Logotipo
Unionpédia
Comunicação
Disponível no Google Play
Novo! Faça o download do Unionpédia em seu dispositivo Android™!
Faça o download
Acesso mais rápido do que o navegador!
E sem anúncios!

I Reis

I Reis (também Primeiro Livro dos Reis) é um dos livros históricos do Antigo Testamento da Bíblia vem depois de II Samuel e antes de II Reis.

16 relações: Acabe, Antigo Testamento, Asa de Judá, Bíblia, Elias, Idolatria, II Reis, II Samuel, Jeosafá, Jeroboão I, Jezabel, Profeta, Reino de Israel, Reino de Judá, Roboão, Salomão.

Acabe

Acabe ou Acab, filho de Onri, foi o sétimo Rei de Israel Setentrional.

Novo!!: I Reis e Acabe · Veja mais »

Antigo Testamento

O Antigo Testamento, também conhecido como Escrituras Hebraicas, tem 46 livros (39 livros na versão usada pelos protestantes) e constitui a primeira grande parte da Bíblia cristã, e a totalidade da Bíblia hebraica Tanakh.

Novo!!: I Reis e Antigo Testamento · Veja mais »

Asa de Judá

Asa foi o terceiro rei de Judá após o cisma de Israel.

Novo!!: I Reis e Asa de Judá · Veja mais »

Bíblia

A Bíblia (do grego βιβλία, plural de βιβλίον, transl. bíblion, "rolo" ou "livro", diminutivo de "byblos", “papiro egípcio”, provavelmente do nome da cidade de onde esse material era exportado para a Grécia, Biblos, atual Jbeil, no Líbano) é uma coleção de textos religiosos de valor sagrado para o cristianismo, em que se narram interpretações religiosas do motivo da existência do homem na Terra.

Novo!!: I Reis e Bíblia · Veja mais »

Elias

Elias (אֱלִיָּהוּ, transl. Eliyahu, lit. "Meu Deus é Javé"; Ηλίας, transl. Elías; إلياس, transl. Ilyās) foi um profeta e taumaturgo que viveu no reino de Israel durante o reinado de Acab (século IX a.C.). De acordo com o Livro dos Reis, Elias defendeu o culto de Javé contra a veneração do deus canaanita Baal (que era considerado um culto idólatra); ele ressuscitou os mortos, fez chover fogo dos céus, e foi levado por um redemoinho (acompanhado por uma carruagem e cavalos em chamas, ou cavalgando-os. No Livro de Malaquias, o retorno de Elias foi profetizado "antes que venha o grande e temível dia do Senhor", o que fez dele um arauto do Messias nas diversas fés que reverenciam a Bíblia hebraica. Referências a Elias aparecem no Talmude, na Mishná, no Novo Testamento e no Corão. No judaísmo, o nome de Elias é invocado no ritual semanal do Havdalá, que marca o fim do Shabbat, além de outros costumes daquela religião, como o Sêder de Pessach e o brit milá (circuncisão ritual). Elias é mencionado ainda em diversas histórias e referências no Hagadá e na literatura rabínica, entre eles o Talmud Babilônico. No cristianismo, o Novo Testamento descreve como tanto Jesus quanto João Batista foram comparados com Elias e, em determinadas ocasiões, tidos como manifestações dele; além disso, Elias aparece, juntamente com Moisés, durante a Transfiguração de Jesus. No islamismo, o Corão descreve Elias como um profeta grande e justo de Deus, que pregou intensamente contra o culto a Ba'al. Elias também é uma figura importante em diversas tradições folclóricas cristãs, muitas vezes identificado com deuses pagãos relacionados ao trovão ou ao céu.

Novo!!: I Reis e Elias · Veja mais »

Idolatria

A idolatria é usualmente definida como a prática de adoração a ídolos, valores e ideias em oposição à adoração a um Deus.

Novo!!: I Reis e Idolatria · Veja mais »

II Reis

II Reis é um dos livros históricos do antigo testamento da Bíblia, vem depois de I Reis e antes de I Crônicas.

Novo!!: I Reis e II Reis · Veja mais »

II Samuel

II Samuel (hebraico: ' שְׁמוּאֵל ב', transl. Shemuel Bet), também chamado Segundo Livro de Samuel ou 2 Samuel, é o segundo de dois livros (1 e 2 Samuel) dos Livros históricos do Antigo Testamento da Bíblia, sendo apresentado depois de I Samuel e antes de I Reis.

Novo!!: I Reis e II Samuel · Veja mais »

Jeosafá

O rei Jeosafá ou Jeosafat (que significa “Jeová É Juiz”) foi o 4º rei de Judá e reinou durante 25 anos.

Novo!!: I Reis e Jeosafá · Veja mais »

Jeroboão I

Jeroboão I foi o primeiro rei de Israel após a divisão do Reino de Israel em dois novos reinos. Pertencia à Tribo de Efraim, seu pai chamava-se Nebate e sua mãe Zeruá. Ainda jovem, serviu ao rei Salomão como chefe dos servos da tribo de José.() Durante o reinado de Salomão, Jeroboão se rebelou contra ele, aconselhado pelo profeta Aías que lhe comunicou haver sido escolhido por Deus para reinar sobre dez das doze tribos de Israel, tirando o poder de Salomão, como castigo por este ter adorado outros deuses.(). Sabendo disso, Salomão procurou matar Jeroboão, que fugiu e refugiou-se no Egito onde permaneceu até a morte de Salomão.() Nessa ocasião, já era Sheshonq I (na Bíblia, ele é chamado Sisaque) o Faraó do Egito. Após a morte de Salomão as dez tribos de Israel não aceitaram seu filho Roboão como novo rei, achavam-se subjugados duramente por Salomão e Roboão declarou que reinaria com mais rigor ainda que seu pai.() Então as dez tribos aclamaram Jeroboão, que havia voltado do Egito, como seu rei, num reino que continuaria com o nome de Reino de Israel, também chamado de Reino de Efraim (por ser a Tribo de Efraim a maior das dez tribos), Reino das dez Tribos, Reino de Israel Setentrional e, mais tarde, Reino da Samaria.() Roboão reinaria unicamente sobre as tribos de Judá e Benjamim, num reino que passaria a chamar-se de Reino de Judá. Depois de ser aclamado rei pelas dez Tribos em Siquém, Jeroboão escolheu esta cidade como capital, na região montanhosa de Efraim, mas depois mudou a capital para Penuel.(). No seu 5.º ano de reinado, o Faraó Sheshonq I realiza uma expedição militar na Palestina. Procurou impedir que os seus súditos tivessem que se deslocar ao Templo de Jerusalém, capital do Reino de Judá, para adoração. Temendo que isso pudesse promover a reunificação dos reinos, Jeroboão mandou erigir dois santuários com bezerros de ouro no seu reino, em Dã, no norte do país, e outro, em Betel, no sul.() Conforme as palavras do mesmo profeta Aías, por Jeroboão não ter praticado boas obras em seu reinado, seria destituído e cairiam sobre ele e sua família os castigos de Deus.() Reinou durante 22 anos, sucedendo-lhe no trono, seu filho Nadabe. Nadabe reinou por dois anos e foi morto por Baasa, que o sucedeu.().

Novo!!: I Reis e Jeroboão I · Veja mais »

Jezabel

Jezabel (também Jezebel) foi uma princesa fenícia casada com o rei Acabe de Israel.

Novo!!: I Reis e Jezabel · Veja mais »

Profeta

Em uma religião, profeta (do grego: πρoφήτης, prophétes ou profétés, feminino profetisa) é um indivíduo que alega ter sido contactado pelo sobrenatural ou divino e que fala por eles, servindo como um intermediário com humanidade, passando, este novo conhecimento descoberto, da entidade sobrenatural para as outras pessoas.

Novo!!: I Reis e Profeta · Veja mais »

Reino de Israel

O Reino de Israel de acordo com a Bíblia, foi a nação formada pelas 12 Tribos de Israel, um povo descendente de Jacó, Isaac e Abraão. Segundo a história narrada na bíblia, após o Êxodo do Egi(p)to, sob a liderança de Moisés, os israelitas que eram nômadas/nómadas vaguearam pelo médio oriente durante décadas até que no final do sob a liderança de Josué os israelitas conquistam a terra de Canaã, abandonam o nomadismo e estabelecem-se nas terras conquistadas, dividindo o território entre as 12 tribos. O reino surge em meados do na sequência da unificação das 12 tribos sob a chefia de Saul, seu primeiro rei. Contudo não existia um verdadeiro poder central pois cada tribo governava a si própria. Os líderes nacionais, que se designavam "Juízes" tinham um poder muito frágil e só conseguiam unir as várias tribos em caso de guerra com os povos inimigos. A união entre as tribos era tão frágil que por vezes se guerreavam entre si. A Confederação Israelita, da era anterior ao Reino de Israel, também tem sido considerada uma espécie de república. Cansados destas situações as tribos israelitas resolveram unir-se e instaurar uma monarquia. O profeta Samuel, último dos Juízes, designou Saul, da Tribo de Benjamim, como o primeiro Rei de Israel. O reino abrangia a região montanhosa de Judá e de Efraim, cuja capital era Gibeal. Estudiosos modernos, incluindo crítica textual e arqueológica, tem contestado a versão bíblica da história do Reino, incluindo a história de como o reino do norte de Israel se desvinculou de uma monarquia unida com o reino sulista de Judá, afirmando que a civilização israelita nortenha se desenvolveu independentemente de Judá, uma área rural comparativamente menor, e só atingiu um nível de sofisticação política, econômica, arquitetural e militar quando o reino foi absorvido pela dinastia Omride, por volta de 884 EC.

Novo!!: I Reis e Reino de Israel · Veja mais »

Reino de Judá

O Reino de Judá (em hebraico: מַמְלֶכֶת יְהוּדָה, Mamlekhet Yehuda), limitava-se ao Norte com o Reino de Israel Setentrional, a Oeste com a inquieta região costeira da Filístia, ao Sul com o deserto de Neguev, e a Leste com o rio Jordão e o mar Morto e o Reino de Moabe.

Novo!!: I Reis e Reino de Judá · Veja mais »

Roboão

Roboão ou Reoboão, filho do Rei Salomão e seu sucessor (I Reis 11:43) tinha 41 anos ao subir ao trono.

Novo!!: I Reis e Roboão · Veja mais »

Salomão

Salomão foi um rei de Israel (mencionado, sobretudo, no Livro dos Reis), filho de David com Bate-Seba, que teria se tornado o terceiro rei de Israel, governando durante cerca de quarenta anos (segundo algumas cronologias bíblicas, de 966 a 926).

Novo!!: I Reis e Salomão · Veja mais »

Redireciona aqui:

1 Reis, I reis, Primeiro Livro dos Reis.

CessanteEntrada
Ei! Agora estamos em Facebook! »