Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Canhoneira (arquitetura)

Na arquitetura militar, uma canhoneira ou bombardeira é cada uma das aberturas entre os merlões do parapeito de uma fortaleza abaluartada.

15 relações: Angra do Heroísmo, Arquitetura militar medieval, Boca de fogo, Bombarda (arma), Canhão, Canhoneira, Castelo, Fortificação abaluartada, Idade Média, Merlão, Parapeito, Portugal, Renascimento, Retângulo, Troneira.

Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo GCTE é uma cidade açoriana localizada na costa sul da ilha Terceira, com cerca de 10 800 habitantes na sua zona central e 21 300 habitantes na sua área urbana, sede de um município com 239 km² de área e 35 402 habitantes (2011), subdividido em 19 freguesias.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Angra do Heroísmo · Veja mais »

Arquitetura militar medieval

A arquitetura militar pode ser considerada com um ramo da arquitetura destinada à edificações de estruturas defensivas.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Arquitetura militar medieval · Veja mais »

Boca de fogo

Boca de fogo é o termo genérico das armas de artilharia destinadas a disparar granadas através de um tubo.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Boca de fogo · Veja mais »

Bombarda (arma)

Bombarda era um primitivo disparador de projéteis pesados que surgiu no século XIV (logo após a descoberta da pólvora pelos europeus), com bico pouco comprido, e que não passava de uma chapa de aço forjada em forma de tubo e reforçada com cintas metálicas.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Bombarda (arma) · Veja mais »

Canhão

Canhão é uma boca de fogo de artilharia também conhecida como Peça, destinada a disparar granadas em tiro tenso, de calibre superior a 20 mm e que pode ser montado sobre uma carreta ou outro reparo qualquer.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Canhão · Veja mais »

Canhoneira

Uma canhoneira é uma embarcação armada com um ou mais canhões.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Canhoneira · Veja mais »

Castelo

O Alcázar de Segóvia, localizado na Espanha, com vista para a cidade homônima O Castelo de Bodiam, cercado por um fosso preenchido por água XV Castelo (castellum) é um tipo de estrutura fortificada, construída na Europa e Oriente Médio durante a Idade Média pelos nobres europeus.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Castelo · Veja mais »

Fortificação abaluartada

A fortificação abaluartada é um estilo de fortificação desenvolvido, inicialmente, na Itália, a partir do final do século XV, para fazer frente ao desenvolvimento da artilharia, já capaz de destruir facilmente as altas muralhas dos antigos castelos medievais.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Fortificação abaluartada · Veja mais »

Idade Média

p.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Idade Média · Veja mais »

Merlão

Merlões da Alcáçova de Almería O merlão (do francês "merlon"), em arquitectura militar, é a parte saliente do parapeito de uma fortificação, entre duas seteiras ou ameias.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Merlão · Veja mais »

Parapeito

Telhado da Capela do King's College (Cambridge) exibe um elaborado parapeito. Parapeito (do italiano parapetto) é uma espécie de parede como barreira, que se ergue até a altura do peito, situado à extremidade de um telhado ou edifício.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Parapeito · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Portugal · Veja mais »

Renascimento

homem vitruviano'' de Leonardo da Vinci sintetiza o ideário renascentista humanista e clássico Renascimento, Renascença ou Renascentismo são os termos usados para identificar o período da história da Europa aproximadamente entre meados do e o fim do.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Renascimento · Veja mais »

Retângulo

Um é um quadrilátero que possui todos os ângulos internos congruentes.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Retângulo · Veja mais »

Troneira

A troneira (de trom ou do espanhol "tronera"), em arquitectura militar, é uma abertura circular, cruzetada, numa muralha ou numa ameia, própria para receber artilharia leve.

Novo!!: Canhoneira (arquitetura) e Troneira · Veja mais »

Redireciona aqui:

Bombardeira.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »