Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Instalar
Acesso mais rápido do que o navegador!
E sem anúncios!

Souira Kedima

Souira Kedima (pronúncia: suira quedima;; as-Sauira al-Qadima, Sauira a Velha), antigamente chamada Aguz é uma localidade costeira do oeste de Marrocos, que faz parte da província de Safim e da região de Doukkala-Abda.

25 relações: Aghmat, Arrecife, Casbá, Castelo de Aguz, Dicionário de História de Portugal, Dinastia alauita, Doukkala-Abda, Essaouira, Ferro, Fez, Fosso, Marraquexe, Marrocos, Mesquita, Mulai Ismail, Muralha, Penguin Books, Portugal, Reino de Portugal, Rio Tensift, Rough Guide, Safim, Subdivisões de Marrocos, Sultão, Suz.

Aghmat

Aghmat, Ghmat, Ghmate ou Rhmate foi uma importante cidade berbere do sul de Marrocos durante a Idade Média, que atualmente é um sítio arqueológico conhecido como Joumâa Aghmat.

Novo!!: Souira Kedima e Aghmat · Veja mais »

Arrecife

Localização de recifes. Recifes nas Maldivas. Arrecife ou recife é uma formação rochosa submersa logo abaixo da superfície de águas oceânicas, normalmente próxima à costa e em áreas de pouca profundidade.

Novo!!: Souira Kedima e Arrecife · Veja mais »

Casbá

Casbá de Taourirt, em Ouarzazate, no sul do Marrocos Casbá (qasba, "cidadela"; casbah) é o nome dado às cidadelas cercadas por muros ou muralhas existente em diversas cidades árabes do Norte da África.

Novo!!: Souira Kedima e Casbá · Veja mais »

Castelo de Aguz

O chamado Castelo de Aguz localizava-se na cidade de Aguz (atualmente Souira Kedima), 35 km a sul de Safim, no litoral atlântico do Marrocos.

Novo!!: Souira Kedima e Castelo de Aguz · Veja mais »

Dicionário de História de Portugal

O Dicionário de História de Portugal, dirigido por Joel Serrão e publicado entre 1963 e 1971, é uma das obras mais marcantes da historiografia portuguesa.

Novo!!: Souira Kedima e Dicionário de História de Portugal · Veja mais »

Dinastia alauita

A Dinastia alauita é a atual família real do Marrocos.

Novo!!: Souira Kedima e Dinastia alauita · Veja mais »

Doukkala-Abda

Doukkala-Abda foi uma região do Marrocos.

Novo!!: Souira Kedima e Doukkala-Abda · Veja mais »

Essaouira

Essaouira (Amogdul ou Mugadur) antigamente chamada Mogador, é uma cidade da costa sudoeste de Marrocos, capital da província homónima, que faz parte da região Marrakech-Tensift-Al Haouz.

Novo!!: Souira Kedima e Essaouira · Veja mais »

Ferro

O ferro (do latim ferrum) é um elemento químico, símbolo Fe, de número atômico 26 (26 prótons e 26 elétrons) e massa atómica 56 u. À temperatura ambiente, o ferro encontra-se no estado sólido.

Novo!!: Souira Kedima e Ferro · Veja mais »

Fez

Fez (Fas; ⴼⴰⵙ; Fès) é uma cidade do centro-norte de Marrocos.

Novo!!: Souira Kedima e Fez · Veja mais »

Fosso

Um fosso (do latim "fossa"), em arquitectura militar, é uma escavação profunda e regular, destinada a impedir ou dificultar o acesso do agressor à linha de defesa de uma fortificação.

Novo!!: Souira Kedima e Fosso · Veja mais »

Marraquexe

XX da dita Porta da Cutubia Vista panorâmica parcial da cidade, com os seus característicos edifícios cor-de-rosa Marraquexe (Marrakech; Marrākuš; Meṛṛakec) é uma cidade do centro-sudoeste de Marrocos, situada perto do sopé norte da cordilheira do Alto Atlas. Conhecida como a "cidade vermelha", a "pérola do sul" ou a "porta do sul", é a capital da prefeitura homónima e da região de Marraquexe-Safim. e habitantes na prefeitura. É a quarta maior cidade do país, a seguir a Casablanca, Fez e Tânger. Situa-se 580 km a sudoeste de Tânger, 327 km a sudoeste de Rabate, 240 km a sudoeste de Casablanca e 246 km a nordeste de Agadir. É das chamadas quatro cidades imperiais de Marrocos (as outras são Fez, Mequinez e Rabate) e a que atrai mais turistas. A zona é habitada desde o Neolítico, quando agricultores berberes ali viviam, mas a cidade só foi fundada em 1062 por Abu Becre ibne Omar, um caudilho berbere primo do rei almorávida Iúçufe ibne Taxufine. No os Almorávidas construíram muitas madraças (escolas islâmicas) e mesquitas na cidade que apresentavam influências da arquitetura do al-Andalus (Ibéria muçulmana). As muralhas avermelhadas da cidade, construídas por Ali ibne Iúçufe em 1122-1123 e vários edifícios construídos em pedra igualmente avermelhada durante este período estão na origem de uma das suas alcunhas — "cidade vermelha" ou "cidade ocre". Marraquexe desenvolveu-se rapidamente e tornou-se um centro cultural, religioso e comercial para o Magrebe e para a região subsariana de África. A praça Jemaa el-Fna ainda hoje é a mais movimentada e animada de África; em 2001 foi inscrita nas listas do Património Cultural Imaterial da Humanidade. Depois de um período de declínio, a cidade foi ultrapassada por Fez, mas no princípio do tornou-se novamente a capital de Marrocos. Marraquexe ganhou de nova a sua proeminência durante os reinado dos ricos sultões saadianos Abu Abdalá Alcaim e, que a embelezaram com sumptuosos palácios como o el Badi (1578) e restauraram muitos monumentos em ruínas. A partir do, a cidade tornou-se popular entre os peregrinos sufistas devido a nele se situarem os túmulos dos chamados Sete Santos de Marraquexe. À semelhança de muitas cidades marroquinas, Marraquexe tem uma parte antiga (ou almedina), correspondente à cidade primitiva, cercada de muralhas, fortificada, com ruas pejadas de lojas e vendedores de rua, rodeada por bairros modernos, nomeadamente Gueliz, o mais elegante deles, situado junto ao centro. A almedina de Marraquexe está classificada como Património Mundial desde 1985. A cidade é atualmente um importante centro económico e um destino turístico de fama mundial. Marraquexe tem também o maior maior soco (suq, mercado tradicional) berbere, com os 18 socos especializados que se concentram na almedina, onde se vendem e por vezes também se fabricam os mais variados produtos, que vão desde os tapetes tradicionais berberes até à eletrónica de consumo moderna. O artesanato ocupa uma parte significativa da população, e a sua produção destina-se principalmente aos turistas.

Novo!!: Souira Kedima e Marraquexe · Veja mais »

Marrocos

Marrocos (al-Maġrib; Amerruk / Murakuc; Maroc), oficialmente Reino de Marrocos (al-Mamlakah al-Maġribiyya; Tageldit n Umerruk; em francês: Royaume du Maroc) é um país localizado no extremo noroeste da África, estando limitado a norte pelo Mediterrâneo e pelo estreito de Gibraltar, por onde faz fronteira marítima com a Espanha e Gibraltar.

Novo!!: Souira Kedima e Marrocos · Veja mais »

Mesquita

A mesquita é a denominação para o local de culto dos seguidores da fé islâmica.

Novo!!: Souira Kedima e Mesquita · Veja mais »

Mulai Ismail

Abdul Nasir Mulai Ismail as-Samin ben Sharif, mais conhecido como Mulai Ismail ou Ismail ben Cherif (Moulay Ismaïl; مولاي إسماعيل; Tafilete, — Meknès) foi sultão de Marrocos entre 1672 e 1727.

Novo!!: Souira Kedima e Mulai Ismail · Veja mais »

Muralha

Uma muralha (ou valo), em arquitectura militar, é uma estrutura essencialmente defensiva numa fortificação.

Novo!!: Souira Kedima e Muralha · Veja mais »

Penguin Books

Penguin Books é uma editora britânica fundada em 1935 por Allen Lane, que tinha a intenção de fornecer literatura de qualidade a preços tão baratos quanto, na época, um maço de cigarros, e que fossem vendidos não só em livrarias, mas também em estações ferroviárias e em lojas em geral.

Novo!!: Souira Kedima e Penguin Books · Veja mais »

Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense, primeiro como parte do Reino da Galiza e depois integrado no Reino de Leão. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia. Com a Revolução de 1910, a monarquia terminou, tendo desde 1139 até 1910, 34 monarcas. A Primeira República Portuguesa foi muito instável, devido ao elevado parlamentarismo. O regime deu lugar à ditadura militar devido a um levantamento em 28 de maio de 1926. Em 1933, um novo regime autoritário, o Estado Novo, presidido por Salazar até 1968, geriu o país até 25 de abril de 1974. A democracia representativa foi instaurada após a Revolução dos Cravos, em 1974, que terminou a Guerra Colonial Portuguesa. As províncias ultramarinas de Portugal tornaram-se independentes, sendo as mais proeminentes Angola e Moçambique. Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida (em 2005), tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Novo!!: Souira Kedima e Portugal · Veja mais »

Reino de Portugal

O Reino de Portugal era a denominação de Portugal sob a governação de um regime monárquico, e no início ainda sem o reino dos Algarves.

Novo!!: Souira Kedima e Reino de Portugal · Veja mais »

Rio Tensift

O rio Tensift (ou Oued Tensift), mencionado em fontes antigas portuguesas como rio Tenerife, é um rio do centro de Marrocos, que nasce no Alto Atlas Oriental, a norte do passo de montanha de Tizi n'Tichka, entre Marraquexe e Ouarzazate.

Novo!!: Souira Kedima e Rio Tensift · Veja mais »

Rough Guide

Rough Guides Ltd é um guia de viagem e editora de referência, de propriedade da Pearson PLC.

Novo!!: Souira Kedima e Rough Guide · Veja mais »

Safim

Safim ou Safi (em berbere: Asfi ⴰⵙⴼⵉ) é uma cidade costeira do oeste de Marrocos, capital da província e da região Doukkala-Abda.

Novo!!: Souira Kedima e Safim · Veja mais »

Subdivisões de Marrocos

A administração territorial de Marrocos está organizada de forma descentralizada e desconcentrada num sistema complexo.

Novo!!: Souira Kedima e Subdivisões de Marrocos · Veja mais »

Sultão

otomana (Palácio de Topkapı, Istambul). Sultão tit é um título islâmico com diversos significados históricos.

Novo!!: Souira Kedima e Sultão · Veja mais »

Suz

Paisagem característica da região do Suz, a nordeste de Tarudante, com cereais e argões (''Argania spinosa''), a árvore endémica que praticamente só se encontra no sudoeste de Marrocos. Suz ou Sus (pronúncia: "sus" ou "suce";; em tifinagh: ⵙⵓⵙ ou Tamazirt n Sus) é uma região histórica e geográfica do sul de Marrocos que atualmente constitui uma parte da região administrativa de Souss-Massa-Drâa.

Novo!!: Souira Kedima e Suz · Veja mais »

Redireciona aqui:

Agouz, Aguz, Couz, Gouz, Guedima, Kdima, Qadima, Qdima, Souira Guedima, Souira Kdima, Souira Qadima, Souira Qdima.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »