Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Instalar
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Dispensacionalismo

Índice Dispensacionalismo

O dispensacionalismo é uma doutrina teológica e escatológica cristã que afirma que a segunda vinda de Jesus Cristo será um acontecimento no mundo físico, envolvendo o arrebatamento e um período de sete anos de tribulação, após o qual ocorrerá a batalha do Armagedon e o estabelecimento do reino de Deus na Terra.

14 relações: Arrebatamento cristão (escatologia), Cristianismo, Deus, Escatologia, Evangelho, Jesus, John Nelson Darby, Joseph Smith, Left Behind, Monoteísmo, Nefita, Oswald Thompson Allis, Segunda vinda de Cristo, Teologia.

Arrebatamento cristão (escatologia)

Arrebatamento é um termo escatológico utilizado por muitos cristãos, especialmente dispensacionalistas e pentecostais, referindo-se ao biblicamente anunciado — porém, segundo outros, apenas suposto — evento inicial do Fim dos Tempos (inaugurando uma primeira fase da Segunda vinda de Jesus Cristo, no qual todos os cristãos fiéis, os ainda vivos então e os já mortos e aprovados por Deus "subirão para o céu ao encontro do Senhor Jesus Cristo nos ares". Muitos cristãos creem que esse evento está claramente anunciado pelo Apóstolo Paulo no mencionado versículo 1 Ts 4:17, na Bíblia, passagem em que ele usa o termo grego coiné ἁρπάζω (transliterado neolatino harpazo), o qual, via latim raptus, tem o significado de "captura", "rapto", "sequestro", "tomada à distância" (ou, ainda, "arrebatamento"). Apesar de ter sido utilizado de forma diferente no passado, o termo é frequentemente utilizado por certos crentes para distinguir esse evento em particular da Segunda Vinda de Jesus Cristo à Terra, em si, conforme expressa no Evangelho de Mateus, Primeira Carta aos Coríntios, na Segunda Carta aos Tessalonicenses e no Apocalipse, geralmente, definindo-o como que "evento precedente à Grande Tribulação, iniciando, pois, a primeira fase da Segunda vinda de Jesus Cristo e seguido pelo Reino Milenar de Cristo. Aqueles que assim creem são, por vezes, chamados cristãos dispensacionalistas premilenaristas, mas, mesmo entre eles, há diferentes pontos de vista sobre o tempo do alegado evento (será "antes da", "durante a", ou "depois da" Grande Tribulação?), incerteza que atinge, em geral, a todas as confissões, denominações ou ministérios cristãos. Com efeito, há entendimentos divergentes entre os cristãos de diferentes confissões, denominações ou ministérios cristãos, em relação ao tempo do retorno de Cristo, como: (1) ele ainda acontecerá ou já aconteceu?; (2) se ainda estiver por acontecer, será em uma ou duas etapas ou fases?; (3) se ainda estiver por acontecer, será antes da, durante a, ou depois da Grande Tribulação? (4) qual é o significado de "encontro nos ares" descrito em 1 Ts 4:17?; (5) E a Grande Tribulação e o Armagedom, em si: como se conciliam com o arrebatamento e o Juízo Final?. Em termos bíblicos, cabe provavelmente bem aqui a admoestação de Jesus aos contemporâneos, conforme expressa em Mt 22:29: "Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus". Muitos cristãos não aceitam o arrebatamento vinculado a pontos de vista teológicos. Embora o termo "arrebatamento" derive do grego coiné ἁρπάζω (Versão dos Setenta ou ''Septuaginta''), transliterado neolatino harpazo, via latim clássico (Vulgata latina) raptus, pelo latim medieval raptura e o francês antigo rapture, todos com o significado de "captura", "rapto", "sequestro", "tomada à distância" (ou "arrebatamento"), muitos cristãos como, por exemplo, Anglicanos, Católicos, Luteranos e Oriental, Ortodoxos, bem como a maioria Calvinistas, em geral, não usam o termo "arrebatamento" como tendo valor teológico, embora creiam no evento em si, principalmente no sentido de "os eleitos irem ao encontro com Cristo, no Céu", após sua Segunda Vinda. Essas denominações, todavia, não creem que um grupo de pessoas venha a ser deixado para trás na Terra pelo período denominado Grande tribulação, com duração de sete anos (dois períodos de tês anos e meio, segundo a Bíblia, logo após os acontecimentos de 1 Ts 4:17). A teologia e a visão do arrebatamento pré-tribulação, embora se encontrem declarados expressamente em 1 Ts 4:17, firmaram-se no século XVII, com os pregadores puritanos Increase e Cotton Mather, e foram, ainda, amplamente popularizados na década de 1830 por John Nelson Darby e os Irmãos de Plymouth, e mais nos Estados Unidos pela ampla circulação da Bíblia de Referência Scofield no início do século 20. Alguns, inclusive Grant Jeffrey, dizem que um documento anterior chamado Ephraem ou Pseudo-Ephraem já apoiou um arrebatamento pré-tribulação. A visão "pré-tribulacionista" para o arrebatamento afirma que o Senhor Jesus arrebatará Sua igreja antes da "tribulação de sete anos" (Jo 14:1-3; 1 Ts 4:5). Segundo o pregador estadunidenseTim LaHaye (1926 - 2016), aqueles que "interpretam a Bíblia literalmente encontram fortes razões para crer que o arrebatamento será pré-tribulacional". Ele ainda assevera que "O ensino a respeito do arrebatamento é uma doutrina fundamental, porém — reforça ele conciliadoramente — o povo de Deus não precisa estar dividido quanto a tal assunto. O importante é que Jesus Cristo voltará para buscar a sua Igreja. Se, ou por nossa pouca dedicação ou por outra qualquer razão, nosso entendimento (o das várias confissões cristãs, ou, mesmo, dos não-cristãos) não tem sido suficiente para conhecer inequivocamente qual é a interpretação acertada, isso passa a ser secundário, quando nos atemos à ordenança essencial do Senhor Jesus em Mt 24:11-14 ("E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.")" Nesse sentido, pois, o essencial e precioso a todo o que almeje ser achado digno da Salvação é a observância da Palavra de Deus em Jesus Cristo (Jo 15", Tg 1:27 e Ap 2:10;3:20-22).

Novo!!: Dispensacionalismo e Arrebatamento cristão (escatologia) · Veja mais »

Cristianismo

Cristianismo (do grego Xριστός, "Christós", messias, ungido, do heb. משיח "Mashiach") é uma religião abraâmica monoteístaO status do cristianismo como religião monoteísta é confirmado, entre outras fontes, na Catholic Encyclopedia (artigo ""); William F. Albright, From the Stone Age to Christianity; H. Richard Niebuhr; About.com,; Kirsch, God Against the Gods; Woodhead, An Introduction to Christianity; The Columbia Electronic Encyclopedia; The New Dictionary of Cultural Literacy,; New Dictionary of Theology,, pp.

Novo!!: Dispensacionalismo e Cristianismo · Veja mais »

Deus

Deus é um conceito de Ser Supremo presente em diversas religiões monoteístas, henoteístas ou politeístas, sendo geralmente definido como o espírito infinito e eterno, criador e preservador do Universo.

Novo!!: Dispensacionalismo e Deus · Veja mais »

Escatologia

Albrecht Dürer - ''Quatro Cavaleiros do Apocalipse'' Escatologia (do grego antigo εσχατος, "último", mais o sufixo -logia) é uma parte da teologia e filosofia que trata dos últimos eventos na história do mundo ou do destino final do gênero humano, comumente denominado como fim do mundo.

Novo!!: Dispensacionalismo e Escatologia · Veja mais »

Evangelho

Os evangelhos são um gênero de literatura do cristianismo primitivo que conta a vida de Jesus, a fim de preservar seus ensinamentos ou revelar aspectos da natureza de Deus.

Novo!!: Dispensacionalismo e Evangelho · Veja mais »

Jesus

Jesus (ישוע/ יֵשׁוּעַ||Yeshua; ησοῦς||Iesous), também chamado Jesus de Nazaré (n. 7–2 a.C. – m. 30–33 d.C.) é a figura central do cristianismo e aquele que os ensinamentos de maior parte das denominações cristãs, além dos judeus messiânicos, consideram ser o Filho de Deus.

Novo!!: Dispensacionalismo e Jesus · Veja mais »

John Nelson Darby

John Nelson Darby (18 de novembro de 1800 – 29 de abril de 1882) foi um pregador, figura muito influente entre os Irmãos de Plymouth e o fundador dos.

Novo!!: Dispensacionalismo e John Nelson Darby · Veja mais »

Joseph Smith

*Joseph Smith Sr. (1771-1840) — pai de Joseph Smith Jr.

Novo!!: Dispensacionalismo e Joseph Smith · Veja mais »

Left Behind

A série de livros Left Behind (Deixados Para Trás) de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, é uma obra ficcional, de temática religiosa, que narra os últimos dias na Terra após o arrebatamento da igreja, conforme doutrina desenvolvida no século XIX pelo ministro anglicano John Nelson Darby e sua interpretação sobre os eventos descritos no livro de Apocalipse de João na Bíblia Sagrada.

Novo!!: Dispensacionalismo e Left Behind · Veja mais »

Monoteísmo

O monoteísmo (do grego: μόν£ος, transl. mónos, "único", e θεός, transl. théos, "deus": único deus) é a crença na existência de apenas um deus.

Novo!!: Dispensacionalismo e Monoteísmo · Veja mais »

Nefita

Os Nefitas foram um povo antigo relatado no Livro de Mórmon.

Novo!!: Dispensacionalismo e Nefita · Veja mais »

Oswald Thompson Allis

Oswald Allis Thompson (1880 - 1973) recebeu seu doutorado na Universidade de Berlim, e recebeu um título honorário da Divindade grau de Hampden Sydney College, em 1927.

Novo!!: Dispensacionalismo e Oswald Thompson Allis · Veja mais »

Segunda vinda de Cristo

Segunda vinda de Cristo, Segundo Advento ou Parúsia (do grego Παρουσία, "presença") é um termo usualmente empregado com a significação religiosa de "volta gloriosa de Jesus Cristo, no fim dos tempos, para presidir o Juízo Final", conforme creem as várias religiões cristãs e muçulmanas, inclusive sincréticas e esotéricas.

Novo!!: Dispensacionalismo e Segunda vinda de Cristo · Veja mais »

Teologia

Teologia é o estudo crítico da natureza do divino, seus atributos e sua relação com os homens.

Novo!!: Dispensacionalismo e Teologia · Veja mais »

Redireciona aqui:

Dispensacionalista.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »