Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Livre
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Fidalgo

Índice Fidalgo

A palavra fidalgo, usada em Portugal (em Espanha "hidalgo"), surge da aglutinação de filho-de-algo.

73 relações: Afonso II de Portugal, Afonso V de Portugal, Aglutinação, Alcaide, António Caetano de Sousa, Antigo Regime, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Batalha de Asseiceira, Bem, Carta Constitucional portuguesa de 1826, Casa, Casa Real, Cavalaria medieval, Cavaleiro, Cevada, Concessão de Évora Monte, Conselho de Estado, Constituição portuguesa de 1822, Dama, Dinis I de Portugal, Duque de Bragança, Escudeiros, Espanha, Estado, Fidalgo, Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial, Fidalgo do Conselho, Foro, Foros, Guerra Civil Portuguesa, Hereditariedade, Hidalgo, Implantação da República Portuguesa, Infanções, Infante, João VI de Portugal, José da Silva Carvalho, José Mattoso, José Xavier Mouzinho da Silveira, Liberalismo, Linhagem, Lisboa, Lista de monarcas de Portugal, Manuel José da Costa Felgueiras Gaio, Maria I de Portugal, Marquês de Alorna, Miguel I de Portugal, Moço de câmara, Monarquia, Monarquia de Portugal, ..., Mordomo-mor, Nobreza, Ordenações, Ordenações Filipinas, Paço Real, Pedro I do Brasil, Pedro III de Portugal, Porteiro, Portugal, Príncipe, Região histórica de Castela, Rei, Reino de Navarra, Reino de Portugal, Rico-homem, Sanção, Século XV, Século XVI, Sebastião I de Portugal, Sebastião José de Carvalho e Melo, Soberania, Título nobiliárquico, 1834. Expandir índice (23 mais) »

Afonso II de Portugal

Afonso II (Coimbra, – Coimbra), apelidado de Afonso, o Gordo, foi o Rei de Portugal de 1211 até sua morte.

Novo!!: Fidalgo e Afonso II de Portugal · Veja mais »

Afonso V de Portugal

Afonso V (Sintra, – Lisboa), apelidado de "o Africano" por suas conquistas na África, foi o Rei de Portugal e Algarves de 1438 até sua morte.

Novo!!: Fidalgo e Afonso V de Portugal · Veja mais »

Aglutinação

Aglutinação é a reunião de dois ou mais vocábulos distintos em um só vocábulo, com significado independente, mediante perda de delimitação vocabular, perda de fonemas e especialmente de acento de um dos vocábulos aglutinados.

Novo!!: Fidalgo e Aglutinação · Veja mais »

Alcaide

O alcaide (do; «o juiz») era o governador de um cidade ou vila acastelada ou fortificada, durante a Idade Média, na Península Ibérica.

Novo!!: Fidalgo e Alcaide · Veja mais »

António Caetano de Sousa

António Caetano de Sousa (Lisboa, 30 de Maio de 1674 — Lisboa, 5 de Julho de 1759) foi um escritor, bibliógrafo e genealogista português que pertenceu ao grupo inicial de académicos da Academia Real de História Portuguesa.

Novo!!: Fidalgo e António Caetano de Sousa · Veja mais »

Antigo Regime

O Antigo Regime refere-se originalmente ao sistema social e político aristocrático que foi estabelecido na França.

Novo!!: Fidalgo e Antigo Regime · Veja mais »

Arquivo Nacional da Torre do Tombo

Torre do Tombo, Lisboa, Portugal. O Arquivo Nacional Torre do Tombo (ANTT), o Arquivo Nacional antigamente designado por Arquivo Geral do Reino, popularmente referido apenas como Torre do Tombo, é uma unidade orgânica nuclear da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas que se constitui como arquivo central do Estado Português desde a Idade Média, tendo os seus primeiros Guardas-Mores sido, também, Cronistas-Mores do Reino.

Novo!!: Fidalgo e Arquivo Nacional da Torre do Tombo · Veja mais »

Batalha de Asseiceira

A batalha da Asseiceira travou-se na povoação de Asseiceira perto de Tomar a 16 de Maio de 1834.

Novo!!: Fidalgo e Batalha de Asseiceira · Veja mais »

Bem

*Bem (direito) - objeto sujeito a propriedade e respetivos direitos e deveres.

Novo!!: Fidalgo e Bem · Veja mais »

Carta Constitucional portuguesa de 1826

A Carta Constitucional da Monarquia Portuguesa de 1826 foi a segunda Constituição Portuguesa.

Novo!!: Fidalgo e Carta Constitucional portuguesa de 1826 · Veja mais »

Casa

Casa (do latim casa) ou residência (do latim residentia) é, no seu sentido mais comum, um conjunto de paredes construídas pelo ser humano cuja função é constituir um espaço de moradia para um indivíduo ou conjunto de indivíduos, de tal forma que eles estejam protegidos dos fenômenos naturais exteriores (como a chuva, o vento, calor e frio, etc.), além de servir de refúgio contra ataques de terceiros.

Novo!!: Fidalgo e Casa · Veja mais »

Casa Real

Casa Real é expressão de múltiplo sentido que tanto se refere ao local físico onde se aloja o rei, o seu palácio, como à realeza ou família real reinante de uma dinastia, a todo um conjunto de funcionários (servidores do rei e da sua família mais direta) que participavam na administração e funcionamento da referida casa.

Novo!!: Fidalgo e Casa Real · Veja mais »

Cavalaria medieval

Cavalaria medieval é a instituição feudal dos cavaleiros nobres e aos ideais que lhe eram associados ou que lhe foram associados pela literatura, nomeadamente a coragem, a lealdade e a generosidade, bem como a noção de amor cortês.

Novo!!: Fidalgo e Cavalaria medieval · Veja mais »

Cavaleiro

Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque. Um cavaleiro pode ter vários significados quase sempre associado às características nobres do cavalo e ao facto de o montar.

Novo!!: Fidalgo e Cavaleiro · Veja mais »

Cevada

A cevada (Hordeum vulgare) é uma gramínea cerealífera e representa a quinta maior colheita e uma das principais fontes de alimento para pessoas e animais.

Novo!!: Fidalgo e Cevada · Veja mais »

Concessão de Évora Monte

A Convenção de Évora Monte, também referida como Concessão de Évora Monte e Capitulação de Évora Monte, foi um diploma assinado entre liberais e miguelistas na vila alentejana de Evoramonte (atual concelho de Estremoz), em 26 de Maio de 1834, que pôs termo à Guerra Civil Portuguesa (1828-1834).

Novo!!: Fidalgo e Concessão de Évora Monte · Veja mais »

Conselho de Estado

O Conselho de Estado é um órgão de governo em muitos estados.

Novo!!: Fidalgo e Conselho de Estado · Veja mais »

Constituição portuguesa de 1822

A Constituição Política da Monarquia Portuguesa aprovada em 23 de setembro de 1822 foi a primeira lei fundamental portuguesa e o mais antigo texto constitucional português, o qual marcou uma tentativa de pôr fim ao absolutismo e inaugurar em Portugal uma monarquia constitucional.

Novo!!: Fidalgo e Constituição portuguesa de 1822 · Veja mais »

Dama

*Dama — Título nobiliárquico.

Novo!!: Fidalgo e Dama · Veja mais »

Dinis I de Portugal

Dinis I, O Lavrador ou O Poeta nasceu em Lisboa no dia e morreu em Santarém no dia), foi Rei de Portugal e do Algarve de 1279 até sua morte. Era o filho mais velho do rei Afonso III e sua segunda esposa Beatriz de Castela. Em 1282 desposou Isabel de Aragão, que ficaria conhecida como Rainha Santa. Ao longo de 46 anos de reinado, foi um dos principais responsáveis pela criação da identidade nacional e o alvor da consciência de Portugal enquanto estado-nação: em 1297, após a conclusão da Reconquista pelo seu pai, definiu as fronteiras de Portugal no Tratado de Alcanizes, prosseguiu relevantes reformas judiciais, instituiu a língua portuguesa como língua oficial da corte, criou a primeira Universidade portuguesa, libertou as Ordens Militares no território nacional de influências estrangeiras e prosseguiu um sistemático acréscimo do centralismo régio. A sua política centralizadora foi articulada com importantes acções de fomento económico - como a criação de inúmeros concelhos e feiras. D. Dinis ordenou a exploração de minas de cobre, prata, estanho e ferro e organizou a exportação da produção excedente para outros países europeus. Em 1308 assinou o primeiro acordo comercial português com a Inglaterra. Em 1312 fundou a marinha Portuguesa, nomeando 1º Almirante de Portugal, o genovês Manuel Pessanha, e ordenando a construção de várias docas. Foi grande amante das artes e letras. Tendo sido um famoso trovador, cultivou as Cantigas de Amigo, de Amor e a sátira, contribuindo para o desenvolvimento da poesia trovadoresca na Península Ibérica. Pensa-se ter sido o primeiro monarca português verdadeiramente alfabetizado, tendo assinado sempre com o nome completo. Foi o responsável pela criação da primeira Universidade portuguesa, inicialmente instalada em Lisboa e depois para Coimbra. Entre 1320 e 1324 houve uma guerra civil que opôs o rei ao futuro Afonso IV. Este julgava que o pai pretendia dar o trono a Afonso Sanches. Nesta guerra, o rei contou com pouco apoio popular, pois nos últimos anos de reinado deu grandes privilégios aos nobres. O infante contou com o apoio dos concelhos. Apesar dos motivos da revolta, esta guerra foi no fundo um conflito entre grandes e pequenos. Após a sua morte, em 1325 foi sucedido pelo seu filho legítimo, Afonso IV de Portugal, apesar da oposição do seu favorito, filho natural Afonso Sanches.

Novo!!: Fidalgo e Dinis I de Portugal · Veja mais »

Duque de Bragança

O título de duque de Bragança é um dos mais importantes de Portugal.

Novo!!: Fidalgo e Duque de Bragança · Veja mais »

Escudeiros

Escudeiros ou São Pedro de Escudeiros foi uma freguesia portuguesa do concelho de Braga, com 4,22 km² de área e 1 115 habitantes (2011).

Novo!!: Fidalgo e Escudeiros · Veja mais »

Espanha

Espanha (España), também conhecido como Reino de/da Espanha Reino de España é um país situado na Europa meridional, na Península Ibérica.

Novo!!: Fidalgo e Espanha · Veja mais »

Estado

Leviatã'', de Thomas Hobbes. A obra defende um estado com um governo forte, que impeça a anarquia. O termo Estado (do latim status: modo de estar, situação, condição) data do século XIII e se refere a qualquer país soberano, com estrutura própria e politicamente organizado, bem como designa o conjunto das instituições que controlam e administram uma nação.

Novo!!: Fidalgo e Estado · Veja mais »

Fidalgo

A palavra fidalgo, usada em Portugal (em Espanha "hidalgo"), surge da aglutinação de filho-de-algo.

Novo!!: Fidalgo e Fidalgo · Veja mais »

Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial

O brasão da casa imperial Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial era um título honorífico brasileiro, também referido como Gentil-Homem da Imperial Câmara.

Novo!!: Fidalgo e Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial · Veja mais »

Fidalgo do Conselho

Fidalgo do Conselho era a designação dada aos fidalgos portugueses nomeados pelo soberano para fazerem parte do que depois veio a chamar-se Conselho de Estado.

Novo!!: Fidalgo e Fidalgo do Conselho · Veja mais »

Foro

*Foro (direito) — expressão genérica do Direito que designa abstratamente a jurisprudência separada.

Novo!!: Fidalgo e Foro · Veja mais »

Foros

O topónimo Foros refere-se a parcelas de terreno de uma herdade cedidas aos foreiros mediante pagamento de foro para que tratassem delas, que as cultivassem.

Novo!!: Fidalgo e Foros · Veja mais »

Guerra Civil Portuguesa

A Guerra Civil Portuguesa, também conhecida como Guerras Liberais, Guerra Miguelista ou Guerra dos Dois Irmãos, foi a guerra civil travada em Portugal entre liberais constitucionalistas e absolutistas sobre a sucessão real, que durou de 1828 a 1834.

Novo!!: Fidalgo e Guerra Civil Portuguesa · Veja mais »

Hereditariedade

Em genética, hereditariedade é o conjunto de processos biológicos que asseguram que cada ser vivo receba e transmita informações genéticas através da reprodução.

Novo!!: Fidalgo e Hereditariedade · Veja mais »

Hidalgo

;Lugares no México.

Novo!!: Fidalgo e Hidalgo · Veja mais »

Implantação da República Portuguesa

A Implantação da República Portuguesa foi o resultado de uma revolução organizada pelo Partido Republicano Português, iniciada no dia 2 de outubro e vitoriosa na madrugada do dia 5 de outubro de 1910, que destituiu a monarquia constitucional e implantou um regime republicano em Portugal.

Novo!!: Fidalgo e Implantação da República Portuguesa · Veja mais »

Infanções

Infanções eram uma das classes que compunham a nobreza portuguesa no século XII.

Novo!!: Fidalgo e Infanções · Veja mais »

Infante

Infante é um título de nobreza, que está abaixo de príncipe.

Novo!!: Fidalgo e Infante · Veja mais »

João VI de Portugal

João VI (nome completo: João Maria José Francisco Xavier de Paula Luís António Domingos Rafael de Bragança) (Lisboa, 13 de maio de 1767 — Lisboa, 10 de março de 1826), cognominado O Clemente, foi rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves de 1816 a 1822 (quando da independência do Brasil - que redundou na extinção do Reino Unido até então existente).

Novo!!: Fidalgo e João VI de Portugal · Veja mais »

José da Silva Carvalho

Silva Carvalho em 1822; Gravura da época. José da Silva Carvalho GCSE (Santa Comba Dão, São João de Areias, Vila Dianteira, 19 de Dezembro de 1782 — Lisboa, Santa Isabel, 5 de Setembro de 1856), advogado e magistrado foi um dos obreiros da Revolução de 1820, ministro de D. João VI, D. Pedro IV, D. Maria II e o primeiro Presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

Novo!!: Fidalgo e José da Silva Carvalho · Veja mais »

José Mattoso

José João da Conceição Gonçalves Mattoso GOSE (Leiria, Leiria, 22 de Janeiro de 1933) é um historiador medievista e professor universitário português.

Novo!!: Fidalgo e José Mattoso · Veja mais »

José Xavier Mouzinho da Silveira

José Xavier Mouzinho da Silveira (Castelo de Vide, 12 de Julho de 1780 – Lisboa, 4 de Abril de 1849) foi um estadista, jurisconsulto e político português e uma das personalidades maiores da revolução liberal, operando, com a sua obra de legislador, algumas das mais profundas modificações institucionais nas áreas da fiscalidade e da justiça.

Novo!!: Fidalgo e José Xavier Mouzinho da Silveira · Veja mais »

Liberalismo

Liberalismo é uma filosofia política ou ideologia fundada sobre ideais que pretendem ser da liberdade individual e do igualitarismo.

Novo!!: Fidalgo e Liberalismo · Veja mais »

Linhagem

* Entende-se por linhagem a descendência varonil de uma família nobre, usando o mesmo nome e armas.

Novo!!: Fidalgo e Linhagem · Veja mais »

Lisboa

Lisboa GCTE é a capital de Portugal e a cidade mais populosa do país.

Novo!!: Fidalgo e Lisboa · Veja mais »

Lista de monarcas de Portugal

Bandeira dos Reis de Portugal (séculos XVIII–XX) Esta é uma lista de Reis de Portugal desde a independência do Condado Portucalense em relação ao reino de Leão, em 1139, sob a chefia de Dom Afonso Henriques, então conde de Portucale, e primeiro rei de Portugal como, até à Implantação da República Portuguesa, em 5 de outubro de 1910, que depôs o último rei português, Dom Manuel II.

Novo!!: Fidalgo e Lista de monarcas de Portugal · Veja mais »

Manuel José da Costa Felgueiras Gaio

Manuel José da Costa Felgueiras Gayo (Barcelos, Barcelos, — Ponte de Lima, Vitorino dos Piães) foi um dos mais importantes genealogistas portugueses.

Novo!!: Fidalgo e Manuel José da Costa Felgueiras Gaio · Veja mais »

Maria I de Portugal

Maria I (Lisboa, – Rio de Janeiro), apelidada de "a Piedosa" e "a Louca", foi a Rainha de Portugal e Algarves de 1777 até 1815, e também Rainha do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves a partir do final de 1815 até sua morte.

Novo!!: Fidalgo e Maria I de Portugal · Veja mais »

Marquês de Alorna

Marquês de Alorna foi um título criado por D. João V de Portugal, por carta de 9 de Novembro de 1748, a favor de D. Pedro Miguel de Almeida, 3.º conde de Assumar e, desde 1748, marquês de Castelo Novo.

Novo!!: Fidalgo e Marquês de Alorna · Veja mais »

Miguel I de Portugal

Miguel I (nome completo: Miguel Maria do Patrocínio João Carlos Francisco de Assis Xavier de Paula Pedro de Alcântara António Rafael Gabriel Joaquim José Gonzaga Evaristo; Queluz, 26 de outubro de 1802 – Wertheim, 14 de novembro de 1866), apelidado de "o Absolutista" e "o Tradicionalista", foi o Rei de Portugal e Algarves entre 1828 e 1834 e pretendente ao trono português entre 1834 e 1866, tendo sido o terceiro filho varão do rei D. João VI de Portugal e de D. Carlota Joaquina de Bourbon (ver secção: Questão da paternidade) e o irmão mais novo do rei D. Pedro IV, imperador Pedro I do Brasil.

Novo!!: Fidalgo e Miguel I de Portugal · Veja mais »

Moço de câmara

Moço de câmara, também camareiro, camarista, ou camareiro-mor (chamberlain, chambellan, Kammerherr), era um funcionário da corte que serve um rei, rainha ou pessoa nobre, em seus aposentos, e cuida da manutenção destes.

Novo!!: Fidalgo e Moço de câmara · Veja mais »

Monarquia

Monarquia é a mais antiga forma de governo ainda em vigor.

Novo!!: Fidalgo e Monarquia · Veja mais »

Monarquia de Portugal

A Monarquia de Portugal foi o regime político que vigorou em Portugal entre 1143 e 1910, compondo-se de quatro dinastias sucessivas: Borgonha, Avis, Habsburgo ou Filipina, e Bragança.

Novo!!: Fidalgo e Monarquia de Portugal · Veja mais »

Mordomo-mor

O mordomo-mor era o primeiro oficial da Casa Real Portuguesa, sendo o responsável pela sua administração e pela superintendência de todos os restantes oficiais e funcionários da mesma.

Novo!!: Fidalgo e Mordomo-mor · Veja mais »

Nobreza

Nobreza é um conceito de grande antiguidade, cujos significado e atributos variaram muito ao longo do tempo e nas diferentes regiões do mundo.

Novo!!: Fidalgo e Nobreza · Veja mais »

Ordenações

Ordenações significa ordens, decisões ou normas jurídicas avulsas ou as colectâneas que dos mesmos preceitos se elaboraram, ao longo da história do direito português.

Novo!!: Fidalgo e Ordenações · Veja mais »

Ordenações Filipinas

As Ordenações Filipinas, ou Código Filipino, é uma compilação jurídica que resultou da reforma do código manuelino, por Filipe II de Espanha (Felipe I de Portugal), durante o domínio castelhano.

Novo!!: Fidalgo e Ordenações Filipinas · Veja mais »

Paço Real

Paço Real pode referir-se às seguintes residências reais.

Novo!!: Fidalgo e Paço Real · Veja mais »

Pedro I do Brasil

Pedro I & IV (Queluz, – Queluz), apelidado de "o Libertador" e "o Rei Soldado", foi o primeiro Imperador do Brasil como Pedro I de 1822 até sua abdicação em 1831, e também Rei de Portugal e Algarves como Pedro IV entre março e maio de 1826.

Novo!!: Fidalgo e Pedro I do Brasil · Veja mais »

Pedro III de Portugal

Pedro III (Lisboa, – Queluz), apelidado de "o Capacidónio", "o Sacristão" e "o Edificador", foi o Rei Consorte de Portugal e Algarves de 1777 até sua morte em direito de sua esposa a rainha Maria I. Era filho do rei João V e sua esposa a arquiduquesa Maria Ana da Áustria, sendo assim irmão mais novo do rei José I e tio de Maria.

Novo!!: Fidalgo e Pedro III de Portugal · Veja mais »

Porteiro

Porteiro, também encarregado de portaria, é a designação da profissão onde o trabalhador deve ficar na entrada de um estabelecimento para proteger a entrada indevida de estranhos.

Novo!!: Fidalgo e Porteiro · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Fidalgo e Portugal · Veja mais »

Príncipe

Príncipe (feminino: princesa) é a denominação dada ao chefe de estado (Príncipe governante) de um principado soberano ou a um membro de uma família reinante ou imperante.

Novo!!: Fidalgo e Príncipe · Veja mais »

Região histórica de Castela

Influência histórica de Castela no século XIX Castela é o nome de uma região histórica espanhola com origem no Condado de Castela, no século IX, durante a sua evolução teve sob influência territórios diferentes, e nos dias de hoje se encontra plasmada nos Estatutos das Autonomias de Castela e Leão, Castela-Mancha, e Comunidade de Madrid.

Novo!!: Fidalgo e Região histórica de Castela · Veja mais »

Rei

Um rei (no feminino: rainha) é um chefe de Estado ocupante de um trono real ou um súdito de um imperador por exemplo ou de outra espécie de soberano; ou um ex-soberano que virou escravo de um dominador.

Novo!!: Fidalgo e Rei · Veja mais »

Reino de Navarra

O Reino de Navarra foi um dos reinos medievais da Europa, com território no norte da Península Ibérica e nos Pirenéus ocidentais.

Novo!!: Fidalgo e Reino de Navarra · Veja mais »

Reino de Portugal

O Reino de Portugal era a denominação de Portugal sob a governação de um regime monárquico, e no início ainda sem o reino dos Algarves.

Novo!!: Fidalgo e Reino de Portugal · Veja mais »

Rico-homem

Rico-homem, nos séculos XIII a XV, em Portugal, era a designação para o grau mais elevado da nobreza.

Novo!!: Fidalgo e Rico-homem · Veja mais »

Sanção

*Sanção — parte do processo legislativo, à qual se seguem a promulgação e a publicação de uma lei.

Novo!!: Fidalgo e Sanção · Veja mais »

Século XV

O Século XV foi o século do calendário Juliano de 1401 até 1500.

Novo!!: Fidalgo e Século XV · Veja mais »

Século XVI

O Século XVI começou no calendário Juliano no ano 1501 e terminou no calendário Juliano e Gregoriano no ano 1600.

Novo!!: Fidalgo e Século XVI · Veja mais »

Sebastião I de Portugal

Sebastião (Lisboa, – Alcácer-Quibir), apelidado de "o Desejado" e "o Adormecido", foi o Rei de Portugal e Algarves de 1557 até sua morte.

Novo!!: Fidalgo e Sebastião I de Portugal · Veja mais »

Sebastião José de Carvalho e Melo

Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal e Conde de Oeiras (Lisboa, 13 de maio de 1699 – Pombal, 8 de maio de 1782) foi um nobre, diplomata e estadista português.

Novo!!: Fidalgo e Sebastião José de Carvalho e Melo · Veja mais »

Soberania

De acordo com Jean Bodin (1530-1596), soberania refere-se à entidade que não conhece superior na ordem externa nem igual na ordem interna.

Novo!!: Fidalgo e Soberania · Veja mais »

Título nobiliárquico

Os títulos nobiliárquicos ou títulos de nobreza foram criados com o intuito de estabelecer uma relação de vassalagem entre o titular e o monarca, sendo alguns deles hereditários.

Novo!!: Fidalgo e Título nobiliárquico · Veja mais »

1834

---- 1834 (na numeração romana) foi um ano comum do do calendário gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi E (52 semanas), teve início a uma quarta-feira e terminou também a uma quarta-feira.

Novo!!: Fidalgo e 1834 · Veja mais »

Redireciona aqui:

Capelão da Casa Real, Capelão fidalgo, Cavaleiro Fidalgo da Casa Real, Cavaleiro da Casa Real, Cavaleiro fidalgo, Escudeiro da Casa Real, Escudeiro fidalgo, Exercício no Paço, F.C.R., Fidalga, Fidalgas, Fidalgo Cavaleiro da Casa Real, Fidalgo capelão, Fidalgo cavaleiro, Fidalgo cavaleiro da Casa Real, Fidalgo da Casa Real, Fidalgo da Casa d'el-Rei, Fidalgo escudeiro, Fidalgo-cavaleiro da Casa Real, Fidalgos, Fidalgos da Casa Real, Fidalguia, Filha de algo, Filha d´algo, Moço Fidalgo da Casa Real, Moço Fidalgo da Casa de Sua Majestade, Moço da Casa Real, Moço fidalgo, Moço-fidalgo.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »