Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Livre
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Fidalgo do Conselho

Índice Fidalgo do Conselho

Fidalgo do Conselho era a designação dada aos fidalgos portugueses nomeados pelo soberano para fazerem parte do que depois veio a chamar-se Conselho de Estado.

13 relações: Conselheiro Acácio, Conselho de Estado, Dinis Gregório de Melo Castro e Mendonça, Eça de Queiroz, Fidalgo, Fidalgo do Conselho, Joaquim Augusto Mouzinho de Albuquerque, José da Silva Carvalho, Liberalismo, Portugal, Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, 1821, 1834.

Conselheiro Acácio

Conselheiro Acácio é uma das personagens da obra O Primo Basílio, de Eça de Queirós.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Conselheiro Acácio · Veja mais »

Conselho de Estado

O Conselho de Estado é um órgão de governo em muitos estados.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Conselho de Estado · Veja mais »

Dinis Gregório de Melo Castro e Mendonça

Dinis Gregório de Melo Castro e Mendonça (Lisboa, 11 de Abril de 1735 — Angra, 3 de Dezembro de 1793) foi um nobre, militar e administrador colonial português que exerceu as funções de Capitão General dos Açores (1771-1793).

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Dinis Gregório de Melo Castro e Mendonça · Veja mais »

Eça de Queiroz

José Maria de Eça de Queiroz (Póvoa de Varzim, — Neuilly-sur-Seine) foi um dos mais importantes escritores portugueses da história.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Eça de Queiroz · Veja mais »

Fidalgo

A palavra fidalgo, usada em Portugal (em Espanha "hidalgo"), surge da aglutinação de filho-de-algo.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Fidalgo · Veja mais »

Fidalgo do Conselho

Fidalgo do Conselho era a designação dada aos fidalgos portugueses nomeados pelo soberano para fazerem parte do que depois veio a chamar-se Conselho de Estado.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Fidalgo do Conselho · Veja mais »

Joaquim Augusto Mouzinho de Albuquerque

Joaquim Augusto Mouzinho de Albuquerque GOTE • MOVM • ComA • GCIC (Batalha, Batalha, Quinta da Várzea, 11 de Novembro de 1855 – Lisboa, 8 de Janeiro de 1902) foi um oficial de cavalaria português que ganhou grande fama em Portugal por ter protagonizado a captura do imperador nguni Gungunhana em Chaimite (1895) e pela condução da subsequente campanha de pacificação, isto é de subjugação das populações locais à administração colonial portuguesa, no território que viria a constituir o actual Moçambique, e entre outras coisas uma das mais brilhantes figuras militares portuguesas, herói de Chaimite e de Gaza, durante as gloriosas campanhas de África (1894-1895), e um dos mais notáveis administradores coloniais.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Joaquim Augusto Mouzinho de Albuquerque · Veja mais »

José da Silva Carvalho

Silva Carvalho em 1822; Gravura da época. José da Silva Carvalho GCSE (Santa Comba Dão, São João de Areias, Vila Dianteira, 19 de Dezembro de 1782 — Lisboa, Santa Isabel, 5 de Setembro de 1856), advogado e magistrado foi um dos obreiros da Revolução de 1820, ministro de D. João VI, D. Pedro IV, D. Maria II e o primeiro Presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e José da Silva Carvalho · Veja mais »

Liberalismo

Liberalismo é uma filosofia política ou ideologia fundada sobre ideais que pretendem ser da liberdade individual e do igualitarismo.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Liberalismo · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Portugal · Veja mais »

Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves

Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves foi a designação oficial assumida em 16 de dezembro de 1815, a elevação do então Estado do Brasil (1621-1815), uma colónia portuguesa, a reino unido com o Reino de Portugal (sua metrópole soberana até então) e Algarve, devido à transferência da família real e da nobreza portuguesa para o Brasil.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves · Veja mais »

1821

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi G (52 semanas), teve início numa segunda-feira e terminou também numa segunda-feira.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e 1821 · Veja mais »

1834

---- 1834 (na numeração romana) foi um ano comum do do calendário gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi E (52 semanas), teve início a uma quarta-feira e terminou também a uma quarta-feira.

Novo!!: Fidalgo do Conselho e 1834 · Veja mais »

Redireciona aqui:

Carta de Conselho, Carta de conselho, Cavaleiro do Conselho, Conselheiro Régio, Conselheiro de Sua Majestade, Conselheiro de Sua Majestade Fidelíssima, Conselheiro régio, Conselheiros de Sua Majestade Fidelíssima, Conselho de El-Rei, Conselho de Sua Majestade, Conselho de Sua Majestade Fidelíssima, Conselho do Rei, Conselho d´El-Rei, Fidalgo do conselho, Fidalgos do Conselho, Membro do Conselho Real, Membro do conselho.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »