Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Livre
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

E. M. de Melo e Castro

Índice E. M. de Melo e Castro

E.

29 relações: Alternativa Zero, Ana Hatherly, Artes plásticas, Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, Coimbra, Covilhã, Doutoramento, Engenharia têxtil, Engenheiro, Ensaio (literatura), Escritor, Eugénia Melo e Castro, Fernando Pessoa, Fundação Calouste Gulbenkian, Letras, Licenciatura, Maria Alberta Menéres, Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Ordem da Instrução Pública, Ordem do Infante D. Henrique, Poesia, Poesia experimental portuguesa, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Portugal, Prémio Jacinto do Prado Coelho, Universidade Aberta (Portugal), Universidade de Bradford, Universidade de São Paulo, 1932.

Alternativa Zero

Alternativa Zero - Tendências Polémicas na Arte Portuguesa Contemporânea (1977), foi uma exposição organizada por Ernesto de Sousa que decorreu na Galeria Nacional de Arte Moderna, Belém, Lisboa.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Alternativa Zero · Veja mais »

Ana Hatherly

Ana Hatherly GOIH, (Porto, 8 de Maio de 1929 – Lisboa, 5 de Agosto de 2015), foi uma professora, escritora, realizadora e artista plástica portuguesa.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Ana Hatherly · Veja mais »

Artes plásticas

As artes plásticas ou belas-artes são as formações expressivas realizadas utilizando-se de técnicas de produção que manipulam materiais para construir formas e imagens que revelem uma concepção estética e poética em um dado momento histórico.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Artes plásticas · Veja mais »

Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão

O Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão (CAM-JAP) da fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa, Portugal, foi fundado em 1983 com o nome do primeiro Presidente da Fundação, José de Azeredo Perdigão.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão · Veja mais »

Coimbra

Coimbra OTE é uma cidade portuguesa, capital do distrito de Coimbra, situada na província da Beira Litoral, região do Centro (Região das Beiras), sub-região estatística do Baixo Mondego, e comunidade intermunicipal da Região de Coimbra.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Coimbra · Veja mais »

Covilhã

A Covilhã DmC • GCMAI é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Castelo Branco, na província da Beira Baixa, região estatística do Centro e sub-região das Beiras e Serra da Estrela.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Covilhã · Veja mais »

Doutoramento

é um grau académico concedido por uma instituição de ensino superior universitário, que pode ser uma universidade, um centro universitário, uma faculdade isolada, com o propósito de certificar a capacidade do candidato para desenvolver investigação num determinado campo da ciência (no seu conceito mais abrangente).

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Doutoramento · Veja mais »

Engenharia têxtil

A Engenharia têxtil é o ramo da engenharia voltado para a fabricação e tratamento de fibras, fios e tecidos, atendendo aos mais variados segmentos da indústria têxtil e de confecção.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Engenharia têxtil · Veja mais »

Engenheiro

Um engenheiro é um profissional de engenharia, preocupado com a aplicação do conhecimento científico, matemático e da criatividade para desenvolver soluções para problemas técnicos.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Engenheiro · Veja mais »

Ensaio (literatura)

Ensaio é um texto literário breve, situado entre o poético e o didático, expondo ideias, críticas e reflexões éticas e filosóficas a respeito de certo tema.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Ensaio (literatura) · Veja mais »

Escritor

Machado de Assis, um dos grandes expoentes da literatura brasileira. Escritor é uma pessoa que utiliza palavras escritas, com várias técnicas e uso de vários estilos, para comunicar ou passar ideias.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Escritor · Veja mais »

Eugénia Melo e Castro

Eugénia Melo e Castro, de nome completo Maria Eugénia Menéres de Melo e Castro DmIH Lisboa, 6 de Junho de 1958) é uma cantora e compositora portuguesa.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Eugénia Melo e Castro · Veja mais »

Fernando Pessoa

Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, — Lisboa) foi um poeta, filósofo, dramaturgo, ensaísta, tradutor, publicitário, astrólogo, inventor, empresário, correspondente comercial, crítico literário e comentarista político português.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Fernando Pessoa · Veja mais »

Fundação Calouste Gulbenkian

A Fundação Calouste Gulbenkian MHSE • MHIH • MHL • GCB é uma instituição portuguesa de direito privado e utilidade pública geral com caráter perpétuo, cujos são a Arte, a Beneficência, a Ciência e a Educação.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Fundação Calouste Gulbenkian · Veja mais »

Letras

Letras é uma designação genérica que abrange as áreas científicas da Linguística (incluindo o ensino de línguas), dos Estudos literários, dos Estudos culturais, da História e da Filosofia.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Letras · Veja mais »

Licenciatura

A licenciatura é um grau académico do ensino superior, em diversos países.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Licenciatura · Veja mais »

Maria Alberta Menéres

Maria Alberta Rovisco Garcia Menéres ComM (Vila Nova de Gaia, Mafamude, 25 de agosto de 1930) é uma professora, jornalista escritora portuguesa e poeta.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Maria Alberta Menéres · Veja mais »

Museu de Arte Contemporânea de Serralves

O Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves fica na cidade portuguesa do Porto.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Museu de Arte Contemporânea de Serralves · Veja mais »

Ordem da Instrução Pública

A Ordem da Instrução Pública é uma ordem honorífica Portuguesa atribuída como galardão por altos serviços prestados na educação e no ensino.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Ordem da Instrução Pública · Veja mais »

Ordem do Infante D. Henrique

A Ordem do Infante D. Henrique é uma ordem honorífica portuguesa, criada a 2 de junho de 1960 aquando do V Centenário da morte do Infante D. Henrique e reformulada e alargada em 1962, que visa distinguir a prestação de serviços relevantes a Portugal, no país ou no estrangeiro, ou serviços na expansão da cultura portuguesa, da sua História e dos seus valores.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Ordem do Infante D. Henrique · Veja mais »

Poesia

A poesia, ou texto lírico, é uma das sete artes tradicionais, pela qual a linguagem humana é utilizada com fins estéticos ou críticos, ou seja, ela retrata algo em que tudo pode acontecer dependendo da imaginação do autor como a do leitor.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Poesia · Veja mais »

Poesia experimental portuguesa

Poesia Experimental Portuguesa, Experimentalismo Português ou PO-EX, é um movimento poético surgido no início da década de 1960 e lançado a partir da publicação em julho de 1964 da revista Poesia Experimental, organizada por António Aragão e Herberto Helder, contando com a colaboração de António Barahona da Fonseca, António Ramos Rosa, E. M. de Melo e Castro e Salette Tavares.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Poesia experimental portuguesa · Veja mais »

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

A Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) é uma instituição de ensino superior privada e católica brasileira.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Pontifícia Universidade Católica de São Paulo · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Portugal · Veja mais »

Prémio Jacinto do Prado Coelho

O Prémio Jacinto do Prado Coelho é um prémio literário instituído pelo Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários com o apoio da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas em homenagem ao crítico literário com o mesmo nome.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Prémio Jacinto do Prado Coelho · Veja mais »

Universidade Aberta (Portugal)

A Universidade Aberta (Portugal) faz parte da rede portuguesa de Ensino Superior Público.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Universidade Aberta (Portugal) · Veja mais »

Universidade de Bradford

A Universidade de Bradford (University of Bradford) é uma universidade pública inglesa localizada na cidade de Bradford, West Yorkshire.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Universidade de Bradford · Veja mais »

Universidade de São Paulo

A Universidade de São Paulo (USP) é uma das quatro universidades públicas mantidas pelo governo do estado brasileiro de São Paulo, junto com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Estadual Paulista (UNESP) e a Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp).

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e Universidade de São Paulo · Veja mais »

1932

1932 (na numeração romana) foi um ano bissexto, de 366 dias, do Calendário Gregoriano, as suas letras dominicais foram C e B, teve 52 semanas, início a uma sexta-feira e terminou a um sábado.

Novo!!: E. M. de Melo e Castro e 1932 · Veja mais »

Redireciona aqui:

Ernesto Manuel Geraldes de Melo e Castro.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »