Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Livre
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Corpo celeste

Índice Corpo celeste

Em astronomia, corpo celeste designa qualquer entidade física existente no espaço sideral.

190 relações: Aglomerado de galáxias, Aglomerado estelar, Aglomerado estelar aberto, Aglomerado globular, Anã branca, Anã marrom, Anã negra, Asterismo (astronomia), Asteroide, Asteroide Apollo, Asteroides troianos de Júpiter, Astronomia, Éris (planeta anão), Beta Lyrae, Beta Persei, Binária eclipsante, Binário de raio X, Blazar, Bojo (astronomia), Buraco negro, Buraco negro de massa intermediária, Buraco negro supermassivo, Caronte (satélite), Cefeida, Centauro (astronomia), Ceres (planeta anão), Chuva de meteoros, Cintura de asteroides, Cintura de Kuiper, Classificação de Hubble, Classificação estelar, Cometa, Constelação, Damocloide, Deimos (satélite), Deneb, Diagrama de Hertzsprung-Russell, Disco disperso, Disco protoplanetário, Disnomia (satélite), Erupção de raio X, Erupção de raios gama, Espaço sideral, Estrela, Estrela anã, Estrela Ap e Bp, Estrela binária de contacto, Estrela com linhas metálicas, Estrela compacta, Estrela de bário, ..., Estrela de carbono, Estrela de nêutrons, Estrela de préons, Estrela de quarks, Estrela do tipo S, Estrela FU Orionis, Estrela gigante, Estrela gigante luminosa, Estrela hipergigante, Estrela peculiar, Estrela retardatária azul, Estrela subanã, Estrela subgigante, Estrela supergigante, Estrela variável, Estrela variável simbiótica, Estrela Wolf-Rayet, Evolução estelar, Exoplaneta, Família Alinda, Família Cybele, Família Eos, Família Foceia, Família Griqua, Família Hilda, Família Hungaria, Família Koronis, Família Maria, Família Nysa, Família Themis, Filamento galáctico, Fobos (satélite), Galáxia, Galáxia anã, Galáxia ativa, Galáxia elíptica, Galáxia escura, Galáxia espiral, Galáxia espiral barrada, Galáxia irregular, Galáxia lenticular, Galáxia Seyfert, Galáxia starburst, Gigante vermelha, Glóbulo de Bok, Gravidade, Haumea, Hipernova, Júpiter (planeta), Júpiter excêntrico, Júpiter frio, Júpiter quente, Lista de planetas, Lua, Magnetar, Makemake, Marte (planeta), Massive compact halo object, Matéria escura, Meio interestelar, Meio interplanetário, Mercúrio (planeta), Metalicidade, Meteoro, Meteoroide, Mira (estrela), Nebulosa, Nebulosa de emissão, Nebulosa de reflexão, Nebulosa escura, Nebulosa planetária, Netuno (planeta), Netuno quente, Nova, Nuvem de Oort, Nuvem molecular, Objeto clássico do cinturão de Kuiper, Objeto estelar jovem, Objeto transnetuniano, Objetos Próximos à Terra, Partícula massiva que interage fracamente, Planeta, Planeta anão, Planeta ctónico, Planeta de pulsar, Planeta gasoso, Planeta interestelar, Planeta oceânico, Planeta telúrico, Planeta troiano, Plutão, Plutino, Protoestrela, Pulsar, Quasar, R Coronae Borealis, Radiação cósmica de fundo em micro-ondas, Radiogaláxia, Região H II, Remanescente de supernova, Satélites de Júpiter, Satélites de Saturno, Satélites de Urano, Saturno (planeta), Sequência principal, Sistema binário, Sistema estelar, Sistema planetário, Sistema Solar, Sol, Subanã marrom, Superaglomerado de galáxias, Supergigante azul, Supernova, Supernova tipo Ia, Supernova tipo Ib e Ic, Superterra, Terra, Trânsito astronômico, Troiano (astronomia), Troiano de Netuno, Urano (planeta), Variável Alpha² Canum Venaticorum, Variável Beta Cephei, Variável cataclísmica, Variável Delta Scuti, Variável luminosa azul, Variável RR Lyrae, Variável RV Tauri, Variável T Tauri, Vazio (astronomia), Vénus (planeta), Vulcanoide, W Virginis, 2 Palas, 279 Thule, 34 Cygni, 3753 Cruithne, 4 Vesta, 90377 Sedna. Expandir índice (140 mais) »

Aglomerado de galáxias

Um aglomerado de galáxias é uma estrutura que consiste de um número entre centenas e milhares de galáxias mantidas agrupadas pela gravidade.

Novo!!: Corpo celeste e Aglomerado de galáxias · Veja mais »

Aglomerado estelar

constelação de Hércules. Aglomerados estelares ou nuvens estelares são grupos de estrelas, dos quais se definem dois tipos: aglomerados globulares são grupos concentrados de centenas ou milhares de estrelas muito velhas que são gravitacionalmente ligadas, enquanto aglomerados abertos são grupos mais dispersos de estrelas, geralmente contendo menos que algumas centenas de membros, normalmente muito jovens.

Novo!!: Corpo celeste e Aglomerado estelar · Veja mais »

Aglomerado estelar aberto

Os aglomerados estelares abertos são grupos de estrelas formados a partir de uma mesma nuvem molecular, sem estrutura e em geral de forma irregular e englobam centenas de estrelas.

Novo!!: Corpo celeste e Aglomerado estelar aberto · Veja mais »

Aglomerado globular

Aglomerado globular é a denominação dada a um tipo de aglomerado estelar cujo formato aparente é esférico e cujo interior é muito denso e rico em estrelas antigas, podendo, inclusive, ter até um milhão de estrelas, mantidas juntas pela ação da gravidade.

Novo!!: Corpo celeste e Aglomerado globular · Veja mais »

Anã branca

Em astronomia, anã branca é o objeto celeste resultante do processo evolutivo de estrelas de até 10 MSol, o que significa dizer que cerca de 98% de todas as estrelas evoluirão até a fase de anã branca.

Novo!!: Corpo celeste e Anã branca · Veja mais »

Anã marrom

Uma é um corpo celeste de baixa luminosidade que não consegue iniciar a fusão do hidrogênio em seu núcleo.

Novo!!: Corpo celeste e Anã marrom · Veja mais »

Anã negra

Uma anã negra é um remanescente estelar teórico, especificamente uma estrela anã branca que se resfriou suficientemente de modo a não mais emitir significativamente calor ou luz.

Novo!!: Corpo celeste e Anã negra · Veja mais »

Asterismo (astronomia)

Na astronomia, um asterismo é um padrão reconhecível de estrelas no céu noturno da Terra.

Novo!!: Corpo celeste e Asterismo (astronomia) · Veja mais »

Asteroide

Eros. Os asteroides AO 1990 são corpos rochosos e metálicos que possuem órbita definida ao redor do Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Asteroide · Veja mais »

Asteroide Apollo

Os asteroides Apollo são um grupo de asteroides cujas órbitas estão localizadas próximas à da Terra.

Novo!!: Corpo celeste e Asteroide Apollo · Veja mais »

Asteroides troianos de Júpiter

cinturão principal de asteroides, e em marrom (ou castanho), a família Hilda de asteroides. Os asteroides troianos de Júpiter (AO 1945: asteróides troianos de Júpiter), habitualmente chamados de troianos ou asteroides troianos, são um grande grupo de objetos que dividem a órbita do planeta Júpiter em torno do Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Asteroides troianos de Júpiter · Veja mais »

Astronomia

Formação estrelar na Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia irregular. Mosaico da Nebulosa do Caranguejo, remanescente de uma supernova. Astronomia é uma ciência natural que estuda corpos celestes (como estrelas, planetas, cometas, nebulosas, aglomerados de estrelas, galáxias) e fenômenos que se originam fora da atmosfera da Terra (como a radiação cósmica de fundo em micro-ondas).

Novo!!: Corpo celeste e Astronomia · Veja mais »

Éris (planeta anão)

Éris, conhecido oficialmente como 136199 Eris, é um planeta anãoUAI (2006-08-16) Press release.

Novo!!: Corpo celeste e Éris (planeta anão) · Veja mais »

Beta Lyrae

Beta Lyrae (β Lyr / β Lyrae) é uma estrela binária localizada a cerca de 882 anos-luz da Terra, na constelação de Lyra.

Novo!!: Corpo celeste e Beta Lyrae · Veja mais »

Beta Persei

Beta Persei conhecida como Algol é a segunda estrela mais brilhante da constelação de Perseus.

Novo!!: Corpo celeste e Beta Persei · Veja mais »

Binária eclipsante

400px Uma estrela binária eclipsante, ou algólida, é uma estrela binária em que o plano de órbita das duas estrelas se aproxima de tal forma da linha de visão do observador que as componentes passam por eclipses mútuos.

Novo!!: Corpo celeste e Binária eclipsante · Veja mais »

Binário de raio X

Representação artística de um binário de raios X Binários de raio X são uma classe de estrelas binárias que são muito luminosas em raios X. Os raios X são produzidos por matéria caindo de um componente do binário (normalmente uma estrela normal) para outro o componente, o qual é uma estrela de nêutrons ou um buraco negro.

Novo!!: Corpo celeste e Binário de raio X · Veja mais »

Blazar

O blazar é um corpo celeste que apresenta uma fonte de energia muito compacta e altamente variável associada a um buraco negro supermassivo do centro de uma galáxia ativa.

Novo!!: Corpo celeste e Blazar · Veja mais »

Bojo (astronomia)

Em astronomia, se chama bojo o grupo esferoide de estrelas encontrado na região central da maioria das galáxias espirais.

Novo!!: Corpo celeste e Bojo (astronomia) · Veja mais »

Buraco negro

para Um desenho artístico de um disco de acreção de plasma quente orbitando um buraco negro (fonte: NASA). De acordo com a Teoria da Relatividade Geral, um buraco negro é uma região do espaço da qual nada, nem mesmo partículas que se movem na velocidade da luz, podem escapar.

Novo!!: Corpo celeste e Buraco negro · Veja mais »

Buraco negro de massa intermediária

Um buraco negro de massa intermediária (BNMI) (originalmente em inglês IMBH de Intermediate-mass black hole) é um buraco negro no qual a massa é significativamente maior que um buraco negro estelar (umas poucas dezenas de vezes a massa do Sol) e ainda bem menor que a massa de um buraco negro supermassivo (umas poucas milhões de massas solares).

Novo!!: Corpo celeste e Buraco negro de massa intermediária · Veja mais »

Buraco negro supermassivo

Um buraco negro supermassivo é uma classe de buracos negros encontrados principalmente no centro das galáxias.

Novo!!: Corpo celeste e Buraco negro supermassivo · Veja mais »

Caronte (satélite)

Caronte forma junto com Plutão um sistema de astros duplos, descoberto por James Walter Christy em 22 de Junho de 1978.

Novo!!: Corpo celeste e Caronte (satélite) · Veja mais »

Cefeida

Uma estrela Cefeida é uma estrela gigante ou supergigante amarela, de 4 a 15 vezes mais massiva e de 100 a 30 000 vezes mais brilhante que o Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Cefeida · Veja mais »

Centauro (astronomia)

Centauro é um tipo de corpos menores do sistema solar que orbitam entre Júpiter e Neptuno.

Novo!!: Corpo celeste e Centauro (astronomia) · Veja mais »

Ceres (planeta anão)

Ceres (na designação de planeta menor 1 Ceres) é um planeta anão localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, sendo o maior dos asteroides.

Novo!!: Corpo celeste e Ceres (planeta anão) · Veja mais »

Chuva de meteoros

Leónidas) sobre a América do Norte em 1866. '''Direita:''' Ilustração (artística) de Leónidas em 1833. Chuva de meteoros é um evento em que um grupo de meteoros é observado irradiando de um único ponto no céu (radiante).

Novo!!: Corpo celeste e Chuva de meteoros · Veja mais »

Cintura de asteroides

A cintura de asteroides, cinturão de asteroides ou ainda cintura interna de asteroides é uma região do Sistema Solar compreendida aproximadamente entre as órbitas de Marte e Júpiter.

Novo!!: Corpo celeste e Cintura de asteroides · Veja mais »

Cintura de Kuiper

Cinturão de Kuiper O, também chamado de Cinturão/Cintura de Edgeworth ou Cinturão/Cintura de Edgeworth-Kuiper, é uma área do sistema solar que se estende desde a órbita de Netuno (a 30 UA do Sol) até 50 UA do Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Cintura de Kuiper · Veja mais »

Classificação de Hubble

Classificação de Hubble ou Diagrama de Hubble foi um esquema sugerido por Hubble para classificar as galáxias.

Novo!!: Corpo celeste e Classificação de Hubble · Veja mais »

Classificação estelar

Em astronomia, classificação estelar é uma classificação de estrelas baseadas em suas características espectrais.

Novo!!: Corpo celeste e Classificação estelar · Veja mais »

Cometa

Cometa é um corpo menor do sistema solar que quando se aproxima do Sol passa a exibir uma atmosfera difusa, denominada coma, e em alguns casos apresenta também uma cauda, ambas causadas pelos efeitos da radiação solar e dos ventos solares sobre o núcleo cometário.

Novo!!: Corpo celeste e Cometa · Veja mais »

Constelação

Orion é uma das mais reconhecíveis no céu noturno. Na astronomia moderna, uma constelação é uma área definida da esfera celeste.

Novo!!: Corpo celeste e Constelação · Veja mais »

Damocloide

Os são corpos menores do sistema solar como 5335 Dâmocles e 1996 PW que têm órbitas muito excêntricas semelhantes às do cometa Halley, mas que não mostram a coma típica dos cometas.

Novo!!: Corpo celeste e Damocloide · Veja mais »

Deimos (satélite)

Deimos (em grego: terror), é o menor e mais afastado dos dois satélites naturais de Marte.

Novo!!: Corpo celeste e Deimos (satélite) · Veja mais »

Deneb

Deneb (/ˈdɛnɛb/; α Cyg, α Cygni, Alpha Cygni) é a estrela mais brilhante da constelação do Cisne, ou Cygnus, Com uma magnitude aparente de 1.25, é a décima-nona estrela mais brilhante do céu terrestre.

Novo!!: Corpo celeste e Deneb · Veja mais »

Diagrama de Hertzsprung-Russell

Em astronomia, o diagrama de Hertzsprung-Russell é um gráfico de distribuição que mostra a relação entre a magnitude absoluta ou luminosidade versus o tipo espectral ou classificação estelar e a temperatura efetiva.

Novo!!: Corpo celeste e Diagrama de Hertzsprung-Russell · Veja mais »

Disco disperso

Corpos celestes do disco disperso e do cinturão de Kuiper. O disco disperso é uma região remota do nosso sistema solar, povoada por corpos gelados conhecidos como objetos do disco disperso, um subgrupo da família dos transnetunianos.

Novo!!: Corpo celeste e Disco disperso · Veja mais »

Disco protoplanetário

Um disco protoplanetário é um disco de material (cuja composição teorizada é de 99% gás, e 1% de material sólido, na forma de pó) em órbita de torno de uma estrela recém-formada, como do tipo T Tauri ou Herbig.

Novo!!: Corpo celeste e Disco protoplanetário · Veja mais »

Disnomia (satélite)

Disnomia é o satélite natural de Éris.

Novo!!: Corpo celeste e Disnomia (satélite) · Veja mais »

Erupção de raio X

Erupção de raio X, sempre associada a um emissor intenso de raios X são uma classe de estrelas binárias, no caso um binário de raio X, as quais tem periódicas erupções luminosas de raios X. Tais sistemas binários contém uma estrela de nêutrons e um companheiro em acreção.

Novo!!: Corpo celeste e Erupção de raio X · Veja mais »

Erupção de raios gama

As erupções de raios gama (GRB Gamma Ray Burst em inglês) são os fenómenos mais luminosos que se conhecem no universo.

Novo!!: Corpo celeste e Erupção de raios gama · Veja mais »

Espaço sideral

abbr.

Novo!!: Corpo celeste e Espaço sideral · Veja mais »

Estrela

Uma estrela é uma grande e luminosa esfera de plasma, mantida íntegra pela gravidade e pela pressão de radiação.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela · Veja mais »

Estrela anã

Em astronomia, estrelas anãs são um grupo característico de estrelas ao qual a maioria das estrelas conhecidas pertence.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela anã · Veja mais »

Estrela Ap e Bp

As estrelas Ap e Bp são estrelas peculiares (de onde provém o p) de tipos espectrais A e B que mostram sobreabundâncias de alguns elementos de terras-raras (como por exemplo európio) ou de outros elementos (como estrôncio).

Novo!!: Corpo celeste e Estrela Ap e Bp · Veja mais »

Estrela binária de contacto

Em astronomia denomina-se binária de contacto a uma estrela binária cujas componentes estão tão próximas que enchem seus lóbulos de Roche, chegando a tocar-se ou a fundir-se de maneira que compartilham a sua capa exterior de gás.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela binária de contacto · Veja mais »

Estrela com linhas metálicas

As estrelas com linhas metálicas, também denominadas estrelas Am, são estrelas cujo espectro apresenta linhas de absorção fortes e muitas vezes variáveis de alguns metais (de onde provém m), como zinco, estrôncio, cobre, zircónio e bário, e deficiências de outros, como cálcio e/ou escândio.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela com linhas metálicas · Veja mais »

Estrela compacta

A Nebulosa do Caranguejo é uma supernova restante que contém a Pulsar do Caranguejo uma estrela de nêutron. Em astronomia, uma estrela compacta (algumas vezes chamado de objeto compacto) é uma estrela que é uma anã branca, uma estrela de nêutron, uma estrela exótica, ou um buraco negro.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela compacta · Veja mais »

Estrela de bário

As estrelas de bário são estrelas gigantes de tipo espectral G e K, cujos espectros mostram excesso de elementos pesados, gerados pelo processo S de captura de nêutrons, e a presença de bário ionizado (Ba+ e Ba2+), em um comprimento de onda de 455,4 nm.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela de bário · Veja mais »

Estrela de carbono

Uma estrela de carbono é uma estrela do tipo tardio similar a uma gigante vermelha (ou às vezes a uma anã vermelha) cuja atmosfera contém mais carbono do que oxigênio; estes dois elementos se combinam nas camadas superiores da estrela, formando monóxido de carbono, que consome todo o oxigênio presente na atmosfera, deixando os átomos de carbono livres para formar outros compostos de carbono, resultando em uma atmosfera estelar repleta de fuligem e com uma aparência avermelhada distinta.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela de carbono · Veja mais »

Estrela de nêutrons

Estrela é o núcleo colapsado de uma grande estrela que, antes do colapso, teria tido um total de entre 10 e 29 massas solares.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela de nêutrons · Veja mais »

Estrela de préons

Uma estrela de preóns é uma estrela compacta hipotética, feita de préons, um grupo de partículas subatômicas que teoricamente poderiam compor os quarks e léptons.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela de préons · Veja mais »

Estrela de quarks

Uma esfera representando uma estrela de nêutrons. Uma esfera representando uma estrela de quarks nas mesmas proporções, mas com massa significativamente maior Uma estrela de quarks ou estrela estranha é um tipo hipotético de estrela exótica composta por matéria quark, também conhecida por matéria estranha.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela de quarks · Veja mais »

Estrela do tipo S

Em astronomia, as estrelas do tipo S (oo simplesmente estrelas S) são gigantes vermelhas de tipo espectral S similares às de tipo M, excepto que os óxidos dominantes no seu espectro são os formados por metais do quinto período da tabela periódica (zircónio, ítrio, etc) em vez dos do quarto período (titânio, escândio e vanádio).

Novo!!: Corpo celeste e Estrela do tipo S · Veja mais »

Estrela FU Orionis

Em evolução estelar, estrelas FU Orionis (também chamadas de objetos FU Orionis) são estrelas da pré-sequência principal que apresantam mudanças extremas na magnitude aparente e tipo espectral.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela FU Orionis · Veja mais »

Estrela gigante

Uma estrela gigante é uma estrela com raio e luminosidade substancialmente maiores do que os de uma estrela da seqüência principal de mesma temperatura superficial.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela gigante · Veja mais »

Estrela gigante luminosa

Diagrama de Hertzsprung-Russell:Abscissas: Tipo espectral/ Ordenadas: Magnitude absoluta 0, Ia, Ib Supergigantes. II '''Gigantes luminosas'''. III Gigantes. IV Subgigantes. V Sequência principal. VI Subanãs. VII Anãs brancas. Uma estrela gigante luminosa é uma estrela de classe de luminosidade II na classificação MKK.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela gigante luminosa · Veja mais »

Estrela hipergigante

Estrelas hipergigantes (luminosidade classe 0) são estrelas que possuem pelo menos 50 massas solares e luminosidade acima de 1 milhão de vezes àquela emitida pela estrela do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela hipergigante · Veja mais »

Estrela peculiar

Em astrofísica, denominam-se estrelas peculiares ou estrelas quimicamente peculiares aquelas estrelas cuja abundância em metais é anómala, pelo menos nas suas camadas superficiais.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela peculiar · Veja mais »

Estrela retardatária azul

As estrelas retardatárias azuis ou blue stragglers são estrelas da sequência principal em aglomerados abertos ou globulares que se diferenciam por serem mais luminosas e azuis que as estrelas no ponto de saída da sequência principal do aglomerado.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela retardatária azul · Veja mais »

Estrela subanã

Uma estrela subanã, é uma estrela de classe de luminosidade VI no sistema de classificação espectral de Yerkes.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela subanã · Veja mais »

Estrela subgigante

Estrela subgigante é definida como aquela que pertence a uma classe de estrelas que são mais brilhantes que as estrelas da sequência principal do mesmo tipo espectral, mas não são tão brilhantes quanto as verdadeiras gigantes.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela subgigante · Veja mais »

Estrela supergigante

Estrelas supergigantes estão entre as estrelas mais maciças.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela supergigante · Veja mais »

Estrela variável

Por definição, uma estrela variável é uma estrela cuja luminosidade varia em uma escala de tempo menor que 100 anos.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela variável · Veja mais »

Estrela variável simbiótica

Uma Estrela Variável Simbiótica é um sistema formado por uma estrela binária variável, no qual uma das estrelas tem suas camadas posteriores expandidas e está ejetando-as rapidamente, e a outra é uma estrela quente (geralmente uma anã branca) que ioniza o gás ejetado.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela variável simbiótica · Veja mais »

Estrela Wolf-Rayet

Estrelas Wolf-Rayet, frequentemente abreviadas como estrelas WR, são um tipo heterogêneo de estrelas com espectros anormais apresentando linhas de emissão intensas e largas de hélio e nitrogênio (subtipo WN) ou hélio, carbono e oxigênio (subtipos WC e WO), no lugar das linhas de absorção típicas de estrelas normais.

Novo!!: Corpo celeste e Estrela Wolf-Rayet · Veja mais »

Evolução estelar

Em astronomia, evolução estelar é a sequência de mudanças radicais que uma estrela sofre durante seu tempo de vida.

Novo!!: Corpo celeste e Evolução estelar · Veja mais »

Exoplaneta

Um exoplaneta (ou) é um planeta que orbita uma estrela que não seja o Sol e, desta forma, pertence a um sistema planetário distinto do nosso.

Novo!!: Corpo celeste e Exoplaneta · Veja mais »

Família Alinda

A família Alinda são um grupo de asteroides com um semieixo maior de cerca de 2,5 UA e uma excentricidade orbital de aproximadamente entre 0,4 e 0,65.

Novo!!: Corpo celeste e Família Alinda · Veja mais »

Família Cybele

A família Cybele é um grupo de asteroides localizado no exterior do cinturão principal com um semieixo maior entre 3,27 UA e 3,7 UA, uma excentricidade inferior a 0,3, e uma inclinação inferior a 25°.

Novo!!: Corpo celeste e Família Cybele · Veja mais »

Família Eos

A família Eos é uma proeminente família de asteroides localizada no cinturão principal que se acredita ter formado como resultado de uma antiga colisão catastrófica.

Novo!!: Corpo celeste e Família Eos · Veja mais »

Família Foceia

A família Foceia são um grupo de asteroides que orbitam o Sol entre 2,25 e 2,5 UA.

Novo!!: Corpo celeste e Família Foceia · Veja mais »

Família Griqua

A família Griqua são um grupo de asteroides localizados no cinturão principal, que orbitam o Sol entre 3,1 e 3,27 UA.

Novo!!: Corpo celeste e Família Griqua · Veja mais »

Família Hilda

A família Hilda consiste de asteroides com um eixo semi-maior entre 3,7 e 4,2 UA, uma excentricidade menor do que 0,3, e uma inclinação menor do que 20°.

Novo!!: Corpo celeste e Família Hilda · Veja mais »

Família Hungaria

A família Hungaria é um grupo de asteroides no cinturão de asteroides.

Novo!!: Corpo celeste e Família Hungaria · Veja mais »

Família Koronis

A família Koronis é uma família de asteroides localizados no cinturão principal entre às órbitas dos planetas Marte e Júpiter.

Novo!!: Corpo celeste e Família Koronis · Veja mais »

Família Maria

A família Hirayama são um grupo de asteroides que orbitam o Sol com distâncias entre cerca de 2,5 e 2,706 UA.

Novo!!: Corpo celeste e Família Maria · Veja mais »

Família Nysa

A família Nysa (também conhecido como família Herthaou ou família Polana) são um grupo de asteroides no cinturão principal orbitando o Sol entre 2,41 e 2,5 UA.

Novo!!: Corpo celeste e Família Nysa · Veja mais »

Família Themis

A família de asteroides Themis é uma família Hirayama (tendo elementos orbitais semelhantes) dos asteroides encontrados na parte externa do cinturão de asteroides, entre as órbitas de Marte e Júpiter.

Novo!!: Corpo celeste e Família Themis · Veja mais »

Filamento galáctico

Em cosmologia física, os filamentos galácticos, também denominados complexos de superaglomerados ou grandes muralhas, constituem, até o momento, as maiores estruturas conhecidas no universo.

Novo!!: Corpo celeste e Filamento galáctico · Veja mais »

Fobos (satélite)

Fobos é um dos dois satélites naturais de Marte.

Novo!!: Corpo celeste e Fobos (satélite) · Veja mais »

Galáxia

anos-luz de diâmetro e está a aproximadamente 60 milhões de anos-luz da Terra. Uma galáxia é um grande sistema, gravitacionalmente ligado, que consiste de estrelas, remanescentes de estrelas, um meio interestelar de gás e poeira, e um importante mas insuficientemente conhecido componente apelidado de matéria escura.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia · Veja mais »

Galáxia anã

A galáxia anã é um aglomerado relativamente pequenos de estrelas que geralmente orbitam em torno de galáxias maiores, por isso também conhecidas como galáxias satélites.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia anã · Veja mais »

Galáxia ativa

Estrutura do núcleo de uma galáxia ativa, apresentado o buraco negro, disco de acreção e jatos. Uma galáxia ativa é uma galáxia que possui uma região compacta no seu centro cuja luminosidade é muito mais elevada do que a normal pelo menos em alguma porção e, eventualmente, todo o espectro eletromagnético.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia ativa · Veja mais »

Galáxia elíptica

As galáxias elípticas são um tipo de galáxia que apresentam forma esférica e não têm estrutura em forma de espiral.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia elíptica · Veja mais »

Galáxia escura

Uma galáxia escura é um objeto do tamanho de uma galáxia que contém muito pouca ou nenhuma estrela, por o que apenas emite luz.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia escura · Veja mais »

Galáxia espiral

As galáxias espirais são assim denominadas devido à sua morfologia, quando vistas de "cima" apresentam uma clara estrutura em espiral em volta de um núcleo.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia espiral · Veja mais »

Galáxia espiral barrada

NGC 1300, uma galáxia espiral barrada. Uma galáxia espiral barrada (SB) é uma galáxia espiral com uma banda central de estrelas brilhantes, que se estendem de um lado a outro da galáxia.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia espiral barrada · Veja mais »

Galáxia irregular

Galáxias irregulares são um tipo de galáxia que apresentam uma estrutura morfológica desordenada ou caótica, ou seja, não possuem formas elípticas ou espirais, mas sim forma indefinida.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia irregular · Veja mais »

Galáxia lenticular

M102 Uma galáxia lenticular é um tipo de galáxia que é um intermediário entre uma galáxia elíptica e uma galáxia espiral na sequência do esquema de classificação Hubble, sendo identificada como galáxia S0.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia lenticular · Veja mais »

Galáxia Seyfert

As galáxias Seyfert são galáxias espirais que possuem núcleos extremamente pequenos e muito luminosos, contribuindo com metade da luminosidade total da galáxia na faixa do visível, sendo classificadas como uma galáxia ativa.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia Seyfert · Veja mais »

Galáxia starburst

Uma galáxia starburst é uma galáxia que atravessa um processo intenso e contínuo de formação estelar, normalmente em consequência de uma colisão com outra galáxia.

Novo!!: Corpo celeste e Galáxia starburst · Veja mais »

Gigante vermelha

Uma gigante vermelha é uma estrela gigante luminosa de massa pequena ou intermediária (entre 0,5 e 10 massas solares), numa fase avançada da evolução estelar.

Novo!!: Corpo celeste e Gigante vermelha · Veja mais »

Glóbulo de Bok

Os glóbulos de Bok são nuvens escuras de poeira densa e gás em que, ocasionalmente, nascem estrelas.

Novo!!: Corpo celeste e Glóbulo de Bok · Veja mais »

Gravidade

A gravitação mantém os planetas em órbita ao redor do Sol. (Sem escala.) A gravidade é uma das quatro forças fundamentais da natureza, em conjunto com o eletromagnetismo, a força fraca e a força forte.

Novo!!: Corpo celeste e Gravidade · Veja mais »

Haumea

Haumea, com a designação de planeta menor 136108 Haumea, antes conhecido astronomicamente como, é um planeta anão do tipo plutoide, localizado a 43,3 UA do Sol, ou seja um pouco mais de 43 vezes a distância da Terra ao Sol, em pleno Cinturão de Kuiper.

Novo!!: Corpo celeste e Haumea · Veja mais »

Hipernova

Uma hipernova é um tipo teórico de supernova produzido quando as estrelas excepcionalmente grandes colapsam no fim do seu ciclo de vida.

Novo!!: Corpo celeste e Hipernova · Veja mais »

Júpiter (planeta)

Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar, tanto em diâmetro quanto em massa, e é o quinto mais próximo do Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Júpiter (planeta) · Veja mais »

Júpiter excêntrico

HD 96167 b, um Júpiter excêntrico, tem uma órbita de cometa. Um Júpiter excêntrico é um gigante gasoso que orbita a sua estrela em uma órbita excêntrica.

Novo!!: Corpo celeste e Júpiter excêntrico · Veja mais »

Júpiter frio

Júpiter frio, também referido como gêmeo de Júpiter, é uma classe de planetas extrassolares cuja massa é parecida à de Júpiter (1,9 × 1027 kg) e orbita sua estrela em um padrão similar.

Novo!!: Corpo celeste e Júpiter frio · Veja mais »

Júpiter quente

Júpiter quente é uma classe de planetas extrassolares cuja massa é parecida à massa de Júpiter (1,9 × 1027 kg).

Novo!!: Corpo celeste e Júpiter quente · Veja mais »

Lista de planetas

Os oito planetas do nosso sistema solar, Plutão é considerado planeta-anão, e a Lua (tamanhos e distâncias não estão em escala). Esta é uma lista de planetas.

Novo!!: Corpo celeste e Lista de planetas · Veja mais »

Lua

A Lua é o único satélite natural da Terra e o quinto maior do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Lua · Veja mais »

Magnetar

Magnetar é uma estrela de nêutrons com alto valor de campo magnético.

Novo!!: Corpo celeste e Magnetar · Veja mais »

Makemake

Makemake, formalmente designado como (136472) Makemake, é o terceiro maior planeta anão do Sistema Solar e o maior objeto transnetuniano conhecido na população dos cubewanos, com um diâmetro de cerca de dois terços o de Plutão.

Novo!!: Corpo celeste e Makemake · Veja mais »

Marte (planeta)

Marte é o quarto planeta a partir do Sol, o segundo menor do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Marte (planeta) · Veja mais »

Massive compact halo object

Massive compact halo object (Objeto com halo compacto e grande massa em inglês), ou MACHO, é um termo que designa um corpo astronômico hipotético que poderia explicar o que seria a matéria escura, assim como os WIMPs.

Novo!!: Corpo celeste e Massive compact halo object · Veja mais »

Matéria escura

Na cosmologia, matéria escura é uma forma postulada de matéria que não interage com a matéria comum, nem consigo mesma (ou interage muito pouco com ela mesma).

Novo!!: Corpo celeste e Matéria escura · Veja mais »

Meio interestelar

Em Astronomia, o meio interestelar (ou MI) refere-se ao material que preenche o espaço entre as estrelas.

Novo!!: Corpo celeste e Meio interestelar · Veja mais »

Meio interplanetário

O meio interplanetário ou matéria interplanetária é o material (composto de pó, plasma e raios cósmicos) que preenche todo o interior do Sistema Solar, e no qual os corpos maiores, tais como planetas, asteroides e satélites, movimentam-se.

Novo!!: Corpo celeste e Meio interplanetário · Veja mais »

Mercúrio (planeta)

Mercúrio é o menor e mais interno planeta do Sistema Solar, orbitando o Sol a cada 87,969 dias terrestres.

Novo!!: Corpo celeste e Mercúrio (planeta) · Veja mais »

Metalicidade

M80. As estrelas em aglomerados globulares são principalmente membros antigos, pobres em metal, da População II. Em astronomia e cosmologia física, a metalicidade (também chamada Z) de um objeto é a proporção da sua matéria constituída de elementos químicos diferentes do hidrogênio e hélio.

Novo!!: Corpo celeste e Metalicidade · Veja mais »

Meteoro

Meteoro, chamado popularmente de estrela cadente ou estrela fugaz, designa o fenómeno luminoso observado quando da passagem de um meteoroide pela atmosfera terrestre.

Novo!!: Corpo celeste e Meteoro · Veja mais »

Meteoroide

Meteoroides são fragmentos de materiais que vagueiam pelo espaço e que, segundo a Organização Internacional de Meteoros, possuem dimensões significativamente menores que um asteroide e significativamente maiores que um átomo ou molécula, distinguindo-os dos asteroides - objetos maiores, ou da poeira interestelar - objetos micrométricos ou menores.

Novo!!: Corpo celeste e Meteoroide · Veja mais »

Mira (estrela)

Mira (Omicron Ceti) é uma estrela gigante vermelha da classe M, dupla e variável, da constelação de Cetus (Baleia) visível no hemisfério sul.

Novo!!: Corpo celeste e Mira (estrela) · Veja mais »

Nebulosa

As nebulosas são nuvens de poeira, hidrogênio, hélio e plasma.

Novo!!: Corpo celeste e Nebulosa · Veja mais »

Nebulosa de emissão

Uma nebulosa de emissão é uma nebulosa que rodeia a uma estrela quente e difunde a energia recebida em forma de radiação, com um espectro marcado por linhas brilhantes de hidrogénio.

Novo!!: Corpo celeste e Nebulosa de emissão · Veja mais »

Nebulosa de reflexão

As nebulosas de reflexão são nuvens de poeira que simplesmente refletem a luz de uma ou mais estrelas vizinhas.

Novo!!: Corpo celeste e Nebulosa de reflexão · Veja mais »

Nebulosa escura

Uma nebulosa escura é uma grande nuvem molecular, as quais se apresentam como regiões pobres em estrelas onde a poeira do meio interestelar parece estar concentradas.

Novo!!: Corpo celeste e Nebulosa escura · Veja mais »

Nebulosa planetária

Uma nebulosa planetária é um objecto astronómico (nomeadamente, uma nebulosa de emissão) que é constituído por um invólucro brilhante em expansão de plasma e gás ionizado, expulsa durante a fase de ramo gigante assimptótico que atravessam as estrelas gigantes vermelhas nos últimos momentos das suas vidas.

Novo!!: Corpo celeste e Nebulosa planetária · Veja mais »

Netuno (planeta)

é o oitavo planeta do Sistema Solar, o último a partir do Sol desde a reclassificação de Plutão para a categoria de planeta anão, em 2006.

Novo!!: Corpo celeste e Netuno (planeta) · Veja mais »

Netuno quente

Netuno quente é um tipo de exoplaneta que se situa próximo à estrela ao redor da qual orbita (normalmente a uma distância menor que uma unidade astronômica).

Novo!!: Corpo celeste e Netuno quente · Veja mais »

Nova

Uma nova é uma explosão nuclear cataclísmica em uma estrela, causada pela acreção de hidrogênio à superfície de uma anã branca, levando à ignição e iniciando a fusão nuclear.

Novo!!: Corpo celeste e Nova · Veja mais »

Nuvem de Oort

A nuvem de Oort, também chamada de nuvem de Öpik-Oort, é uma nuvem esférica de planetesimais voláteis que se acredita localizar-se a cerca de 50 000 UA, ou quase um ano-luz, do Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Nuvem de Oort · Veja mais »

Nuvem molecular

Uma nuvem molecular de gás e poeira Uma nuvem molecular é um tipo de nuvem interestelar cuja densidade e tamanho permitem a formação de moléculas, mais habitualmente hidrogénio molecular (H2).

Novo!!: Corpo celeste e Nuvem molecular · Veja mais »

Objeto clássico do cinturão de Kuiper

Em astronomia, um objeto clássico do cinturão de Kuiper ou objeto clássico da cintura de Kuiper, também chamado de cubewano, é um objeto do cinturão de Kuiper que tem uma órbita além da órbita de Netuno e que não é controlado por nenhuma ressonância orbital com o planeta.

Novo!!: Corpo celeste e Objeto clássico do cinturão de Kuiper · Veja mais »

Objeto estelar jovem

Um objeto estelar jovem (OEJ) refere-se a uma estrela nos primórdios de sua evolução.

Novo!!: Corpo celeste e Objeto estelar jovem · Veja mais »

Objeto transnetuniano

Um objeto trasnetuniano é qualquer corpo menor do sistema solar que orbita o Sol a uma distância média (semieixo maior) superior à de Netuno.

Novo!!: Corpo celeste e Objeto transnetuniano · Veja mais »

Objetos Próximos à Terra

NEO é o acrónimo para a expressão inglesa Near-Earth Object cuja tradução para português significa Objectos Próximos da Terra.

Novo!!: Corpo celeste e Objetos Próximos à Terra · Veja mais »

Partícula massiva que interage fracamente

Weakly Interacting Massive Particles (partícula maciça que interage fracamente em inglês) ou WIMP são dos componentes teóricos da matéria escura, assim como os MACHOs (MAssive Compact Halo Object, Objeto com Halo Compacto e Grande Massa)WIMP em inglês significa o contrário de macho - isto é, fracote.

Novo!!: Corpo celeste e Partícula massiva que interage fracamente · Veja mais »

Planeta

Um planeta (do grego πλανήτης viajante) é um corpo celeste que orbita uma estrela ou um remanescente de estrela, com massa suficiente para se tornar esférico pela sua própria gravidade, mas não ao ponto de causar fusão termonuclear, e que tenha limpo de planetesimais a sua região vizinha (dominância orbital).

Novo!!: Corpo celeste e Planeta · Veja mais »

Planeta anão

Éris, Plutão, Makemake e Haumea); em baixo a silhueta da Terra para comparação de dimensões Planeta anão é o termo criado pela União Astronómica Internacional (UAI) para definir uma nova classe de corpos celestes, diferente da definição de planeta e de corpo menor do sistema solar (ou planeta menor).

Novo!!: Corpo celeste e Planeta anão · Veja mais »

Planeta ctónico

Um, também conhecido por planeta ctoniano, é um planeta gasoso gigante com a atmosfera de hidrogénio e hélio removida devido a se aproximar demasiado da estrela que orbita.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta ctónico · Veja mais »

Planeta de pulsar

Planetas de pulsares são planetas extrassolares que foram achados orbitando pulsares ou estrelas de nêutrons rápidas.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta de pulsar · Veja mais »

Planeta gasoso

Os quatro planetas gasosos do sistema solar. Do topo para baixo: Netuno, Urano, Saturno e Júpiter Planeta gasoso, planeta gigante gasoso, planeta joviano ou planeta gigante de gás é um planeta de grandes dimensões (quer em diâmetro, quer em massa) que é composto principalmente por gás (Hidrogénio, Hélio, Metano) e que possui um pequeno núcleo sólido rochoso no seu interior.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta gasoso · Veja mais »

Planeta interestelar

Um planeta interestelar (também conhecido como planeta órfão) é um objeto de massa planetária que foi expulso do seu sistema e já não é gravitacionalmente vinculado a qualquer estrela, anã marrom ou algum outro objeto e que, portanto, orbita a galáxia diretamente.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta interestelar · Veja mais »

Planeta oceânico

Um planeta oceânico, (também chamado um mundo aquático) é um tipo hipotético de planeta cuja superfície está totalmente coberta por um oceano de água.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta oceânico · Veja mais »

Planeta telúrico

Um planeta telúrico (do latim "tellus", um sinónimo de Terra) ou planeta sólido é um planeta rochoso assim como a Terra.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta telúrico · Veja mais »

Planeta troiano

Pontos de Lagrange, L4 e L5 representam as posições de troianos. Um planeta troiano é um objeto hipotético de tamanho planetário que teria uma órbita compartilhada com outro planeta do qual seria troiano.

Novo!!: Corpo celeste e Planeta troiano · Veja mais »

Plutão

Plutão, formalmente designado 134340 Plutão, é um planeta anão do Sistema Solar e o nono maior e décimo mais massivo objeto observado diretamente orbitando o Sol.

Novo!!: Corpo celeste e Plutão · Veja mais »

Plutino

Em astronomia, um plutino é um objeto transnetuniano em ressonância média de 2:3 com Netuno.

Novo!!: Corpo celeste e Plutino · Veja mais »

Protoestrela

Uma Protoestrela é um protótipo de estrela, ou seja, um objeto candidato que se tornará estrela caso sua massa seja grande o suficiente.

Novo!!: Corpo celeste e Protoestrela · Veja mais »

Pulsar

Pulsares são estrelas de nêutrons que, em virtude de seu intenso campo magnético (da ordem de 108 T), transformam a energia rotacional em energia eletromagnética.

Novo!!: Corpo celeste e Pulsar · Veja mais »

Quasar

Uma impressão artística de um quasar, em laranja, no centro de uma galáxia. Um quasar (abreviação de quasi-stellar radio source ("fonte de rádio quase estelar") ou quasi-stellar object ("objeto quase estelar") é um objeto astronômico distante e poderosamente energético com um núcleo galáctico ativo, de tamanho maior que o de uma estrela, porém menor do que o mínimo para ser considerado uma galáxia. Quasares foram primeiramente identificados como fontes de energia eletromagnética (incluindo ondas de rádio e luz visível) com alto desvio para o vermelho (redshift), que eram puntiformes e semelhantes a estrelas, em vez de fontes extensas semelhantes a galáxias. Os quasares são os maiores emissores de energia do Universo. Um único quasar emite entre 100 e 1000 vezes mais luz que uma galáxia inteira com cem bilhões de estrelas. Enquanto houve inicialmente alguma controvérsia quanto à natureza destes objetos — até tão recentemente quanto os anos 1980, não havia um consenso sobre isto — há agora um consenso científico de que um quasar é uma região compacta com 10 a 10.000 vezes o raio de Schwarzschild do buraco negro supermassivo de uma galáxia, energizada pelo seu disco de acreção.

Novo!!: Corpo celeste e Quasar · Veja mais »

R Coronae Borealis

R Coronae Borealis é uma estrela supergigante amarela, sendo o protótipo de uma classe de estrelas variáveis que diminuem a sua magnitude a intervalos regulares.

Novo!!: Corpo celeste e R Coronae Borealis · Veja mais »

Radiação cósmica de fundo em micro-ondas

Em Cosmologia, a radiação cósmica de fundo em micro-ondas é uma forma de radiação eletromagnética, cuja existência foi prevista teoricamente por George Gamov, Ralph Alpher e Robert Herman em 1948, e que foi descoberta experimentalmente em 1965 por Arno Penzias e Robert Woodrow Wilson.

Novo!!: Corpo celeste e Radiação cósmica de fundo em micro-ondas · Veja mais »

Radiogaláxia

Galáxia M87. As radiogaláxias ou rádio-galáxias, observadas diretamente através de radiotelescópios, são rádio-fontes geralmente comum a associação com galáxias elípticas gigantes.

Novo!!: Corpo celeste e Radiogaláxia · Veja mais »

Região H II

Uma Região HII é uma nuvem de gás incandescente de baixa densidade e de plasma.

Novo!!: Corpo celeste e Região H II · Veja mais »

Remanescente de supernova

Remanescente de supernova é um invólucro de gás, composta com os restos mortais de uma estrela que foi destruida por uma violenta explosão, supernova, marcando a morte desta.

Novo!!: Corpo celeste e Remanescente de supernova · Veja mais »

Satélites de Júpiter

Júpiter possui 69 satélites confirmados, o maior número "seguro" de satélites entre os oito planetas do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Satélites de Júpiter · Veja mais »

Satélites de Saturno

Saturno é o planeta do sistema solar com o segundo maior número de luas ou satélites naturais, sendo Titã a única lua do sistema solar com uma atmosfera importante.

Novo!!: Corpo celeste e Satélites de Saturno · Veja mais »

Satélites de Urano

Urano, o sétimo planeta do Sistema Solar, possui 27 satélites naturais conhecidos.

Novo!!: Corpo celeste e Satélites de Urano · Veja mais »

Saturno (planeta)

Saturno é o sexto planeta a partir do Sol e o segundo maior do Sistema Solar atrás de Júpiter.

Novo!!: Corpo celeste e Saturno (planeta) · Veja mais »

Sequência principal

Diagrama de Hertzsprung-Russell Em astronomia, a sequência principal é uma curva no diagrama de Hertzsprung-Russell, mais exatamente uma faixa, onde a maior parte das estrelas estão localizadas.

Novo!!: Corpo celeste e Sequência principal · Veja mais »

Sistema binário

Em astronomia, sistema binário é um sistema composto por dois corpos celestes orbitando em torno de um centro de massa comum, ligados gravitacionalmente entre si e que à vista desarmada, ou com uma pequena ampliação, aparentam serem apenas um.

Novo!!: Corpo celeste e Sistema binário · Veja mais »

Sistema estelar

Um sistema estelar normalmente é composto por um pequeno número de estrelas que orbitam entre si, conectadas por atração gravitacional.

Novo!!: Corpo celeste e Sistema estelar · Veja mais »

Sistema planetário

Um sistema planetário consiste em objetos não estelares que orbitam uma estrela, tal como planetas, Satélites Naturais, asteróides, meteoros, cometas e poeira cósmica.

Novo!!: Corpo celeste e Sistema planetário · Veja mais »

Sistema Solar

O Sistema Solar compreende o conjunto constituído pelo Sol e todos os corpos celestes que estão sob seu domínio gravitacional.

Novo!!: Corpo celeste e Sistema Solar · Veja mais »

Sol

O Sol (do latim sol, solis) é a estrela central do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Sol · Veja mais »

Subanã marrom

Uma subanã marrom é um objeto de massa planetária que não orbita uma estrela, mas não chega a ser considerado uma anã marrom devido ao fato de sua massa ser menor que 13 massas de Júpiter - critério que qualifica uma anã marrom.

Novo!!: Corpo celeste e Subanã marrom · Veja mais »

Superaglomerado de galáxias

Depois de descobrir os aglomerados de galáxias, os astrônomos se perguntaram se existiam estruturas ainda maiores no Universo.

Novo!!: Corpo celeste e Superaglomerado de galáxias · Veja mais »

Supergigante azul

Da esquerda para a direita: uma anã vermelha, uma anã amarela, uma anã azul e R136a1. As supergigantes azuis são estrelas supergigantes de classe O ou B. São extremamente quentes e luminosas, com temperaturas à superfície entre 20.000 e 50.000K.

Novo!!: Corpo celeste e Supergigante azul · Veja mais »

Supernova

Supernova de Kepler constelação do Cisne. Supernova é um evento astronômico que ocorre durante os estágios finais da evolução de algumas estrelas, que é caracterizado por uma explosão muito brilhante.

Novo!!: Corpo celeste e Supernova · Veja mais »

Supernova tipo Ia

Este vídeo artístico mostra a parte central da nebulosa planetária Henize 2-428. O núcleo deste objeto único consiste em duas estrelas anãs brancas, cada uma com uma massa um pouco menor que a do Sol. Espera-se que elas se aproximem lentamente uma da outra e se fundam em cerca de 700 milhões de anos. Este evento provavelmente criará uma supernova Tipo Ia e destruirá ambas as estrelas. Uma supernova tipo Ia é uma sub-categoria das estrelas variáveis cataclísmicas, resultado de uma violenta explosão de uma estrela anã branca.

Novo!!: Corpo celeste e Supernova tipo Ia · Veja mais »

Supernova tipo Ib e Ic

Tipos Ib e Ic de supernova são categorias de explosões estelares.

Novo!!: Corpo celeste e Supernova tipo Ib e Ic · Veja mais »

Superterra

Uma superterra é um planeta extrassolar com uma massa maior que a massa da Terra mas menor que a massa dos gigantes gasosos do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Superterra · Veja mais »

Terra

A Terra é o terceiro planeta mais próximo do Sol, o mais denso e o quinto maior dos oito planetas do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Terra · Veja mais »

Trânsito astronômico

O trânsito astronômico é um fenômeno durante o qual um astro passa adiante de outro maior, bloqueando em certa medida sua visão.

Novo!!: Corpo celeste e Trânsito astronômico · Veja mais »

Troiano (astronomia)

Troianos são corpos astronômicos, tais como asteroides e satélites, que dividem e orbitam a uma determinada distância de uma órbita com um planeta ou satélite maior, mas não colidem com o último por que a órbita do primeiro está localizada em dois pontos de Lagrange de estabilidade, L4 e L5, 60° à frente e atrás do corpo principal.

Novo!!: Corpo celeste e Troiano (astronomia) · Veja mais »

Troiano de Netuno

Os são um grupo de corpos menores do sistema solar que possuem aproximadamente o mesmo período orbital do planeta Netuno, e estão localizados nos pontos de Lagrange L4 e L5, 60° à frente ou atrás do planeta.

Novo!!: Corpo celeste e Troiano de Netuno · Veja mais »

Urano (planeta)

Urano (Úrano em Portugal) é o sétimo planeta a partir do Sol, o terceiro maior e o quarto mais massivo dos oito planetas do Sistema Solar.

Novo!!: Corpo celeste e Urano (planeta) · Veja mais »

Variável Alpha² Canum Venaticorum

Uma estrela variável Alpha² Canum Venaticorum, ou estrela variável α² CVn, é um tipo de estrela variável.

Novo!!: Corpo celeste e Variável Alpha² Canum Venaticorum · Veja mais »

Variável Beta Cephei

Variáveis Beta Cephei são estrelas variáveis que exibem variáveis no brilho devido a pulsações nas superfícies das estrelas.

Novo!!: Corpo celeste e Variável Beta Cephei · Veja mais »

Variável cataclísmica

Concepção artística de um sistema tipo variável cataclísmica Variáveis Cataclísmicas são estrelas binárias próximas normalmente formadas por uma anã branca (primária) e uma anã vermelha (secundária), onde há transferência de matéria da estrela secundária para a estrela primária, formando um disco de acreção.

Novo!!: Corpo celeste e Variável cataclísmica · Veja mais »

Variável Delta Scuti

Em astronomia, as variáveis δ Scuti são uma classe de estrelas variáveis com massas entre 1,5 e 2,5 massas solares, cuja localização no diagrama HR é a região de intersecção da sequência principal com a parte inferior da faixa de instabilidade das estrelas Cefeidas.

Novo!!: Corpo celeste e Variável Delta Scuti · Veja mais »

Variável luminosa azul

Estrelas variáveis luminosas azuis, também conhecidas como variáveis S Doradus, são hipergigantes que apresentam um brilho azul intenso, assim nomeadas em referência a S Doradus, a estrela mais brilhante na Grande Nuvem de Magalhães.

Novo!!: Corpo celeste e Variável luminosa azul · Veja mais »

Variável RR Lyrae

Em astronomia, as RR Lyrae são estrelas variáveis, assim chamadas devido à estrela protótipo do gênero, RR Lyrae, e freqüentemente utilizadas como velas padrão.

Novo!!: Corpo celeste e Variável RR Lyrae · Veja mais »

Variável RV Tauri

Variáveis RV Tauri são estrelas variáveis supergigantes que exibem mudanças em luminosidade ligadas a pulsações radiais de suas superfícies.

Novo!!: Corpo celeste e Variável RV Tauri · Veja mais »

Variável T Tauri

Estrelas T Tauri são estrelas muito jovens com pouca massa girando entorno de duas massas solares, mas já não são consideradas proto-estrelas e ainda não alcançaram o estado estável de uma estrela normal, sequência principal (estrelas pré-sequência principal).

Novo!!: Corpo celeste e Variável T Tauri · Veja mais »

Vazio (astronomia)

Em astronomia, um vazio é o nome dado aos espaços entre os filamentos (as maiores estruturas do Universo), que contêm pouquíssimas, ou nenhuma galáxia.

Novo!!: Corpo celeste e Vazio (astronomia) · Veja mais »

Vénus (planeta)

é o segundo planeta do Sistema Solar em ordem de distância a partir do Sol, orbitando-o a cada 224,7 dias.

Novo!!: Corpo celeste e Vénus (planeta) · Veja mais »

Vulcanoide

Vénus e Terra. Os vulcanoides são asteroides hipotéticos que podem orbitar numa zona estável dinamicamente entre os 0,08 e 0,21 UA, bem dentro da órbita de Mercúrio.

Novo!!: Corpo celeste e Vulcanoide · Veja mais »

W Virginis

W Virginis são uma classe de estrelas variáveis semelhante às estrelas Cefeidas.

Novo!!: Corpo celeste e W Virginis · Veja mais »

2 Palas

Palas de Pallas (asteroide 2) é o segundo maior corpo do cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

Novo!!: Corpo celeste e 2 Palas · Veja mais »

279 Thule

Thule (asteroide 279) é um asteroide da cintura principal com um diâmetro de 126,59 quilómetros, a 4,2229572 UA.

Novo!!: Corpo celeste e 279 Thule · Veja mais »

34 Cygni

34 Cygni (P Cygni) é uma estrela na direção da Cygnus.

Novo!!: Corpo celeste e 34 Cygni · Veja mais »

3753 Cruithne

3753 Cruithne é um asteroide em órbita em torno do Sol, possuindo uma ressonância orbital de 1:1 com a órbita da Terra.

Novo!!: Corpo celeste e 3753 Cruithne · Veja mais »

4 Vesta

Vesta (designado formalmente 4 Vesta) era o segundo maior asteroide do Sistema Solar, com um diâmetro médio de 530 km, até ser promovido a protoplaneta em maio de 2012.

Novo!!: Corpo celeste e 4 Vesta · Veja mais »

90377 Sedna

90377 Sedna é um grande planetoide descoberto em 2003, que desde 2012 está cerca de três vezes mais longe do Sol que Netuno.

Novo!!: Corpo celeste e 90377 Sedna · Veja mais »

Redireciona aqui:

Astro (astronomia), Corpos celestes, Objeto astronômico, Objeto celeste.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »