Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Instalar
Acesso mais rápido do que o navegador!
 

Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira

Índice Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira

Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (Santarém, — Lisboa), Moço fidalgo da Casa Real, par do reino, marechal de campo, foi um político português do tempo da Monarquia Constitucional e um importante líder do movimento setembrista em Portugal.

83 relações: Alto da Bandeira, Angola, António Bernardo da Costa Cabral, António Dias de Oliveira, António José de Ávila, Belenzada, Cartismo, Cerco do Porto, Conservadorismo, Coração de Jesus (Lisboa), Duque da Terceira, Duque de Loulé, Duque de Palmela, Espanha, Fidalgo, Governo da Fusão, Império Português, Joaquim António de Aguiar, Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro, João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun, João Gualberto de Oliveira, José Bernardino de Portugal e Castro, José da Gama Carneiro e Sousa, Liberal, Lisboa, Lista de chefes de governo de Portugal, Lubango, Manuel da Silva Passos, Marechal de campo, Maria II de Portugal, Militar, Monarquia constitucional (Portugal), Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto, Oligarquia, Par do Reino, Partido Histórico, Partido Progressista (Portugal), Partido Reformista, Partido Reformista (Monarquia), Partido Regenerador, Patuleia, Pedro V de Portugal, Político, Portugal, Reino Unido, Revolta dos Marechais, Revolução da Maria da Fonte, Revolução de Setembro, Rodrigo Pinto Pizarro, Rotativismo, ..., Santarém, Santarém (Portugal), São Salvador (Santarém), Século XIX, Setembrismo, Vila Nova de Gaia, Visconde de Sá da Bandeira, 1825, 1833, 1834, 1836, 1837, 1839, 1842, 1846, 1847, 1854, 1856, 1859, 1862, 1865, 1868, 1869, 1870, 1876, 25.º governo da Monarquia Constitucional, 26.º governo da Monarquia Constitucional, 29.º governo da Monarquia Constitucional, 32.º governo da Monarquia Constitucional, 6 de janeiro, 7.º governo da Monarquia Constitucional, 8.º governo da Monarquia Constitucional, 9.º governo da Monarquia Constitucional. Expandir índice (33 mais) »

Alto da Bandeira

O Alto da Bandeira foi um local estratégico em Vila Nova de Gaia, de grande importância durante o Cerco do Porto (1832-1833), episódio de importância basilar das Guerras Liberais.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Alto da Bandeira · Veja mais »

Angola

Angola, oficialmente República de Angola, é um país da costa ocidental da África, cujo território principal é limitado a norte e a nordeste pela República Democrática do Congo, a leste pela Zâmbia, a sul pela Namíbia e a oeste pelo Oceano Atlântico.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Angola · Veja mais »

António Bernardo da Costa Cabral

António Bernardo da Costa Cabral ComNSC (Fornos de Algodres, Algodres, 9 de Maio de 1803 — Porto, 1 de Setembro de 1889), o 1.º conde e 1.º marquês de Tomar, mais conhecido simplesmente por Costa Cabral, foi um político português que, entre outros cargos e funções, foi deputado, par do Reino, conselheiro de Estado efectivo, ministro da Justiça e Negócios Eclesiásticos, ministro do Reino e presidente do Conselho de Ministros.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e António Bernardo da Costa Cabral · Veja mais »

António Dias de Oliveira

António Dias de Oliveira (Valongo, 20 de Julho de 1804 — 1 de Abril de 1863) foi um bacharel em Leis, magistrado e político da esquerda portuguesa do tempo da Monarquia Constitucional, que, entre outras funções, foi deputado e ministro, tendo, entre 2 de Junho de 1837 e 10 de Agosto do mesmo ano, sido presidente do Conselho de Ministros de Portugal.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e António Dias de Oliveira · Veja mais »

António José de Ávila

António José de Ávila GCNSC • ComNSC (Horta, Ilha do Faial, Açores, 8 de março de 1807 — Lisboa, 3 de maio de 1881), 1º conde e marquês de Ávila e 1º duque de Ávila e Bolama, foi um político conservador do tempo da Monarquia Constitucional em Portugal.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e António José de Ávila · Veja mais »

Belenzada

Belenzada é a designação que recebeu na historiografia portuguesa o malogrado contra-golpe de inspiração cartista, que ocorreu na noite de 4 para 5 de Novembro de 1836, em reacção à Revolução de Setembro.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Belenzada · Veja mais »

Cartismo

Um motim cartista em Londres. O cartismo caracteriza-se como um movimento social inglês que se iniciou na década de 30 do século XIX.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Cartismo · Veja mais »

Cerco do Porto

Dá-se o nome de Cerco do Porto ao período, que durou mais de um ano — de Julho de 1832 a Agosto de 1833 —, no qual as tropas liberais de D. Pedro estiveram sitiadas pelas forças realistas fiéis a D. Miguel.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Cerco do Porto · Veja mais »

Conservadorismo

O conservadorismo ou conservantismoVários Autores (25 de setembro de 2015).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Conservadorismo · Veja mais »

Coração de Jesus (Lisboa)

Coração de Jesus foi uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Lisboa, com 0,56 km² de área e 3 689 habitantes (2011).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Coração de Jesus (Lisboa) · Veja mais »

Duque da Terceira

Duque da Terceira é um título nobiliárquico, que foi instituído de juro e herdade, com honras de parente, por decreto do regente do Reino D. Pedro de Bragança, em nome da rainha Dona Maria II de Portugal, em 8 de Novembro de 1832, em benefício de António José de Sousa Manuel de Menezes Severim de Noronha, sétimo conde de Vila Flor, com varonia real de Portugal por bastardia (Souza), e que havia sido entretanto agraciado com o título de primeiro marquês de Vila Flor.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Duque da Terceira · Veja mais »

Duque de Loulé

Duque de Loulé é um título nobiliárquico português.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Duque de Loulé · Veja mais »

Duque de Palmela

O ducado de Palmela foi instituído por decreto de D. Maria II de Portugal, por intermédio de D. Pedro IV enquanto Regente do Reino, de 13 de Junho de 1833 (primeiramente em vida, depois concedido de juro e herdade em 18 de Outubro de 1850) em benefício de D. Pedro de Sousa Holstein, diplomata e herói das Guerras Liberais, que fora, sucessivamente, primeiro conde (decreto de D. Maria I de 11 de Abril de 1812) e marquês de Palmela (decreto de D. João VI de 3 de Julho de 1823).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Duque de Palmela · Veja mais »

Espanha

Espanha (España), também conhecido como Reino de/da Espanha Reino de España é um país situado na Europa meridional, na Península Ibérica.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Espanha · Veja mais »

Fidalgo

A palavra fidalgo, usada em Portugal (em Espanha "hidalgo"), surge da aglutinação de filho-de-algo.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Fidalgo · Veja mais »

Governo da Fusão

O 27.º governo da Monarquia Constitucional, ou 6.º governo da Regeneração, mais conhecido por governo da Fusão por juntar regeneradores e históricos, é a designação dada ao executivo de coligação nomeado a 4 de setembro de 1865 e exonerado a 4 de janeiro de 1868, e presidido por Joaquim António de Aguiar.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Governo da Fusão · Veja mais »

Império Português

O Império Português ou Império Colonial Português foi o primeiro império global da história, sendo considerado o mais antigo dos impérios coloniais europeus modernos, abrangendo quase seis séculos de existência, a partir da Conquista de Ceuta, em 1415, até a devolução da soberania sobre Macau à China.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Império Português · Veja mais »

Joaquim António de Aguiar

Joaquim António de Aguiar (Coimbra, — Barreiro, Lavradio) foi um político e maçon português do tempo da Monarquia Constitucional e um importante líder dos cartistas e mais tarde do Partido Regenerador.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Joaquim António de Aguiar · Veja mais »

Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro

Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro (Bóbeda, São Pedro de Agostém, Chaves, 19 de Novembro de 1777 — Bóbeda, São Pedro de Agostém, Chaves, 24 de Abril de 1838), 1.º visconde de Bóbeda, foi um oficial general e político português.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Joaquim de Sousa Quevedo Pizarro · Veja mais »

João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun

João Carlos Gregório Domingos Vicente Francisco de Saldanha Oliveira e Daun GCTE • GCC • GCSE • GCNSC (Lisboa, — Londres), 1.º conde, 1.º marquês e 1.º duque de Saldanha, também conhecido por Marechal Saldanha, foi um oficial do Exército Português, no qual atingiu o posto de marechal, diplomata e um dos políticos dominantes do século XIX em Portugal, com uma carreira política que se iniciou na Guerra Civil Portuguesa (1828-1834) e só terminou com a sua morte em 1876.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e João Carlos de Saldanha Oliveira e Daun · Veja mais »

João Gualberto de Oliveira

João Gualberto de Oliveira ComNSC (Funchal, 12 de Julho de 1788 — Lapa (Lisboa), 10 de Fevereiro de 1852), 1.º Barão de Tojal e 1.º Conde de Tojal, foi um político português.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e João Gualberto de Oliveira · Veja mais »

José Bernardino de Portugal e Castro

Dom José Bernardino de Portugal e Castro(Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa), 12.º conde de Vimioso e 5.º marquês de Valença (Sé, Salvador da Bahia, Brasil Colonial, 20 de maio de 1780 — Lapa, Lisboa, 26 de fevereiro de 1840) foi um gentil-homem da câmara real, grã-cruz da ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e comendador da Ordem de Cristo, cavaleiro e ministro de Estado, par do reino, em 1826, brigadeiro,http://www.arqnet.pt/dicionario/valenca5m.html foi presidente do Conselho de Ministros por apenas um dia, de 4 de novembro a 5 de novembro de 1836, não chegando a tomar posse.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e José Bernardino de Portugal e Castro · Veja mais »

José da Gama Carneiro e Sousa

José Manuel Inácio da Cunha e Meneses da Gama e Vasconcelos Carneiro de Sousa Portugal e Faro, (Lisboa, 12 de Janeiro de 1788 — Lisboa, 24 de Outubro de 1849), 4.º conde de Lumiares e 15.º senhor de Vimieiro, foi brigadeiro dos reais exércitos portugueses e veador da Fazenda da casa da rainha D. Maria II, par do Reino, ministro de Estado, e presidente do Conselho de Ministros (cargo equivalente ao do actual primeiro-ministro de Portugal).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e José da Gama Carneiro e Sousa · Veja mais »

Liberal

* Liberalismo — filosofia política ou ideologia fundada sobre ideais que pretendem ser da liberdade individual e do igualitarismo.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Liberal · Veja mais »

Lisboa

Lisboa GCTE é a capital de Portugal e a cidade mais populosa do país.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Lisboa · Veja mais »

Lista de chefes de governo de Portugal

Esta é uma lista de chefes de governo de Portugal desde a instituição oficial do cargo em 1834, com o restabelecimento da Monarquia Constitucional, com o nome de presidente do Conselho de Ministros, até ao presente.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Lista de chefes de governo de Portugal · Veja mais »

Lubango

Lubango é uma cidade e município do sul de Angola, situada no planalto da Huíla.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Lubango · Veja mais »

Manuel da Silva Passos

Manuel da Silva Passos (São Martinho de Guifões, Bouças, 5 de Janeiro de 1801 — Santarém, 16 de Janeiro de 1862), mais conhecido por Passos Manuel, bacharel formado em Direito, advogado, parlamentar brilhante, ministro em vários ministérios e um dos vultos mais proeminentes das primeiras décadas do liberalismo, encarnando a esquerda do movimento vintista na fase inicial da monarquia constitucional, tendo depois assumido o papel de líder incontestado dos setembristas.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Manuel da Silva Passos · Veja mais »

Marechal de campo

é a designação de uma patente militar que pode ter significados diferentes, conforme o país.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Marechal de campo · Veja mais »

Maria II de Portugal

Maria II (Rio de Janeiro, – Lisboa), apelidada de "a Educadora" e "a Boa Mãe", foi a Rainha de Portugal e Algarves em dois períodos diferentes, primeiro de 1826 até ser deposta em 1828 por seu tio Miguel, e depois de 1834 até sua morte.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Maria II de Portugal · Veja mais »

Militar

O termo militar se refere aos membros, instituições, instalações, equipamentos, veículos e tudo aquilo que faz parte de uma organização autorizada a usar a força, geralmente incluindo o uso de armas de fogo, na defesa do seu país através da luta real ou de ameaças percebidas.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Militar · Veja mais »

Monarquia constitucional (Portugal)

A Monarquia Constitucional em Portugal foi um sistema governativo que vigorou entre 1820 e terminou com a queda da monarquia em 1910.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Monarquia constitucional (Portugal) · Veja mais »

Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto

Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto, 9º conde de Vale de Reis, segundo marquês de Loulé e primeiro duque de Loulé, (Lisboa, 6 de Novembro de 1804 — Lisboa, 23 de Maio de 1875) foi um importante nobre e político português no tempo da monarquia Constitucional.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto · Veja mais »

Oligarquia

Na ciência política, oligarquia ("oligarkhía" do grego ολιγαρχία, literalmente, "governo de poucos") é a forma de governo em que o poder político está concentrado num pequeno número pertencente a uma mesma família, um mesmo partido político ou grupo econômico ou corporação.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Oligarquia · Veja mais »

Par do Reino

Um Par do Reino é um membro do Pariato, um sistema de honras ou de nobreza em vários países.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Par do Reino · Veja mais »

Partido Histórico

O Partido Histórico (1852-1876) foi uma formação política portuguesa fundada em torno de Nuno José Severo de Mendonça Rolim de Moura Barreto, 9.º conde de Vale de Reis, 2.º marquês de Loulé e 1.º duque de Loulé.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Partido Histórico · Veja mais »

Partido Progressista (Portugal)

O Partido Progressista ou Partido da Granja, como também era chamado por ter nascido da fusão do Partido Histórico e o Partido Reformista pelo Pacto da Granja, 7 de Setembro de 1876, foi um dos partidos históricos portugueses do rotativismo da Monarquia Constitucional de finais do século XIX.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Partido Progressista (Portugal) · Veja mais »

Partido Reformista

Houve em Portugal dois partidos com a designação de Partido Reformista.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Partido Reformista · Veja mais »

Partido Reformista (Monarquia)

O Partido Reformista, que começa por receber o vago nome de "partido popular", foi um partido político português do tempo da Monarquia Constitucional, fundado oficialmente no verão de 1870, resultante de divisões existentes no Partido Histórico desde pelo menos 1862 e agravadas em 1868 na sequência da Janeirinha.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Partido Reformista (Monarquia) · Veja mais »

Partido Regenerador

O Partido Regenerador foi um dos partidos do rotativismo da monarquia constitucional portuguesa, alternando no poder com o Partido Progressista, e que nasce na altura da Regeneração (1851-1868), como partido conservador oposto ao Partido Histórico.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Partido Regenerador · Veja mais »

Patuleia

Tropas aplicam vergastadas a um popular durante a ''Patuleia''. Patuleia ou Guerra da Patuleia, é o nome dado à guerra civil entre Cartistas e Setembristas na sequência da Revolução da Maria da Fonte.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Patuleia · Veja mais »

Pedro V de Portugal

Pedro V (Lisboa, – Lisboa), apelidado de "o Esperançoso" e "o Muito Amado", foi o Rei de Portugal e Algarves de 1853 até sua morte.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Pedro V de Portugal · Veja mais »

Político

francês Um político (do grego transliterado politikós) ou estadista é quem se ocupa da política.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Político · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense,  estabelecido no século XI por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Portugal · Veja mais »

Reino Unido

Reino Unido (United Kingdom - UK), oficialmente Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte(), é um Estado soberano insular localizado em frente à costa noroeste do continente europeu.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Reino Unido · Veja mais »

Revolta dos Marechais

Revolta dos Marechais é designação dada na historiografia portuguesa à sublevação militar fracassada, de inspiração cartista contra o setembrismo, encabeçada pelos marechais António José Severim de Noronha, 1.º duque da Terceira, e João Carlos Oliveira e Daun, 1.º duque de Saldanha.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Revolta dos Marechais · Veja mais »

Revolução da Maria da Fonte

Maria da Fonte, ou Revolta do Minho, é o nome dado a uma revolta popular ocorrida na primavera de 1846 contra o governo cartista presidido por António Bernardo da Costa Cabral.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Revolução da Maria da Fonte · Veja mais »

Revolução de Setembro

Revolução de Setembro é a designação dada ao golpe de estado ocorrido em Portugal a 9 de Setembro de 1836 que pôs termo ao Devorismo e levou à promulgação da Constituição Portuguesa de 1838.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Revolução de Setembro · Veja mais »

Rodrigo Pinto Pizarro

Rodrigo Pinto Pizarro Pimentel de Almeida Carvalhais, primeiro e único barão da Ribeira de Sabrosa (Vilar de Maçada, Alijó, — Vilar de Maçada, Alijó), foi um militar e político português, presidente do Conselho de Ministros.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Rodrigo Pinto Pizarro · Veja mais »

Rotativismo

Rotativismo foi a designação dada ao sistema, dentro uma democracia político-partidária, em que apenas dois partidos se tornam mais fortes que os restantes e passam para a governação em alternância sistemática entre eles, muitas vezes apoiando-se mutuamente nos bastidores, e que não deixam aspirar à mesma os restantes partidos que eventualmente possam existir.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Rotativismo · Veja mais »

Santarém

Sem descrição

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Santarém · Veja mais »

Santarém (Portugal)

Santarém OTE • MHL é uma cidade portuguesa, capital do Distrito de Santarém, situada na província do Ribatejo e na região do Alentejo, com 29 929 habitantes no seu perímetro urbano (2012).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Santarém (Portugal) · Veja mais »

São Salvador (Santarém)

São Salvador é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Santarém, com 11,86 km² de área e 10 513 habitantes (2011).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e São Salvador (Santarém) · Veja mais »

Século XIX

O século XIX começou no dia 1 de janeiro de 1801 e terminou no dia 31 de dezembro de 1900.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Século XIX · Veja mais »

Setembrismo

Setembrismo é a designação dada à corrente mais à esquerda do movimento liberal.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Setembrismo · Veja mais »

Vila Nova de Gaia

Vila Nova de Gaia (conhecido, frequentemente, pela forma sincopada de Gaia) é um município e cidade portuguesa da Área Metropolitana do Porto (NUTS III) e da Região do Norte (NUTS II) com cerca de 302.324 habitantes no seu perímetro urbano (2014).

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Vila Nova de Gaia · Veja mais »

Visconde de Sá da Bandeira

Visconde de Sá da Bandeira foi um título de juro e herdade criado por decreto de 1 de Dezembro de 1834, da Rainha D. Maria II de Portugal, em benefício de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, militar durante as Guerras Liberais (nas quais perdeu o braço direito no Alto da Bandeira, em 1832, durante o Cerco do Porto), político e primeiro-ministro de Portugal, já anteriormente agraciado pela sua folha de serviços com o título de Barão de Sá da Bandeira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e Visconde de Sá da Bandeira · Veja mais »

1825

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi B (52 semanas), teve início a um sábado e terminou também a um sábado.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1825 · Veja mais »

1833

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi F (52 semanas), teve início a uma terça-feira e terminou também a uma terça-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1833 · Veja mais »

1834

---- 1834 (na numeração romana) foi um ano comum do do calendário gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi E (52 semanas), teve início a uma quarta-feira e terminou também a uma quarta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1834 · Veja mais »

1836

---- (na numeração romana) foi um ano bissexto do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e as suas letras dominicais foram C e B (52 semanas), teve início a uma sexta-feira e terminou a um sábado.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1836 · Veja mais »

1837

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi A (52 semanas), teve início a um domingo e terminou também a um domingo.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1837 · Veja mais »

1839

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, a sua letra dominical foi F (52 semanas), teve início a uma terça-feira e terminou também a uma terça-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1839 · Veja mais »

1842

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi B (52 semanas), teve início a um sábado e terminou também a um sábado.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1842 · Veja mais »

1846

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi D (53 semanas), teve início a uma quinta-feira e terminou também a uma quinta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1846 · Veja mais »

1847

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi C, teve 52 semanas, início a uma sexta-feira e terminou também a uma sexta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1847 · Veja mais »

1854

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi A (52 semanas), teve início a um domingo e terminou também a um domingo.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1854 · Veja mais »

1856

---- (na numeração romana) foi um ano bissexto do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e as suas letras dominicais foram F e E (52 semanas), teve início a uma terça-feira e terminou a uma quarta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1856 · Veja mais »

1859

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi B (52 semanas), teve início a um sábado e terminou também a um sábado.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1859 · Veja mais »

1862

---- 1863 (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi E (52 semanas), teve início a uma quarta-feira e terminou também a uma quarta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1862 · Veja mais »

1865

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi A (52 semanas), teve início a um domingo e terminou também a um domingo.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1865 · Veja mais »

1868

---- 1868 (na numeração romana) foi um ano bissexto do actual Calendário Gregoriano e as suas letras dominicais foram E e D (53 semanas), teve teve início a uma quarta-feira e terminou a uma quinta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1868 · Veja mais »

1869

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi C, teve 52 semanas, início a uma sexta-feira e terminou também a uma sexta-feira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1869 · Veja mais »

1870

---- (na numeração romana) foi um ano comum do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi B (52 semanas), teve início a um sábado e terminou também a um sábado.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1870 · Veja mais »

1876

---- (na numeração romana) foi um ano bissexto do século XIX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e as suas letras dominicais foram B e A (52 semanas), teve início a um sábado e terminou a um domingo.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 1876 · Veja mais »

25.º governo da Monarquia Constitucional

O 25.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo da Regeneração, nomeado a 4 de julho de 1860 e exonerado a 17 de abril de 1865, foi presidido pelo marquês de Loulé, sendo interrompido pela presidência interina do visconde de Sá da Bandeira de 12 de setembro a 6 de outubro de 1862.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 25.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

26.º governo da Monarquia Constitucional

O 26.º governo da Monarquia Constitucional, ou 5.º governo da Regeneração, nomeado a 17 de abril de 1865 e exonerado a 4 de setembro do mesmo ano, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 26.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

29.º governo da Monarquia Constitucional

O 29.º governo da Monarquia Constitucional, ou 8.º governo da Regeneração, nomeado a 22 de julho de 1868 e exonerado a 11 de agosto de 1869, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 29.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

32.º governo da Monarquia Constitucional

O 32.º governo da Monarquia Constitucional, ou 11.º governo da Regeneração, nomeado a 29 de agosto de 1870 e exonerado a 29 de outubro do mesmo ano, foi presidido pelo marquês de Sá da Bandeira.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 32.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

6 de janeiro

Sem descrição

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 6 de janeiro · Veja mais »

7.º governo da Monarquia Constitucional

O 7.º governo da Monarquia Constitucional, ou 2.º governo do Setembrismo, nomeado a 5 de novembro de 1836 (se bem que alguns ministros só seriam nomeados a 6 de novembro) e exonerado a 1 de junho de 1837, foi presidido pelo visconde de Sá da Bandeira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 7.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

8.º governo da Monarquia Constitucional

O 8.º governo da Monarquia Constitucional, ou 3.º governo do Setembrismo, nomeado a 1 de junho de 1837 e exonerado a 10 de agosto de 1837, foi presidido por António Dias de Oliveira (a partir de 2 de junho), se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 8.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

9.º governo da Monarquia Constitucional

O 9.º governo da Monarquia Constitucional, ou 4.º governo do Setembrismo, nomeado a 10 de agosto de 1837 e exonerado a 18 de abril de 1839, foi presidido pelo visconde de Sá da Bandeira, se bem que o cargo de presidente do Conselho de Ministros ainda não estava juridicamente definido.

Novo!!: Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, 1.º Marquês de Sá da Bandeira e 9.º governo da Monarquia Constitucional · Veja mais »

Redireciona aqui:

Bernardo de Sá Nogueira, Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo, Marquês de Sá da Bandeira, Bernardo de Sá da Bandeira, Bernardo de sá nogueira, Bernardo de sá nogueira de figueiredo, General Sá da Bandeira.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »