, de Ministro dos Negócios Estrangeiros, de Presidente da Junta Revolucionária de 1917, de Presidente do Ministério e de Presidente da República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Sidónio Pais · Veja mais »

Sidonismo

Sidonismo (também chamado de Consulado Sidonista, República Nova ou Nova República) designa o regime vigente em Portugal durante o governo de Sidónio Pais (Dezembro de 1917 a Dezembro de 1918).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Sidonismo · Veja mais »

Sua Excelência

Excelência é um estilo honorífico dado a determinados membros de uma organização ou estado, ainda que não sejam parte da nobreza.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Sua Excelência · Veja mais »

Teófilo Braga

Joaquim Teófilo Fernandes Braga (Ponta Delgada, 24 de Fevereiro de 1843 — Lisboa, 28 de Janeiro de 1924) foi um poeta, sociólogo, político e ensaísta literário português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Teófilo Braga · Veja mais »

Terceira República Portuguesa

A Terceira República Portuguesa (também referida como Democracia Portuguesa) e cujo nome oficial é apenas República Portuguesa é o período da história de Portugal que correspondente ao actual regime democrático estabelecido após a Revolução de 25 de Abril de 1974, que pôs fim ao regime autoritário do Estado Novo de António de Oliveira Salazar e Marcello Caetano.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Terceira República Portuguesa · Veja mais »

Tomé de Barros Queirós

Tomé José de Barros Queirós (Ílhavo, — Lisboa) foi um comerciante, capitalista e político do período da Primeira República Portuguesa que, entre outras funções, exerceu os cargos de deputado, ministro das Finanças, ministro da Instrução Pública e presidente do Ministério (primeiro-ministro).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Tomé de Barros Queirós · Veja mais »

União Nacional

A União Nacional (UN) foi uma organização política portuguesa criada para apoio ao Governo do Estado Novo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e União Nacional · Veja mais »

V Governo Constitucional de Portugal

O V Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 1 de agosto de 1979, sendo chefiado por Maria de Lourdes Pintasilgo e constituído por iniciativa do Presidente da República.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e V Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

V Governo Provisório de Portugal

O V Governo Provisório de Portugal, chefiado por Vasco Gonçalves, cuja tomada de posse se deu a 8 de Agosto de 1975, viria a cair a 19 de Setembro de 1975.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e V Governo Provisório de Portugal · Veja mais »

Véspera de Ano-Novo

A Véspera de Ano-Novo, também chamada de réveillon, virada de ano, ou passagem de ano refere-se ao dia 31 de dezembro, precedente ao Dia de Ano-Novo nos países que seguem o calendário gregoriano.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Véspera de Ano-Novo · Veja mais »

Véspera de Natal

Véspera de Natal refere-se à noite ou todo dia que precede o dia de Natal, um festival que comemora o nascimento de Jesus de Nazaré.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Véspera de Natal · Veja mais »

Vasco Almeida e Costa

Vasco Fernando Leote de Almeida e Costa,em chinês tradicional:高斯達, GCIH • GCL (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 26 de Julho de 1932 — Lisboa, 25 de Julho de 2010) foi um oficial naval e político português que desempenhou vários cargos públicos, tais como Ministro da Administração Interna (1975-1976), Primeiro-Ministro interino (1976) e Governador de Macau (1981-1986).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Vasco Almeida e Costa · Veja mais »

Vasco Gonçalves

língua.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Vasco Gonçalves · Veja mais »

Venceslau de Lima

Venceslau de Sousa Pereira de Lima ComTE • GCTE • ComC • GCC • ComSE • GCSE • ComNSC • GCNSC (Porto, 15 de Novembro de 1858 — Lisboa, 24 de Dezembro de 1919), também conhecido por Wenceslau de Sousa Pereira de Lima ou por Venceslau de Lima, foi um geólogo, investigador da paleontologia e político português, que, entre outras funções, foi deputado, ministro e presidente do Conselho de Ministros (atual primeiro-ministro).

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Venceslau de Lima · Veja mais »

VI Governo Constitucional de Portugal

O VI Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 3 de janeiro de 1980, sendo chefiado por Francisco Sá Carneiro e Diogo Freitas do Amaral (interinamente) e constituído pela coligação eleitoral formada pelo Partido Social-Democrata, o Centro Democrático Social e o Partido Popular Monárquico, com base nos resultados das eleições de 2 de dezembro de 1979.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e VI Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

VI Governo Provisório de Portugal

O VI Governo Provisório de Portugal (e último dos governos provisórios da Terceira República Portuguesa), foi chefiado por Pinheiro de Azevedo, cuja tomada de posse se deu a 19 de setembro de 1975, e que seria substituído a 23 de junho de 1976, de forma interina, devido a um problema de saúde, por Almeida e Costa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e VI Governo Provisório de Portugal · Veja mais »

Victor Hugo de Azevedo Coutinho

Victor Hugo de Azevedo Coutinho GCC • ComA • GOA (Macau, — Lisboa) foi um oficial da Armada, professor da Universidade de Coimbra e da Escola Naval e político ligado ao Partido Democrático que exerceu as funções de Presidente do Ministério de um dos governos da Primeira República Portuguesa, tendo governado entre 12 de Dezembro de 1914 e 25 de Janeiro de 1915.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Victor Hugo de Azevedo Coutinho · Veja mais »

VII Governo Constitucional de Portugal

O VII Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 9 de janeiro de 1981, sendo chefiado por Francisco Pinto Balsemão e constituído pela coligação formada pelo Partido Social-Democrata, o Centro Democrático Social e o Partido Popular Monárquico.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e VII Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

VIII Governo Constitucional de Portugal

O VIII Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 4 de setembro de 1981, sendo chefiado por Francisco Pinto Balsemão e constituído pela coligação formada pelo Partido Social-Democrata, o Centro Democrático Social e o Partido Popular Monárquico.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e VIII Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

Visconde de Sá da Bandeira

Visconde de Sá da Bandeira foi um título de juro e herdade criado por decreto de 1 de Dezembro de 1834, da Rainha D. Maria II de Portugal, em benefício de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, militar durante as Guerras Liberais (nas quais perdeu o braço direito no Alto da Bandeira, em 1832, durante o Cerco do Porto), político e primeiro-ministro de Portugal, já anteriormente agraciado pela sua folha de serviços com o título de Barão de Sá da Bandeira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Visconde de Sá da Bandeira · Veja mais »

Vitório de Sousa Coutinho

D. Vitório Maria Francisco de Sousa Coutinho Teixeira de Andrade Barbosa, segundo Conde de Linhares do título moderno (Turim, 25 de Junho de 1790 — Lisboa, 30 de Junho de 1857) foi um militar e político português.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Vitório de Sousa Coutinho · Veja mais »

Vitorino Guimarães

Vitorino Guimarães (fotografado antes de 1925). Vitorino Máximo de Carvalho Guimarães GOC • CvA • ComA • GOA • OSE (Penafiel, — Lisboa), conhecido como Vitorino Guimarães foi um militar, economista e político português que, entre outras funções, foi deputado e várias vezes ministro das Finanças, tendo em 1925 sido presidente do Ministério (primeiro-ministro) de um dos governos da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e Vitorino Guimarães · Veja mais »

X Governo Constitucional de Portugal

O X Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 6 de novembro de 1985, sendo chefiado por Aníbal Cavaco Silva e constituído pelo Partido Social-Democrata, com base nos resultados das eleições de 6 de outubro de 1985.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e X Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XI Governo Constitucional de Portugal

O XI Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 17 de agosto de 1987, sendo chefiado por Aníbal Cavaco Silva e constituído pelo Partido Social-Democrata, com base nos resultados das eleições de 18 de julho de 1987.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XI Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XII Governo Constitucional de Portugal

O XII Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 31 de outubro de 1991, sendo chefiado por Aníbal Cavaco Silva e constituído pelo Partido Social-Democrata, com base nos resultados das eleições de 6 de outubro de 1991.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XII Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XIII Governo Constitucional de Portugal

O XIII Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 28 de outubro de 1995, sendo chefiado por António Guterres e constituído pelo Partido Socialista, com base nos resultados das eleições de 1 de outubro de 1995.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XIII Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XIV Governo Constitucional de Portugal

O XIV Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 25 de outubro de 1999, sendo chefiado por António Guterres e constituído pelo Partido Socialista, com base nos resultados das eleições de 10 de outubro de 1999.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XIV Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XIX Governo Constitucional de Portugal

O XIX Governo Constitucional de Portugal (21 de junho de 2011 - 30 de outubro de 2015) foi formado com base nas eleições legislativas de 5 de junho de 2011, que o PSD ganhou com maioria relativa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XIX Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XV Governo Constitucional de Portugal

O XV Governo Constitucional de Portugal tomou posse a 6 de abril de 2002, sendo chefiado por José Manuel Durão Barroso e constituído pelo Partido Social-Democrata e pelo Partido Popular, na sequência das eleições de 17 de março de 2002.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XV Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XVI Governo Constitucional de Portugal

O XVI Governo Constitucional de Portugal foi formado com base na maioria parlamentar constituída pelo Partido Social Democrata e pelo Partido Popular e chefiado por Pedro Santana Lopes, resultante das eleições de 2002 e iniciou o seu mandato a 17 de julho de 2004.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XVI Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XVII Governo Constitucional de Portugal

O XVII Governo Constitucional de Portugal (12 de março de 2005 - 26 de outubro de 2009) foi empossado pelo presidente da República Jorge Sampaio na sequência das eleições legislativas portuguesas de 2005, realizadas a 20 de fevereiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XVII Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XVIII Governo Constitucional de Portugal

O XVIII Governo Constitucional de Portugal (26 de outubro de 2009 a 21 de junho de 2011) empossado pelo presidente da república Cavaco Silva foi formado com base nas eleições legislativas de 27 de setembro de 2009, em que o Partido Socialista (PS) ganhou com maioria relativa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XVIII Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XX Governo Constitucional de Portugal

O XX Governo Constitucional de Portugal (30 de Outubro de 2015 - 26 de Novembro de 2015) foi formado com base nos resultados das eleições legislativas de 4 de outubro de 2015, em que a coligação Portugal à Frente (entre o Partido Social Democrata e o CDS – Partido Popular) obteve a maioria relativa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XX Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

XXI Governo Constitucional de Portugal

O XXI Governo Constitucional de Portugal (26 de novembro de 2015 - presente) é o segundo governo formado com base nos resultados das eleições legislativas de 4 de outubro de 2015, após o Governo da coligação Portugal à Frente (Partido Social Democrata e CDS – Partido Popular), com maioria relativa, não ter conseguido apoio parlamentar maioritário para entrar em funções.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e XXI Governo Constitucional de Portugal · Veja mais »

1.º governo da ditadura (Portugal)

O 1.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 30 de maio de 1926, na sequência do golpe de 28 de maio de 1926, e exonerado a 17 de junho do mesmo ano, foi liderado por José Mendes Cabeçadas.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 1.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

1.º governo da Monarquia Constitucional

O 1.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Devorismo, nomeado a 24 de setembro de 1834 e exonerado a 27 de maio de 1835, foi liderado pelo duque de Palmela, e posteriormente pelo conde de Linhares.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 1.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

10.º governo da ditadura (Portugal)

O 10.º governo da Ditadura portuguesa e 2.º governo do Estado Novo, nomeado a 18 de janeiro de 1936 e exonerado a 27 de setembro de 1968, foi o terceiro de três governos consecutivos liderados por António de Oliveira Salazar, e o mais longo governo de sempre em Portugal.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 10.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

10.º governo da Monarquia Constitucional

O 10.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo do Setembrismo, nomeado a 18 de abril de 1839 e exonerado a 26 de novembro de 1839, foi presidido pelo barão de Sabrosa, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 10.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

10.º governo republicano (Portugal)

O 10.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 9.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 10.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

11.º governo da ditadura (Portugal)

O 11.º governo da Ditadura Portuguesa e 3.º governo do Estado Novo, nomeado a 27 de setembro de 1968 e exonerado a 25 de abril de 1974, por via da Revolução dos Cravos, foi o primeiro e único governo liderado por Marcelo Caetano.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 11.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

11.º governo da Monarquia Constitucional

O 11.º governo da Monarquia Constitucional, ou 6.º governo do Setembrismo, nomeado a 26 de novembro de 1839 e exonerado a 9 de junho de 1841, foi presidido pelo conde do Bonfim, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 11.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

11.º governo republicano (Portugal)

O 11.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 10.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 11.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

12.º governo da Monarquia Constitucional

O 12.º governo da Monarquia Constitucional, ou 7.º governo do Setembrismo, último governo deste período, nomeado a 9 de junho de 1841 e exonerado a 7 de fevereiro de 1842, foi presidido por Joaquim António de Aguiar, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 12.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

12.º governo republicano (Portugal)

O 12.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 11.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 12.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

13.º governo republicano (Portugal)

O 13.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 12.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 13.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

14.º governo da Monarquia Constitucional

O 14.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo da restauração da Carta, nomeado a 9 de fevereiro de 1842 e exonerado a 20 de maio de 1846, foi presidido pelo duque da Terceira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 14.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

14.º governo republicano (Portugal)

O 14.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 13.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 14.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

15.º governo da Monarquia Constitucional

O 15.º governo da Monarquia Constitucional, ou 2.º governo da restauração da Carta, nomeado a 20 de maio de 1846 e exonerado a 6 de outubro de 1846, foi presidido pelo duque de Palmela, mas o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 15.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

15.º governo republicano (Portugal)

O 15.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 14.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 15.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

16 de maio

Sem descrição

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 16 de maio · Veja mais »

16.º governo da Monarquia Constitucional

O 16.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo da restauração da Carta, nomeado a 6 de outubro de 1846 e exonerado a 18 de dezembro de 1847, foi presidido pelo marquês de Saldanha, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 16.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

16.º governo republicano (Portugal)

O 16.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 15.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 16.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

17.º governo da Monarquia Constitucional

O 17.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda parte do 3.º governo da restauração da Carta, nomeado a 18 de dezembro de 1847 e exonerado a 18 de junho de 1849, foi presidido pelo duque de Saldanha, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 17.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

17.º governo republicano (Portugal)

O 17.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 16.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 17.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

18.º governo da Monarquia Constitucional

O 18.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo da restauração da Carta, nomeado a 18 de junho de 1849 e exonerado a 26 de abril de 1851, foi presidido por António Bernardo da Costa Cabral, conde de Tomar, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 18.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

18.º governo republicano (Portugal)

O 18.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 17.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 18.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

19.º governo da Monarquia Constitucional

O 19.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo da restauração da Carta, nomeado a 26 de abril de 1851 e exonerado a 1 de maio de 1851, foi presidido pelo duque da Terceira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 19.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

19.º governo republicano (Portugal)

O 19.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 18.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 19.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

1974

No calendário gregoriano, foi o 1974º ano da Era Comum ou do Anno Domini, o 974º ano do segundo milênio e o quinto da década de 1970.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 1974 · Veja mais »

2.º governo da ditadura (Portugal)

O 2.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 17 de junho de 1926 e exonerado a 9 de julho do mesmo ano, foi liderado por Manuel Gomes da Costa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 2.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

2.º governo da Monarquia Constitucional

O 2.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 2.º governo do Devorismo, também conhecido como governo de fusão, e pejorativamente inicialmente por ministério dos impossíveis, nomeado a 27 de maio de 1835 e exonerado a 15 de julho de 1835, foi presidido pelo marquês de Saldanha, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 2.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

2.º governo republicano (Portugal)

O 2.º Governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 1.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 2.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

20.º governo da Monarquia Constitucional

O 20.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira parte do 1.º governo da Regeneração, nomeado a 1 de maio de 1851 e exonerado a 22 de maio de 1851, foi presidido pelo duque de Saldanha.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 20.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

20.º governo republicano (Portugal)

O 20.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 19.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 20.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

2015

O ano teve mais um segundo que foi acrescentado à meia-noite do último dia de junho.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 2015 · Veja mais »

21.º governo da Monarquia Constitucional

O 21.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda parte do 1.º governo da Regeneração, nomeado a 22 de maio de 1851 e exonerado a 6 de junho de 1856, foi presidido pelo duque de Saldanha.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 21.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

21.º governo republicano (Portugal)

O 21.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 20.º governo — caso não seja contabilizado o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, e caso a recondução do governo após o governo de Fernandes Costa (que não tomou posse) seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 20.º e 21.º governos — caso não seja contabilizado nem Governo Provisório nem o de Fernandes Costa, mas ainda assim a recondução do governo conte como formação de um novo;c) 20.º e 22.º governos — caso não seja contabilizado o Governo Provisório, mas ainda assim a recondução do governo conte como formação de um novo.;d) 21.º governo — caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas a recondução do governo seja considerada como uma continuação natual do mesmo governo;e) 21.º e 22.º governos — caso seja contabilizado o Governo Provisório, não seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo conte como a formação de um novo;f) 21.º e 23.º governos — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo conte como a formação de um novo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo, segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º governo reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). foi nomeado a 29 de junho de 1919 e exonerado a 15 de janeiro de 1920, sendo no mesmo dia reempossado devido à queda do governo de Francisco Fernandes Costa que havia sido nomeado e exonerado nesse dia sem tomar posse. O 21.º governo republicano manteve-se sempre em funções, tendo a sua exoneração de 15 de janeiro sido anulada, sendo apenas efetivamente exonerado a 21 de janeiro de 1920, cinco dias depois. Foi liderado por Alfredo de Sá Cardoso. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 21.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

22.º governo da Monarquia Constitucional

O 22.º governo da Monarquia Constitucional, ou 2.º governo da Regeneração, nomeado a 6 de junho de 1856 e exonerado a 16 de março de 1859, foi presidido pelo marquês de Loulé.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 22.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

22.º governo republicano (Portugal)

O 22.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 21.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 22.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

23.º governo da Monarquia Constitucional

O 23.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira parte do 3.º governo da Regeneração, nomeado a 16 de março de 1859 e exonerado a 1 de maio de 1860, foi presidido inicialmente pelo duque da Terceira, até à sua morte a 26 de abril de 1860.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 23.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

23.º governo republicano (Portugal)

O 23.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 21.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 22.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 23.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 24.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 21 de janeiro de 1920 e exonerado a 8 de março do mesmo ano, foi liderado por Domingos Pereira. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 23.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

24.º governo da Monarquia Constitucional

O 24.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda parte do 3.º governo da Regeneração, nomeado a 1 de maio de 1860 e exonerado a 4 de julho de 1860, foi presidido por Joaquim António de Aguiar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 24.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

24.º governo republicano (Portugal)

O 24.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 22.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 23.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 24.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 25.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 8 de março de 1920 e exonerado a 26 de junho de 1920, foi liderado inicialmente por António Maria Baptista e, após a morte deste, interinamente por José Ramos Preto no dia 6 de junho, e efetivamente por este último de 6 a 26 de junho do mesmo ano. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 24.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

25.º governo da Monarquia Constitucional

O 25.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo da Regeneração, nomeado a 4 de julho de 1860 e exonerado a 17 de abril de 1865, foi presidido pelo marquês de Loulé, sendo interrompido pela presidência interina do visconde de Sá da Bandeira de 12 de setembro a 6 de outubro de 1862.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 25.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

25.º governo republicano (Portugal)

O 25.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 23.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 24.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 25.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 26.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 26 de junho de 1920 e exonerado a 19 de julho de 1920, foi liderado por António Maria da Silva. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 25.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

26 de novembro

Sem descrição

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 26 de novembro · Veja mais »

26.º governo da Monarquia Constitucional

O 26.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo da Regeneração, nomeado a 17 de abril de 1865 e exonerado a 4 de setembro do mesmo ano, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 26.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

26.º governo republicano (Portugal)

O 26.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 24.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 25.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 26.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 27.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 19 de julho de 1920 e exonerado a 20 de novembro do mesmo ano, foi liderado por António Granjo. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 26.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

27.º governo republicano (Portugal)

O 27.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 25.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 26.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 27.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 28.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 20 de novembro de 1920 e exonerado dez dias depois a 30 de novembro do mesmo ano, foi liderado por Álvaro de Castro. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 27.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

28.º governo da Monarquia Constitucional

O 28.º governo da Monarquia Constitucional, ou 7.º governo da Regeneração, nomeado a 4 de janeiro de 1868 e exonerado a 22 de julho do mesmo ano, foi presidido pelo conde de Ávila.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 28.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

28.º governo republicano (Portugal)

O 28.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 26.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 27.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 28.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 29.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 30 de novembro de 1920 e exonerado a 2 de março de 1921, foi liderado por Liberato Pinto. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 28.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

29.º governo da Monarquia Constitucional

O 29.º governo da Monarquia Constitucional, ou 8.º governo da Regeneração, nomeado a 22 de julho de 1868 e exonerado a 11 de agosto de 1869, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 29.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

29.º governo republicano (Portugal)

O 29.º governo da Primeira República Portuguesa,Este governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 27.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 28.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 29.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 30.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 2 de março de 1921 e exonerado a 23 de maio do mesmo ano, foi liderado por Bernardino Machado. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 29.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

3.º governo da ditadura (Portugal)

O 3.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 9 de julho de 1926 e exonerado a 18 de abril de 1928, foi liderado por Óscar Carmona.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 3.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

3.º governo da Monarquia Constitucional

O 3.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 2.º governo do Devorismo, também conhecido como ministério dos godos, nomeado a 15 de julho de 1835 e exonerado a 18 de novembro de 1835, foi presidido pelo marquês de Saldanha, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 3.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

3.º governo republicano (Portugal)

O 3.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 2.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 3.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

30.º governo da Monarquia Constitucional

O 30.º governo da Monarquia Constitucional, ou 9.º governo da Regeneração, nomeado a 11 de agosto de 1869 e exonerado parcialmente a 19 de maio de 1870 (alguns ministros foram exonerados no dia 20), foi presidido pelo duque de Loulé.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 30.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

30.º governo republicano (Portugal)

O 30.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 28.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 29.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 30.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 31.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 23 de maio de 1921 e exonerado a 30 de agosto de 1921, foi liderado por Tomé de Barros Queirós. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 30.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

31.º governo da Monarquia Constitucional

O 31.º governo da Monarquia Constitucional, ou 10.º governo da Regeneração, nomeado a 19 de maio de 1870 (alguns ministros foram apenas nomeados no dia 20) e exonerado a 29 de agosto do mesmo ano, foi presidido pelo duque de Saldanha.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 31.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

31.º governo republicano (Portugal)

O 31.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 29.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 30.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 31.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 32.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 30 de agosto de 1921 e exonerado a 19 de outubro de 1921, foi liderado por António Granjo, tendo este sido assassinado nessa mesma data. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 31.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

32.º governo da Monarquia Constitucional

O 32.º governo da Monarquia Constitucional, ou 11.º governo da Regeneração, nomeado a 29 de agosto de 1870 e exonerado a 29 de outubro do mesmo ano, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 32.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

32.º governo republicano (Portugal)

O 32.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 30.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 31.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 32.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 33.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 19 de outubro de 1921 e exonerado a 5 de novembro do mesmo ano, foi liderado por Manuel Maria Coelho. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 32.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

33.º governo da Monarquia Constitucional

O 33.º governo da Monarquia Constitucional, ou 12.º governo da Regeneração, nomeado a 29 de outubro de 1870 e exonerado a 13 de setembro de 1871, foi presidido pelo marquês de Ávila.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 33.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

33.º governo republicano (Portugal)

O 33.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 31.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 32.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 33.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 34.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 5 de novembro de 1921 e exonerado a 16 de dezembro de 1921, foi liderado por Carlos Maia Pinto. Ficou conhecido como Governo Outubrista. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 33.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

34.º governo da Monarquia Constitucional

O 34.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Fontismo, e 13.º governo desde a Regeneração, nomeado a 13 de setembro de 1871 e exonerado a 5 de março de 1877, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 34.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

34.º governo republicano (Portugal)

O 34.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 32.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 33.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 34.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 35.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 16 de dezembro de 1921 e exonerado a 6 de fevereiro de 1922, foi liderado por Francisco Cunha Leal. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 34.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

35.º governo da Monarquia Constitucional

O 35.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Rotativismo, e o 14.º desde a Regeneração, nomeado a 5 de março de 1877 e exonerado a 29 de janeiro de 1878, foi presidido pelo marquês de Ávila.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 35.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

35.º governo republicano (Portugal)

O 35.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 33.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 34.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 35.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 36.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 6 de fevereiro de 1922 e exonerado a 30 de novembro do mesmo ano, foi liderado por António Maria da Silva. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 35.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

36.º governo da Monarquia Constitucional

O 36.º governo da Monarquia Constitucional, 2.º governo do Rotativismo e 2.º governo do Fontismo, e o 15.º desde a Regeneração, nomeado a 29 de janeiro de 1878 e exonerado a 1 de junho de 1879, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 36.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

36.º governo republicano (Portugal)

O 36.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 34.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 35.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 36.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 37.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 30 de novembro de 1922 e exonerado a 7 de dezembro do mesmo ano, foi o segundo governo consecutivo liderado por António Maria da Silva. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 36.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

37.º governo da Monarquia Constitucional

O 37.º governo da Monarquia Constitucional, 3.º governo do Rotativismo, e o 16.º desde a Regeneração, nomeado a 1 de junho de 1879 e exonerado a 25 de março de 1881, foi presidido por Anselmo José Braamcamp.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 37.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

37.º governo republicano (Portugal)

O 37.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 35.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 36.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 37.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 38.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 7 de dezembro de 1922 e exonerado a 15 de novembro de 1923, foi o terceiro governo consecutivo liderado por António Maria da Silva. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 37.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

38.º governo da Monarquia Constitucional

O 38.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 4.º governo do Rotativismo, do 3.º governo do Fontismo e do 17.º desde a Regeneração, nomeado a 25 de março de 1881 e exonerado a 14 de novembro do mesmo ano, foi presidido por António Rodrigues Sampaio.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 38.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

38.º governo republicano (Portugal)

O 38.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 36.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 37.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 38.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 39.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 15 de novembro de 1923 e exonerado a 18 de dezembro do mesmo ano, foi liderado por António Ginestal Machado. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 38.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

39.º governo da Monarquia Constitucional

O 39.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 4.º governo do Rotativismo, do 3.º governo do Fontismo e do 17.º desde a Regeneração, nomeado a 14 de novembro de 1881, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 39.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

39.º governo republicano (Portugal)

O 39.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 37.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 38.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 39.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 40.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 18 de dezembro de 1923 e exonerado a 6 de julho de 1924, foi liderado por Álvaro de Castro. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 39.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

4.º governo da ditadura (Portugal)

O 4.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 18 de abril de 1928 e exonerado a 10 de novembro de 1928, foi liderado por José Vicente de Freitas.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 4.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

4.º governo da Monarquia Constitucional

O 1.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo do Devorismo, também conhecido pejorativamente por ministério dos vândalos, nomeado a 18 de novembro de 1835 e exonerado a 20 de abril de 1836, foi presidido, a partir de dia 25 de novembro, por José Jorge Loureiro, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 4.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

4.º governo republicano (Portugal)

O 4.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 3.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 4.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

40.º governo da Monarquia Constitucional

O 40.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a terceira fase do 4.º governo do Rotativismo, do 3.º governo do Fontismo e do 17.º desde a Regeneração, nomeado a 24 de outubro de 1883 e exonerado a 20 de fevereiro de 1886, foi presidido por António Maria de Fontes Pereira de Melo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 40.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

40.º governo republicano (Portugal)

O 40.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 38.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 39.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 40.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 41.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 6 de julho de 1924 e exonerado a 22 de novembro do mesmo ano, foi liderado por Alfredo Rodrigues Gaspar. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 40.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

41.º governo da Monarquia Constitucional

O 41.º governo da Monarquia Constitucional e 5.º governo do Rotativismo, e 18.º desde a Regeneração, nomeado a 20 de fevereiro de 1886 e exonerado a 14 de janeiro de 1890, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 41.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

41.º governo republicano (Portugal)

O 41.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 39.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 40.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 41.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 42.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 22 de novembro de 1924 e exonerado a 15 de fevereiro de 1925, foi liderado por José Domingues dos Santos. Por ser formado por personalidades da fação mais à esquerda ("canhota") do Partido Democrático, ficou para a histórica como Governo Canhoto. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 41.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

42.º governo da Monarquia Constitucional

O 42.º governo da Monarquia Constitucional, 6.º governo do Rotativismo, e do 19.º desde a Regeneração, nomeado a 14 de janeiro de 1890 e exonerado a 13 de outubro de 1890, foi presidido por António Serpa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 42.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

42.º governo republicano (Portugal)

O 42.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 40.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 41.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 42.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 43.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 15 de fevereiro de 1925 e exonerado a 1 de julho do mesmo ano, foi liderado por Vitorino Guimarães. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 42.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

43.º governo da Monarquia Constitucional

O 43.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 7.º governo do Rotativismo, e do 20.º desde a Regeneração, nomeado a 13 de outubro de 1890 e exonerado a 21 de maio de 1891, foi presidido por João Crisóstomo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 43.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

43.º governo republicano (Portugal)

O 43.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 41.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 42.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 43.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 44.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 1 de julho de 1925 e exonerado a 1 de agosto do mesmo ano, foi liderado por António Maria da Silva. Ficou conhecido como o Governo Bonzo ou dos Bonzos. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 43.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

44.º governo da Monarquia Constitucional

O 44.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 7.º governo do Rotativismo, e do 20.º desde a Regeneração, nomeado a 21 de maio de 1891 e exonerado a 17 de janeiro de 1892, foi presidido por João Crisóstomo.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 44.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

44.º governo republicano (Portugal)

O 44.º governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 42.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 43.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 44.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 45.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 1 de agosto de 1925 e exonerado a 17 de dezembro do mesmo ano, foi liderado por Domingos Pereira. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 44.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

45.º governo da Monarquia Constitucional

O 45.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 8.º governo do Rotativismo, e do 21.º desde a Regeneração, nomeado a 17 de janeiro de 1892 e exonerado a 27 de maio do mesmo ano, foi presidido por José Dias Ferreira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 45.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

45.º governo republicano (Portugal)

O 45.º e último governo da Primeira República PortuguesaEste governo poderá ser numerado de diversas formas:a) 43.º governo — caso não sejam contabilizados nem o Governo Provisório (1910–1911), apenas provisório e não constitucional, nem o governo de Fernandes Costa (1920), que não tomou posse, e caso a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural do mesmo governo;b) 44.º governob1) caso não seja contabilizado o Governo Provisório e seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b2) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e não contando a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;b3) caso não seja contabilizado nem Governo Provisório, nem o governo falhado de Fernandes Costa, mas a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c) 45.º governoc1) caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como a continuação natural desse governo;c2) caso não seja contabilizado o Governo Provisório, seja contabilizado o governo falhado de Fernandes Costa, e a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa conte como formação de um novo governo;c3) caso seja contabilizado o Governo Provisório, mas não o governo falhado de Fernandes Costa, e que conte a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como formação de um novo governo;d) 46.º governo — caso sejam contabilizados o Governo Provisório e o governo falhado de Fernandes Costa, bem como a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa seja considerada como formação de um novo governo.Para efeitos práticos, neste artigo e em artigos relacionados na Wikipédia, incluem-se na contagem dos governos da Primeira República Portuguesa o Governo Provisório (1.º governo) e o governo de Fernandes Costa (22.º governo), não contando no entanto a recondução do governo de Sá Cardoso após o governo falhado de Fernandes Costa como um novo governo. Isto é, ao 21.º governo (de Sá Cardoso), segue-se o 22.º (de Fernandes Costa), seguindo-se novamente o 21.º reconduzido, sendo este por sua vez sucedido pelo 23.º governo (de Domingos Pereira). nomeado a 17 de dezembro de 1925 e exonerado a 30 de maio de 1926, após o golpe militar de 28 de maio de 1926, foi liderado por António Maria da Silva. A sua constituição era a seguinte.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 45.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

46.º governo da Monarquia Constitucional

O 46.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 8.º governo do Rotativismo, e do 21.º desde a Regeneração, nomeado a 27 de maio de 1892 e exonerado a 22 de fevereiro de 1893, foi presidido por José Dias Ferreira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 46.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

47.º governo da Monarquia Constitucional

O 47.º governo da Monarquia Constitucional, 9.º governo do Rotativismo, e do 22.º desde a Regeneração, nomeado a 22 de fevereiro de 1893 e exonerado a 7 de fevereiro de 1897, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 47.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

48.º governo da Monarquia Constitucional

O 48.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a primeira fase do 10.º governo do Rotativismo, e do 23.º desde a Regeneração, nomeado a 7 de fevereiro de 1897 e exonerado a 18 de agosto de 1898, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 48.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

49.º governo da Monarquia Constitucional

O 49.º governo da Monarquia Constitucional, também conhecido como a segunda fase do 10.º governo do Rotativismo, e do 23.º desde a Regeneração, nomeado a 18 de agosto de 1898 e exonerado a 25 de junho de 1900, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 49.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

5.º governo da ditadura (Portugal)

O 5.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 10 de novembro de 1928 e exonerado a 8 de julho de 1929, foi o segundo ministério consecutivo liderado por José Vicente de Freitas.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 5.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

5.º governo da Monarquia Constitucional

O 5.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo do Devorismo, o último deste período, nomeado a 20 de abril de 1836 e exonerado a 10 de setembro de 1836, foi presidido pelo duque da Terceira (que foi nomeado um dia antes), se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 5.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

5.º governo republicano (Portugal)

O 5.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 4.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 5.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

50.º governo da Monarquia Constitucional

O 50.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a primeira fase do 24.º governo desde a Regeneração, nomeado a 25 de junho de 1900 e exonerado a 28 de fevereiro de 1903, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 50.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

51.º governo da Monarquia Constitucional

O 51.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a segunda fase do 24.º governo desde a Regeneração, nomeado a 28 de fevereiro de 1903 e exonerado a 20 de outubro de 1904, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 51.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

52.º governo da Monarquia Constitucional

O 52.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a primeira fase do 25.º governo desde a Regeneração, nomeado a 20 de outubro de 1904 e exonerado a 27 de dezembro de 1905, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 52.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

53.º governo da Monarquia Constitucional

O 53.º governo da Monarquia Constitucional e também conhecido como a segunda fase do 25.º governo desde a Regeneração, nomeado a 27 de dezembro de 1905 e exonerado a 20 de março de 1906, foi presidido por José Luciano de Castro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 53.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

54.º governo da Monarquia Constitucional

O 54.º governo da Monarquia Constitucional e 25.º governo desde a Regeneração, nomeado a 20 de março de 1906 e exonerado a 19 de maio do mesmo ano, foi presidido por Ernesto Hintze Ribeiro.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 54.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

55.º governo da Monarquia Constitucional

O 55.º governo da Monarquia Constitucional e 27.º governo desde a Regeneração, nomeado a 19 de maio de 1906 e exonerado a 4 de fevereiro de 1908 (na sequência do Regicídio de 1908), foi presidido por João Franco.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 55.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

56.º governo da Monarquia Constitucional

O 56.º governo da Monarquia Constitucional e 28.º governo desde a Regeneração, também conhecido como governo da acalmação, nomeado a 4 de fevereiro de 1908 e exonerado a 25 de dezembro do mesmo ano, foi presidido por Francisco Ferreira do Amaral.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 56.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

57.º governo da Monarquia Constitucional

O 57.º governo da Monarquia Constitucional e 29.º governo desde a Regeneração, nomeado a 25 de dezembro de 1908 e exonerado a 11 de abril de 1909, foi presidido por Artur de Campos Henriques.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 57.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

58.º governo da Monarquia Constitucional

O 58.º governo da Monarquia Constitucional e 30.º governo desde a Regeneração, nomeado a 11 de abril de 1909 e exonerado a 14 de maio do mesmo ano, foi presidido por Sebastião Teles.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 58.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

59.º governo da Monarquia Constitucional

O 59.º governo da Monarquia Constitucional e 31.º governo desde a Regeneração, nomeado a 14 de maio de 1909 e exonerado a 22 de dezembro do mesmo ano, foi presidido por Venceslau de Lima.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 59.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

6.º governo da ditadura (Portugal)

O 6.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 8 de julho de 1929 e exonerado a 21 de janeiro de 1930, foi liderado por Artur Ivens Ferraz.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 6.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

6.º governo da Monarquia Constitucional

O 6.º governo da Monarquia Constitucional, ou 1.º governo do Setembrismo, nomeado a 10 de setembro de 1836 e tendo o seu fim a 4 de novembro de 1836 após o golpe da Belenzada, foi presidido pelo conde de Lumiares, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 6.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

6.º governo republicano (Portugal)

O 6.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 5.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 6.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

60.º governo da Monarquia Constitucional

O 60.º e penúltimo governo da Monarquia Constitucional e 32.º governo desde a Regeneração, nomeado a 22 de dezembro de 1909 e exonerado a 26 de junho de 1910, foi presidido por Francisco da Veiga Beirão.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 60.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

61.º governo da Monarquia Constitucional

O 61.º e último governo da Monarquia Constitucional e 33.º governo desde a Regeneração, nomeado a 26 de junho de 1910 e exonerado a 5 de outubro de 1910 (após a revolução republicana), foi presidido por António Teixeira de Sousa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 61.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

7.º governo da ditadura (Portugal)

O 7.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 21 de janeiro de 1930 e exonerado a 5 de julho de 1932, foi liderado por Domingos Oliveira.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 7.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

7.º governo da Monarquia Constitucional

O 7.º governo da Monarquia Constitucional, ou 2.º governo do Setembrismo, nomeado a 5 de novembro de 1836 (se bem que alguns ministros só seriam nomeados a 6 de novembro) e exonerado a 1 de junho de 1837, foi presidido pelo visconde de Sá da Bandeira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 7.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

7.º governo republicano (Portugal)

O 7.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 6.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 7.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

8.º governo da ditadura (Portugal)

O 8.º governo da Ditadura portuguesa, nomeado a 5 de julho de 1932 e exonerado a 11 de abril de 1933 com a adoção da Constituição de 1933 que instituiu o Estado Novo, foi o primeiro de três governos consecutivos liderados por António de Oliveira Salazar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 8.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

8.º governo da Monarquia Constitucional

O 8.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo do Setembrismo, nomeado a 1 de junho de 1837 e exonerado a 10 de agosto de 1837, foi presidido por António Dias de Oliveira (a partir de 2 de junho), se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 8.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

8.º governo republicano (Portugal)

O 8.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 7.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 8.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

9.º governo da ditadura (Portugal)

O 9.º governo da Ditadura portuguesa e 1.º governo do Estado Novo, nomeado a 11 de abril de 1933 e exonerado a 18 de janeiro de 1936, foi o segundo de três governos consecutivos liderados por António de Oliveira Salazar.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 9.º governo da ditadura (Portugal) · Veja mais »

9.º governo da Monarquia Constitucional

O 9.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo do Setembrismo, nomeado a 10 de agosto de 1837 e exonerado a 18 de abril de 1839, foi presidido pelo visconde de Sá da Bandeira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 9.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

9.º governo republicano (Portugal)

O 9.º governo da Primeira República Portuguesa,Se o Governo Provisório (1910–1911), sendo um governo provisório e ainda não constitucional, não for contabilizado, então este governo será o 8.º governo da Primeira República Portuguesa.

Novo!!: Lista de chefes de governo de Portugal e 9.º governo republicano (Portugal) · Veja mais »

Redireciona aqui:

Anexo:Lista de chefes de governo de Portugal, Lista de primeiros-ministros de Portugal, Primeiros Ministros de Portugal, Primeiros-Ministros de Portugal.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »